História A história de Sakura e Shaoran - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sakura Card Captors
Personagens Sakura Kinomoto, Shaoran Li, Tomoyo Daidouji
Visualizações 2.001
Palavras 2.611
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - capítulo 5 - A confissão


Shaoran parou no lugar, ficou atordoado, não sabia o que fazer. Sakura, a flor que ele viu crescer e agora assistia desabrochando numa linda flor, estava gostando de um pateta que nutria uma suspeita obsessão por bolo de cenoura?! Se bem que, se Sakura fosse feliz ao lado dele, então Shaoran não poderia fazer nada, a não ser assistir á sua flor desabrochar de longe...

0000000000000000000000000000000000000000000000000


Sakura parou de andar ao perceber que o amigo não á acompanhava, e se virou para encará-lo, reparou que ele parecia aflito e confuso, e com a cabeça em outro lugar, então chamou sua atenção.

Sakura: Shaoran?

Shaoran: han... sim?

Sakura: Por que está parado aí?

Shaoran: Por nada, eu só... esquece, vamos logo, eu quero ver o Duke!

Sakura: Mas foi você que parou!

Shaoran: Vamos logo Sakura! (tomando a dianteira)

Sakura: Ai, ai! Tô indo! (se apressando para alcançá-lo)

Quando eles chegaram próximo á porta da casa de Sakura, Duke saiu de casa feito um foguete amarelo e se jogou em cima de Shaoran e começou á lamber-lhe o rosto. Shaoran então começou á acariciá-lo na cabeça e nas costelas (faço isso com o meu cachorro! ^^).

Shaoran: Como vai, Duke amigão?

O cão latiu entusiasmado em resposta.

Shaoran: Ahahaha! Que bom!

Touya mete a cabeça pra fora e chama a Sakura.

Touya: Sakura, o jantar está pronto! Ô moleque, vai jantar aqui de novo? (perguntou já esperando um “sim”)

Shaoran: Não, hoje não, eu vou jantar em casa hoje!

Sakura: Ah, mas por que? Vamos Shaoran, janta aqui hoje? Por favor? (lançando um olhar de súplica ao amigo)

Shaoran olhou bem pra aquele rosto que ele tanto admirava, como ele á amava, como á queria em seus braços, aconchegá-la em seus braços, no entanto este era um sonho impossível de se realizar, ela gostava de outro, e não podia fazer nada, não se quisesse vê-la feliz. Após admirar a beleza de Sakura, e desejá-la bem no fundo do âmago de sua alma, Shaoran despertou de seus devaneios e respondeu firme em sua decisão.

Shaoran: Não, eu... não posso jantar hoje aqui, eu tenho outro compromisso.

Sakura: Você não me disse que tinha um compromisso hoje!

Touya assistia á cena perplexo, pois o moleque sempre vinha comer com eles dês dos seus oito anos sempre que ele acompanhava a Sakura até sua casa e nunca recusava um convite. Touya olhou bem pro garoto para ter certeza que via direito e reparou nele uma tristeza anormal no semblante do garoto, sim, era anormal por que sempre que ele estava com a Sakura ele demonstrava alegria, mas hoje estava sério, triste e derrotado. O rapaz de vinte e um anos não conseguiu deixar de sentir um pouco de pena do garoto de quatorze anos, e também um pouquinho de preocupação.

Shaoran: É... eu esqueci que tinha o compromisso, só lembrei agora!

Sakura: Mas você nunca esquece um compromisso!

Shaoran: Desculpe Sakura, eu tenho que ir mesmo!

Sakura: Ah, ta! Esta bem, então... nos vemos amanhã?

Shaoran: Mas é claro, na escola, né?

Sakura: Ah, é! (disse se sentindo boba) Tchau!

Shaoran apenas acenou sem se virar enquanto continuava seu caminho, enquanto isso ele tentava se convencer que o que a Sakura dissera era apenas a sua primeira impressão, e que isso não significava que ela apaixonara-se por ele.

--------------------------------------------------------------------------------------

Sakura já se aprontara para dormir, achou que o jantar estava monótono sem a presença do seu amigo Shaoran, ele sempre jantava na casa dela após o primeiro dia de aula, sentia a falta dele, mas achou que fosse apenas por ter estranhado a ausência dele, então tirou as preocupações da cabeça e adormeceu. Sakura entrou num sonho muito estranho.

-------------------------------------------------------------------------------------------

Sakura acordou com o rosto sendo lambido por Duke.

Sakura: Duke?! (ela ouve risinhos vindo da porta) Touya?! (jogando o travesseiro)

Touya: Vai se atrasar, monstrenga!

