História A Lenda de Finn, O Humano - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Tags Hora De Aventura
Exibições 100
Palavras 2.996
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Super Power, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola ola, espero que gostem, aproveitem a leitura

Capítulo 4 - Esta Quente Aqui ou sou só Eu?


                               POV MARCELINE ON

                “Eu estava vagando no nada, em um lugar escuro, meu cabelo flutuava como se eu estivesse na água, eu não sentia meu corpo, foi quando um perfume me alcançou, era entorpecente, e junto do calor que me envolvia, e aqueles batimentos que não importava aonde eu estivesse eu não esqueceria... Era o perfume de Finn, o calor do corpo dele, e aqueles batimentos confortáveis para mim não havia nada melhor…” Foi quando me toquei que não era mais um sonho, era o Finn, e eu acabei de perceber que ele esta bem na minha frente, então abro os olhos e me deparo com seus olhos azuis, ele se assustou e se afastou caindo de jeito no chão... Quando foi que ele chegou? Eu teria notado ele entrando na caverna...

 

-Finn?! Como você entrou?

-Pela janela da frente sempre aberta....

-A sim, e... A QUANTO TEMPO VOCÊ ESTA AQUI?!- Sera que ele viu meu pai?!

-Acabei de chegar....- Mentira, sinto seu coração acelerar ainda mais...

-Finn... Vou perguntar so mais uma vez....- Fui deixando meus olhos completamente vermelhos e meus dentes a mostra

-Marcy, calma, eu explico... É que queria te assustar, ai fui entrando, ai quando notei achei que você tava falando com o Ash, mas ai era seu pai- DROGA ELE OUVIU- e você tava dizendo que não ia pra Noitosfera, eee que ia ficar por....

-Por...- Eu já sabia a resposta mas preferia que ele disse-se pra caso ele não saiba eu não me entregar

-Por minha causa- Ele me olhou de baixo pra cima e todo corado, e eu fiquei corada na hora...- E ai esperei você dormir...

-Não, não, não não- Falei enfiando a cara dentro do travesseiro- DROGAAA

-Marcy?

-Finn, vai embora agora

-Mas...

-VAIII

                Ele saiu descendo as escadas, e a cada passo que dava sentia meu coração bater mais rápido, e o dele também estava batendo diferente, parecia triste, eu so queria que ele passa-se pela porta e saísse, mas quando ele chegou na porta senti o coração dele se acalmar, ele estava quase abrindo a porta quando mudou de ideia, fechou ela e se sentou no chão encostado nela.... POR QUE ELE NÃO FOI! Desci flutuando e o vi la sentado, olhando pro teto pensando...

 

-Finn eu te mandei sair

-Mas

-Finn- Falei quase chorando, mas engoli- Vai logo

-Eu não posso...

-É so passar pela porta...

-E fingir que você não falou nada? Não sei se consigo

-Por que não? Não faz a menor diferença isso, você nem sente nada por mim- Foi quando ele virou a cara pra parede, seu coração gritava de tão forte- Finn você ama Jujuba

-Sim, Não

-Aaaan?

-Eu não sei mais Marcy, depois de tudo que rolou

-Cara você parou de me odiar a alguns dias, você fala com a rosada a anos

-Mas as coisas vão mudando, e eu mudei, e depois de todo esse tempo eu notei que eu não dei uma dentro vei, e tudo ta acontecendo tão rápido na minha cabeça que não sei o que fazer

-E você quer que eu te ajude com isso?

-Não é isso, é que você é uma das poucas que posso confiar agora

                Eu fiquei espantada nessa hora e não sabia mais o que falara, fiquei lá encarando ele, e ele simplesmente abaixou a cabeça e ficou quieto, eu só queria que ele fosse embora, meu coração que a anos não batia finalmente bateu, e foi muito forte, eu senti um calor imenso em todo meu corpo, e só iria passar se eu esquecesse Finn...

 

-A quanto tempo?

-O que você disse Finn?

-A quanto tempo você sente isso por mim?

-Não to afim de falar sobre isso- Falei já me virando, mas ele segurou minha mão...

-Marcy, por favor...- Olhei e vi seus olhos brilhando, mesmo com a casa escura...

