História A irmã de Percy Jackson - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Logan Lerman, Mitologia Grega, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Artemis, Atena, Clarisse La Rue, Eros (Cupid), Hades, Logan Lerman, Nico di Angelo, Percy Jackson, Personagens Originais, Poseidon, Thalia Grace, Zeus
Tags Annabeth, Mitologia Grega, Nico Di Angelo, Percy Jackson, Semideus
Exibições 210
Palavras 677
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


FELIS DIA DAS CRIANÇASSS \o/
Tá, eu sei q muitos de vcs ñ são mais kids maissss... Como dizia sem lá quem " Todos tem uma criança dentro de si "
E nada melhor q eu escrever um cap especial da nossa querida Água Azul <333
OBS: esse cap ñ interfere em nada da história, ok?
Boa leitura ^^

Capítulo 28 - Capítulo Especial - O Dia Das Crianças da Água


Fanfic / Fanfiction A irmã de Percy Jackson - Capítulo 28 - Capítulo Especial - O Dia Das Crianças da Água

A pequena garotinha fixou seu olhar pela janela em detalhes corais admirando a contínua e repetitiva paisagem de águas escuras e multidões de milhares de peixinhos apressados que nem ousavam reparar nela. Tudo igual como sempre. A pequena entediada respirou fundo e soltando lentamente o ar formou uma porção de bolhas flutuantes que brincavam aos rodopios pelo imenso quarto cinza. 

Um som de trinco fez a criança se assustar e antes que pudesse se esconder embaixo da cama como sempre fazia quando tinha medo um belo homem entrou trazendo nas mãos um pequeno embrulho. Um sorriso de orelha a orelha iluminou a face da menina já feliz em ver aquele par de olhos verde-mar brilhantes.

- Papai! - gritou a mesma correndo até o homem balançando os imensos cabelos castanhos atrás de si.

- Ah, minha linda Água Azul. - uma doce risada foi solta pelo varão como músicas de dormir trazidas do mar, o que deixou a pequena ainda mais contente. Pendurada ainda em seu pescoço ela reparou no embrulho já fazendo uma expressão de curiosidade. O deus do mar sorriu. - Calma, curiosa. Vamos conversar antes. 

- Mas eu quero ver o que tem ai dentro. - pediu azulada apontando para o pacote. Poseidon pegou-a no colo a levando para sentar junto dele na cama, a garotinha franziu a testa antes de desistir. 

- Seu cabelo está maior essa semana, cresceu cinco dedos. - mediu o senhor sorridente - Anfitrite veio te ver ontem?

- Sim. Tia Trite fez uma trança de lado no meu cabelo mas eu não gostei prefiro ele solto, balança melhor quando ando. 

- Hahaha você e sua ideia de deixa-ló crescer. A propósito trouxe uma coisa para você? - Poseidon pegou o embrulho de seda azul entregando-a sua filha. A menina sem perder tempo rasgou o pacote retirando de dentro um colar de pedra azul celeste. Seus olhos cor de água brilharam, maravilhados.

- Oh papai é lindo. - sorriu Água Azul - Mas por que me deu ele? Não é meu aniversário nem nada.

- É que fui conversar com as Parcas hoje e elas me contaram que daqui a muitos anos um feriado em homenagem as crianças irá surgir neste mesmo dia e adultos deverão presentea-las com o que desejarem. Resolvi então te dar esse colar feito da pedra mais rara dos mares. Gostou?

A menina abriu um sorriso de mostrar todos os dentes cor de mármore antes de coloca-ló no pescoço, por um momento seus olhos bateram na paisagem do mar afora e seu sorriso fraguejou. Poseidon seguiu seu olhar, entristecendo. Suavemente puxou a face da garota para si.

- Filha, eu sei que gostaria de sair, mas quero que saiba que fora desse castelo sua vida corre perigo, pessoas cruéis querem seu mal e até te verem morta. - embora cruéis as fortes palavras foram suficientes para fazer a pequena entender. Sabia dos seus perigos e que precisava ficar ali naquele frio castelo de pedras cinzas. Poseidon abraçou a menina trazendo seu pequeno corpo frágil até si, o perfume doce de maresia encheu seus pulmões trazendo paz e a certeza que sua filha estava segura. - Sua mãe ficaria orgulhosa de você.

Água sorriu, buscando na mente uma lembrança da mãe falecida. Mas embora tentasse não conseguia.

Querendo trazer de volta a alegria sincera no rosto da criança o deus dos mares deu um pulo abrindo o mais maravilhoso sorriso que pode.

- Vamos apostar uma corrida até a Sala de Pérolas?

- Só se me prometer que vamos comemorar O Dia Das Crianças todos os anos.

- Mas então você vai ganhar muitos presentes até que deixe de ser uma criança. - protestou Poseidon. Água sorriu, sapeca. 

- Quer chegar por último é um peixe podre! - gritou a pequena já correndo porta afora deixando um pai surpreso atrás de si.

- Hey, assim não vale. Você vai me pagar moçinha. 

E lá se foram duas pessoas correndo pelo castelo frio de pedras cinzas trazendo uma alegria que duraria por muitos e muitos anos. 

FIM...

 

 

 


Notas Finais


Aaai q fofa essa menina cor azul haha ^////^
Bjs e ñ esqueçam de comentar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...