História A ideia de Nick - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zootopia - Essa Cidade é o Bicho
Personagens Bogo, Judy Hopps, Nick Wilde, Personagens Originais
Tags Ação, Judy Hopps, Nick Wilde, Nick X Judy, Policial, Suspense, Terror, Terror Psicológico, Zootopia
Visualizações 43
Palavras 1.294
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Luta, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OIIII desculpa a demora.
celular queimo
peguei um emprestado a 2 dias atras
no primeiro dia eu não estava em casa e só cheguei 1 hora da manhã
no segundo dia falto luz e só volto no outro dia
e no terceiro dia : EEEE CAP NOVOOO

bom, esta ai o cap!, ta ruim? LOGICO!eu tava com presa!

Nick: então você fez a historia inteira com presa né?
Autor: CALA A BOCA!

boa leitura.

Capítulo 11 - Mais um dia calmo...


                                                                   Segunda-Feira

                                                                   Casa do Nick

                                                                 7:00 da manhã

 

estava tudo muito calmo, uma fresta de luz atravessava a janela entre as cortinas, o miserável consegui ficar bem em cimas dos olhos de Nick, que dormia tranquilo até então. Ele acorda devido a luz, mas não reclama, pegando seu celular ele percebe que são 7:00 e que já passou o tempo de levantar da cama, mas não só isso, como também tinha uma ligação perdida de seu amigo Finnick, ele  se assusta e põem a mão na cabeça se lamentando de ter esquecido de seu amigo, Nick sabe que ficar parado se lamentando não adianta em nada, então faz a única coisa que deveria ser feita, se levantar. Nick vai em direção ao banheiro, escova os dentes, lava o rosto etc... Já estava na cozinha quase preparando algo pra comer ou tomar, quando se lembra do coffe sei lá o que, onde foi junto com sua amiga Judy, o que ele decide fazer? Ir no tal lugar!, afinal, o surpreendeu muito o café do lugar.

 

         &Quebra de Tempo&

Chegando no local, Nick senta em uma mesa vazia e fica mexendo no celular esperando ser atendido. Após alguns minutos Nick escuta uma voz.

???? - O que o senhor deseja?

Nick, sem olhar para o animal, pede um café qualquer.
Nick - a... pode ser qualquer café, o que você achar o melhor.

???? – Pode ser o mesmo de ontem?

Após ouvir aquilo Nick olha quem estava em sua frente, e fica surpreso e feliz ao mesmo tempo.

Nick - JUDY!

Judy – Você realmente veio
Diz Judy com um sorriso.

Nick – bom, vale apena a caminhada, e então? Você já tomou seu café?

Judy – não, acabei de chega.
Judy se senta na frente de Nick.

Garçonete (Meg) – Bom, já vi que vou ter que me acostumar com você acompanhada.
Diz Meg, com um bloquinho em Patas e um sorriso.

Judy – talvez, sim.
Judy sorri e olha para Nick, que retribui com um pequeno sorriso.

Meg – e então, o mesmo de sempre?

Judy – Sim

Meg – suponho que o senhor também vai querer o mesmo pedido.

Nick – sim, e por favor, me chame de Nick, não estou acostumado de ser chamado de senhor.
Ele fala com um sorriso no rosto, para parecer menos estranho possível.

Meg – se você prefere assim, assim será feito Nick.
Diz com um sorriso
Meg - já volto com os cafés.

Nick – que legal a gente se encontrar aqui, não esperava por isso.

Judy – eu também não, e então Wilde, o que vai fazer a tarde?

Nick – a tarde? Até então nada, e você.

Judy – também não tinha nada em mente, quer sair?

Nick – com você? Claro, onde?

Judy -  onde o coração mandar, que tal?
Diz com um sorriso no rosto

Nick – bom, sempre gostei de aventura, não vejo motivo para negar.
devolve o sorriso da menor, com outro sorriso.

O tempo foi passando e os cafés tinham chegado, eles conversava e o tempo passava, até eles decidirem sair, Nick pede o numero da menor, para sempre que quiser falar com ela, não precise andar tudo aquilo que andaria.

 

                                                        2:00 Horas da tarde

 

Nick pega seu celular e liga para Judy, após alguns segundos é atendido pela mesma.

Judy – Oi! Tudo certo?

Nick – sim, que tal sairmos agora?

Judy – já estava esperado faz tempo!

Nick – serio?! Mas são só 2 horas da tarde

Judy – achei que iriamos as 1 hora

Nick – hehehe tudo bem, desculpa então, já já estou ai.

Judy – Ok, vê se não demora.
fala com um tom brincalhão

Nick – pode deixar, vou na máxima velocidade...de uma preguiça, até.
Usou o mesmo tom que a coelha usou.

