História A irmã de um Maroto - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Sirius Black
Tags Sirius Black
Exibições 97
Palavras 1.612
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Magia
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hello! Desculpem o capítulo curto.

Capítulo 45 - Cap 45


Cap 45

Pov Rose Lupin

"-Tudo bem Senhor Torin- falei encaixando meu braço.

-Prefere dançar? Ou ficar sentada em uma mesa igual estava?- questionou ele com um tom divertido nos lábios

-Vamos dançar - pedi "

Voltamos para o salão onde estava acontecendo a festa é todos voltaram seus olhares para nós, tanto olhares curiosos quanto enciumados de alguém que não pude reconhecer.

Outra música já estava ecoando pelo lugar, se eu não me engano era uma música do Elvis, sempre gostei muito das músicas de Elvis, sua voz era linda e as letras maravilhosas.

Ai meu Deus!

Era a minha música com Sirius!

Procurei ele pelo salão e o encontrei no centro dos casais dançando a nossa música com Vance! Não consegui conter as lágrimas que caíram, ele simplesmente me trocou por Vance.

-Por que está chorando sweet?- perguntou August.

-Oh August, por que ele tinha que fazer isso comigo?- perguntei fraquejando um pouco as pernas.

-Mostre para ele que você está bem, que não precisa dele - disse August -Vamos lá sweet.

-Tudo bem - falei, secando minhas lágrimas que insistiam em cair pelo meu rosto.

"Homens sábios dizem que só os tolos se entregam
Mas eu não consigo evitar de me apaixonar por você
Devo ficar? Seria um pecado
Se eu não consigo evitar de me apaixonar por você"

-Como um rio que corre certamente para o mar
Querida, assim algumas coisas estão destinadas a acontecer
Pegue minha mão, pegue minha vida inteira também
Pois eu não consigo evitar de me apaixonar por você - cantei em um sussurro sendo acompanhada por August

-Sabe, eu e meu namorado brigamos antes de virmos - falou August.

-Namorado?- questionei em pouco espantada.

-Sim, aquele moreno dos olhos claros ali - disse ele apontando para um homem lindo que usava um terno cinza com uma gravata da cor dos seus olhos azuis.

-Eu não tinha o visto - falei reparando melhor no homem de topete que nos encarava fixamente.

-Ele deve ter chegado agora - falou August.

-Vá resolver suas brigas com o seu homem - falei desfazendo meus braços do seu pescoço.

-Você vai ficar bem?- perguntou August segurando minha mão e a acariciando um pouco.

-Converse com ele, depois você  me apresenta - pedi.

-Tudo bem, não faça nenhuma besteira durante esses dez minutos - pediu ele.

Ainda usando a minha muleta como apoio, me sentei ao lado de Hermione e Gina, que estavam em uma mesa com Harry e Rony.

-Por que Sirius está com aquela mulher?- perguntou Gina.

-Tambem gostaria de saber - falei observando os dois cada vez mais próximos.

-Emmeline Vance - falou Rony - papai fala que ela é uma excelente manipuladora.

-Veela - disse Hermione - Ela é uma Veela, por isso Sirius não para de olhar ela incansavelmente.

-Mas que vagabunda!- falei procurando minha varinha.

-Rose, o que você vai fazer?- perguntou Gina.

-Arrancar algumas penas dessa galinha - falei me levantando com auxílio da muleta.

-Ela é uma Veela Rose!- disse Harry - Quando ficam enfurecidas se transformam.

-Não se esqueça que eu sou formada em Trato com Criaturas Mágicas- falei erguendo minha varinha.

-Estupefaça - falei.

Sirius foi arremessado para uma direção e Vance para outra. Ambos se levantaram após alguns segundos.

-O que pensa que está fazendo?!- gritou Vance com o rosto começando a esquentar.

-Fique longe dele!- exclamei nervosa, e quando eu ficava nervosa eu começava a chorar, ação e reação.

-E o que você vai fazer?- questionou Vance em um tom diabólico - Me matar?

E em menos de segundos ela uniu seus lábios com os de Sirius, que não poderia ao menos parar o beijo por conta da magia que as veelas possuíam.

-Solte ele!- gritei erguendo minha varinha

-E o que uma perneta vai fazer?- questionou ela - Ninguém gosta de você Rose, não percebeu isso ainda? Olhe ao seu redor, seu namorado está comigo, seu irmão me adora como a irmãzinha dele, James e Lily sempre foram meus amigos , até mesmo as crianças gostam de mim.

-Que grande mentira!- gritou Rony..

-Vamos Rose, acha mesmo que alguém se importaria com você?- questionou ela me lançando um olhar debochado - até mesmo o seu ex-marido te odeia e foi por isso que te largou para ficar com a minha prima.

-

-Isso - falei - cara-de-lesma

-Protego- disse a Vance - Acha mesmo que só por eu ser uma veela não iria usar varinhas?

-Na verdade eu estava contando com a sua varinha - falei - expelliarmus.

