História A Lenda de Finn, O Humano - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Tags Hora De Aventura
Exibições 95
Palavras 2.927
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Super Power, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não achei uma boa imagem pra esse cap, desculpa ai
Aproveitem a leituraaaaa

Capítulo 3 - Uma Noite Longa


POV FINN ON

                Cento o peno no acelerador, jujuba sai da frente na hora e fica la olhando eu sair como um maluco do reino doce com Marcy na garupa, eu nem olhava pra trás mas já ouvia alguém gritando os guardas para me seguirem, mas estava pouco me fudendo se iam vim, eu não sei oque rolou com Marcy pra ela ter desmaiado, acelerei cada vez mais até que cheguei a floresta, por ela eu teria que reduzir pra não dar de cara, eu fui desviando de arvore por arvore, foi quando vi que Marcy havia acordado, parei a moto perto do lado, eu ajudei a se recuperar e ela respirou fundo e me encarou surpresa

 

-Finn? Oque rolou vei?

-O que rolou foi que eu te salve por um tris

-Mas como eu já tinha entrado no túnel para Noitosfera....

-Eu meio que entrei la e te puxei com tudo

-Você ta maluco cara, por que fez isso?

-Por que sou seu amigo- Marcy ficou corada e com uma cara de triste

                Ouvi som de passos e olhei para trás, vi uma luz muito forte, saquei a espada esperando o pior, Marcy envocou seu machado pra se proteger, vi que eram guardas reais da Jujuba, eles não iam nos deixar sair na boa... Sai da moto e deixei Macy sentada la

-Vai pra casa, e cuida da minha moto

-Finn?

-Vou dar um jeito neles sem machucalos de mais, eles não tem nada haver com isso

-Finn não posso te deixar só

-Eu que falo isso sua doida, mas se você ficar aqui outros guardas vão nos alcançar e vai ser foda, segue pra sua casa e eu te encontro lá

-Mas Finn....

-VAI!- Falei com a voz firme.... 

                Ela me olhou com seus lindos olhos escarlates que brilhavam, então ela acelerou com tudo e foi sumindo aos poucos, e antes que eu notasse já haviam chegado mais guardas, que não se moviam bruscamente, eu saquei minha espada e estava pronto para atacar quando todos arrumaram suas posturas e ficar em ordem, e agora sim vu mais luzes saindo da floresta, e agora era Fogo, quando ela se aproximou os guardas de armadura amarela começaram a queimar e se tornaram guardas de fogo... e cercado eu não tinha muito o que fazer, eu esperava que Fogo soltasse um discurso sobre seus motivos e tudo mais, so que ela foi bem direta entende...

 

-Matem-no – E desapareceu... Marcy... Ela foi atrás de Marcy!!!!

                Um dos guardas arremessou uma pedra de fogo que cortei ao meio, eu mal vi o outro se aproximando com tudo e me dando uma cabeçada com seu capacete pontudo, cravei minha espada nas costas dele e girei a espada, ele cai e se transformou em cinzas, os outros guardas olharam assustados

 

-Pra informação de vocês minha espada sangue de demônio purifica todo o mal de qualquer ser, então espero que tenham se confessado a Glob mais cedo

                Fui na direção de um que sacou a espada muito rápido e desferiu um golpe em meu ombro, eu atingi no pescoço e girei a lamina para a direita já a jogando contra um arqueiro, que atirou 3 flechas flamejantes que me pegaram em cheio nas pernas e no meu tronco, mas nem liguei para a dor, arremessei a espada contra ele, acabou que atravessou ele e mais 2 seguidos, um cara veio me atacar mo um machado, eu segurei com as duas mão evitando por pouco perder a cabeça, o guarda se assustou com minha força, eu pulei e dei uma voadora nele oque fez ele largar o machado, peguei o machado que queimou minha mão e ataquei 3 de uma vez... E esses foram os últimos... Eu larguei a arma incandescente e peguei a minha, fui andando me arrastando por causa da dor, mas quando notei havia guardas de vários reinos diferentes me cercando... Tenho certeza que foi Fogo que os mandou... Cuspi sangue e encarei eles

 

-Então, espero que estejam prontos pra me enfrentar por que não estou com muito tempo e nem de bom humor...

