História A história de Taehyung - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 27
Palavras 736
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Mistério, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoas pegaveis,
mais um capitulo e mais mistérios, mas será que eles serão desvendados ou apenas se complicaram?

Capítulo 8 - Não suma de minha vida


Fanfic / Fanfiction A história de Taehyung - Capítulo 8 - Não suma de minha vida

-Eu te amei, eu hoje eu te digo adeus Kim Taehyung... – disse caindo sobre a mesa.

- idiota você nunca foi bom com bebida o que você estava pensando quando teve aquela brilhante ideia? – disse segurando ele – Ahjuma, o dinheiro esta encima da mesa.

Carregava Jungkook com dificuldade era a primeira vez que ele fazia isso sem eu ter Jimin para me ajudar a carrega-lo, Jimin... Como eu podia ser tão burro, peguei meu celular e liguei para Jimin.

~Ligação

-Jimin, o Jungkook este bêbado e não sei para onde vou leva-lo.

-É O QUE? –gritou sobre o alto som

-Aonde você esta? – perguntei curioso

- NA FESTA DO SERJINHO, VEM PRA CÁ E TRAS O KOOK!

- você só pode estar brincando, como é que eu vou levar arrastado o Jungkook para aí?

Ele estava se afastando das batidas ate que o som se tornou abafado

- O que aconteceu?

- Saímos pra beber e ele bebeu demais, preciso da sua ajuda!

- Okay, me manda a localização que logo estarei ai.

Mandei a localização pelo kakao para meu amigo, Jungkook e eu esperamos sentados nos bancos à espera de Jimin.

- Tem uma coisa que eu sempre quis te perguntar, Tae... – babuzeou Jungkook. – Por que você continuou amando o Jin mesmo sabendo que ele namorava o Namjoon?

- Porquê... – essa pergunta me perturbava e eu não sabia qual seria a resposta correta a ser dita – Porque não escolhemos que queremos amar...

Jungkook pareceu não querer perguntar mais nada, voltou a dormir ate que chegasse Jimin.

- Qual era a comemoração de vocês? – disse Jimin abrindo um largo sorriso.

- cala a boca e me ajuda logo!

Jimin correu para segurar o outro lado de Jungkook, ele parecia um pouco alto mais ainda tinha lucidez, estávamos andando em direção de meu dormitório ate que me lembrei de que não poderíamos mais leva-los para lá, pois novo um inquilino habitava comigo. Parei, olhei para Jimin e disse.

- Vamos ter que levar ele pro seu quarto...

-Por quê?

- Tenho um novo companheiro de quarto!

- Quando isso aconteceu?

- Uns dias atrás, infelizmente nada agradável.

-Humm... – Jimin tentava segurar um sorriso para que isso não me provocar, entretanto já estava fazendo isso. Subimos a ladeira ate o dormitório de Jimin, Jungkook parecia um saco pesado que se tornava mais e mais pesado a cada passo que dávamos. Após deixar Jungkook no dormitório do Jimin, a caminho de volta para meu dormitório recebi um telefonema de um numero sem registro.

~ ligação

-Alô. – ouvi apenas barulhos de estática sem nenhuma resposta, logo voltei falar - Alô?

Após um breve momento ouvi a voz de uma mulher que me chamara e me paralisava.

- Tae, meu filho, preciso de você... – era a minha mãe, após anos sem ouvir sua voz.

-Mãe?

-... Preciso... Com seu pai... Rápido. – a ligação picotava a ligação e tornava a ligação ainda pior.

-Mãe não entendi nada, onde você está? Vamos nos encontrar? – disse, mas sem resposta e depois mais estática e a ligação foi interrompida.

Eu falara com a minha mãe e ela precisa de mim, agora só me resta saber aonde ela esta e por que o velho esta envolvido com isso. Peguei meu celular e liguei para o velho.

- precisamos nos encontrar, estou indo para ai agora.

Corri para meu dormitório invadi meu quarto, peguei minha chave e fui embora. Chegando ao encontro de meu pai, e fui eu que quis vê-lo, haha, quem imaginaria isso?! Entrei na casa não me importando com os pobres empregados que ainda estavam acordos, invadi o escritório de meu pai e olhei nos olhos de meu pai.

-Parece q finalmente tomou a decisão correta.

- falei com a mamãe e preciso saber aonde ela esta! Você sabe não sabe? Você sabe aonde a mamãe esta? – ele olhou fixamente pra mim e após um suspiro disse

- não vejo sua mãe há anos não faço menor ideia de onde ela esta. – disse sentando-se novamente em sua poltrona. Estranhamente aquelas palavras me pareciam mais falsas do que a existência de papai Noel, mamãe tinha falado sobre o velho na ligação... Olhei momentaneamente para o retrato de casamento com sua nova puta e percebi que nada daquilo era real que ele estava apenas brincando comigo, e que agora eu devo virar esse jogo dentro de seu próprio jogo.

- Vou começar a trabalhar na empresa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...