História A irregular de Baker Street - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sherlock Holmes
Personagens John Watson, Personagens Originais, Sherlock Holmes
Tags Hotson, Uma Família Nascendo, Uns Idiotas Se Declarando
Exibições 27
Palavras 888
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Slash, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


TÁ acabando a bateria

Capítulo 3 - Os Irregulares de Baker Street


 Um garoto tudo bem . Mas seis !? Aquilo já era uma piadinha de mau gosto ! Tudo bem , Rebecca , é só ninguém fizer nenhum movimento que não haverá feridos . Eu espero ...

A aparição que me encontrou ( sério ,ele era tão pálido e magro que parecia um fantasma ) me levou até o sótão onde mais cinco meninos se reuniam em círculo no chão  poeirento . Estes logo voltaram sua atenção para mim assim que entrei no cômodo.  

Um ruivo de olhos azuis ( acho que o líder ) se levantou e se aproximou de mim ( tive que resistir a vontade de me afastar dois passos a casa passo que ele dava ) . Parou  na minha frente e me estudou por alguns instantes  ( isso me deu vontade de socar a cara dele . Odeio .Repito , ODEIO quando ficam me observando . Existe tanta coisa para estudar , para que ficar me encarando ?!) .

Paguei na mesma moeda e olhei bem para cada um deles . O garoto que me trouxe era brancaio de olhos verdes e cabelos loiros curtos e comportados.  Usava uma camisa vermelha , calça azul , colete dourado e sapatos cinza . Tinha um ar de serenidade indiscutível. 

Outro era bronzeado de cabelos espetados encaracolados e as pontas dos cachos eram castanhas claras  . Uma cicatriz marcava sua bochecha esquerda dando uma selvageria que contrastava a afeição que ele carregava em seus olhos negros .

Um era o Chapeleiro na vida real , tinha cabelos cor de fogo e rebeldes que tentavam escapar da cartola que empoleirava sua cabeça . Seus olhos eram violetas e vidrados com alegria . Usava um sobretudo laranja todo remendado e, calça marrom euma gravata borboleta amarela de bolinhas roxas ( Não sei oque pensar sobre ele , só sei que queria espanca-lo quando me ergueu do chão em um abraço ).

Depois de ser solta , o primeiro ruivo repreendeu o outro por ser tão impulsivo  ( este se defendeu dizendo que tinha gostado da minha cara ) e o obrigou a me soltar , continuei minha pesquisa .

O mais comum do grupo , com exceção do líder , era um moreno espinhudo de óculosque carregava um livro na mão ( era de mitologia,  esse já tem pontos comigo !) . Nada disse mas acenou com a cabeça como cumprimento.  Seus olhos eram castanhos e usava um jaleco como um professor .

O último era bipolar fisicamente , tinha um olho verde e outro cinza . O pado cinza era o mais depressivo e o seu lado de sua boca estava reta , não havia nenhuma expressão nesse lado . Mas o outro lado era alegre e um meio sorriso repuxava seus lábios  ( ou metade , como prefirir ) . O garoto tinha cabelos loiros e um lado era escorrido e o outro espetado .

Por fim , o fantasma loiro se dirigiu a mim pela primeira vez e sua voz era calmante como suas feições ( mesmo ele parecendo um espírito ) :

- Quem é você ?

- Robert , Robert Scott - ninguém precisa saber meu nome , não é?  -Olha , acabei de desembarcar do Brasil , não quero problemas . 

O líder sorriu com esse comentário e me assegurou entre uma risada :

- Não teremos problemas aqui . A não ser ... - acrescentou com uma piscadela - que você seja perigoso .

- Então não posso assegurar minha própria segurança . - dei uma das minhas risadas mais contidas .

- Você é órfão ? - perguntou o quatro olhos .

- Sou , e procuro um emprego para me sustentar . - respondi  .

- Acho que temos um emprego para você ! - voltou a dizer o loiro - Temos um amigo que sempre nos paga por informações e trabalhos , talvez ele possa te empregar também !

Aquilo me alegrou e não pude deixar de sorrir genuinamente para o garoto .

-Meu nome é Gabriel. - ele estendeu a mão para mim - E homem que me refiro é Sherlock Holmes , somos os Irregulares de Baker Street ! 

Apertei sua mão com ainda algum receio mas ele era tão inocente aos meus olhos que não tive como recusar o gesto .

O grupo ( como Gabriel me apresentou ) era composto por Wiggins ( o ruivo ), Jeremmy e Jackson ( aquele garoto que tinha um olho de casa cor era na verdade dois irmãos que se fundiram no ventre da mãe ) , Vincent ( o da cicatriz ) , Mercúrio ( o Chapeleiro ) , e Fritz ( o de óculos) .

Conversamos um pouco e Wiggins mandou Gabriel me levar para sua casa para comer algo antes que eles me levassem até a casa do amigo deles .

Fomos calados até uma rua suja cheia de casas pobres que ficava bem perto da sede dos Irregulares.  Estávamos quase entrando na casa de Gabriel , quando ouvimos um grito feminino de dentro . Nos olhamos e corremos para ver oque era . Quando entramos , meu colega caiu de joelhos no chão , os olhos arregalados de horror e a boca aberta de espanto com a cena que nos aguardava .

- MÃE !

 


Notas Finais


Até mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...