História A historia de Penny Roberty - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Colegial, Romance, Suspense
Exibições 1
Palavras 753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Luta, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


olá amiguitos!! aqui estou eu com mais um capitulo, eu amo todos vocês, e agradeço por lerem essa historia, esse capitulo esta inédito!! desejo a vocês uma boa leitura!

Capítulo 3 - A verdade doi


Emily desceu as escadas correndo, e como ela é menor e mais rápida do que eu não consegui alcançar ela antes dela chegar na cozinha, e como estava sem opção sai gritando que nem uma louca atrás dela :

- Volta aqui sua praga!!

- Mamãe !! mamãe !! a Penny endoido de vez !!!!

- Parem com isso !!me diz oque foi Emily.

- A Penny esta querendo me bater.

- Mentirosa !! ela pegou o meu, MEU celular!

- Isso é verdade Emily ?

- Foi a Penny que disse que ia me deixar jogar!

- Mentira! de volve - eu disse tentando recuperar o celular.

- Parem já as duas! Penny deixe o telefone com ela.

- Não mãe, é meu celular!

- Celular? você já esta a muito tempo com ele não acha? e alias oque tem de tao importante nesse ´´TELEFONE´´??

- É um celular porra! e eu sei muito  bem que vc nem liga mesmo pra mim! você só quer saber da sua filha a ´´Emily``

- Pare com isso Penny!

- Parar com isso? - ri sem humor. - Até aonde essa mentira vai em! ?  - olhei-a desconfiada, cruzando os braços - Conte a Emily, conte até ela se cansar de você. - gritei com a voz embargada, por conta das lágrima que se acumularam em meus olhos.

- Está bem! Se prepare pois você vai ouvir, Penny. - Ela me olhou com desgosto. - O se vai! - ela respirou fundo.

- Ok, Acaba logo com isso! Joga na minha cara, essa maldita verdade que você esconde de mim há anos! - gritei irritada.

- Se quer mesmo ouvir se prepare. - Ela suspirou fundo antes de prosseguir com o que estava prestes a me dizer. - Eu tinha 16 anos quando conheci o seu pai, nós namoramos por um tempo e três anos depois se casamos, um tempo depois planejávamos ter uma família, mas eu recusei, então ele me traiu tendo uma filha com outra mulher, foi ai que você nasceu. - Ela explodiu entre as lágrimas. - Sua mãe te rejeitou após o parto, e como se já não bastasse, ela sofria de depressão, ela já tinha um menino quando você nasceu, ele tinha oito anos de idade naquela época, ele se chamava Tómas, e hoje ele deve ter uns 23 anos e por incrível que pareça, ela teve outra filha, a Megg, sua mãe teve ela bem na época em que a  Emily nasceu, resumindo, sua mãe te rejeitou, seu pai ficou com sua guarda e quando ela soube que ele me amava, fugiu com o Tomas. 8 anos depois, seu pai recebeu uma carta sobre o nascimento de Megg, e foi assim que ele deu inicio a esta mentira. Satisfeita agora? - ela disse sorrindo.

- VAI SE FERRAR SUA MENTIROSA!! - eu entrei em desespero perdendo o folego.

- Calma meu amor, não se apavore eu sei que é um choque mas é a verdade. - ela disse com um jeitinho falso.

- Vai pro inferno sua vadia !! - eu gritei chorando quando olhei para Emily e disse :

- É por isso que eu te odeio - eu disse pegando o celular das mãos dela e subindo para o meu quarto.

     Com fúria nas veias me joguei em minha cama, e rapidamente me levantei trancando a porta, me agachando encostada nela e quando as lagrimas caiaram todo aquele ódio se transformou em tristeza, então peguei um vaso que a Stephany me deu de presente, e lancei na parede, o destruindo em centenas de cacos de vidro. vi que um tinha o formato de uma faca então o peguei e apontei para minhas veias, tremendo as mãos acabei perfurando uma delas, sangrou muito e eu comecei a rir como louca, mas meus sentimentos mudaram de um segundo para o outro e comecei a chorar em voz alta, gritando feito louca e quebrando tudo, mas peguei um pacote de papel toalha e  sequei o sangue e parou de sangrar. eu desmaiei por causa da perda de sangue.

(narrador)     Penny desmaiou, umas 2 horas se passaram e Stephany bateu na porta e disse :

- Penny, eu sei que você não quer me ouvir ou nem mesmo olhar para mim, mas abre a porta, por favor....- um minuto se passou e nada. - Stephany estava preocupada de Marck chegar e ver a filha desacordada, e brigar com ela então ela saiu de casa com Emily, para não levar a culpa...


Notas Finais


Será que Penny esta bem, será que ela sobrevive? bom para saber espere pelo o próximo capitulo. obrigada pela leitura.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...