História A Identidade - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood
Tags Lana Parrilla
Exibições 29
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OI MEUS AMOREEEEEEEEEEEEES... QUANTO TEMPO NÉ?
Tá chega.
Passei aqui pra avisar que a história está chegando ao fim, mais uns 6 capítulos, até uns 30 capítulos no total vai...
Esse capítulo tá muito emocional na minha opinião... sério.
Passei pra avisar também que quando essa história encerrar, quando eu postar o último capítulo, vai sair uma nova! E eu espero muito que vocês gostem dela... Eu prevejo o fim dessa fic, até o final de dezembro, ou até antes porque como vocês podem ver, não estou postando com tanta frequência por causa do colégio, que pra falar, ta fodendo com a minha pessoa... Sabe o que é fazer trabalho até 03:00 da madrugada? Bate aqui! Chega de enrolação... BORA LÁ!

Capítulo 20 - Capítulo 20


Vancouver, Canadá.

 

AUTORA NARRANDO

 

Carol: ME DIZ. -Gritou- Minha mãe acordou? 

Bex: Calma princesa, calma! -Abraçou Carol -Sua mãe acordou. -Sorriu.

Ginni: Ela acordou. -Sorriu.

Colin: Eu te disse que ela é forte. -Tocou no ombro da garota.

Carol: Eu preciso ver ela... -Saiu andando mais foi segurada por Alison.

Alison: Carol, eu fico muito feliz da tia ter acordado, mas... ela está com o Sean agora... -Disse ainda segurando o braço da prima.

Carol: Alison, isso não me interessa, eu não quero mais ver ele e vai ser já que ele vai embora. -Se soltou.

Bex: Eu vou atrás dela. -Foi segurada.

Jenni: Deixe ela.

Josh: Ela precisa da mãe.

 

Carol caminhou pelos corredores, até achar o quarto da mãe. Ela estava sozinha.

 

Carol: MÃE? -Entrou no quarto.

Lana: Filha. -Se levantou, abraçando a filha.

Carol: Mãe, eu senti tanto a sua falta. -Limpou algumas lágrimas.

Lana: Vamos poder matar a saudade lá em casa. -Acariciou o rosto choroso da filha.

Carol: Quer ajuda? -Diz se referindo a mala que a mãe arrumava- Já vai ter alta?

Lana: Sim eu quero a sua ajuda, e sim, daqui alguns minutos vou embora.

Carol: Mãe cadê o Sean? -Dobrou uma camiseta da mãe.

Lana: Foi falar com o médico... Porque? -Observou a cara de ignorância da filha.

Carol: A culpa do acidente foi dele... ELE TE DEIXOU. -Virou o rosto.

Lana: Você acha que a culpa dele ter me deixado, foi dele? -Sentou-se ao lado da filha.

Carol: De quem mais seria? Do padre? -Debochou.

Lana: Eu vou te explicar... ele veio me dizer tudo...

Carol: E você burra acreditou? -Se levantou cruzando os braços e encarando a mãe com raiva- Eu quase te perdi, eu fiquei aqui todo dia depois da escola vendo você nessa cama, em coma, não podendo me dizer o que fazer...

Lana: Filha, mas agora eu estou bem... -Se levantou.

Carol: Depois a gente conversa. -Olhou para porta onde Sean estava parado- Tchau. -Saiu empurrando Sean.

 

Carol era teimosa, não queria aceitar, quase perdeu a mãe... saiu do hospital as presas e pediu para não ser seguida, a mesma foi pra casa... Ela estava com raiva... se jogou no chão do quarto, Lola estava deitada com a cabeça nas pernas da jovem.

Carol começou a pensar em tudo que aconteceu na vida, desde o momento em que era julgada no colégio por ser órfã, as outras crianças tinham pais, mas, ficavam no orfanato para que o pais realizassem as viagens, aquilo martelava na cabeça dela... ela ama demais Lana.

Carol ouviu a mãe, se despedindo de Sean. Desceu as escadas.

 

Lana: Filha. -Sorriu.

Alison: Não vou interromper as duas.

Carol: Mãe... Desculpa o que aconteceu lá... eu...-Já começou a chorar.

Lana: Ei ei calma. -Correu até a filha, que estava no último degrau da escada- Eu to aqui com você...-Abraçou a filha.

Carol: Eu pensei que nunca mais ia ver o seu sorriso de novo. -Fechou os olhos.