Sakura: Grr! Ai, não!

Sakura correu pro lado e pro outro atrás de suas roupas, Duke assistia àquela costumeira cena matutina ao lado da cama. Quando Sakura se arrumou, a garota correu descendo as escadas quase tropeçando. Sentou-se na mesa e engoliu o café da manhã de uma vez só (se continuar assim ela poderá vencer uma competição de quem come mais rápido! ^^), saiu correndo para a porta pegando o lanche com o pai dando tchau enquanto corria para não se atrasar. Ao chegar ao cruzamento, onde ela costumava se encontrar com Shaoran, Sakura teve uma pequena surpresa, o dito cujo não tava lá. Sakura ficou muito desapontada, e até ficou esperando na esperança de que talvez ele estivesse atrasado, até que ela ouviu alguém correndo indo em sua direção, ela olhou pra direção achando que talvez fosse ele, mas era Âmbar e sua irmã Esmeralda, e os dois brigavam enquanto corriam.

Esmeralda: Vamos chegar atrasados graças á você!

Âmbar: Do que você ta falando, você demorou meia hora no banheiro!

Esmeralda: E você uma hora, e eu tive que te espera, não acredito que eu fiquei te esperando, deveria ter ido com Safira e Rúbeo, mas não, eu tive que te esperar pois a chata da Cristal é tão super-protetora que tem medo de deixar as suas irmãs mais novas saírem sem os seus únicos irmãos homens estarem junto... Âmbar, cê ta me ouvindo?

Âmbar: Bom dia, Sakura!

Esmeralda: Já vi que não. ¬¬

Sakura: Anh! Bom dia...

Esmeralda: Bom dia, Sakura!

Sakura: Bom dia! ^^

Esmeralda: Tá esperando alguém?

Sakura: Bem... o Shaoran costuma me esperar aqui para podermos ir á escola juntos, mas eu não sei se ele já foi, ou se está atrasado...

Âmbar: Ah, então (se dirige á Esmeralda) ligue pra Safira e pergunta se o Li ta lá.

Esmeralda: Só vou ligar pela Sakura! ¬¬ (pegando o celular e acionando a discagem rápida)

Eles esperaram por alguns segundos até Safira atender.

Safira ao telefone: Alô, Esmeralda?

Esmeralda: Alô, sou eu...

Safira: Onde cê ta, a professora já vai chegar!

Esmeralda: A razão é que eu quero perguntar se o Li ta aí?

Safira: Bom... ele ta sim, por que?

Esmeralda: Nada não, tchau!

Safira: Tchau... (ela parecia confusa)

Esmeralda: Sim, ele ta!

Sakura pareceu ficar um pouco triste.

Esmeralda: O que foi?

Sakura: Não, nada, vamos, se não vamos nos atrasar mais!

Esmeralda: Ih, é verdade, vamos! (começando a correr)

Âmbar: To dentro! (seguindo Esmeralda e Sakura)

------------------------------------------------------------------------

Os três correram feito o vento e conseguiram chegar á tempo (Nossa! “O.O”). Assim que eles puseram os pés na sala a professora chegou pedindo á todos que se sentassem. Sakura e Esmeralda olharam pro Shaoran enquanto sentavam-se em seus lugares.

Sakura: Bom dia Tomoyo! Bom dia Safira! Bom dia Rúbeo! (Sakura ignorou Shaoran)

Tomoyo: Bom dia! (aflita)

Safira e Rúbeo: Bom dia! (confusos)

Shaoran: B-bom dia Sakura! (receoso) (Ele sabe muito bem o motivo! Ò.ó)

As aulas correram tranquilamente, tirando o fato de Sakura não ter gostado nada do Shaoran ter ido pra escola sem ela, os outros ficaram tão incomodados com o clima entre os dois que nem os irmãos Matsumoto fizeram bagunça durante as aulas. Logo o sinal do intervalo bateu, fazendo aqueles incomodados pelo clima respirassem aliviados. Shaoran foi falar com Sakura.

Shaoran: Sakura?

Sakura: Sim.

Shaoran: Está irritada comigo?

Sakura: Bom... sim, estou sim.

Shaoran: É por que não te esperei, não foi?

Sakura: Sim.

Shaoran: Desculpa, aqui, toma o lanche da aposta.

Sakura: Ah, o lanche da aposta, eu esqueci! (entregando uma marmita)

Shaoran: É, e como você não escolheu o lanche, eu tomei a liberdade de fazer bolinhos de arroz com camarão.

Sakura: Verdade? Adoro camarão! (sorrindo pra marmita)

Shaoran: Eu sei, por isso eu fiz pra você!