-Eu...- Eu estava com medo, tomei folego e decidi soltar de uma vez- No começo era so amizade, você era so um garoto, uma criança, mas você foi crescendo, e se tornando um cara incrível, e eu comecei a ficar possesiva e preocupada, e eu tinha medo de me apaixonar, então tentava evitar, mas você me procurava, então parei de fugir, mas quando Fogo mostrou ser perigoso decidi te proteger, e depois de 2 anos afastado eu percebi que te amava

-E por que não me contou que Fogo queria me matar na época?

-Por que você amava ela, e eu não queria que se magoasse, e além do mais que você não me escutaria mesmo

-Eu... Acho que é verdade...- Ele largou minha mão e abaixou a cabeça- Mas e agora?

-Como assim?

-Agora eu sei o que você sente, sei o que você fez por mim, sei do que você é capaz por mim e não tem como eu fingir e ignorar isso tudo

-E o que importa!? Serio, eu não sei o que muda, você ainda quer a Jujuba, você não sente nada por mim... Como sentiria? Sou um demônio de sangue frio e com a aparência de cadáver...

                Eu estava sentido as lagrimas caindo do meu rosto, eu senti frio de novo, eu fiquei sem reação, e ao mesmo tempo com medo do que poderia acontecer, eu queria que ele falasse que estava tudo bem, que tudo ia se arrumar... Senti ele pegando minha mão de novo, so que dessa vez ele botou sobre seu coração, que batia calmo....

-Repete tudo isso...

-Oque?

-Falei pra repetir o que você acabou de falar...

-Seu... Surdo- Falei entre lagrimas- Eu disse que você prefere a Jujuba- O coração dele estava calmo- Em vez de mim, um demônio de sangue frio e com a aparência de cadáver- Foi quando notei que o coração que o coração dele bateu mais rápido...

-Marcy, o que você sentiu?

-Seu coração...

-O que ele disse?

-Eu não sei, são só... batidas...

-Eu posso te dizer oque ele falou, quer saber?

-....Uhum...- Falei e movi minha cabeça confirmando

-Ele falou que eu não quero nada com a Jujuba

                Eu estava olhando para o chão, eu fui levantando a cabeça lentamente e o vi se aproximando, ele que era um garoto baixinho que antes me olhava como se eu fosse uma super-heroína, agora era um homem, mais alto que eu, ele se aproximou e me abraçou, eu dentro de seus braços senti seu coração, que batia com força, era tão confortável e agradável aquilo que não queria sair mais deli...

 

                               POV FINN ON

 

                Eu estava com ela entre meus braços encostada em meu peitoral, e ela colocou os braços dentro do abraço e encostou em meu peitoral, eu a afastei um pouco para poder olhar no fundo dos olhos dela, e aquele vermelho cor de sangue me hipnotizava como sempre, eu botei uma mão na cintura dela e a outra na parte de trás de sua cabeça, segurando firme seu cabelo, ela se assustou por um instante e botou a mão tentando afastar a mão que estava na cintura dela, mas ela mudou de ideia, comecei a puxar ela pra perto, ela fechou os olhos eu fechei os meus e fui nos aproximando cada vez mais, então finalmente meus lábios tocaram os dela, eram frios, eu tinham um gosto que não sabia definir, comecei beijando ela devagar sem saber no que ia dar, ela começou a enfiar a língua dentro da minha boca lentamente e eu me assustei, então separei o beijo....

 

-Tudo bem...

-Sim... É que... Eu nunca beijei direito quando estava com Fogo sabe- Falei todo corado- Eu nunca consegui beijar ela...

-Eu sei, mas eu sei o que fazer...

-Sabe?

-Sei, e vou precisar que confie em mim ok?

-Ok

-Então volte aqui agora...

