História A Ilha - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bastian Schweinsteiger, Jason Dolley, Lukas Podolski
Personagens Bastian Schweinsteiger, Jason Dolley, Lukas Podolski
Tags Adultério, Naufrágio, Romance, Schweinski
Visualizações 32
Palavras 1.684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá mores!
Hoje eu posso dizer que o kissuco vai ferver nessa atualização.
Já pego o milho e coloca pra estourar antes de ler porque hoje vai ser babado real oficial!
A musica de hoje do capítulo vai ser ''Indecision - Sampha'' , lembrando que vou deixar a playlist nas notas finais.
Beijinhos e boa leitura!

Capítulo 22 - Tudo o que nós dissemos


Fanfic / Fanfiction A Ilha - Capítulo 22 - Tudo o que nós dissemos

— Sim, eu aceito! — Sorriu. Jason colocou o anel em seu dedo anelar e em seguida, se levantou e a beijou.

  Os dois desceram até a limusine.

 — Amor, sabe onde tem banheiro? Estou muito apertada. — Ela disse e Jason soltou uma risada anasalada.

 — Claro, tem um bem ali. — Falou apontando para uma cabine escrita ‘’toiletts.'’

 — Obrigada! Não demoro.

 

(...)

 

— Não sabia que a viagem dos Estados Unidos até Paris era tão cansativa. — Ivanovic disse dentro do táxi ao lado de Bastian a caminho de um hotel em Paris.

 — Fala não, achei que chegaríamos aqui só amanhã ou no fim da madrugada. — Basti disse passando as mãos nos cabelos.

 — Olha lá, amor, a torre Eiffel! — Ela disse apontando para a janela. — Vamos até lá pra tirar uma foto. Deixo postar no seu Instagram. — Deu uma piscadela para ele.

 — Claro.

 O táxista estacionou bem atrás de uma limusine onde Jason estava encostado.

 — Hey, pode tirar uma foto nossa, por favor? — Bastian pediu assim que ele e Ana desceram do carro e ele assentiu.

 Bastian entregou o celular nas mãos do loiro de aparência simpática.

 — Sorria! — Jason disse ao apontar a câmera do celular em direção a eles.

 Emily, ao ver de longe seu namorado, agora  noivo, tirando fotos para uns turistas na torre Eiffel até achou engraçado. Ela foi se aproximando  e ao ver Bastian abraçado a uma mulher ficou  estática. Ela reconhecera a mulher alta a seu lado como aquela que o beijou no aeroporto, provavelmente sua namorada que ele um dia pensou em pedir em casamento, se não estavam ali para isso.

 Ela sentiu seus olhos queimarem com as lágrimas querendo descer e seu coração estava acelerado. Bastian por sua vez, ao ver Emily, ficou bastante surpreso. Ela estava simplesmente deslumbrante. Seus olhos ficaram fixos naquela mulher e brilhavam mais do que deveriam.

 — Oi. — Bastian deu um sorriso bobo.

 — Olá. — Emily retribuiu com um sorriso sem graça.

 Jason olhou para mulher a seu lado.

— Amor, acho melhor nós já irmos. Já está ficando tarde. — Ana pareceu estar incomodada com aquela situação.

 — Foi um prazer te rever. — Deu um sorriso sem mostrar os dentes.

 — O prazer foi todo meu. — Ela colocou  uma mecha do cabelo para trás de uma das orelhas e Bastian pode ver o anel de noivado bem ali em seu dedo anelar.

 — Boa noite e obrigada pela foto. — Ana agradeceu pegando o aparelho das mãos de Jason e os dois entraram de volta no táxi para seguir viagem.

 — Vamos?

 — Claro.

 

(...)

 

Os dois adentraram no quarto aos beijos. Jason a pegou no colo e a jogou na cama, depois subiu  devagar em cima dela. Seus lábios grudaram novamente e ela arfou quando eles se afastaram.

— Bas...Jason. Jason! Eu vou trocar de roupa. — Ela sentiu sua espinha arder ao perceber que quase chamou Jason de Bastian.

