História A Lei do Casamento - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lee Ji-eun "IU", Personagens Originais, Rap Monster, Suga, Uee, V
Tags Baseado Em Fatos Reais, Bromance Jihope, Bromance Namjin, Bts & Gfriend, Bts Bromance, Bts Iu, Bts Longfic, Bts Shonen-ai, Bts Slash, Casamento, Jikook, Menção Minjoon, Menção Sinrin, Yoongi!topsweek, Yoonseok!flex
Visualizações 51
Palavras 2.366
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


BOA NOITE! mds, desculpe demorar um pouquinho pra atualizar, de repente fiquei desmemoriada e buguei, mas to aqui, uffa kkk to rindo da minha desgraça.

BOA LEITURA SZ

Capítulo 27 - Capítulo 25


Fanfic / Fanfiction A Lei do Casamento - Capítulo 27 - Capítulo 25

Capítulo Anterior (Cínico)

Yujin descobriu que Yoongi é bissexual e desconfiou que Hoseok é seu namorado.

Yoongi apareceu no apartamento da ex.

*

CAPITULO 25: Ciúmes

 

» ♂♂ ♂♀ ♀♀  «

Eles se beijam, mas de repente aparece alguém entrando no apartamento. Yoongi sabe que é sua mãe, pois somente a mesma sabe de sua senha. Mas quando ouvem o barulho indicado visita de alguém, Hoseok se preocupa ainda mais ao ouvir a voz mãe do ex-namorando o chamando. “Yoongi-ah...”  

–– Omma? –– Questiona para si mesmo. Estranhando sua visita repentina.

–– Ela tem sua senha? –– Pergunta chateado, não querendo ser atrapalhado por alguém. O moreno veste camisa e se apressa pra sala, pra recebê-la.

–– Omma... –– A vê percebendo mais um par de sapatos na entrada.

–– Quem está aqui com você? Um amigo? –– Yoon hesita.

–– Sim. –– E o chama –– Hoseok-ya! –– E por ouvir ser chamado, também veste camisa e sai pra cumprimentá-la. Pelo alívio da Presidenta, não está com aquela mulher.

–– Olá –– Cumprimenta Hoseok, com reverencia, um pouco nervoso por haver clima de desconfiança. Ela aceita seus modos e se dirige com o filho, sem perceber nada, felizmente.

–– Eu vim conversar com você, mas como está com visitas... Te espero em meu carro. –– Está séria, mas tendo seus bons modos na frente do visitante. Por pouco, ela não entra no quarto pra ver seu filho seminu aos beijos com outro.  Ela poderia pensar coisas, já que é uma senhora com mente fechada.

Yoongi encontra o carro na frente do prédio e entra no banco de trás encontrando sua mãe no mesmo, pois ela é acompanhada por um motorista da família.

–– Só quero que me responda uma coisa... Você é o pai do bebê de Kim Yujin? –– Ele revira os olhos, chateado com a mesma pergunta.

–– Eu disse que não sou! Por que insiste nisso?

–– Vocês noivaram –– Responde –– Você sabia que ela tinha procurado banco de espermas pra engravidar? –– Isso ele não estava sabendo. Com testa franzida, impediu que permanecesse na duvida. Ele suspira chateado e ri debochando de si mesmo por ter sido trouxa.

–– Ela disse que fez isso?

–– Sim, ela disse que engravidou com sucesso. Você sabia? –– Yoongi, por dentro, sente tanta raiva por ter sido usado e dito exatamente isso para a Presidenta. Seu coração quebrado permitiu que usasse máscaras de decepcionado para sua mãe, a que acreditou que seu filho tenha sido mesmo, enganado.

–– Eu não sabia disso. –– Confirma.

–– Pois bem –– Se sente convencida de que ele não sabia de nada –– Não quero que você se case com ela. Vai me prometer que não vai ser com ela.

–– Já estamos terminados tem muito tempo, Omma –– Diz impaciente, mas com formalidade –– Então não tem com o que se preocupar. –– Ela estuda seus olhos e acaba sendo convencida de sua confirmação, mesmo que não prometa.