 

                               POV Marceline On

                Cheguei em casa e a primeira coisa que fiz foi procurar coisas vermelhas, por sorte Finn me mandou um cobertor, comida e doces, e muitas frutas vermelhas como maça e morango, suguei tudo e comecei a me trocar, precisava correr para ajudar Finn, eu estava quase saindo quando me veio uma visão da Noitosfera... Demônios andando e se matando de todos os lados, aquela gosma nojenta que bebiam como se fosse água, e claro... Meu pai com seu sorriso demonico escondido por sombras... Eu cai no chão e o meu baixo machado caiu com a lamina no chão de vez, eu me arrastei ate a parede e la fiquei, eu estava em choque, senti algo me segurando pela perna... Mas não tinha nada lá, foi quando notei que algo entrou pela caverna, eu senti que estava quente, e o sangue fervia... e estava ferido... era aquele sangue delicioso do Finn, olhei pela janela e vi Finn se arrastando e quase caindo, abri a porta e voei o mais rápido até ele, que quase cai mas seguro a tempo, estava com vários machucados pelo corpo, eu levei ele pra dentro e o deitei na minha cama, tirei toda sua roupa menos a box. Vi que tinha algumas partes queimadas mas nem eram tantas, comecei a lamber as feridas que foram cicatrizando aos poucos, mas ele mesmo assim havia perdido muito sangue, então procurei água, so achei uma garrafa gelada, fui dando pra ele e ele foi bebendo quase engasgando, eu notei que que  ele parecia engasgado então tinha que tirar dali oque fosse... Comecei a apertar seu peito mas não saia então tive que dar um jeito de botar a mão la... Talvez minha língua de cobra alcance, mas eu nem sei oque é... Que se foda ele precisa de ajuda, abri a boca dele e respirei fundo, vi que havia sangue saindo pela garganta dele, então tinha que ser rápido, comecei a beijar Finn e colocar minha linha em sua boca e la ela se estendia, eu senti o gosto daquele sangue, eu fiz um esforço monstruoso para não suga-lo, eu finalmente achei, era uma ponta de flecha... Como isso foi parar ai?! Eu a retirei lentamente e com cuidado e quando finalmente tirei a ponta de flecha que tinha um gosto extremamente doce Finn respirou melhor, ouvi o coração dele bater... Eu dei um sorriso e respirei fundo, eu não podia botei as roupas nele de volta e peguei toda comida possível pro quarto, ele vai precisar comer, toda a comida estava branca por eu ter tirado o vermelho... Mas ainda tem gosto bom, eu acho, eu fiquei esperando ele acordar a noite toda... Estava quase amanhecendo e eu quase dormindo quando ele acordou, suguei o vermelho de alguma coisa e acordei, ele se levantou e com os olhos meios abertos não tinha me notado, mas der repente abriu os olhos de uma vez e se jogou pro canto da cama como se tivesse tomado um susto...

 

                               POV Finn On

 

                Eu acordei e lembrei que estava brigando um uma porrada de guardas, reagi muito na hora e me joguei tentando achar minha espaca mas não achei, olhei para os lados e não estava na floresta, e sim no quarto da Marcy, que se aproximou de mim e me encarou com aqueles olhos vermelhos....

 

-Marcy? Oque aconteceu? Eu estava...

-Lutando na floresta!- Ela vai e me da um tapa na cara, do nada vei! E meu pescoço doeu pra kcete

-Por que fez isso?!

-Por me deixar sozinha, seu idiota, eu entrei em pânico aqui

-Foi mau

-Foi mau? Finn a algumas horas atrás nos quase paramos na noitosfera, você me deixa sozinha com medo, sem ter certeza se você voltaria, não sabia oque fariam com você, e você so fala “Foi mau?”

-Ok, ok, me perdoa por te proteger

-Eu não sou uma princesinha que precisa de proteção seu idiota, eu que te protejo!

                Eu fiquei sem reação e sem entender o que tava rolando, eu segurei a mão dela e ela estava muito quente , ela nunca esta quente, ela puxa a mão dela e me encara, então da um sorriso alegre... Eu não entendi o sorriso mas devolvi, e então ela me oferece comida sem parar, nos fomos conversando sem parar, por que nos não botávamos o assunto em mesa a muito tempo, ficamos falando um monte de coisas sem parar o dia todo no quarto dela, e eu não parei de notar coisas nela, como ela parava pra botar o cabelo atrás da orelha, em como ela fazia jogos com os próprios dedos pra se distrair, em como seus olhos ficavam vermelhos no escuro do quarto e em como seus lábios se moviam.... Labios? Oque eu...

 

-Finn!!- Eu meio que sai de um transe

-Oque? A desculpa eu me perdi aqui

-Notei, tava perguntando se você era idiota ou so maluco mesmo...