— Não quer que eu tire pra você? — Ele deu um sorriso malicioso e deu mais uns selinhos nela.

A mão de Jason passou por todo o corpo de Emily e foi parar até a parte de baixo  de seu vestido. Ele tirou gentilmente a peça de roupa de seu corpo, fazendo com que seus seios pulassem. Ele os abocanhou com vontade, fazendo Emily suspirar.  Em seguida, Ela tirou todo o terno que Jason estava usando, deixando-o apenas de cueca. Ele esfregou seu membro rígido em sua intimidade, a essa altura ela já estava bem úmida.

Ele tirou sua calcinha devagar e ela levantou um pouco seu quadril para ajuda-lo a se livrar da roupa intima. Emily abriu as pernas e Jason fez um caminho de beijos em sua virilha até chegar em seu clitóris, onde deu algumas leves sugadas, fazendo com que ela puxasse o seu cabelo enquanto gemia.

Em poucos minutos, ela chegou a seu ápice e ajudou Jason a tirar sua boxer branca, fazendo com que seu membro saltasse para fora. Ele então deitou e Emily se agachou para chupar suas bolas, em seguida subiu passando sua língua em todo o comprimento, chegando até a glande, onde Jason não conseguiu segurar e acabou gozando.

Ela então aproveitou que ele ainda estava deitado e seu membro ainda rígido e sentou nele, cavalgando em seu colo.

— Goza pra mim... goza... Cachorra!  — Jason sussurrou enquanto Emily quicava em seu pau cada vez mais rápido.

Alguns minutos depois Jason ejaculou e em seguida, Emily sentiu seu corpo estremecer com tanto prazer. Ao sair de cima dele, Jason a puxou para seu peito e  rapidamente pegou no sono, ao contrario de Emily.

Ela se sentia suja por ter transado com um pensando no outro, o encontro com Bastian não saia de sua cabeça. Ele estava com a mulher e o beijo que eles deram naquele dia no aeroporto se repetia deixando-a confusa, já que ele a olhou de um jeito diferente. Ele tinha aquele mesmo brilho no olhar quando a encarava enquanto estavam naquela ilha. Agora as coisas tinham mudado e talvez ela não fosse a única a se casar.

Emily se desgrudou do corpo de Jason com cuidado  para não acorda-lo e virou para o outro lado. Sentiu ele se mexer um pouco na cama e ir para seu lado, abraçando-a por trás. Algumas lágrimas caíram de seus olhos enquanto pensava naquele homem que um dia foi uma de suas únicas alegrias no paraíso que os deixara isolados.

 

Xxx

 

 

— Quem era aquele senhor? — Jason indagou durante o café da manhã, enquanto tomava uma xicara de café com Emily.

— Ele é um dos caras que ficou preso comigo naquela ilha deserta depois do acidente. E ele não é um senhor de idade, Jason. — Emily beberricou um pouco de seu café.

— Como você sabe?

— Ele me disse a idade que tem.

— Parece mais que tem o dobro da idade que disse a você.

— Não seja exagerado, Jason. Você também está ficando com cabelos brancos e algumas rugas. — Beberricou um pouco mais do café e ele riu balançando a cabeça negativamente.

— Já contou a sua mãe?

— Contar o que?

— Que vamos nos casar.

— Ainda não tive tempo.

— Por falar nisso, vou postar aquela nossa foto que tiramos na limusine.

Jason pegou seu celular e postou no Instagram a foto das mãos de Emily com a aliança e a legenda ‘’ she’s said yes’’.

Alguns minutos depois, antes dos dois darem uma volta por Paris novamente, o celular novo de Emily começou a tocar. Ao olhar o visor, era o telefone de sua casa.

— Alô mãe? — Falou animada.

— Parece que alguém vai se casar! Só estou ligando pra lhe dar os parabéns, minha filha! — Dona Aghata falou do outro lado da linha.

— Obrigada, mamãe! E como a senhora e a minha vózinha estão?

— Estamos ótimas e muito felizes por você! A Carol mostrou pra gente assim que viu a foto.

— Que bom que já sabem.

