História A Killer Love - J-Hope - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 112
Palavras 669
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii pessoal, voltei com a fic
Bom, lembra quando eu falei que os próximos capa iam ficar sem Seyung por um tempo? Pois é, vou ter que fazer só quatro capítulos sem ele por dois motivos: quero adiantar essa fic pra poder me focar nas outras e já quero partir pras ALTAS TRETAS :3 boa leitura

Capítulo 12 - Bonhwa - Parte 1


2 anos depois

Bonhwa POV

 

Após finalmente acabar o turno do meu "trabalho", peguei minha mochila, saí daquela mansão e peguei um táxi pra voltar pra minha casa. Seyung já me convidou várias vezes a sair da minha casa no qual ele chama de barraco (ele chama todas as casas de onde eu moro de barraco) só pra ir morar naquela mansão agoniante cheia de empregadas que pareciam mais umas prostitutas.

Com certeza eu não deixaria meu verdadeiro lar só pra ir morar com um maluco doentio.

Quando cheguei em casa, deixei minha mochila na cama e fui comprimentar minha mãe, que estava na cozinha cozinhando.

- Oi mãe. - dei um abraço e beijei sua testa

- Oi meu filho. Como foi no trabalho? - ela perguntou sem tirar os olhos da comida

- A mesma coisa de sempre. Acompanhei o meu chefe doido pra buscar um cara que estava devendo dinheiro pra ele. E por falar em dinheiro, hoje recebi meu pagamento. - respondi me sentando a mesa

- Aff Bonhwa, porque continua envolvido nesse trabalho? Só te arruma problemas.

- Calma mãe. O chefe confia tanto em mim que você nem imagina.

- Mas mesmo assim eu fico preocupada contigo. Todo o dia peço aos céus que nada de ruim aconteça com você.

- Se eu morrer, pelo menos vou morrer tentando ajudar todo mundo aqui, especialmente vocês.

- NEM ME DIGA UMA COISAS DESSAS BONHWA! - ela gritou me fazendo arregalar os olhos. - Não quero nem imaginar você dentro de um caixão.

- Não se preocupe com isso. Eu tenho meus truques. - falei pegando o isqueiro e um cigarro dentro do bolso da minha calça

- YAH! Se for pra fumar, então faça isso lá no quintal e não na comida. - minha mãe deu um tapa leve na minha cabeça

- Oush, calma. - me levantei rapidamente e saí da cozinha antes que eu levasse outro tapa, só que mais forte do que o anterior

Coloquei metade do meu pagamento em cima da estante da sala e fui pro quintal. Quando cheguei no quintal, sentei numa cadeira, acendi meu cigarro e o coloquei na boca, soltando toda a fumaça em seguida.

Ouvi alguém bater no portão. Quando abri o portão, me deparei com uma pessoa que eu não via há muito tempo

- BONNIE. - era a pequena SeungNa. Ela tinha oito anos e estava lutando contra uma leucemia

- Oi princesa. - me abaixei na altura dela e a abracei

- Você está fumando por que? - ela perguntou vendo o cigarro na minha mão depois que largou do abraço

- É uma mania feia que eu tenho há muito tempo. - respondi corado

- A mamãe sempre me diz que fumar e beber cerveja são coisas muito feias de se fazer. Sua mamãe já disse pra você que fumar é feio?

- Já sim, mas eu sou muito teimoso. - falei dando umas pequenas risadas. - Mas enfim, o que você quer princesa?

- Mamãe pediu dinheiro pro meu remédio. Ela disse que vai te pagar de volta no domingo.

- Fala pra sua mãe que não precisa me pagar nada. Faço isso de boa vontade. - falei tirando 17 pratas do meu bolso e dando pra SeungNa

- Obrigada. Você e seus papais são muito bons comigo.

- Obrigado. - dei um sorriso. - Agora vá pra casa que sua mãe deve estar te esperando.

- Tudo bem. Boa noite Bonnie. - ela disse antes de sair correndo pra sua casa, que era ao lado da minha

- Boa noite. - falei fechando o portão em seguida

SeungNa está sofrendo por causa dessa doença e parece que eu sinto a dor dela. Eu a trato como uma filha que eu sempre quis ter. Sempre ajudo a família dela quando posso. Já sei qual vai ser uma das primeiras coisas que vou fazer quando eu finalmente conseguir tirar todo dinheiro de Seyung.

Vou ajudar SeungNa a lutar contra essa leucemia.


Notas Finais


Gostaram do capanga de Seyung? Um Amorzinho né? :3 ele vai estar nos próximos capítulos, incluindo os momentos das ALTAS TRETAS :v espero que vcs tenham gostado, boa noite gentil <333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...