História A história de Lee Taemin - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias SHINee
Personagens Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim, Minho Choi, Taemin Lee
Tags A Minha Vida É Uma Piada, Drogas, Eu Sou Doente, Muitas Drogas, Taemin Brasileiro
Exibições 10
Palavras 889
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Drogas
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Apresentação de Lee Taemin - Eu.


Tudo começou a partir do momento em que logo depois d'eu nascer, minha família se mudou para o Brasil. Beleza, mas o que um olho puxado como eu iria fazer num país tão grande quanto esse?

Ah claro, eu fui vender chambari* na feira, dar uma de traficante e sair aí, fazendo a vigilãncia nas casas das pessoas. Não, na verdade foi escolha da minha família, eu até queria desver as minhas memórias desde que eu cheguei no brasil.

Tinha que ter a opção desver.

Mas enfim, aos meus dois anos de idade, eu já era considerado o moleque piranha, moleque bolha de sabão e mandando todo mundo cagar de vez em quando, mas as donas me amavam. Quando pequeno, minha família morava em uma pequena vizinhança onde as casas eram quase juntas e quando chegava a tarde, eu e meus irmãos (Vulgo TaeSun e Lee Jinki) iríamos brincar com os outros pirralhos que também tinham lá. Mas havia um problema: como falar o português?

No primeiro momento eu não entendia nada do que eles estavam falando, apertavam minhas bochechas e faziam tantas coisas que me deixavam no chão, com vontade de ser um avestruz e meter meu pescoço abaixo do chão. Aos meus três anos foi a mesma coisa, porém eu já entendia o que eles falavam e até revidava também, mas continuava com meu idioma natal que meus pais ensinavam.Para falar a verdade, eu não entendia por que fomos ao brasil e meus pais inventaram que tinham que fugir por quê não pagaram o aluguel da casa, mas é tão mentira quanto os olhos deles.

Aos meus cinco anos eu já estava numa escolhinha e as tias me achavam muito bonitinho. Ah, o nosso Taeminnie chegou! Como você está querido? Sente lá com a Camila, iremos desenhar agora. E na boa, eu já fazia sucesso, mas era muito atentado. Uma vez eu peguei o pato de uma tiazinha quando a professora nos levou para uma fazenda e eu enfiei esse pato no porta-malas junto com as malas dela... E bem, posso dizer que passei três dias suspenso por causa do susto do pato.

Aos meus nove para dez anos, eu era muito feio. Não é de se esperar que uma criança de dez anos seja bonita, mas a única coisa que eu achava bonita em mim mesmo era a minha boca. Apenas isso, pois me falavam que era bonita e eu acreditava. Então apenas eu e meu irmão Jinki passamos na fila da beleza umas dez vezes ao contrário de TaeSun.

E nessa época, eu já manjava dos namoros. Arrumava as namoradas para os meus amigos, mas eu era único que não tinha por que era feio. Eu tinha uns crush (como o palavriado de hoje em dia) porém, era anônimo. Por causa da minha feiúra eu quase não tinha meus friends.

Aos meus 15 anos, conheci os três piores amigos do mundo: Minho, Kibum (mais chamado de chave mestra) e Jonghyun. Nossa, eles faziam parte da fila da feiúra pois passaram umas quinze vezes lá. E foi nesse mesmo ano em que nós formamos o quinteto fantástico, junto com meu irmão Jinki que se aproximou bastante de nós todos. E o mais engraçado era que eles são coreanos e viviam no Brasil. Era para não me sentir diferente, mas eles são uns bostas mesmo e não tem diferença. A questão é que na fase da adolescência, nós somos muito fogosos e continuamos ainda mais feios, mas eu perdi meu BV com Minho numa aposta com nós todos. E para falar a verdade, nós dois achamos isso horrível até por que pareceu que a minha língua estava querendo sair da minha boca, sair em direção para fora e ir correndo para o esgoto. Desde pequeno e já incurtido com essas viadagens.

Com 17 anos, deixei meu hair crescer e as piadinhas começaram, começaram a me chamar de pastel de flango, flangolino, pastel de clalne com falofa e Cebolita. Eu morria de desgosto quando puxavam meu cabelo dentro da sala, me chamavam de joelma magrela e isso me deixava muito irritado, a ponto de meter um tiro na testa desse povo. Sim, mas eu realmente odiava isso. Meu cabelo era lindo, já me perguntaram até se eu fazia progressiva para ficar tão brilhoso quanto o dos outros.

Com 20 anos eu já me esbaldava num forró com Minho, o quarteto que era feioso agora virou quarteto carismático e monstros, pois não éramos mais feios e era realmente matavilhoso não fazer mais parte da feiura. As vezes, eu ficava com algumas meninas mas isso não era comparado ao moreno sedução Choi Minho, um moreno desejado pelas garotas da minha faculdade, na verdade nós todos eramos desejados e isso era engraçado para mim, pois nem sabiam que eu gostava mesmo era de um picolé de morango. Digo... Picolé mesmo. Tive uma segunda mãe também, chamada Kim Kibum a minha chave.

E agora, com meus 23 anos, eu estava voltando para a coréia junto com a minha família. Não era só a minha família e sim do quinteto todo, todo mundo estava voltando para a coréia. Eu nem queria ir, por causa da carne assada, banho na laje e dos barracos mas minha mãe disse que deveríamos ir para ver a vovó.

E mais uma vez, Lee Taemin está chegando para fazer a piada com todos e mandar a cagada por onde passa.


Notas Finais


Não sei o que deu em mim djhdhahalaçaldhd


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...