História A Irmã do seu Melhor Amigo - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Lysandre
Tags Amor Doce, Castiel, Lysandre, Nataniel
Exibições 248
Palavras 1.942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hello galerinha... Não fiquem tristinhos o tão esperado beijo Lynnie já está se aproximando.
Boa leitura.

Capítulo 14 - Namorado


Fanfic / Fanfiction A Irmã do seu Melhor Amigo - Capítulo 14 - Namorado

A viagem de volta foi tranquila e ele acabou me contando mais sobre o acidente e quando cheguei em casa Alexy e Rosa estavam na sala batendo o pé enquanto seguravam vela para Luna e Castiel que pareciam alheios a eles.

- Até que enfim. Temos dois aniversário para comemorar hoje. – disse ela.

- Na verdade é só um – corrigi ela.

- Pensei que vocês fossem gêmeos – Ela disse.

- E somos. Só que eu nasci em um dia e ela outro só que 13 minutos adiantada. Ou seja ela dia 30 de setembro e eu dia 1 de outubro – disse Castiel- Vamos Lysandre vamos deixar as beldades se arrumarem.

Ele deu um beijo em Luna, ela ficou corada de vergonha com o gesto “carinhoso” de Castiel

- Não vá que nem uma puta, porque agora que você é maior de idade não sou que vai te defender – ele disse no meu ouvido.

- Duvido você ficar parado sem fazer nada. – disse sarcástica

 

Ele fez uma careta e saiu com Lysandre. Eles começaram a muvulca para arrumar todos a tempo. Foi engraçado ver Alexy e Rosa se desdobrarem para fazer Luna vesti o que eles queriam, mas eles sempre conseguiam o que queriam.

 

Eles me entregaram um vestido preto com a parte de cima em paetê com alças de tule, confesso que achei demais, mas não estava a fim de bater boca. Minha discussão com Lysandre no começo da noite foi o suficiente para me deixar exausta. O vestido Luna era preto meio rocker com cortuno de salto. O vestido de Rosa era vermelho cheio de pedraria tão colado que dava para ver sua alma. Alexy por sua vez não estava menos arrumado. Calça jeans, blusa listrado, casaco, chapéu e um tênis vermelho.

Ouvimos a porta lá de baixo bater e também os resmungos de Castiel. Olhei para o relógio na minha cabeceira já passava das 10.

- Ainda bem... – Castiel falou indignado ele parou quando viu Luna. Abriu a boca levemente sem consegui disfarçar sua surpresa. Lysandre e Leight também pareciam maravilhados conosco.

 

Eu só conseguia olhar para Lysandre, ele havia trocado as roupas vitorianas normais por um look completamente diferente que o deixava mais perfeito do que era. Calça e Jaqueta Jeans, tênis com spikes e blusa cinza com algo que não conseguia ver. 

 

O caminho até a balada não foi muito longo. Tínhamos conseguido uma identidade falsa para Luna, mas o problema mesmo foi com o documento de emancipação de Castiel. Após alguns momentos discutindo com gerente e seguranças nós entramos. Estava lotado apesar de ser domingo à noite segunda-feira todos terem trabalho ou escola. A música estava muito alta. Logo alguns amigos chegaram e foi se formando os casaizinhos. Não ia aguentar segurar vela no meu aniversário, então desisti de tentar manter uma conversa animada com Prya e Iris e fui dançar.

 

Dançava que nem uma louca cantando super alto e dançando como se ninguém estivesse olhando até que senti alguém se aproximar de mim e ficar tão próximo que conseguia senti uma perna perto da minha coxa.

- Está sozinha gata? – me virei e vi um moreno de olhos verdes com quase 1,75 de altura bem perto de mim.

Acenei para a mesa que estava o pessoal e continuei a dançar.

- Acho que eles não devem ser muito importantes já que está aqui sozinha e sozinha a muito tempo. Prazer, eu sou Thiago. Como é o seu nome anjo? – Jesus como eu odeio gente de balada que não se manca.

- Não estou sozinha – disse me afastando um pouco.