Judy – Se você demorar mais que 5 minutos eu te mato!

Nick – esta bem, esta bem, daqui 1 hora e 5 minutos eu chego.

Judy – Nick!!

Nick – eu to brincando, vai demorar mais ou menos 1 hora e 3 minutos, TCHAUU.
Nick desliga e ri sozinho.

      &Quebra de Tempo&

Nick usava uma camisa verde florida e uma gravata,( padrão Nick gente, padrão Nick) estava na frente da casa da coelha e quando iria bater na porta ela se abre, era Judy batendo seu sua pata na velocidade da luz, ver aquela cena, era, no mínimo, fofo ou engraçado, ou os dois ao mesmo tempo.

Nick – que foi? Eu demorei só 15 min.

Judy – hum... eu ainda achei demorado.

Nick – desculpa, na próxima vez eu venho de jatinho.

Judy – engraçado você Wilde, muito engraçado.

Nick -  vamos?

Judy -  Claro!

Os dois vão andando por Zootopia inteira, cada lugar, cada loja, cada shopping  tudo era visto por eles, todos os ambientes, e a cada lugar, era mais uma risada ou uma coisa a mais que descobria um sobre o outro. Quando chegou as 6:00 horas da noite, eles estavam no mesmo parque que tinham ficados no ontem, e na mesma posição, deitados, olhando para cima, dessa vez estava mais quieto entre eles, ninguém falava nada, porem não era como aqueles silencio constrangedor , era algo bom, pelo menos estava tudo bom, até Judy lembrar de algo, que Nick, não queria que ela lembrasse, por conta de não ter a resposta da pergunta.

Judy – Nick.

Nick – Sim?

Judy – não sei se você se lembra, mas quando a gente esteve aqui, eu te perguntei algo que você não respondeu.

Nick - ... se eu tinha algum sonho?

Judy – Sim.

Nick – talvez...

Judy – e qual seria? Quer dizer, se você poder contar, é claro.

Nick – rever a minha mãe.

Judy – Ela...

Nick -  não, ela não morreu.

Judy – ufa, então, o que te impede de rever ela? Por um acaso ela mora longe?

Nick – não...

Judy – não entendo

Nick – não posso vela ainda, não assim.

Judy – assim como? Se tornando um policial?

Nick – bom, ainda não sou um policial, e talvez ela nem queira me vez.

Judy – Nick, eu tenho poucas certezas nessa vida, na verdade somente 2, todo mundo morrera um dia, e uma mãe sempre ira amar seu filho.

Nick -  mesmo depois de ter deixado ela quando mais precisou de um filho?
disse pensativo com um olhar triste

Judy – ela ainda precisa de um Nick.
ela levantou um pouco e olhou ele nos olhos.
Nick a olhava bem nos olhos, estava viajando nas pupilas roxas da coelha, porem saiu do transe antes que fizesse alguma besteira.

Nick – Judy, a gente resolveu aquele caso muito rápido não acha?
Judy entende o recado

Judy- até de mais.

Nick – ainda me pergunto se estamos com a resposta certa...

Judy -  é bem provável, antes de vir para cá eu li e reli a folha inteira, tanto hoje de manhã, quanto ontem a tarde e noite.

Nick – Bom, isso me deixa muito mais aliviado.

Judy -  Nick!

Nick -  que foi?

Judy – Somos praticamente policiais!!

Nick – he, sim somos.

Judy – ISSO É INCRIVEL!!

Nick – Incrível é você gritar no meio do parque como se tivesse sozinha.
Judy olha em volta e observa que tinha no mínimo 5 animais assustados com o grito que ela deu de repente.

Judy – a...des-desculpa.
as orelhas abaixaram e Nick não se conteve, soltou uma risada, mais parou logo depois de ter levado um soco da coelha.

Nick -  aiii, essa doeu

Judy -  quem manda! Pra min já deu!, vamos?

Nick – como queira...

Eles saem do parque e vão para a casa da menos, Nick se despede, Judy o convida para entrar, mas Nick recusa alegando estar cansado, Judy não se importa muito e acaba concordando com ele, após isso a coelha entra em casa e Nick vai para a dele, os dois pensavam no amanhã, que era o dia de entregar a resposta, tudo dependia de uma resposta, assustador, pelo menos, para todos que sobrara no último teste, todos com o mesmo desejo.

                       Continua...


Notas Finais


Gostaram?
curto né? pois é ;-;
juro que compenso com o proximo cap!
se vc achou ruim, diga no comentário o motivo, assim consigo evoluir no site!(se quiser logico)
se achou bom! ai você provavelmente não leu! e se leu e achou bom, estava em efeito de drogas pesadas!

até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...