-A então a resposta é simples, eu sou os dois, idiota o tempo todo louco no tempo livre

-A então quando você olha pro meu corpo você é idiota de ficar olhando demais e louco por ter perdido o juízo?

-Oque?- Fiquei corado....

-Você entendeu.... Vai se explicar?

-É que...- Bem na hora o telefone toca....- O telefone Marcy

                Nos descemos e atendemos, era Jack, estava preocupadíssimo, disse que eu tinha que voltar agora, pedi pra Marcy me deixar por que ainda sentia algumas dores, então ela me levou, juntei tudo que era meu e joguei na mochila, achei uma ponta de flecha no chão, não sabia o que era mas botei na mochila, Marcy me pegou pela mão e começou a flutuar, a viagem foi longa e silenciosa, passamos pela floresta aonde lutei, mas seguimos direto, Marcy me deixou no telhado, ela estava com aquele sombreiro gigante na cabeça então o sol não machucava, mas ela queria dormir, então voltou para casa numa velocidade absurda.... Ela partiu e senti meu coração batendo mais rápido por um segundo...

-FINN, DESCE AQUI CARA!!!- Jack me gritou na hora, e desci o mais rápido que consegui, cheguei la e vi Lady Iris em forma de mulher super gata.... Não entendi nada

-Oque ta rolando?!

-Sei la cara, mais cedo ela estava passando mal e agora der repente ela ficou assim! Temos que levá-la no reino doce, a Princesa Doutora esta la....

-Então....

-Fala logo Finn

-Eu interrompi o banimento da Marcy, quebrei alguns guardas e fugi cara, não da pra ir lá...

-O que? E teu nome de herói? Como fica agora?

-Foi pela minha amiga!

-A que se foda- Jack falou pegando Lady íris que estava nua e levou pra fora, me puxou junto e ficou gigante pra nos levar- Finn eu quero que se foda oque eles pensam, Iris esta doente e vamos la agora

 

                               QUEBRA DE TEMPO

 

                Chegamos la e Jack e Iris foram atendidos na hora, Já eu fui barrado pelos guardas que me apontavam lanças... Eu fui desarmado mas sabia lutar mesmo sem arma, mas nem precisei, Bonni apareceu e passou pelos guardas, eu ia falar alguma coisa quando ela me deu um tapa na cara e me encarou com ódio... Vai sujar muito pro meu lado cara...

 

-COMO PODE FAZER AQUILO?! DEPOIS DE TUDO FEZ PRA VIRAR UM HEROI!

-Vocês iam mandando ela pra Noitosfera Jujuba

-Era a punição dela

-Pelo que? Me proteger?

-Por crimes contra as coroas e .....

-E Fogo foi punida?

-Oque?

-Jogo mandou os guardas dela me atacarem ontem- Levantei a blusa e mostrei a feridas queimadas- E soube que ela foi perdoada por me atacar

-Finn você sabe que ela tem privilégios até meio injustos como princessa

-De tentar matar alguém e sair ilesa? Entendi....- Olhei pro lado e a ignorei

-Finn...- Jujuba estava corada... Ela fez um gesto com a mão e os guardas se afastaram- Finn sabe que sou sua amiga, e quero o seu bem, mais que tudi

-Eu sei Jujuba, so que você as vezes tem que escolher entre seus amigos e ser princesa

-E eu escolhi errado Finn? Me diga....- Ela falou segurando minha mão e colocando seu rosto bem próximo do meu...

-Eu... Eu não sei...

-Finn... Eu quero ser mai....

-FINN VEM!!- Foi quando Jack me gritou

-Princesa depois a gente se fala- Dei um abraço forte nela e corri

 

                Princessa Jujuba ficou pra trás olhando pra mim enquanto eu corria sem parar, eu olhei para trás e ela sorria, eu virei o corredor e vi Dr Princesa entrando em uma sala, entrei um pouco depois e vi que Iris e jack estavam bem, mas íris estava comendo alguma coisa esquisita, Dr princesa estava chegando alguns papeis com uma cara de assustada e Jack estava preocupado, cheguei por trás da Dr e olhei os papeis, nele havia escrito “Exame de gravides incompatível, chances de gravides 0,001%, porcentagem de fecundação da paciente Lady Íris 99,0%” Eu pirei na hora...

 

-LADY TA GRAVIDA?!

-aaaaaaaaaaahhhhhhh- Dr Princesa se assustou por não ter me visto- FINN!! Não faça isso os papeis todos voaram!!

-Oque importa Dr, ela ta gravida do Jack!!