–– Tudo bem. Te vejo mais tarde. –– Ainda chateado, sai do carro sem dizer nada e volta pro apartamento.

Yoongi queria jogar pra fora tudo que está sentindo em relação à Yujin. Ainda quer se casar não somente pra disfarçar sua sexualidade, mas para tê-la em seus braços todos os dias, de forma egoísta, não sabendo que se tornara obcecado por ela. Queria dizer pra sua mãe que queria se casar sem que ninguém tente impedir, e mesmo se isso acontecer, ele ameaçaria se matar. Se sente traído por ela ter engravidado sem seu consentimento, resultando achar que fora usado como “banco de espermas”. Não quer enxergar que ela também não esperava por isso, e mesmo assim não procurava saber o que realmente aconteceu. 

***

Ele aparece no apartamento da ex com aquele papel amassado que guardara no bolso, mas desta vez dobrara e levara na mão para ela assinar como acordo de sua sugestão, já com sua assinatura. E de tanto chamar com desespero no interfone a mesma aparece na porta sem demora. Mesmo decepcionado com o que descobriu, Yoongi está determinado de que ela aceite a sua ultima sugestão no contrato. 

–– Você é louca? “Banco de espermas” é isso que você tem falado pra todo mundo? Por que você me usou? POR QUÊ? Num seria fácil a gente ter se casado? –– Impressionada por ver seus olhos marejados, mesmo agindo raivoso, pensa nas palavras certas para responder, sem querer criar discussões.

–– Eu não entendo. Você sempre diz que o filho é só meu. Por que estaria se importando?

–– Você veio atrás de mim tentando me convencer uma coisa que não precisava. –– Discute, engolindo seu tom alto –– Não precisamos assinar esse contrato. Mas já que insiste, vai ser ter que aceitar minha ultima sugestão. –– Yujin tenta permanecê-lo calmo, com seu tom indiscutível.

–– Não estou atrás de você pra te ter de volta, eu só quero que assine. –– Ele continua nervoso de raiva; felizmente ele não é agressivo, não com ela. Não queria ter ouvido essa primeira frase, porque de qualquer maneira isso ainda o machuca, pisando em seu orgulho.

–– Eu já assinei e vai ser desse jeito, só falta a sua assinatura! –– Yujin, apenas observa o papel sem vontade de pegar o mesmo de volta, não quer assinar com o quinto termo acrescentado por ele. Assinatura deve valer com artigos originais, pois havia procurado uma advogada para isso. Então o provoca. 

–– Por acaso ainda é apaixonado por mim? –– Ele revira os olhos. –– Então porque insiste que eu seja compromissada somente a você?

–– Tudo tem seu preço –– Diz com sorriso irônico, não quer perder para ela. –– Se quer mesmo que eu renuncie meus direitos sobre o SEU filho, terá que ser minha amante. –– Ela bufa “ata” e discute.

–– Então quer dizer que pretende se casar com Jung Hoseok e mesmo assim eu terei que ser seu amante? –– Ele levanta seus olhos por sentir provocações querendo ser colocado contra a parede. Ela descobriu algo que não podia. Nunca! –– Não é mesmo ele seu namorado?

–– O que está querendo dizer?

–– Não está entendendo? Você está querendo me fazer de idiota acreditando que você é apaixonado por mim sendo que você namorava e ainda podia estar namorando Jung Hoseok?

–– Está com ciúmes agora? –– A provoca. Ela ri dessa frase como deboche. Olhara em seus olhos e percebera que é isso que ele esconde.

–– Não importo se você está namorando ele, o que importa pra mim é você assinar o contrato que eu fiz! –– Ele fica sério, sem abandonar seus olhos cravados no dela, como se quisesse que ela adivinhasse seus pensamentos negativos de que não concorda com isso. Ele precisa raciocinar pra não falar besteiras.

–– Você não sabe nada sobre mim e Jung Hoseok.

–– O que eu sei, é que vocês eram namorados antes de você e JiSoo noivarem. Mas pra mim agora não importa! Não temos nada a ver um com outro. –– Ele demonstra ficar mais chateado atrás de sua máscara de compositor sério.

