História A história de Maíra Jade - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Futebol Feminino, Jornalismo, Lesbicas, Paris
Exibições 66
Palavras 878
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Esporte, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Alguém? 😆

Capítulo 24 - O jogo


Acordei às 5:30, dormi pouquissímas horas, talvez nem duas horas direito. Levantei e fui logar tomar um banho quente, sai do banheiro e peguei uma calça jeans, a blusa da emissora e um casaco. Me vesti e sai para tomar o café-da-manhã.

– Bom dia amadas! – falei entrando na cozinha, estava tudo na mesa, minha mãe ajuda muito quando está aqui.

– Bom dia filha! –

– Bom dia mamãe. –

– Cadê a Andressa? –  perguntei pegando a jarra de suco e coloquei o suco no meu copo.

– Acabou de chegar e foi dormir no quarto da Marjorie. Disse que a noite dela foi maravilhosa com um francês gato. – dizia mamãe dando risadas.

– Ainda bem. Quando eu vim pra casa, não vi mais ela. Parece que é louca! – falei comendo o misto quente que ela havia feito.

– E como foi tua noite? –

–  Muito boa também. Estou conhecendo uma menina do PSG. Ela é muito legal, quer sair comigo e a Marjorie sábado. –

– Cuidado. Não teve sorte com a outra né! – dizia minha mãe tomando café.
 
– Eu sei. Ah, vocês querem assistir o jogo do PSG? Hoje vou "assistir". – falei indo colocar meu copo sujo na pia.

– Eu quero mamãe! – dizia Marjorie de boca cheia.

– Eu também vou, fico com ela lá pra ti trabalhar filha. –

– Pois vão se arrumar agora. Que eu já estou pronta, vou só pegar minha mochila no quarto. –

– Vamos apenas trocar de roupa. – dizia minha mãe pegando a mão da Marjorie para irem se arrumar. Fui ao meu quarto pegar minha mochila, e peguei meu celular e fiquei olhando o instagram. A Juliana havia postado um vídeo de ontem, as meninas estavam muito animadas.

– Vamos? –  chamou Marjorie na porta do meu quarto. Guardei meu celular na mochila e saímos para ir pra emissora. O carro que iriamos já estava parado só me esperando, todos já estavam dentro dele.

– Bom dia pessoal! Hoje minha mãe e minha filha vão fazer companhia a nós, beleza? –  falei entrando na van junto com elas.

– Bom dia! E tudo beleza. – responderam juntos. No canto da van Maxxie estava com cara de poucos amigos, resolvi não mexer com ele. Rebecca apenas acenou para mim de onde ela estava e todos fomos calados. Minutos depois chegamos ao estádio, ainda estava completamente tudo vazio.

– Muito bonito esse estádio. – comentou minha mãe saindo da van junto com a Marjorie.

– É mesmo vovó e grande. –  dizia Marjorie admirada com tudo. Segurei a mão dela e seguimos para a arquibanca que era maior 10 vezes do que a do clube. Sentamos na primeira fileira de cadeiras, e de longe vi Cristiane saindo do vestiário, ela já estava de uniforme, cabelo preso em um rabo-de-cavalo e molhados ainda. Ela veio em nossa direção sorrindo e acenando para nós, apenas minha mãe e a Marjorie acenaram de volta.

– Olá dona Luciana, bom dia! Tudo bem? E você pequena, está bem? Tenho um presente pra você. –  dizia ela sorrindo. Nem parecia a mesma de ontem.

– Oi Cristiane, tudo ótimo minha querida, e você? –

– Presente? Cadê? Mamãe eu posso aceitar? – perguntou ela me olhando com os olhos brilhando. Ela adora presentes.

– Estou bem também dona Luciana. –

– Pode filha! –  respondi olhando para Cristiane.

– Posso levar ela até o vestiário? Deixei lá o presente. –

– Pode. Vai lá, ela é tua sobrinha também né. – falei seca.

Ela apenas concordou com a cabeça e pegou a mão da Marjorie e foram para o vestiário, fiquei apenas observando as duas. Elas tinha algo parecido, talvez os olhos, muito pequenos.

– A Marjorie sabe que ela é tia da também? – perguntou minha mãe.

– Sabe não. Mas tenho certeza que ela vai contar lá pra ela. –

– O que você acha dessa aproximação filha? –

– Não gosto nem um pouco. –

Minha mãe ficou em silêncio e eu também, elas demoraram mais ou menos 30 minutos no vestiário e quando voltaram, a Marjorie estava com a camisa do PSG. Era esse o presente então.

– Olha mamãe e vovó que a titia me deu. Que linda! E ainda tem o nome dela e o número. – comentou Marjorie toda satisfeita virando de costas para que a gente visse.

– É linda mesmo amor. Você agradeceu a titia? –  perguntei sorrindo.

– Agradeceu sim. Sua filha é muito educada, um amor de criança, você soube criar ela muito bem. – comentou Cristiane sorrindo.

– Obrigada. E aí, vai querer dar entrevista hoje ou vai fazer charme? – perguntei sendo irônica.

– Vou da sim. Mas quero falar contigo a sós hoje, beleza? –

– Pode falar, eu não tenho segredos com elas! – falei apontando para minha mãe e minha filha.

– Eu quero voltar contigo, morar com você e ela, refazer nossa vida de novo. Já que foi tudo tão complicado na primeira vez, me da essa chance! Eu sei que você ainda gosta de mim, deixa de ser cabeça dura. Dessa vez será tudo diferente, eu prometo não deixar ninguém atrapalhar nossa vida. –



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...