História A História Continua - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Ação, Anime, Aventura, Drama, Kakashi, Kishimoto, Konoha, Mangá, Naruto, Ninja, Romance, Shinobi
Exibições 9
Palavras 2.923
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Shounen
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá novamente, hehe!
Planejei esse capítulo a fim de esclarecer vocês do Básico sobre o Clã Terasu! Caso surja alguma dúvida durante a leitura sobre o Clã, podem mandar suas perguntas nos comentários, ok? ~.^
Beijos e espero que gostem do cap!!
Ami ~

Capítulo 2 - Academia


Fanfic / Fanfiction A História Continua - Capítulo 2 - Academia

- Eu não... Não sei se isso vai dar certo - Yuki coçou a cabeça, evidentemente nervoso.

Kakashi, Risa e o irmão mais velho de Mitsue, Yuuto, estavam todos reunidos de frente ao garoto que ocupava uma grande cadeira na sala recém-preparada especialmente para o Yukiyo. Estavam num dos prédios principais do Clã Terasu, no lugar onde o Líder fazia boa parte de seu trabalho durante o dia. E mesmo tendo se preparado durante anos para o dia em que ele tomaria aquele lugar, Yukiyo sentia-se nada confortável.  Já tinha sido difícil demais para ele enfrentar os olhares de todos no Clã no dia que foi nomeado. Sentia que a qualquer momento pararia de respirar e cairia no chão ali mesmo.

É tão constrangedor... - Pensava ele, colocando as duas mãos sobre a cabeleira precocemente grisalha que herdara de seu pai. Soltou um gemido - Como se não bastasse eu ter nascido tão diferente do meu próprio povo, eu ainda tenho que lidar com esse tipo de responsabilidade...

Soltou outro gemido.

- Eu mal me tornei Jounin ainda...

Yuuto soltou uma risada alta, encarando seu sobrinho com os braços cruzados e as duas sobrancelhas erguidas.

- Não acredito... Você está lamentando isso? Não seja tão fracote assim...

- Ei... Yuuto - Kakashi olhou-o de soslaio, censurando-o - Acho que dá para sermos compreensivos com ele.

- Pare você também Kakashi - Yuuto se virou para ele, com um sorriso de chacota ameaçando aparecer - Se esse garoto tem medo de assumir a responsabilidade pelo Clã dele é porque você é um dos maiores responsáveis por isso.

Yukiyo se encolheu em seu lugar, corando por ser chamado de medroso. Será que eles não sabiam que ele era mesmo o líder oficial do Clã? Como eles tinham coragem de falar assim na frente dele!

- Que? - Risa quem perguntou, encarando seu tio sem entendê-lo - Como meu pai pode ser o culpado por isso?

- Ora Risa-chan, acho que você sabe o porquê - Se aproximou dela, apontando para o garoto que permanecia quieto - Foi graças ao seu pai que o Yukiyo tem algumas coisas que o diferenciam do resto do Clã... Se é que me entende.

- Espere ai - Kakashi se pôs na frente da Risa, seu rosto cheio de incredulidade - Você está dizendo que ele está assim por que herdou as minhas características?

Todos na sala se viraram para o garoto, encarando os cabelos brancos reluzentes dele com atenção. Yukiyo corou ainda mais, sentindo seus punhos doerem com a força que eles haviam se fechado.

- M-Mais ou menos... - Yuki começou, nervoso - É q-que as pessoas não costumam me tratar da mesma maneira devido... - Ele apontou o indicador para seu rosto, limpando a garganta - Mas não é nada demais pai...

Risa arregalou os olhos, olhando seu irmão e seu pai. Por fim ela não aguentou mais e se pôs a rir.

- Aah Nii-chan! Não é por que todo mundo tem o cabelo escuro que você devia se sentir excluído do Clã! Você pode ter os cabelos claros, mas seus olhos são negros como os de todos nós, oras.

- O que não ajuda tanto assim, Risa... - Resmungou ele - E você pode falar nada já que é a mais parecida com a Oka-san.

Risa abriu um sorrisinho, alegre. Ela realmente era parecida com Mitsue, mas suas características eram ainda mais parecidas com a de sua avó materna, Miwa, que a fez herdar longos cabelos preto azulados que caiam em ondas pelas costas.  Mas os olhos antes negros na infância começaram a ficar cada vez mais claros, saindo do tom negro e indo para o cinza escuro até ficarem tão claros quanto os do Yuuto,seu tio. E essa mudança de cor era natural no clã, significando que Risa já havia amadurecido seu chakra e adquirido controle sobre ele. Mas apesar de Yukiyo ser o irmão mais velho, seus olhos permaneciam tão negros quanto nanquim, o que agravava seu complexo por não se assemelhar ao seu próprio povo.