–– Que seja! Não vou assinar! –– E finalmente para ela, se afasta sem dizer mais nada além dessa confirmação. E pra não ter que esperar ele sumir do corredor, nervosamente fecha a porta com um pouco de agressividade.

Yujin acertou que foi mesmo Hoseok o tempo todo. Claro que ela pensou muito pra chegar à conclusão por si que é mesmo o coreógrafo. Houve tantas evidencias mostrando que ele, ao aparecer na frente do Yoongi, que estava ao lado dela no estacionamento e dizer sobre o teste de gravidez da JiSoo, foi mesmo seu ciúmes pra tentar acabar com aquele clima. Ela admite que neste dia sentiu mais uma vez queda por aquele Chaebol preocupado, mas não demonstra pra ninguém. Nesse mesmo tempo ela queria saber como é que Hoseok descobriu esse exame, mas ela não estava mais lá quando ele revelou que pegara das coisas de Namjoon. Ela não sabe que o ruivo, mora com o médico.  Houve mais uma evidencia importante que quando apareceu no apartamento do ex, foi atendida pelo dançarino usando apenas uma bermuda, dizendo com sarcasmo como se soubesse de seus pecados; isto foi a mais importante pista de que ele é mesmo apaixonado pelo Min.

Yujin sentiu um pouco de ciúmes, sabe que é normal por ter sido namorada durante alguns meses, na verdade quase duas estações. Ela está percebendo que Yoongi poderia estar se tornando obsessivo por querê-la somente para ele e não permitir que ela namore ou se case. Não tem medo, mas torce muito para que isso acabe logo.  Pensou também que o motivo de suicídio poderia ser por ele, por ela ter engravidado e sentido rejeição do mesmo por causa da gravidez, assim como ele anda pedindo que faça o mesmo – aborto. A história está muito mal contada, mas teme ler tudo o que ela escreveu em seu diário e descobrir coisas pior. O motivo maior é por prometer guardar este pertence durante muito tempo.

Mas há perguntas que poderia ser dificilmente respondida: Por que ela se matou? Por que ela pediu pra melhor amiga esconder esse diário durante alguns anos?

É importante que alguém leia para descobrir o que realmente aconteceu. Se não fosse por essas dúvidas, não precisaria descobrir seus sentimentos naquele caderno.

–– Esquece Yujin-ah –– Fala para si mesma –– Você não tem mais nada a ver com Min Yoongi. JiSoo está morta e não há mais nada a fazer.

♣♣

Presidenta Kwon, recebe presença de seu diretor com folha na mão, em sua sala de trabalho.  

–– Presidenta –– Reverencia –– Com licença, vim trazer assinatura dos alunos que imploram pela volta da professora Kim Yujin. –– Ela franze os cenhos e apanha o papel, vendo que realmente há muitas assinaturas. –– Eles a querem de volta. –– Ela hesita.

–– Eu vou pensar sobre isso. Pode ir.

–– Com licença –– Reverencia e sai da sala. Ela para o que estava fazendo e hesita profundamente sobre o caso e pedido dos alunos. De fato, professora tem sorte.

♂♂

Yoongi aparece no apartamento ainda nervoso, mas suspira pesado pra que esse sentimento passe. Apressadamente guarda o papel de volta em alguma gaveta de seu quarto e volta pra cozinha. 

–– O que houve? –– Pergunta Hoseok, ao percebê-lo. O mesmo está organizando para ele a bagunça que fizeram.

–– Kim Yujin já sabe da gente. –– Hoseok, sorri, mas não mostra esse lado para ele por estar de costas. Ela poderia deixá-los em paz. 

–– Como? –– Yoongi finalmente levanta seus olhos e revela a decisão que acabara de ter.

–– Acho melhor a gente não se encontrar por aqui. –– Hoseok interrompe sua tarefa e hesita sério.

–– Por que de repente?

–– Minha mãe não vai aceitar que eu mude a senha da minha casa. Esse é o preço pra ela me deixar em paz sem querer saber da minha vida, o que ando fazendo e com quem.

–– Foi isso que sua mãe quis conversar com você lá embaixo? –– Se vê preocupado.

