História A Impossible Dream - Capítulo 54


Escrita por: ~

Postado
Categorias Batman, Esquadrão Suicida
Personagens Bruce Wayne (Batman), Coringa (Jack Napier), Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina)
Tags Batman, Bryan, Coringa, Jozer
Exibições 61
Palavras 760
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 54 - Escandalosa, louca ,desmotivadora


P.O.V Jozer 

Acordo com um barulho de choro de várias mulheres o que me estranha um pouco, então me levando um pouco passando as mãos nas minhas têmporas por conta de uma forte dor de cabeça que estava 

— Jozer - escuto a voz de Harley me chamar, fazendo com que abra meus olhos me deparando com várias mulheres e até adolescente como eu só que todas nuas, olho para mim e vejo que estava com minha camisola de seda, fazendo um sorriso brotar em meu rosto.  

— Onde a gente está? -  pergunto a Harley que está de perna cruzada olhando para mim 

— Eu não sei - ela diz como um cochicho 

— Nossa ajudou muito - digo irônica em um chochicho também 

Me levanto e olho ao meu redor, era uma grande cômodo, todo sujo de sangue nas paredes, havia algumas mulheres mortas no chão, o que não me incomodou, muito pelo contrário, a maior parte delas estavam encostadas nas paredes encolidas e chorando, vários hematomas espalhados por seus corpos, o que me faz pensar que teriam estruprado elas ou algo do tipo 

— Por que choram tanto ? - pergunto para uma delas com um ar picicopata 

— Eles me machucaram - ela diz entre soluços 

— Haaa para de drama você nem está sangrando, meu Puddin fez bem pior que isso - diz Harley se vangloriando 

— EU QUERO SAIR DAQUI!!!!!! - eu grito para porta de ferro fazendo as outras se encolherem de medo 

— Cala a boca novata - um homem entra ríspido e irritado pela porta de ferro, fazendo as outras gritarem de medo 

— Você...deixa eu pensar...não manda em mim HAHAHAHAHA - começo a rir até ser interrompida por soco no rosto 

— Ui ui ui não me machuque - digo levantando minhas mãos e sorrindo para o mesmo 

— Eu te machuco se eu quiser - ele diz olhando para mim de forma maliciosa, o que me deixa irritada, ninguém olha para mim a não ser que eu queira 

— Acho que você pegou a garota errada - digo dando um soco forte em seu rosto 

— Você vai conhecer meus amigos antes por isso garota - ele diz me puxando pelo braço para fora da quela sala 

— Tchau Tchau amiguinhas - digo para todas e olhando insanamente para Harley que me olhava preocupada 

Eles colocam um saco preto na minha cabeça me arrastando até outro cômodo, sinto que me colocam em uma cadeira e prendem meus pulsos para trás, é logo meus olhos voltam a enxergar, olho para o meu lado me deparando com uma bela morena, seus olhos negros e seus cabelos cacheados e molhados pelo sangue deixavam ela com um ar de certa forma sexy, suas roupas estavam rasgadas, e alguns ferimentos se espalhavam por seu corpo, consigo ver em seu olhar o medo, mas a mesma tenta transparecer o que realmente estava sentindo 

Ao olhar para meu outro lado levo um susto ao me deparar com a Alicia minha amiga de academia 

— Alicia ? - pergunto fazendo a mesma olhar para mim e no mesmo instante arregalar os olhos 

— Jozer, que bom te ver aqui, quer dizer não bom de você estar aqui, mas... 

— Tá tá tá eu intendi - digo fechando meus olhos em reprovação a sua tentativa de explicação 

— Quem é você ? - pergunto a morena do meu lado 

— Não acha, que não é uma boa hora em tentar fazer amizades ? - ela diz seria me olhando nos olhos 

— Tudo bem...se você quiser ser minha inimiga...mas eu não te aconselharia a não escolher essa opsão - digo virando meu pescoço para ela de forma macabra 

— Não não de forma alguma - ela diz fazendo um sorriso forçado 

— Hum - digo como resposta, não estava afim de conversar 

— Eu sou Kauane, mas pode me chamar de Kau - ela responde a minha pergunta passada 

— Prazer Kau - digo seria olhando para a porta que se encontrava fechada 

Passado alguns minutos o mesmo cara que me bateu entra pela porta 

— vocês três se comportaram muito mal, uma não parava de fazer escândalo, a outra me bateu , e você deixou as outras todas eufóricas com suas convervinhas "motivadoras" falando que todas iriam morrer - ele diz fazendo aspas com o dedo 

— Por isso vão ficar aqui até algum comprador, querer vocês, em quanto isso vão ficar aqui sem comida nem água, então aproveitem para se conhecerem - ele diz sorrindo e sai novamente da sala 

— Mas é se ninguém quiser a gente ? - alicia pergunta já ficando desesperada 

— Vocês morrem aí - ele diz batendo a porta 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...