- Então cadê seu namorado que eu não o vejo perto de você. Se ele mesmo existe, não deveria deixar carne fresca na pista – Quer dizer que agora sou um bife?

-Olha aqui querido – eu fiquei realmente brava com seu comentário – Eu não tenh ...

- O namorado dela está aqui – uma voz familiar.  Lysandre. UFA. O que? Espera?– E se não quiser ter sérios problemas é melhor ir embora. – O cara se intimidou um pouco com Lysandre. Ele era meio musculoso e bem alto

Namorado? Foi nesse momento foi que eu entendi tudo. Todo o ciúme, brigas sem motivo e todo o sentimento de angustia quando ele está longe e a sensação de se senti completa quando ele está perto. EU ESTOU APAIXONADA PELO LYSANDRE.  Nunca senti nada disso, por isso não sabia identificar. Ele é meu melhor amigo, mas também é a melhor pessoa que já conheci. É gentil, atencioso, romântico, lindo e a pessoa que me aguenta sem se estressar, sem falar no meu irmão.

- Obrigada pela ajuda – eu disse – Mas não precisava – porque você está dizendo isso idiota. Diz que você o quer. Quer a boca dele junto a sua. Quer contato da sua pele junto com a dele.

- Claro que precisava. Não queríamos um bruto daquele te agarrando – ele parecia meio bravo por baixo da máscara normalmente calma.

 

Voltei a me sentar e fiquei observando os outros dançarem e beberem. Havia perdido todo o ânimo de me diverti quando veio a revelação que acho que toda a torcida por Paris Saint Germain deveria saber menos a idiota aqui. Fiquei pensando em como fazê-lo me notar além da minha amizade. Fiz uma lista metal do que não fazer e depois o que eu estaria preparada a fazer, não era extraordinário, mas para mim já era algo extremo.

 

Lista do que não fazer para conquistar o Lys

 

*Nada de roupas curtas ou vulgares, você não é uma puta.

*Não esconda seus sentimentos

*Nada de falar pra Rosa ou Alexy, ele podem estragar tudo.

*Castiel também está incluído no item anterior

*Joguinhos de ciúmes estão fora de questão

*Nada de pena para que ele goste de você

 

O que fazer para conquistar o Lys

 

*Faça ele te conhecer

*Faça que ele saiba, de um jeito sutil que você goste, talvez isso não assuste

* Saiba do que ele gosta. Comidas, bebidas, bandas. E tente conquista-lo com isso

*Pesquisar sobre as exs para não ser como elas.

 

Esse último pensamento me fez ri. Senhor Lysandre Weight você despertou o lado stalker que eu nem sabia que tinha.

 

Acordei com o toque do celular. Olhei era um número desconhecido. Odeio falar no telefone imagina quando não sei quem é. Desliguei e virei para o lado tentando dormi de novo, ele retornou a tocar e resolvi atender.

 

- Alô – disse tentando parecer o menos mal-humorada possível.

-Bom dia senhorita Collins – ouvi uma voz meio familiar do outro lado – Aqui é a diretora da escola Sweet Amoris. Gostaria de sua presença e do seu irmão hoje na escola antes do inicio das aulas por volta das 6hrs na sala B.

- Sim senhora estaremos lá - disse sem ânimo.

 

Puta que pariu hoje é o dia de faltar aula e essa velhota quer que chegue mais cedo. Eram cerca 5hrs e eu só havia dormido umas duas horas. Chegamos cerca de uma hora da manhã, mas os gemidos de Luna e Castiel não me deixaram até umas três. Oh povo escandaloso. Quer saber eu vou me vingar por não ter dormido. Entrei no quarto de Castiel que estava aberto, acho que eles estavam apressados demais para trancar alguma coisa. Por sorte eles estavam vestidos. Ou parcialmente.

-ACORDA SEU VIADO – disse gritando entrando em seu quarto

- O QUE É SUA MALUCA? – Castiel gritava e Luna tentava se cobri com os lençóis

- A velhota quer ver a gente as 6 e se eu precisar voltar aqui você vai se ver comigo e além disso esteja pronto até eu sair porque senão você vai sozinho. E feliz aniversário. – disse batendo a porta e ouvi um grito de raiva. Consegui.

