História A irmã de Potter - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Minerva Mcgonagall, Personagens Originais, Ronald Weasley, Severo Snape
Tags Draco, Drama, Harry Potter, Irmã De Harry Potter, Severus Snape
Visualizações 39
Palavras 1.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Aqui vai outro capítulo, como prometido.

Capítulo 14 - Aniversário e Quadribol


Fanfic / Fanfiction A irmã de Potter - Capítulo 14 - Aniversário e Quadribol

Uma semana havia passado depois do acidente com o trasgo e finalmente acabara a detenção de Ellie. Hoje era um dia especial para Ellie, era o seu aniversário. Mas assim como os seus aniversários anteriores, Ellie não esperava nada demais.

               - Bom dia Ellie. Espere, você está diferente. Será que…você faz anos! - falou Dean soltando uma risada.

               - Anos? Mas quem faz anos? – falou Mir, que acabara de se juntar no salão comunal- Ah sim, Ellie você faz. Bem me parecia que estava diferente- acrescentou com sarcasmo.

               - Bem, parece que sim- falou Ellie com um sorriso na cara.

               O trio se sentou junto no sofá da sala comunal e de seguida Mir retirou da sua veste uma pequena caixa de veludo azul.

               - Sabia que o seu aniversário estava chegando e como ainda não podemos fazer visitas ao vilarejo, o que é totalmente injusto, pedi a Fred para comprar o seu presente por mim.

               Ellie retirou o laço que envolvia a caixa e abriu-a. Nela estava uma pulseira de cor amarela com uma pequena cabeça de cobra de metal.

               - Ela muda de cor de acordo como se está sentido- disse Mir- amarelo significa felicidade, roxo tristeza e vermelho medo. Decidi comprar com a cobra visto que é o símbolo da nossa casa.

               - Oh Mir, obrigada! – exclamou Ellie, dando um abraço forte a Mir.

               De seguida Dean retirou das suas costas um livro envolvido num laço verde.

               - Também lhe comprei um presente, talvez lhe possa ajudar no seu primeiro jogo de quadribol que já não falta muito.

               O livro tinha a cor verde vivo com um pomo dourado no meio e tinha como titulo “quadribol através dos séculos”.

               - Dean obrigado! espero que me ajude a não levar com bludger na cara- disse Ellie com um enorme sorriso, abraçando Dean.

               Seria provavelmente a primeira vez que a menina recebia presente, sem contar claro com os “presentes” que lhe davam no orfanato que consistiam em livros velhos e enrugados, o que Ellie até gostava pois adorava ler todo o tipo de livros, até mesmo os mais ridículos.

               O trio se dirigiu para o salão principal, onde Harry junto com Hermione e Ron os esperavam.

               - Parabéns! – disseram os três em coro.

               - Você vai adorar este dia! - exclamou Hermione com um tom de felicidade - já temos tudo planeado e ainda têm direito a uma surpresa que eu, Ron e Harry lhe preparamos.

               -Não é nada de mais, mas achamos que iria gostar, mas primeiro comer- acrescentou Harry.

               - Sim por favor, estou morrendo de fome- disse Ron.

               - E quando é que você não tem fome? – disse Hermione com um tom sarcástico.

               Após o café da manhã o grupo se dirigiu para o lago que ficava perto do castelo.

               - Mir, tem de ser uma pedra redonda e achatada e não pode simplesmente atirar de qualquer jeito- ralhava Dean enquanto tentava ensinar Mir a fazer com que as pedras saltassem na água.

- Faça você então se acha que consegue.

- Eu já fiz e consegui!

- Mera sorte.

- Poderiam interromper a vossa pequena discussão e chegar aqui- ralhava Hermione tirando um presente de uma bolsa muito pequena e provavelmente mágica pois só assim o presente cabia nela- Bem só gostaria de dizer que este presente foi uma ideia de nós os três e achamos que iria gostar e talvez…

- Por Merlin, deixe-a abrir o presente- interrompeu Ron, entediado com o discurso de Hermione.

-Okay, Okay – respondeu Hermione passando o presente para as mãos de Ellie- Você consegue ser mesmo desagradável, Sabe?

- Uma das minhas grandes especialidades para além de…

- Um tabuleiro de xadrez! - interrompeu Ellie, com um enorme sorriso.

-…Xadrez- terminou Ron- E isso não é um jogo de xadrez normal, é xadrez dos feiticeiros e se há coisa em que sou bom é neste jogo.

