História A ilustre moradora (Long imagine Sobrenatural)(Kim Taehyung) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Personagens Hyung Won, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Sobrenatural
Visualizações 53
Palavras 1.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Deixe seu favorito ❣

Capítulo 2 - Uma amiga?


Fanfic / Fanfiction A ilustre moradora (Long imagine Sobrenatural)(Kim Taehyung) - Capítulo 2 - Uma amiga?

AUTORA ON

Uma bruxa achou a pequena Violet encolhida e dura por estar congelada, na floresta e a trouxe para dentro da reunião do Coven


A líder do Coven, uma velha bruxa, se dispôs a cuidar da mesma enquanto ela não acordava, e depois a levaria para casa.


---------


Enquanto isso na alcatéia…


Yoongi: Namjoon? Você está aí?- disse enquanto mordiscava uma maçã- terra chamando Namjoon! - brincou


-ah estou, só estou pensando…- disse sentando-se em um banco de madeira


Namjoon estava cada vez mais preocupado com a pobre humana que ele havia “abandonado”. Sentia-se culpado por não ter ajudado-a.


-Namjoon, você está me ouvindo?- disse Seokjin risonho e abanando as mãos na frente do mais novo.


-desculpe hyung, eu estava distraído- disse desconcertado


-é, ele está assim desde aquele dia-diz Jungkook, que ao perceber que falou demais, tampou a boca com as mãos.


Seokjin olha desconfiado para todos da alcatéia, até que para seus olhos em Namjoon


-tem algo pra me contar Namjoon?- disse Seokjin com o semblante sério.


-eu…- ele pensa um pouco se deveria contar- eu salvei uma humana que estava morrendo congelada na floresta e a levei para perto do coven- disse como se um peso de mil toneladas saísse por cada palavra.


Seokjin era um líder muito rígido em alguns aspectos, e isso assustava os mais novos.


-bom…- disse Seokjin com o semblante sério -parabéns Nam, foi uma boa atitude- sorriu para ele, quebrando o clima pesado que havia se formado anteriormente.


-----------


Enquanto isso no Coven

...

A bruxa cozinhava um ensopado na cozinha enquanto cantarolava algumas músicas aleatórias.


Enquanto isso Violet dormia no quarto.


Terminando de cozinhar, adentrou o quarto onde estava a bela moça a dormir singelamente com seus cabelos espalhados pelo fino tecido de seu vestido branco que tocava o chão delicadamente


A bruxa dispôs-se a ler a mente da garota que ainda dormindo, resmungava algumas palavras.


-olá mocinha, eu sei que seu nome é Violet…- ela diz analisando-a cautelosamente- também sei que você ama muito esse vestido! Por isso farei outro para você! - disse carinhosamente para a garota que ainda dormia profundamente.


A velha bruxa sempre quis ter uma companhia, e agora que a tinha, queria mimar a ilustre visita.


(...)


Violet acorda com com um vento gélido batendo sobre sua pele, que estava coberta apenas pelo fino tecido de seu longo vestido branco que ela tanto amava.


Levantando-se da cama, andou até uma escrivaninha aonde havia um bilhete escrito:


“Fiz um ensopado para você comer, achei que estaria com fome depois de tanto dormir, bela moça.

Terminando de comer vá até o quarto no final do corredor, lá tem uma surpresa para você, mas antes tome um banho, tem um pequeno banheiro em meu quarto, use-o.”


A garota então desce as escadas até chegar na cozinha, onde encontra um prato coberto por um pano, onde provavelmente estaria seu ensopado, e ali mesmo o devora, ela estava faminta.


Terminando de comer, ela sobe as escadas a direciona-se até o corredor extenso, que só havia uma porta no final. No corredor haviam pinturas de época e vasos com algumas flores.


Ela adentra o pequeno cômodo no estilo vitoriano com cortinas vermelhas uma escrivaninha velha,e uma grande cama com lençóis mas cores vermelho e branco.

Dirige-se até uma pequena porta dentro do quarto e adentra o local onde só havia uma banheira média.


A garota começa a se despir e ficando nua, enche a banheira de água e percebendo um frasco com um líquido roxo, o cheira e o despeja na banheira onde toma um banho demorado.


Ela então sai do cômodo, enrolada em um fino tecido de seda, e vai nas pontas dos pés até seu quarto, carregando em uma das mãos o vestido que a velha bruxa havia feito especialmente para ela.

A mesma coloca a peça delicadamente, primeiro uma peça branca que ficava um pouco justa no corpo, ela era godê na saia, e vinha ate metade da coxa, e depois por cima desta, uma peça branca quase transparente que ia até os pés e tinha mangas compridas, e calça suas sapatilhas


Dirigindo-se até um espelho médio que ficava no quarto, admirou o belo reflexo se seu corpo esbelto com curvas sinuosas e evidentes.


Dispondo-se de um pente,ela escovou os cabelos delicadamente e fez duas tranças dos dois  lados da face, deixando o resto do cabelo solto, e junta as duas tranças para trás e as prende, formando assim um penteado simples, mas que ressaltava mais ainda a beleza da moça.


Estava feliz com o resultado de seu trabalho, e mais uma vez se pegou analisando no espelho o seu reflexo encantador.


De repente, escuta do lado de fora de sua casa, barulhos de objetos se quebrando, resolve olhar da janela, da onde consegue ver uma cena assustadora

Vampiros brigando contra bruxas


A pequena Violet sempre havia lido contos que falavam sobre essas criaturas, mas nunca havia presenciado, e muito menos achava que isso realmente fosse real.

Assustada com a extrema violência que via, saiu correndo pela casa, a procura da porta de saída.


Quando está para atravessar a sala, ela escuta o barulho da porta se abrindo.fazendo-a dar dois passos pra trás e se esconder atrás da escada que dava para o andar de cima, mais precisamente nos quartos.


“Maldita líder do Coven, está aí velha bruxa? Vim acertar as contas com você!”


De repente os passos se aproximam, fazendo a garota se encolher cada vez mais a procura de se esconder.

O homem esguio e pálido passa pela escada e a sobe em direção aos quartos. Deixando a garota mais aliviada.


Ela então sai de seu esconderijo e vai até os fundos da cozinha, onde acha uma porta que dava para o fundo da floresta, e sai correndo de lá, o mais rápido possível.

Ela correu por muito tempo, passou por riachos, morros, abismos,pontes, grandes árvores, até chegar em um campo aberto, com o “mato alto”.

Era um campo aberto com mato alto, haviam algumas flores e árvores em volta de tudo, formando um “círculo” em volta do campo.

Percebendo que estava perdida, a garota começa a olhar para todos olhos os lados, a procura de um caminho ou algum ser vivo, mas a mesma, nada avistava, até que começa a ver tudo girando, e cai desmaiada naquela fina grama alta.

.

.


Notas Finais


Continua

Desculpem se ficou pequeno, meu celular fez o favor de apagar o capítulo INTEIRO que eu demorei mais de cinco horas DIRETAS fazendo.

Perdoem mesmo, o próximo capítulo vira mais detalhado, prometo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...