Kakashi soltou um longo suspiro, pondo uma das mãos atrás da nuca.

- Bem, Yukiyo... Não há muita coisa que possamos fazer quanto a isso. Não é algo que eu tenha decidido sabe... - Risa tocou o braço de seu pai, sentindo um pouco de pena por ele ser causa de algo tão... Bobo como isso.

Yuuto limpou a garganta, com um leve sorriso no rosto. Ele adorava torturar o Kakashi quando surgia uma oportunidade.

- Hm, deixando isso de lado... - Começou Yuuto, olhando diretamente para o seu sobrinho - Apesar de suas diferenças físicas você é um Terasu genuíno e bastante promissor, Yukiyo. Não é a toa que sua mãe lhe escolheu para essa posição - Yukiyo assentiu, lembrando-se claramente de sua mãe ter lhe falado sobre aquilo quando era mais novo - E claro que você não estará totalmente só nesse caminho já que eu sou o seu mentor, e claro, também responsável por este Clã. Vamos trabalhar bastante juntos!

- Claro que sim... - Concordou.

- Então muito bem, acho que já podemos ir para seu primeiro compromisso como nosso Líder.

- E o que era mesmo que íamos fazer?

- Vamos parabenizar nossos jovens Shinobis por terem passado na prova Chunnin deste ano, claro.

Kakashi levou as mãos aos bolsos, parando para pensar em algo.

- Isso me lembra... Parece que nosso Clã tem obtido muito êxito com os novos Shinobis - Comentou, ainda pensativo - Quase estamos alcançando o sucesso dos Uchiha tanto na Academia quanto nas missões Chunin.

- Eu soube disso - Yukiyo apoiou o queixo na palma da mão - Todos os nossos formandos Gennin passaram na prova Chunin nos últimos três anos. Isso tem chamado muita atenção por aí.

Yuuto assentiu.

- E é por esse motivo que devemos receber os novos ninjas com a presença da família mais importante do Clã, não acham? 

- Pode ser - Yuki se levantou da cadeira, por um segundo mais corajoso que há pouco tempo atrás. Já havia pagado vexa demais na frente da sua família. Mas antes de se dirigir a porta Yukiyo olhou para seu pai - Você tinha me falado de um compromisso, não é?

Kakashi assentiu.

- Sim. Na verdade eu só vim até aqui para garantir que você não desse com o pé para trás - Yuki fez uma careta que Kakashi prontamente anulou com um sorriso, mesmo que por baixo da máscara.

- Vai para onde? - Risa perguntou.

- Eu fui chamado para dar uma aula para os garotos da Academia.

Risa abriu um leve sorriso.

- Aula? Você não está meio velho para ser um sensei?

- E você não é um pouco jovem demais para ser tão sabichona?  - Revidou, mas tudo que teve de Risa foi um sorriso maior.

- Claro que eu estou brincando, pai. - Ela se inclinou, dando um beijo em seu rosto. Kakashi corou um pouco, vendo os olhos de sua filha refletir bom animo.

Nessas horas você fica muito parecida com sua mãe...- Parou e pensou melhor - Quer dizer, na época que ela ainda não queria me matar de socos pelas mancadas que eu cometi.

- Bem... - O grisalho virou para Yukiyo erguendo uma das mãos em despedida - A gente se vê depois.

E então Kakashi desaparece da sala deixando nada mais que um rastro de fumaça que logo se dispersou. Yuuto abanou a mão na frente no rosto, estalando a língua.

- Podia ter saído pela porta...

***

A tragédia que ocorreu há dezoito anos não pareceu ter atingido a velha Academia Ninja. A área mais afetada da Vila foi perto dos portões de acesso e no centro, de modo que a parte mais inferior dela não sofreu tantos danos. Então Kakashi se viu passando pelo velho arco na entrada da Academia, com uma placa mais velha ainda revelando seu nome. Ele bem sabia que bastava olhar para onde estavam os alvos e os bonecos de palha para os treinos de combate para se ver quando era criança. Apesar de todos os outros alunos encararem os treinos como um desafio, para ele nunca tinha sido algo muito difícil. Por isso se limitava a encostar-se a alguma arvore e observar as tentativas dos colegas nervosos.

Já na sala Kakashi enfiou mais as mãos para dentro dos bolsos, limpando sua garganta.