O silêncio reinou naquele canto da sala, era quebrado apenas pelos outros alunos que conversavam e lanchavam por toda a sala. Os irmãos Matsumoto e Tomoyo assistiram àquela conversa em silêncio e prestavam atenção em cada palavra do casal.

Sakura: Desculpe-me por ter te tratado tão friamente hoje, você não merecia! (olha pro Shaoran)

Shaoran: Não, ta tudo bem, eu não avisei que não te esperaria hoje, eu deveria ter ligado antes, desculpe-me por isso! (olha pra Sakura)

Sakura: Te perdôo, mas me perdoa pelo que fiz hoje? (sorri sem graça)

Shaoran: Ta. (sorrindo sem graça)

Os dois seguram as mãos numa espécie de pacto. Esmeralda sorri com a cena, Safira e Rúbeo estão ás lágrimas, Tomoyo esta com a câmera na mão e super sorridente e Âmbar, bem, ele gosta de ver Sakura sorrindo, mas do aperto de mão ele não gosta.

Esmeralda: Agora vamos lanchar! Quem topa juntar os lanches, eu e meus irmãos sempre fazemos isso, mas eu queria fazer isso com vocês também, se quiserem, e Sakura, você não precisa e nem deve aceitar minha proposta por que Shaoran fez isso especialmente pra você então fique com os bolinhos de arroz!

Sakura: Está bem!

Tomoyo: Ai, minha nossa, acabei de gravar a cena “A reconciliação” to tão feliz! (com estrelas nos olhos)

Gota em todo mundo

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O resto das aulas correu normalmente, os Matsumoto implicavam um com o outro. A partir desse dia, Sakura e Shaoran pareciam estar mais unidos, mas o relacionamento entre Sakura e Âmbar também melhorava á cada dia, pra surpresa geral Âmbar tinha tanta coisa em comum com a Sakura, que pareciam que os dois se conheciam á muito tempo, só pra deixar claro, ambos tinham medo de fantasmas, Âmbar sempre chegava atrasado, era estabanado e falava pelos cotovelos e essas semelhanças os aproximavam cada vez mais. Mas só depois de uma semana é que as coisas aconteceram de forma desastrosa para o nosso amigo Shaoran. (Ho-hou! Ó.ò)

Era aula de educação física e eles praticavam corrida, Sakura já terminara as práticas de corrida e foi lavar o rosto nas pias ao lado da pista de corrida e da quadra de futebol onde os garotos praticavam o esporte mencionado, só que ela não estava sozinha, Âmbar também lavava o rosto.

Âmbar: Foi uma grande coincidência nos encontrarmos aqui! (mentira, você á viu por isso cê veio! Ò.Ó)

Sakura: È, foi! (corando ligeiramente) (essa não! Ó.Ò)

Âmbar: E então, vamos fazer alguma coisa hoje?

Sakura: Ah... bem eu... *Vamos lá Sakura, o momento é agora!*

Âmbar: O que foi?

Sakura: Sabe Âmbar? É que á algum tempo, eu tive um sonho, e nesse sonho eu sabia que amava um garoto de olhos âmbares, e bem... eu... acho que te amo! (Ai, ai! “O.O”)

Âmbar: É sério? (sorrindo)

Sakura: Sim!

Âmbar: To tão feliz, por que eu te amo dês da primeira vez que eu te vi! (se aproximando da Sakura)

Os dois se aproximaram e fizeram a única coisa em que pensaram em fazer, se beijaram (é lógico! O que mais eles fariam? Ò.Ó). Tomoyo e Esmeralda, que vinham para lavar os rostos deram de cara com a cena romântica entre Sakura e Âmbar e ambas pararam no mesmo lugar. O beijo só foi interrompido quando eles ouviram alguém se machucar na quadra. Sakura olhou pra quadra para ver quem era, descobrindo que fora Shaoran que tropeçara enquanto estava com a bola. Ele reclamava do tornozelo e Sakura foi ver se ele estava bem, junto com Âmbar.

Sakura: Shaoran, você ta bem?

Shaoran: Sim, eu... eu estou bem! (sem olhar pra Sakura) (Afinal ele tava se segurando para não chorar! Ò.Ó)

Âmbar: Cara, cê ta legal? (Como se não soubesse! Ò.Ó)

Shaoran: Sim, sim, eu estou bem! Ai!(se levantando, e sentindo o tornozelo)

Professor Terada: è melhor ir pra enfermaria, Âmbar poderia levá-lo? (olha só pra quem ele pede? Ò.ó)

Âmbar: Claro...

Shaoran: Não, ta tudo bem, eu vou sozinho!