Lana: Você parece cansada... -Acariciou o rosto da filha que sorriu fraco.

Carol: Eu to... um pouco. Dormi todos os dias 03:00 da manhã e acordava 5:30, saia da escola, vinha pegar o material e ia pro hospital, ficava te olhando e estudando, voltava pra casa 23:00... -Apoiou a cabeça no ombro da mãe.

Lana: Oh meu bebê. -Abraçou a filha- Vamos lá pra cima, você toma um banho e se deita, ai nós conversamos até uma de nós agarrar no sono, como sempre fizemos. -Subiu as escadas ainda abraçada a filha.

Carol: Vai me contar o que o Sean fez pra te deixar?

Lana: Cada detalhe...

 

Ambas tomaram um banho, o relógio já marcava 22:40 quando Lana entrou no quarto, a filha estava sentada na cama.

Lana: Pronta pra ouvir?  -Sentou-se ao lado da filha.

Carol: Pode começar.

Lana: Sean e Tânya tiveram um filho...-Carol arregalou os olhos- Nem ele sabia, ela foi pra Londres, e disse que se ele não voltasse pra ela, ela doaria o filho, fez ele voltar pra ela, Tânya sofreu um acidente, e...morreu, agora, Sean tem que criar a sua pequena... Emily... -Sorriu.

Carol: Como eu fui idiota. -Se levantou com a mão na cabeça- E eu o culpando por tudo.

Lana: Calma filha... Sean vai vir pra cá amanhã, me ajudar e ele também quer ajuda com a Emily.

Carol: Eu devo desculpas a ele. -Se sentou na escrivaninha.

Lana: Sim, você deve. -Se aproximou- Eu te amo tanto.

Carol: Eu nunca me senti tão sozinha. -Ouviram batidas na porta.

Alison: Boa noite pra vocês! -Se jogou na cama.

Carol: Boa noite... -Riu da prima.

Lana: Eu tava com saudade de vocês amigas. -Abraçou Alison.

Alison: Nós também estávamos. -Riu.

Carol: Agora as duas melosas podem sair do meu quarto? Eu to com sono... -Se levantou da escrivaninha.

Lana: Nossa, ela tá tocando a gente. -Fez cara de choro, fazendo todas gargalhar.

Carol: Ah e mãe, vá tomar o seu remédio... -Sorriu beijando a mãe.

Alison: Boa noite Carol. -Abraçou a prima.

Carol: Boa noite prima e mãe.

 

Carol fechou a porta, pegou o carregador do celular que sempre guardava na gaveta do criado mudo, porque todos os dias Alison tentava roubar dela. Conectou na tomada e colocou no celular, se jogando na cama e mexendo no aparelho. Releu suas mensagens co Matheus, ele era tão engraçado, notou que ainda não tinha nenhuma mensagem de Matt, seu melhor amigo no celular, ela também decidiu não chamar, será que o mesmo está chateado?

Recebeu a notificação que Lana acabara de publicar no ista agradecendo aos fãs pelo apoio, na foto estava Lana e Sean... E Lana estava com roupa de hospital, então a foto foi tirada hoje. Carol sentiu de se desculpar com Sean.

 

MENSAGEM ON

 

Carol: Sean?

Sean: Oi Carol...

Carol: Vim pedir desculpas por hoje, esbarrei em você, achava que era tudo culpa sua... Eu sinto muito.

Sean: Ei baixinha, relaxa ok? Eu te perdoo, agora deixa eu ver minha pequena que está chorando. :D

Carol: Não esquece de me mostrar ela nas gravações.

Sean: (Emoji de jóia)

 

MENSAGEM OFF

 

OUAT ficou 1 mês sem ser exibido... fãs ficaram chateados, mas sabiam o que estava acontecendo.. O mesmo voltaria nos próximos 2 dias.

 


Notas Finais


OIOIOIOIOI AMORES.
Vim aqui pra dizer que ficou PEQUENO, até demais... Mas, eu prometo que o próximo será grande... É porque se eu escrever MUITO, tipo umas 6.000 palavras, eu perco a ideia pro próximo capítulo e ai a história acaba mais rápido... Pretendo postar o próximo na sexta-feira próxima... Semana de revisão na escola, vai ficar difícil de escrever, enquanto isso, termino a sinopse da minha outro história como eu já disse nas notas iniciais, e procuro algumas ideia para o próximo capítulo! NÃO ME ABANDONEM <3
OBS: capítulo sem revisão.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...