- Hoje serei eu quem ministrará a aula de hoje - Começou, notando olhares de desdém, curiosidade e confusão na turma do último ano da Academia Ninja. Virou-se para a louça, escrevendo seu nome de duas maneiras diferentes. Alguns alunos começaram a murmurar ao ler o primeiro que foi escrito - Meu nome é Terasu Kakashi, mas sou mais conhecido como Hatake Kakashi.

Como já era esperado, um dos alunos ergueu uma das mãos, interrompendo-o.

- Você não é um Terasu - Afirmou o garoto, convicto.

- Ah é? Por que tem tanta certeza?

O garoto abriu um sorriso, sentindo uma ponta de orgulho brotar no peito com a oportunidade de mostrar sua inteligência para os colegas.

- Todos que tem o mínimo de conhecimento sobre os Clãs da Vila sabem que todos os Terasu têm os cabelos e olhos escuros. E os seus cabelos são quase brancos.

O colega ao lado dele, parecendo meio entediado, interveio.

- Talvez ele só seja velho.

- É - concordou uma garota - E são os Uchiha quem tem os cabelos e olhos escuros.

Um chiado de irritação passou pelos lábios do garoto.

- Lógico que eu sei disso, sua burra. Temos quatro Uchihas na sala! - Ele se levantou, apontando para trás, onde os três estavam - Mas também temos mais quatro Terasu e eles têm as mesmas características.

- Isso é verdade, mas eu não sou tão velho assim - Interveio Kakashi, com medo que começasse uma discussão desnecessária ali - Você só estava certo em parte ao falar que eu não era um Terasu - O grisalho apontou para o quadro, na direção do segundo nome- O segundo nome é uma dica que poderia ter te ajudado a entender a situação. Na verdade eu não nasci no Clã, mas eu me casei com uma Terasu e adquiri o sobrenome.

Alguns alunos começaram a rir baixinho, achando bem feito que o outro tenha levado uma a menos. O garoto ficou um tanto irritado por isso, mas não falou nada.

- Continuando... O sexto Hokage determinou que todos os Clãs devem enviar um representante para dar aulas sobre suas características básicas e me pediu para ser o primeiro a fazer isso.

Kakashi voltou para o quadro e escreveu "Terasu" com os Ideogramas corretos e desenhou o símbolo: uma labareda violeta.

- A maioria dos Clãs baseia o seus símbolos em suas especialidades. Por exemplo, os Uchiha tem o símbolo do leque devido a sua especialidade em Ninjutsu Katon, e como devem saber, o ar é combustível do fogo - Em seguida desenhou um corpo humano no quadro, usando um giz roxo para desenhar as linhas por onde o chakra passa - A especialidade dos Terasu é a manipulação do Chakra e ele também é nossa Kekkei Genkai.

- Ah... Kakashi-sensei - Uma aluna interrompeu, confusa - O que significa essa última expressão que você disse agora...?

- Hm... - Pensou um pouco - Resumidamente é uma habilidade passada por uma linhagem sanguínea. O Byakugan é um exemplo de Kekkei Genkai - A garota olhou para uma outra garota de olhos perolados a sua frente, compreendendo.

- O chakra dos Terasu é positivo como o de vocês, mas sua natureza é completamente diferente. Ele é violeta e bastante agressivo em corpos não acostumados. O símbolo da chama, portanto, não é uma representação de fogo e sim do chakra. A explicação é que durante batalhas os Terasu podem manifestar o chakra para fora do corpo como uma grande chama. Ele também pode ser manipulado de outras formas e sempre que toca o alvo o dano é mais profundo que qualquer lâmina do equipamento de vocês. E Terasu significa "Iluminar", o que remete a chama de Chakra.

"Outra curiosidade sobre o nosso chakra é a afinidade. Ou seja, se dois indivíduos com esse chakra fizerem contato assim - Kakashi juntou as mãos, demonstrando - o chakra de cada um deles será atraído pelo outro e é estabelecida uma ligação entre eles. A afinidade é tão bem feita que cada pessoa é capaz de sentir uma forte sensação de formigamento e pode saber de informações sobre, por exemplo, a  força dele em comparação com o chakra dela."

- Então isso é um ponto fraco, na verdade - Comentou um dos alunos.

- Como assim?

- É que, por exemplo, se alguém que te enfrentar for do seu clã, ele pode saber o quão forte são suas habilidades baseando-se em seu chakra e assim te derrotar mais facilmente.