 

Voltei para o meu quarto, tomei banho peguei um moletom e uma regata branca, calça jeans, bota de cano alto e minha bolsa. Peguei as chaves do carros e sai. Ele ainda nem tinha ligado o chuveiro porque ainda ouvia Luna chamando ele. Passei na padaria e pedi um bolo que eu e Lysandre estávamos preparando para Castiel e meu chocolate quente favorito. Chocolate branco, leite em pó, baunilha e noz moscada.

Cheguei na escola e vi Nathaniel indo em direção ao grêmio ele parecia acabado, mas tinha certeza da sua responsabilidade. Fui para a sala B na intenção de dormi, mas vi a cena mas linda da minha vida Lysandre dormindo com o rosto apoiado na mesa, boca entreaberta murmurando algo sem sentido. Seus cabelos caiam em seu de forma ligeiramente sexy, fui para seu lado e comecei a acariciar seu cabelos e tirá-los de seu rostos. Ele travou e subitamente pegou minha mão com certa brutalidade e levantou o rosto.

- Se eu soubesse que era você eu tinha deixado – por dentro eu estava pulando de alegria. Se fosse outra garota ele teria reclamado. – Começou agora pode continuar. – disse ele pegando minha mão e levando de volta aos seus cabelos.

 

A reunião foi um saco. A diretora queria parabenizar a nossa vitória e avisar que a data do próxima etapa foi confirmada para dali a 3 semanas. E que as regras eram basicamente as mesmas e que esse ano a etapa da Europa Ocidental seria na França.

 

Castiel voltou em sua moto para casa com raiva de mim por não tê-lo esperado. Fui com Lys até sua casa e fiquei por lá, na verdade desmaiei em sua cama.

 

Acordei por volta do meio dia e senti um cheiro maravilhoso vindo da cozinha. Quando cheguei lá Lys estava cozinhando.

- Senhor Gigante, não sabia que você cozinhava

- Há muitas coisas que a senhorita não sabe de mim

- Tipo?

- Que sou a pessoa mais sem atitude da face da terra.

- Então sua ultima namorada que tomou a iniciativa – isso me dá varias ideias.

- Tipo isso. Mas ela foi a primeira e única namorada que tive. O resto foram só rolos sem nenhum tipo envolvimento emocional

- Então foi só sexo? – Lysandre engasgou com a própria saliva – O que foi? Somos dois adultos aqui Lys. A não ser que você seja uma bebêzão.

- Vou te mostrar quem é o bebêzão

 

De repente ele veio até mim e começou a fazer cocegas, me jogou em cima do balcão da cozinha ficando por cima de mim, nossos rostos centímetros um do outro.

-Lys – eu sussurrei e ele fechou os olhos. Senti cheiro de queimado – LYS TÁ QUEIMANDO – gritei empurrando ele e indo para o fogão, sorte que não foram todos os bifes que queimaram.

 

Comemos e saímos. Fomos ao pet shop que Castiel havia deixado Dragon. Eu havia recebido a noticia ontem que ele já estava ótimo e que podíamos pega-lo. Roubei o comprovante de Castiel e faríamos essa surpresa para ele. O dono entendeu quando dissemos que queríamos fazer essa surpresa para meu irmão. Lys pegou o cachorro endiabrado e foi com ele no banco de trás enquanto eu dirigia. Chegamos em casa e eu peguei o bolo enquanto pedi para Dragon ficar quieto e ele pareceu entender. Entramos e Castiel estava todo triste com Luna tentando consola-lo, Lys soltou o Dragon e ele correu para cima do Castiel. O cachorro fez a maior festa e Castiel pareceu ter 8 anos enquanto brincava com seu amigo e eu ria da cena.

- Ele já ta bem? – perguntou animado

- É claro eu não comprometeria a vida do seu amigo assim né – eu disse  - Feliz aniversário maninho

Ele veio em minha direção pegou o bolo da minha mão e entregou para Lysandre me deu um abraço de urso me girando pela casa.

- Eu te amo maninha – disse ele me dando um beijo na bochecha.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...