Sua varinha saiu de sua mão, fazendo a mesma se transformar, como uma harpia na mitologia grega o que me deixou com bastante medo seu rosto se transformou em uma cabeça de ave (diria que de um pássaro) com bicos cruéis, enquanto asas longas escamosas estouro de seus ombros, suas mãos criaram bolas de fogo vermelho.

-Agora você me pega - disse ela me arremessando uma das esferas de fogo.

A minha sorte, foi que eu me dediquei muito ao longo da minha vida a feitiços de proteção e de ataque, ou seja o meu escudo era bastante resistente fazendo assim com que a bola se chocasse como se fosse um estalo de salão ( bombinhas fracas de São João).

-Minha vez - falei desferindo um golpe em sua cara com a minha muleta.

Realmente eu estava parecendo o Grover do filme de Percy Jackson, usando sua muleta e golpeando os monstros.

-Vadia!- gritou ela limpando o sangue que saia do seu nariz, ou seria bico?

Ela pulou em cima de mim, mas fui rápida o bastante para desviar, eu devia muito à essa muleta, pois mal estaria em pé se não fosse por ela.

A veela se voltou novamente para mim, mas conseguir golpear sua cabeça com uma grande pancada fazendo a mesma desmaiar de dor.

-Tirem ela daqui - exigi para ninguém específico.

Logo Arthur e Remo neutralizaram Vance e a levaram para algum lugar não específico, provavelmente eles iriam apagar a memória dela já que seria muito arriscado deixar ela solta com os riscos que estamos vivendo.

-Rose?- perguntou Sirius - O que aconteceu?

-Ah você não se lembra?- questionei cínica.

-Do que você esta falando?- questionou ele olhando ao redor como se não lembrasse que dia era hoje, o que ele estava fazendo aqui ou até mesmo qual era o seu nome.

-Você estava com a "Emmy" não se lembra?- perguntei com um certo ciúmes na voz.

-Oh Merlin!- disse Sirius - Aquela veela prostituta!

Esse era meu garoto.

-Peço mil desculpas Rose, eu não estava em perfeita saúde mental - disse Sirius um pouco perdido pedindo desculpas - me sinto horrível.

Lhe dei uma bela bofetada no rosto, deixando a marca dos meus cinco dedos bastante visível, o barulho do tapa se espalhou fazendo todos ficarem em silêncio absoluto.

-Isso por você ter beijado a Vance - falei - e isso por ter se lembrado de quem verdadeiramente é.

Tomei seus lábios como meus por direito, nos beijamos até que o ar fez falta em meus pulmões.

-Seu cachorro!- falei ajeitando seu palito com uma mão só - da próxima vez que beijar alguém em minha frente cortarei seu amiguinho com uma tesoura cega.

-Ouch!- resmungou ele fingindo sofrimento.

-Não quero ficar aqui no salão - falei tomando suas mãos - vamos ficar na varanda de cima.

-Seu desejo é uma ordem - disse Sirius.

Subimos o primeiro andar da casa dos Black's, parando no final do largo corredor abrindo mais uma porta que continha uma escadaria negra nos aguardando, essa escada daria acesso á varanda do terceiro andar da casa, uma área mais reservada, acho que só Sirius conhecia essa área e agora eu.

-Primeira as damas - disse Sirius estendendo as mãos em forma de referência.

-Não pense que eu esqueci do que acabou de acontecer Black- falei subindo os lances.

-Ora essa! Eu não me lembro, não faço a mínima ideia do que aconteceu e nenhum de vocês me conta!- disse Sirius um pouco frustrado.

- Vance enfeitiçou você, como uma seria esperando o pescador entrar no mar ou uma cobra esperando alguma coisa para dar o bote - falei - ela te beijou, e me disse coisas horríveis.

-Espero que ela não tenha te  machucado - disse Sirius - isso foi ela?

-Não Sirius, esse arranhão foi ontem saindo do banho, digamos eu nunca me dei bem ficando parecida como uma inválida, além do mais eu não estou conseguindo me equilibrar tão bem assim - falei observando o arranhão que eu tinha no braço.

-Rose, não sei como te pedir desculpas - disse Sirius que parecia estar se corroendo em culpa.

-Você não tinha culpa mesmo, a magia das veelas é poderosa, comparada a de uma sereia - afirmei já me conformando que ele não tinha culpa pelo ocorrido.

-Sinto muito mesmo Rose, eu amo você, não aquela vadia - disse Sirius - e não me importa se você não me ame, pois o que eu sinto por você não vai mudar.

-Isso foi comovente - disse August atrás de mim, atrapalhando a nossa conversa - eu mal saio por dez minutos você bate em alguém, quebra duas cadeiras e agora está quase se comendo com seu namorado?

-Quem é esse?- perguntou Sirius passando a mão pela a minha cintura.

-August esse é Sirius , Sirius esse é August - falei apresentando os dois.

-Sou o namorado dela - disse Sirius estendendo a mão.

-Melhor amigo - disse August

Oi?

Fiquei completamente confusa quando August disse aquelo para Sirius, tomou a pose de macho alfa e ficou como o supremo da história.

Estava curiosa para saber como isso acabaria



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...