- Verdade... - Concordou Kakashi - Mesmo assim eu tenho o tempo ao meu favor já que a conexão dos chakras leva tempo suficiente para eu me desvencilhar do oponente. Mas para evitar situações parecidas como essa, a maior parte dos shinobis usa roupas que protegem quase toda a pele - Kakashi levantou as mãos, mostrando as luvas que cobriam da ponta dos dedos até os antebraços. O resto da roupa era a que ele sempre usava. - Bom, mais alguém tem alguma dúvida a respeito do Clã?

Um dos três Uchihas do fundo, uma garota de óculos vermelhos, levantou uma das mãos. Kakashi levou uma das mãos ao queixo, olhando-a.

- Uchiha Sarada... Qual sua dúvida?

- Antes você não possuía o Chakra violeta, certo?

- Sim, eu não o possuía antes.

- Pelo o que você disse sobre sua Kekkei Genkai, o chakra de vocês costuma ficar muito exposto em batalhas.

- Sim...

- Eu soube que a destruição da vila há dezoito anos foi causada por um cara que roubou parte do chakra de vocês com uma Terasu que lutou com ele antes da tragédia. E apesar de você ter dito que ele é agressivo em corpos não acostumados ele coseguiu sobreviver.

Ao ver a aluna tocar num assunto tão delicado, o professor que se mantinha quieto num canto da sala se moveu.

- Sarada, melhor você não... - O homem parou de falar ao ver a mão do grisalho se erguer. O único olho exposto dele continuou a olha-la calmamente apesar de saber que a Terasu citada era a Mitsue.

- Aonde quer chegar?  - Perguntou Kakashi.

- Eu quero entender como um homem comum foi capaz de roubar um Chakra tão agressivo dela.

Kakashi encostou a base das costas na lousa, olhando o piso da sala. Ele se lembrava bem desse homem e da familiaridade que sentiu ao ver o Chakra de Mitsue fluir no corpo dele. E por isso se surpreendeu ao não sentir a forte repugnância do dia em que ele havia tentado possuí-lo pela primeira vez, sequestrando Mitsue durante uma missão para violá-la e rouba-lo dela. Felizmente não foi dessa maneira que ele o conseguiu.

 Voltou a olhar a Uchiha, percebendo que essa dúvida havia surgido antes dessa aula acontecer. Sasuke andou contando algumas coisas para essa garota - Pensou.

- Infelizmente ou não, aquele não é o único tipo de conexão que pode ocorrer com o nosso Chakra. Mesmo com pessoas comuns, em determinada situação o nosso chakra pode fazer contato com o azul, mas isso é muito perigoso.

Mesmo com o olhar do professor caindo pesadamente sobre a Uchiha além dos olhares do restante dos colegas de sala, Sarada não evitou a próxima pergunta.

- E foi usando o mesmo método que ele que você conseguiu o chakra violeta, então?

Neste momento o professor se colocou na frente de Kakashi numa velocidade que deixou os alunos surpresos. Ele olhava somente a Uchiha.

- A aula termina por aqui.

Kakashi olhou a garota por mais algum tempo, então subitamente arrumou uma pose descontraída a fim de eliminar todo o rastro de tensão que pudesse ter surgido.

- Are, are... Não precisava interromper desse jeito, Iruka-sensei.

O moreno não muito mais velho que Kakashi virou-se para ele soerguendo as sobrancelhas.

- No caso da Sarada falar demais, acho que sim.

Deu de ombros.

- Sendo assim, acho que já vou indo - Kakashi acenou para os alunos e desapareceu da mesma forma que fizera na sala de Yukiyo.

A caminho de casa, Kakashi se pegou pensando em qual seria a reação dos alunos se eles descobrissem como o chakra violeta foi parar em seu corpo sem matá-lo. Aliás, nem ele e nem Mitsue sabiam que esse tipo de transferência era possível até Kakashi sentir os sintomas do Chakra invadindo seu corpo, como se rasgasse os músculos atrás de espaço.

- Mas a verdade é que sem ajuda eu estaria morto - Pensou em voz alta, lembrando-se da noite em que ele e Mitsue passaram juntos pela primeira vez - Talvez a gente nem tivesse feito aquilo se soubesse que era um tipo de transferência de Chakra.

As lembranças seguintes àquela noite foram de quando Kakashi fora internado no Hospital devido aos fortes sintomas e Mitsue buscava secretamente um meio salvar a vida dele ao lado de Yuuto. No final conseguiram bolar uma ideia e Mitsue conseguiu retirar boa parte do Chakra violeta dele antes que ele consumisse seu corpo. A única coisa ruim daquele método é que Mitsue quase perdeu sua vida.

- Chakra é uma coisa perigosa... - Suspirou, afastando aquelas lembranças. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...