–– Ainda bem que não. –– Está sendo sincero –– Ela me pediu pra não voltar com Yujin. –– Hoseok abandona a tarefa e seca suas mãos com um pano. E ao olhá-lo, procura respostas nos olhos daquele que o ama.

–– E você vai voltar com ela? –– Yoongi o olha.

–– Eu só quero proteger você, não quero que minha mãe chegue de repente e nos pegue.

–– É porque você se importa com o que pensam de você! –– O moreno suspira, não quer discutir com ele.

–– Não quero confusão pra gente. –– Diz com sinceridade, mas também não quer rumores espalhados. Ainda se importa com o que pensam. –– Não vamos discutir –– Se aproxima, mas Hoseok recua.

–– Parece que você não se importa mais com a gente.

–– É claro que me importo!

–– Se nosso amor ainda existe, por que não enfrentamos qualquer problema que vier? Eu não me importo se sua família descobrir e se voltarem contra mim. Estar ao seu lado é o que importa.

–– Não quero terminar com você. –– Hoseok hesita olhando em seus olhos.

–– Terminar ou não, não faz diferença pra você. Esqueceu que não somos namorados?

–– Namorando ou não, nunca poderíamos nos casar!

–– Poderíamos casar em outro país. –– Discute sem levantar a voz.

–– Hoseok, porque quer tanto se casar? Se casarmos fora, não vai valer aqui.

–– Porque seriamos somente nós dois, e não precisaríamos voltar pra Coréia. Você é tão ligado aqui com sua família tradicional demais que não precisaria ir embora comigo. Eu entendi sua intenção Min Yoongi. –– Deixa o pano na mesa e se afasta da sua frente, pronto pra ir embora sozinho. Yoongi suspira por ele estar fazendo “cudoce” e move suas pernas para pará-lo.

–– Não faça isso Hoseok. Mal voltamos a ficar juntos e você quer ir embora?

–– É você quem está querendo desistir de nós. Estou cansado de ser usado! –– Se afasta pra abrir a porta, mas Yoongi o impede mais uma vez e o beija. Como sempre, Hoseok não consegue rejeitar esse beijo delicado, doce e apaixonado. Seu coração ainda se queima por ele. Podia deixar seu orgulho e se jogar nos braços dele para dar todo o seu tempo ao amor, mas sua consciência diz que daqui a pouco terá que ir embora pelo compromisso. Infelizmente!

♣♥

Anoiteceu e, Hoseok, sai sozinho de seu apartamento. Depois de ter cumprido seus compromissos de pagar contas, comprar algumas roupas novas e feito compra da casa, já que Namjoon, neste dia, ainda cumpre plantão. 

Jung finalmente sai de casa para poder aproveitar o resto da noite, mas surpreendentemente é pego por dois caras desconhecidos e é levado para um carro preto de vidro blindado.  Antes que peça socorro, sua boca é tapado pelas mãos secas e com cheiro estranho de um deles.

Hoseok já sabia que uma hora ou outra isso iria acontecer, e então finalmente encontra o rosto daquela mulher na sua frente, a responsável por colocar dois homens para persegui-lo. Eles o colocaram de joelhos e tiraram uma touca preta do rosto, para poder ver com seus próprios olhos uma mulher magra esquelético, branca e cabelos extremamente negros, longos e ondulados. Seus lábios estão avermelhados tanto quanto a cor das unhas das mãos e dos pés calçados em um salto caro; e do vestido curto bem vulgar.  Muito linda, mas não aos olhos do sequestrado.

–– Eu já estava com saudades de você... Amante! –– Diz cínica para o rapaz que o fuzila com os olhos, pronto para qualquer passo em falso, atacá-la, mesmo com ambas as mãos amarradas para trás.

Hoseok realmente sabe o motivo de parar em sua frente depois de muito tempo.

*


Notas Finais


o0 quem é essa mulher?
Gostaram? Diga nos comentários o que acharam do capítulo e das atitudes de cada personagem rçrçr e qual a sua teoria sobre Hoseok e essa mulher.
To sem nenhuma OST =/ Sexta tem mais, galera, não abandone minha fic <3

Bjs molhado a todos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...