- Então vai ter de me ensinar porque eu não entendo nada de xadrez normal, muito menos de xadrez dos feiticeiros- Respondeu Ellie ainda maravilhada.

O grupo passou o resto da manhã jogando e, no caso de Ellie, aprendendo a jogar xadrez

*********************************************************

Quando entrou novembro o tempo esfriou muito. As serras em torno da escola viraram cinza-gelo e o lago parecia metal congelado. Toda a manhã o chão se cobria de geada. Hagrid era visto das janelas dos andares superiores do castelo degelando vassouras no campo de Quadribol enrolado num casacão de pele de toupeira, com luvas de coelho e enormes botas de castor.

Começara a temporada de Quadribol. No sábado, Ellie estaria jogando sua primeira partida como chaser o que significava que iria tentar acertar com a quaffle dentro dos aros para ganhar pontos, depois de semanas de treinamento:

Grifinória contra Sonserina. Se Sonserina ganhasse, garantia uma vitoria no campeonato das casas.

               Ellie estava um pouco relutante por jogar contra Harry e sabia que maior parte dos jogadores de sua casa iria fazer de tudo para ganhar até mesmo jogar sujo. Mas apesar de tudo a menina se sentia confiante e achou o livro que Dean lhe deu muito útil para perceber melhor as regras.

               O salão principal estava impregnado com o cheiro delicioso de salsichas e com a conversa animada de todos que aguardavam ansiosos uma boa partida de Quadribol, mas agora que estava mais perto da partida Ellie já não se sentia tão confiante.

- Você tem de comer algo- insistia Dean.

- Não consigo comer quando estou nervosa.

- Ellie, não se preocupe, eu vi o seu treino e você foi demais- tentava acalmar Mir- você fica sempre nervosa antes de fazer alguma coisa e depois arrasa sempre, o mesmo aconteceu com os exames, você estava toda nervosa e depois tirou notas excelentes.

- Só espero que o mesmo aconteça hoje- disse Ellie.

- Não se preocupe Ellie- disse goyle, metendo-se na conversa- o máximo que lhe pode acontecer é partir um braço ou dois.

- Uau goyle, mais uma vez se metendo no que não deve. Já se deve ter tornado hábito, presumo- Respondeu Ellie calando-o.

Pelas onze horas a escola inteira parecia estar nas arquibancadas que cercavam o campo de Quadribol. Muitos estudantes tinham levado binóculos. Os lugares ficavam no alto, mas às vezes, ainda assim era difícil ver o que acontecia.

               Entrementes, nos vestiários, Ellie e o restante do time estavam vestindo as roupas verdes de Quadribol (Grifinória iria jogar de vermelho).

               - Assustada Potter? – perguntou Vincit- presumo que esteja. Os treinos são muito diferentes dos jogos, por isso não se ache só porque se deu bem nos treinos.

               Antes que pudesse responder Marcos Flint, o capitão de equipa da Sonserina, ordenou silêncio.

               -Muito bem, como sabem ou deveriam saber este jogo irá influenciar o nosso lugar no campeonato das casas que já ganhamos há muitos anos e quero que assim continue, por isso façam de tudo para ganhar e tentem fazer pouco jogo sujo, ou pelo menos disfarcem- disse Marcos o seu discurso que para os jogadores mais velhos já era repetitivo, mas mesmo assim todos soltavam uma risada no final do discurso, o que também já era usual.

               - Está na hora!

               A equipa se dirigiu para o campo. Ellie entrou junto com Brianna que também estava bastante nervosa e, tentando esconder o seu medo e nervosismo, se dirigiu para o meio campo, sob vários vivas da plateia.

               Madame Hooch era a juíza. Estava parada no meio da quadra esperando os dois times, de vassoura na mão.

- Quero ver um jogo limpo meninos -disse quando estavam todos reunidos à sua volta. Ellie reparou que ela parecia estar falando particularmente para o capitão de Sonserina.

Pelo canto do olho viu a bandeira, que piscava "Potter para Presidente" tremulando sobre as cabeças dos espectadores, mas claro que se referiam a Harry.  A menina já estava habituada a ser esquecida como parte da família Potter, provavelmente por ser da Sonserina.

- Montem nas vassouras, por favor- Ellie subiu na sua vassoura.

Madame Hooch puxou um silvo forte no seu apito de prata. Quinze vassouras se ergueram no ar. Fora dada a partida...


Notas Finais


espero que tenham gostado
Até ao próximo :))


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...