— Você está feliz, meu amor?— Na intuição de Dona Aghata algo dizia que a filha não estava nada contente.

— Muito mamãe. Agora tenho de ir porque vou sair pra conhecer a cidade com Jason. Prometo tirar bastante fotos e mandar tudo pra vocês! — Ela disse pegando seu casaco em cima da cama.

— Tudo bem, filha, amamos você! E estamos com saudades.

— Também amo muito vocês e estou com muitas saudades! Tchau.

A ligação foi finalizada.


— Vamos? — Jason indagou e Emily assentiu.

Os dois foram terminar de conhecer a cidade. Além de almoçarem fora, ainda foram ao Starbucks, lugar aonde Emily não ia faz algum tempo. Passaram o dia todo fora e ela tirou bastante fotos , como havia prometido, por cada lugar que passava.

Excusez-moi, monsieur. Parece que temos um problema em seu reserva. — O concierge, com sotaque francês abordou Jason assim que eles voltaram para o hotel. — Será que pode me acompanhar?

Oui. — Jason respondeu.— Pode ir que já estou subindo. — Ele disse a Emily.

Ela retribui com um sorriso e usou o elevador para ir até seu quarto. Lá dentro estava um pouco cheio, haviam seis pessoas contando com ela. A medida que o elevador ia parando nos andares, ele ia esvaziando, até restar somente Emily ali dentro. Assim que o elevador parou em seu andar, ela saiu. O corredor estava totalmente vazio. Ao dar alguns passos, ela sentiu uma pessoa puxando-a para um dos quartos, foi tudo tão rapidamente que não deu tempo dela gritar por socorro.

— Bastian, o que você quer? — Indagou assustada.

— Preciso falar com você!

— Nós não temos nada pra conversar! — Ela foi em direção a porta, mas ele a  pegou pelos braços e a imprensou na parede.

— Eu estou comprometida. Vou me casar com Jason. Eu amo Jason.

— Será que ama mesmo? — Ele arqueou uma das sobrancelhas.

— Bastian eu… — Ela tentou se desvencilhar dele, mas Bastian segurou seu braço novamente.

— Deixa eu tentar lhe dizer tudo! Desde a ilha eu não consigo parar de pensar em você um só segundo. Eu estou envolvido demais agora e fiquei bastante decepcionado por saber que você vai se casar  e logo hoje no dia do meu aniversario.

— Ah é? E como você acha que eu me senti vendo aquela compridona te beijando no aeroporto e depois te abraçando pra uma foto linda de casal na torre Eiffel? Deixa de ser sonso!

— Eu até tentei voltar a minha rotina ao lado dela, mas não é a mesma coisa desde que você apareceu na minha vida. Você é a mulher mais maravilhosa que já conheci... — Ele colocou a mão esquerda em seu rosto e com o polegar faz movimentos circulares na bochecha dela. Seus olhos estavam fixos uns nos outros e  Bastian se inclinou para beija-la.

— Me deixe em paz! — Ela o empurrou e saiu do quarto, deixando-o sozinho.
 

''Suportar a vergonha da incisão, toda deitada pelo chão frio

Seu coração bate com precisão, um rei morre dentro de seus tribunais

(...)

Não me importo com sua língua inibida, nos atire contra a parede

Os erros da sua visão quebrada, é mais difícil deixá-los ir

(...)

E a lua protege a lua projeta uma luz em tudo o que nós dissemos

Enxurrada de ruído, enterrado nas palavras que eu ouvi

E como a lua protege, a lua projeta uma luz sobre tudo o que nós dissemos ''

 

 

 

 


Notas Finais


Gente : O
Eu tô xó! Com quem vocês acham que a Emily deve ou vai ficar? Será que esse numero de pretendentes querendo ela vai aumentar pra três? Diz aí nos comentários.
Espero que tenham gostado do capítulo e desculpa qualquer erro de português.
Beijinhos e até a próxima!
Playlist: https://open.spotify.com/user/mayaradolley7/playlist/1fErFV2Yd5rPAfXtxJ3Gdq


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...