Shaoran saiu com um pouco de dificuldade da quadra, mas tentou ir o mais rápido possível, Sakura o olhou preocupada, jamais vira seu amigo tão abatido, *por que seria?* Pensou ela. O garoto machucado passou por Esmeralda e Tomoyo que assistiam aflitas á cena, ambas se entreolharam, sabiam o que ocorria com o amigo, e queriam ajudar de alguma forma.

Esmeralda: Quem vai falar com ele? (falando baixo)

Tomoyo: Vai você! (no mesmo tom de voz)

Esmeralda: Eu?! (ainda baixo)

Tomoyo: Sim, você! (no mesmo tom) (elas vão continuar á falar assim até uma for falar com o cara ta! ^^)

Esmeralda: Mas por que eu?

Tomoyo: Cê sabe muito bem! (dando um sorriso esperto)

Esmeralda surpreendeu-se com a afirmação da amiga e se sentiu um pouco derrotada.

Esmeralda: Está bem, eu vou! (disse indo atrás de Shaoran)

Esmeralda correu até encontrar o amigo manco num canto escondido do lugar, ele estava com a cabeça baixa, a jovem não sabia se ele chorava ou não.

Esmeralda: Posso falar com você? (com um sorriso tímido)

Shaoran afirmou com um aceno de cabeça. Esmeralda aproximou-se devagar e se sentou ao lado do garoto com muito suvidade, pôs a mão sobre o ombro do garoto e perguntou.

Esmeralda: quer falar alguma coisa sobre o que acabou de acontecer?

Shaoran: .....

Esmeralda: Fará bem se falar!

Shaoran: ..... (suspirou) eu... eu amo a Sakura!

Esmeralda: .....

Shaoran: Eu á amo dês dos meus seis anos de idade (voz tremida), guardei esse sentimento por anos com medo de que ela o rejeitasse e que nossa amizade acabasse, e durante todos esses anos, eu prestei atenção nela, eu... decifrei cada sorriso, enxuguei cada lágrima que ela derrubou, presenciei cada momento seu de felicidade. Eu estava ao lado dela quando a mãe dela morreu, eu estava no hospital onde a mãe dela estava internada, e fui eu quem ela abraçou chorando quando ela saiu do quarto do hospital, fui eu quem cuidou dela, eu afastei dela todos os garotos que eu sabia que não prestavam.

Esmeralda: .....

Shaoran: Eu provei o primeiro bolo que ela fez, eu provei cada prato que ela aprendia, eu sempre fui um dos primeiros á prová-los, eu sempre ia pra escola com ela, dês da creche até agora, e em todos os momentos eu á amava, em todos os momentos eu á via linda, maravilhosa, mas... ela se apaixonou por outro, ela se apaixonou pelo Âmbar, e ele nem sabe como é o sorriso de tristeza dela, de carinho, de alegria, de vergonha, de constrangimento, de felicidade, e tímido e nem sabe quais são os mais belos sorrisos dela. Ele não á conhece como eu conheço, mas o que eu posso fazer, ele ganhou o coração dela, e se ela for feliz ao lado dela, eu não poderei fazer nada, e nem contar sobre os meus sentimentos...

Esmeralda: Por que está segurando as lágrimas?

Shaoran: .....

Esmeralda: Pode por a cabeça no meu colo se isso te fizer bem, e solte as lágrimas isso também fará bem!

Shaoran deitou sua cabeça no colo de Esmeralda e começou á chorar silenciosamente enquanto que a amiga lhe fazia cafuné e o olhava com ternura...


Continua...
---------------------------------------------------------------------------------------------

BUUUUUAAAAAA!!!! T.T

Gente isso é muito triste, mas eu tive que fazer, afinal, ainda muita coisa acontecerá, aguardem!! TT.TT

Bom, agora eu agradeço aos comentários de todos que acompanham esta fic, eu realmente estou amando escrevê-la, não esperava que algumas coisas ocorressem daquela forma. Planejava fazer a Sakura tropeçar e Âmbar segurá-la pra depois ela sentir algo e confessar que era amor, mas acabou saindo aquilo, e já o Shaoran, eu realmente queria que Esmeralda o consolasse, e acabou saindo assim, mas de certa forma eu sinto que não saiu como eu queria. O próximo capítulo será um capítulo especial feito para contar o sonho em que Sakura mencionou ter descoberto que amava Âmbar, depois disso a fic continuará normalmente, ok?

Bom, agora que eu deixei algumas coisas em claro, quero saber, de que personagem mais gostou, mas não é obrigado á responder, só estou curiosa.

Até mais, BJUX


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...