-Não é possível Finn, eu sou um cachorro e ela um unicórnio

-A uma chance caso ela sofra transformação e ela fique Humanoide temporariamente até o momento de dar a luz

-ELA TA GRAVIDA!!!

-Finn silencio, isso é um hospital...

                Jack fez uma mão gigante e me jogou pela janela, eu cai sorrindo de alegria por ele, alguns guardas e enfermeiros me olharam estranho, eu estava saltitante quando ouvi Jack gritando pela janela pra eu ir pra casa e não falar nada pra ninguém, eu sai de la correndo por que se eu ficasse mais um segundo ia explodir, eu tava muito feliz por Jack e íris, passei por Jujuba e a dei um mega abraço e um beijo na bochecha, eu sai do reino doce com um mega sorriso... Mas senti um frio na nuca por um instante que me tirou a atenção, olhei para os lados e não vi nada, e por um instante vi um vulto indo para a floresta, decidi segui-lo, mas perdi o rastro na floresta, eu então continuei andando até que dei de cara com a caverna da Marcy... decidi fazê-la uma surpresa, eu aprendi a usar uma magia de invisibilidade que fazia ela nem me ver e nem me senti, e peguei a runa magica e ativei, então fui entrando na caverna em silencio, e fui entrando pela janela da sala sempre aberta, fui dando pequenos passos, eu entrei e senti um cheiro horrível vindo do segundo anda, subi as escadas e escutei vozes, eu até imaginei que poderia ser o Ash por que ele sempre voltava pra pedir dinheiro e perdão pra Marcy...

 

-Não vou voltar, sabe disso então vai embora

-Sabe que não vou criança, esta quase na hora, você esta sem motivos para ficar em OOO-Notei que não era a voz de Ash

-Eu tenho um sim e sabe disso- Marcy ficou com um tom firme

-E qual seria criança? Mais distrações?

-Não é problema seu!

-Sabe que se não vim para a Noitosfera uma hora serei liberto e irei até você- Era Hadson falando vei... senti um frio insuportável- Eu irei ai e irei destruir aquilo que mais ama

-Você não ousaria!

-Olhe nos meus olhos criança!- Vi Dadson encarando Marcy e vi que ela estava quase hipnotizada...- É amor?

-NÃO!!- Marcy gritou

-É AMOR E SABE DISSO, SABE QUE POSSO DESTRUI-LO?- Depois dessas palavras Marcy entrou em estado de fúria e ira

-VOCÊ NÃO IRA ENCOSTAR UM DEDO SE QUER NO MEU HUMANO SEU DESGRAÇADO

-Então... é pelo humano

-Oque?

-Você entregou muito fácil, mas fique sabendo minha Marceline, que quando eu sair daqui irei caçá-lo como...

-Primeiro quero velo chegar aqui

 

                Depois disso Marcy da um soco no espelho e Hadson some, ela corta a mão e sangra, ela lambe a ferida e se cura, ela sai andando pelo quarto e se senta na cama, de baixo da cama, ela puxa uma caixa e de la ela tira uma foto, me aproximo com cuidado para ver, é uma foto antiga, de antes de nossa briga no castelo do Gelado, vejo uma lagrima caindo na foto e Marcy esta chorando...

 

-Finn... Se eu tivesse mais coragem... Eu juro que te diria tudo, diria como te amo- Eu engoli a seco essas palavras- Diria que te vejo dormir, que escuto seu coração enquanto conversamos, que te sigo para cuidar de você, mesmo que não precise, e que me odeio por tentar te unir a Jujuba, ela não merece nem metade do que você é...- Ela começa a chorar de soluçar- Mas é oque você que...- Ela se deita na cama e pega o travesseiro e o abraça...

                Eu chego perto do rosto dela para vela dormir, e demora a tarde toda, mas ela se acalmou e dormiu, e com o subir da noite  notei o qual leve era sua respiração, e seus cabelos que flutuavam por causa de seus poderes a deixavam ainda mais encantadora, havia ainda muitos cabelos que cobriam um pouco parte de seu corpo de tão longos, e sua pele branca e pálida que chegava a ser um cinza lindo, todos falavam que parecia um cadáver mas sempre achei lindo, ela tinha uma pele lisa e macia... Eu fiquei la encarando e não notei que o feitiço de invisibilidade ia acabar, e acabou, e só notei quando ela abriu os olhos rubros que brilhavam... A noite ia ser bem longa....


Notas Finais


Obrigado por ler
E comentem ne


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...