História A história mais chata do mundo - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Biografia, Bullying, Não-ficção, Vida Escolar
Visualizações 6
Palavras 913
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - 06


                                                                                               #06 
 
 O último capítulo ficou meio grande,mas relaxem,nem todos serão assim,como se realmente alguém se deu ao trabalho de ler tudo aquilo,mas agora eu só tenho duas coisas a falar antes de falar da escola,da minha carreira como ator e a natação,mas vamos começar pela carreira de ator. 
 
 Tudo começou com uma das minhas idas a psicologa na terapia ocupacional,eu ainda não sabia desse nome desde o ano passado(2016),meio que eu era o que menos interagia no grupo,e adivinha o por quê de estar lá,sim,a escola fez isso comigo,ou melhor,não a escola em si,foram os alunos,os professores,quem trabalha lá e até alunos de outras classes me irritavam,em um dia que eu não me lembro qual é,ela me disse que para melhorar o meu problema de interação social,eu deveria tentar fazer alguma atividade que envolvesse um grupo de pessoas,ela mencionou teatro,agora porque eu decidi fazer isso?,não lembro,mas lembro como eram os encontros e os ensaios,era um grupo de uma tia minha,tia por parte de pai,eu ainda vou falar como foi conhecê-los,mas ainda não estou pronto para falar disso,não consigo pensar em nenhum personagem para ela,então ela vai ficar sendo mesmo”minha tia”,está certo?,está certo. 
 
 O grupo era composto por pelo menos cinco garotos e três garotas,uma delas era minha prima,que vou chamá-la de shaman,não vou explicar porque,então não me pergunte. 
 
 Não era exatamente uma grande produção,era mais um trabalho beneficente,viajávamos para algumas comunidade pelo município e eu e os outros nos apresentamos para as crianças. 
 
 Mas a pior parte de tudo isso,não era atuar na frente de crianças,nem era decorar as falas,era vestir a roupa do personagem,sério,aquela coisa era um sufoco,ainda me lembro daquela cabeça de tubarão martelo quase caindo,ou batendo no teto,aquilo era um pesadelo,e meu personagem era um tubarão que era idiota,um crianção por assim dizer,o que na época eu era mesmo,ainda bem que ninguém da escola ficou sabendo disso,senão teria sido o mico de nível um,depois explico sobre isso,não entrarei muito em detalhes sobre a peça,mas digo uma coisa,era tipo um procurando nemo,só que ao invés de procurar um peixe,era para procurar uma pérola,o enredo era mais ou menos assim: 
 
 “Um peixe que na qual não me lembro o nome queria presentear a sua amiga por algum motivo desconhecido,e assim eles vão pelo mar tentando encontrar uma pérola,e acabam encontrando obstáculos pelo caminho,um desses eram os tubarões que é o único que eu vou citar aqui,tinha o “seu tuba”,(não era eu)era que nem o bruce,tubaraco(também não era eu)um tubarão que também era idiota assim como eu,e por último,eu,tubécio,parece nome de uma coisa que se coloca em banheiros ou nome de alguma parte do corpo humano,sei lá,nós estamos passando por ali e o”seu tuba”sente cheiro de alguma coisa,tubécio e tubaraco acham que foi um pum,e eles ficam discutindo sobre quem foi que peidou,o seu tuba intervêm na discussão e diz sentir cheiro de peixe,nós encontrávamos eles e 
 
 
tentávamos comer os peixes,e então um dos protagonistas diz que é um mágico e de lá ele “faz”uma mágica que faz com que eles desapareçam(os peixes),eu e tubaraco simplesmente achamos aquilo fabuloso,e é claro o líder,”seu tupa”percebe que fomos enganados,tá me dando um pouco de agonia escrever isso,nossa,se eu tivesse visto a minha atuação de m#rda,eu ficaria completamente envergonhado e voltaria no tempo para não fazer isso. 
 
 Bom,saindo agora do meu fracasso”artístico”(só estou zoando tá)agora indo para a natação,porque é importante que eu fale dela aqui,vocês vão entender. 
 
 Quando me matricularam na natação,eu não sabia o que esperar,eu simplesmente achava que não precisava disso,mas minha mãe(que com todo respeito,vou chamá-la de galaxy queen),ah que fofo,você chamando a sua mãe assim,hahaha,então você não sabe mesmo de onde estou tirando esses nomes,mas vamos continuar. 
 
 A queen disse que eu precisava da natação para ajeitar a minha coluna,devido a eu parecer sempre muito curvado,hoje em dia,isso não é mais problema,e eu não me importava com isso,mas sinceramente,não senti diferença nenhuma,a única coisa boa da natação que aconteceu,não se tratando de garotas,foi que pela primeira vez,eu me senti bom em alguma coisa que não fosse Yu-Gi-Oh!,eu era um dos mais rápidos da minha classe,meu irmão que agora eu chamo ele de TRAIDOR!!!!,era empatado comigo,mas eu era o mais rápido dos homens,existia uma menina que eu adorava competir com ela,ela era a mais rápida de todas,tinha anos de experiência,e eu adorava conversar com ela,foi a primeira vez que falei com uma menina que eu gostava,não sei onde ela está hoje em dia,mas quem sabe ela ainda faça natação em algum lugar não é,mas deixando isso de lado,tive pelo menos três professoras de natação,duas nessa academia e uma em outra,não sabia exatamente o por quê deles terem alterado a professora,o problema da professora que entrou no lugar era que ela não gostava quando na​davámos​ ​com muito esforço,porque era sinal de que estamos ou com raiva,ou com raiva porque estava cansado,e é claro que isso aconteceu comigo,fui suspenso de algumas aulas,mas não me importava. 
 
 O que vai acontecer a seguir é a minha segunda experiência de morte,já tiveram outras,mas falarei delas mais tarde,eu não parei de fazer natação porque a professora me suspendeu de algumas aulas,eu saí porque o TRAIDOR!! tentou me afogar me chutando para baixo.eu não queria fazer nada com o TRAIDOR!! nunca mais,desde aquele dia,desconsiderei ele como um irmão e ele apenas é o meu pior inimigo. 
 
  sei que pode parecer que estou sendo muito radical,mas você não passou por isso,eu sim,não me importo com que você pensa,e se ele tivesse chutado mais,eu não estaria aqui contando essa horrível história. 
 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...