História A Jealous Man - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Carlinhos Weasley, Harry Potter, Personagens Originais, Severo Snape
Tags Carlinhos Weasley, Ciumes, Filhos, Harry Potter, Hogwarts, Personagens Originais, Severus Snape, Snarry
Exibições 202
Palavras 850
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente! Todos bem? Pois é, estou aqui iniciando mais uma fic. Mas Aninha vc já tem várias fics para atualizar e posta mais uma? Sim, claro, pq? Essa história está há um maior tempão no meu pc e decidi então postar. Como sempre, ela não está acabada, não sei qtos capítulos terá e nem como será sua atualização, mas... Ah me deu vontade de postar...
É uma Snarry, tem Severus no modus superciumento, Harry fofo e delicioso, filhos lindos como os pais e um Carlinhos maravilhoso, viril, espetacular, ui, ui. Sinceramente espero que gostem. Esse é só um capítulo introdutório então não esperem muito dele, é só mesmo para conhecer a família.
Boa leitura a todos.

Capítulo 1 - Conhecendo a família Potter Snape


Fanfic / Fanfiction A Jealous Man - Capítulo 1 - Conhecendo a família Potter Snape

Harry James Potter Snape, 36 anos de idade, professor de Trato das Criaturas Mágicas na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Casado com Severus Tobias Snape há 17 anos, pai de quatro lindos filhos: o mais velho, James Tobias Potter Snape, com 15 anos, o mais novo, Sirius Remus Potter Snape, com 13 anos, a doce e meiga Eileen Lilian Potter Snape com 10 anos e a mais nova luz dos olhos dos dois pais, Catherine Lucinda Potter Snape de apenas 10 meses de idade.

Era uma família feliz. Logicamente havia problemas como em todo lar, mas eram resolvidos com diálogo e muito amor. Severus era um pai bastante carinhoso, até mesmo para a personalidade forte do bruxo. Ele surpreendia a todos com seus atos de paciência que demonstrava com os três mais velhos.

A pequena Cat, como era chamada por todos, era a jóia mais preciosa de sua vida. Com seus olhos verde esmeralda, seus cabelos bastos, negros e revoltos, era a imagem de “sua mãe”. Severus não se cansava de olhar a menina, esquecia–se da vida vendo–a sorrir para ele, segurar seu dedo e levá-lo a boquinha vermelhinha, franzir as sobrancelhas quando era contrariada. Até quando a pequena chorava a plenos pulmões, com fome, porque até o apetite voraz “da mãe” tinha herdado, o professor de Poções ficava encantado.

Não que ele não tivesse babado por seus outros filhos. Com certeza, cada um tinha um pedaço de seu coração. James, nome que ele mesmo escolhera para o filho, deixando Harry embasbacado com a decisão de seu marido, era muito parecido com ele. Cabelos lisos, olhos negros, um pouco ranzinza desde bebê. Porém, era doce como “a mãe”. Felizmente. O menino, desde cedo, demonstrou talento nato para o preparo de Poções, deixando seu pai extremamente orgulhoso. Era inteligente, comprometido, estudioso, sério, mas amável com os mais chegados.

Já seu filho mais novo, Sirius, fora Harry quem escolhera o nome, mas ele não reclamara. Tinha cabelos negros, revoltos, olhos esverdeados que tendiam a ficar muito claros quando estava irritado. O que acontecia com certa regularidade. O menino era uma mescla perfeita dos dois pais. Corajoso e inconsequente por várias vezes. Ardiloso e frio, outras tantas vezes. Dissimulado. Para encobrir seus erros ou os de amigos mais próximos não media esforços, defendia com unhas e dentes suas idéias, não abaixava a cabeça quando estava certo e enfrentava suas dificuldades de frente. Amava incondicionalmente seus pais, mas tinha um cuidado todo especial com Severus.

Sua garotinha, Eileen Lilian, tinha o nome das duas mulheres que mais amara na vida. Era diferente dos meninos, pois puxara a avó “materna”, tinha cabelos ruivos e olhos castanhos claros, com tendência a ficarem verdes em dias bem quentes. Era miúda como Harry, extrovertida, carinhosa, doce, amiga de todos. O sorriso que bailava sempre em seus lábios encantava. Tinha um dom muito especial, conseguia acalmar as pessoas com seu toque. Bastava que ela tocasse nas pessoas com suas mãos macias que instantaneamente a paz voltava a esse coração deprimido. Algumas vezes, quando via os pais brigados, se aconchegava a um deles e logo a alegria e o amor enchiam sua casa, pois tratavam de fazer as pazes. Ela era extremamente apegada a Harry e o defendia com tenacidade dos ataques de ciúme de Severus.

Essa era a família Potter Snape. Harry e Severus se amavam intensamente. O mais velho só descobrira esse amor quando Harry tinha 16 anos, após a morte de seu mentor Dumbledore. Doera–lhe profundamente ouvir o menino chamando–o de Covarde! não sabendo o que havia realmente ocorrido. Seu coração apertara–se de tal modo que parecia ter sumido no peito, mas ele carregara sua dor para longe dali e fora se juntar ao Lord das Trevas e cumprir seu papel. Na Casa dos Gritos, após ter o corpo perfurado pelas presas de Nagini, pensara que iria finalmente descansar de sua vida desafortunada, vira os olhos de Potter, os mesmo de Lili e deixara suas memórias com o garoto. Muitos dias depois acordara em uma cama hospitalar do St. Mungus quase completamente curado. Descobrira depois que fora o próprio Harry Potter que retornara a habitação e levara seu corpo para a enfermaria. Fizeram exames e Pomfrey verificara que ainda havia pulso em Snape e que talvez houvesse esperança para ele.

E lá estava ele, Severus, com seus 56 anos de idade, alguns cabelos brancos começando a aparecer em sua cabeça, seus olhos continuavam perspicazes e frios, mas só quando estava longe da família, com eles, o Pocionista era outro. Continuava ministrando Poções em Hogwarts e sendo intolerante com qualquer rebeldia. Seus dois filhos eram seus alunos e o mais novo já recebera detenção dele.

Ahh, não se pode esquecer de dizer que James era um Gryffindor e Sirius um Slytherin. Severus havia cogitado a possibilidade de James ir parar na Ravenclaw por sua inteligência, mas o sangue leonino falou mais forte. Já sua pequena Eileen ele tinha um leve pressentimento que iria esquentar os bancos Hufflepuff o que não o deixaria muito feliz, mas poderia se resignar a isso.

 

Continua...


Notas Finais


E então? Gostaram? Deem sugestões, palpites, digam o que acharam, não se acanhem. Beijão 333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...