                Ela ficou na ponta dos pés e voltou a me beijar, ainda com carinho, aos poucos foi beijando meu pescoço, e desferindo pequenos chupões, foi até minha orelha e começou a lamber devagar, deu uma pequena mordida e voltou a me beijar, novamente sinto sua língua, que se entrelaçou com a minha e começou a massagear a minha lentamente, eu comecei a mover a minha lentamente e colocar dentro da boca dela, ela ficou surpresa com o que fiz, ela começou a flutuar e ficar mais alta que eu, se separou do beijou e me encarou, então ela se jogou de vez e eu a segurei antes de cair, ela estava quente, então ela apontou pras escadas, comecei a subir com ela nos colo, ela foi tirando o sapato pelo caminho, eu não estava entendendo nada, ela apontou pro quarto dela, chegando la ela sussurrou “Você vai ter que me soltar aqui” E eu obedeci, ela me girou de costas pra cama e foi puxando minha camisa pra cima,

 

-O que você vai fazer?- Falei corado e assustado

-Confia...Em...Mim- Ela falou pausadamente do meu ladinhos sussurrando    

                Então so deixei, ela tirou minha camisa e deixou meu corpo malhado a mostra, ela passou as unhas lentamente, então com um dedo sobre meu peito foi me levando até a cama, aonde me empurrou e eu cai de costas, ela se sentou em cima da minha cintura... Meu celular tocou... Ela pegou e atendeu, Por favor que não seja o Jack, Por favor que não seja o Jack, Por favor que não seja o Jack....

 

-Jack?- MERDAAAA

-A não, aqui é a Marceline falando... Se ele ta ocupado?- Ela olhou pra mim com um olhar malicioso e botando um dedo sobre os lábios...- Na verdade sim, liga mais tarde- Ela vai e fecha o celular, e joga ele pro canto- Aonde parei? A é lembrei...

                Ela desceu lentamente e foi direto pro meu peitoral, aonde foi dando lambidas e mordidas laves, ela ia descendo aos poucos, até que chegou no meu umbigo e começou a lambe-lo, a mão dela desceu até meu short mas eu segurei

 

-Finn, falei pra confiar, não?

-Falou, mas acho injusto so eu ficar sem camisa...

-Que criança apreçada...            

                Então ela foi tirando a camisa lentamente, ela estava com um sutiã preto, eu olhei para seu peito e notei que o sutiã exprimia de mais seus peitos, eu vi que o feixe era na frente, então fui e botei o a mão, eu tive um pouco de facilidade mas consegui abrir, ela tinha os peitos grandes e firmes, e seus mamilos eram lindos, então eu ia passando a mão quando ela segurou minhas mãos, eu a vi mordendo os lábios e fazendo sinal de negação com a cabeça, ela foi se abaixando e voltando pro meu short, ela tirou ele e ficou de cara com minha box, eu estava duro, ela começou a brincar com meu pau sem tirar a box, até que nem ela aguentou mais, então ela tirou minha box com o dente e a deixou no chão, ela olhou pro meu pau e olhou com um sorrizo malicioso, então pegou com as duas mãos e começou a mover de cima para baixo sem parar, eu me senti incrível, senti que ia explodir, mas ela do nada parou, eu não entendi muito bem, ela se levantou e subiu na cama, ela estava de calça Jeans bem em cima de mim, então tirou a calça de uma vez ficando so de calcinha... E ela tinha lindas coxas, uma bunda durinha e sua calcinha marcava ela, ela lentamente tirou a calcinha e jogou no canto, ela estava em cima do meu rosto e sentou a buceta bem na minha cara...

 

-Finn, preciso que comece a usar a língua...

                Eu apenas obedeci, fui movendo a língua dentro da buceta dela, e tinha um gosto encrivel, eu não conseguia acreditar, fui lambendo devagar e ela gemia baixo, então fui mexendo mais rápido, a intensidade dos gemidos aumentavam, eu fui enfiando a língua mais fundo e ela começou a gemer alto, eeu subia a língua e ela gritou rápido, então olhei pra cima e vi a cara dela, fiz um olhar de “achei o lugar?” E ela confirmou com a cabeça, então fui lambendo mais e mais lá, ela gemia alto, fui lambendo e chupando sem parar, ela então estava quase começando a flutuar...

 

                A você não vai fugir...

                Puxei ela pelas pernas e a segurei, ela me segurou pelos cabelos e continuei lambendo até que ela soltou um grito e senti um jato de alguma coisa entrando pela minha boca, era a melhor coisa que eu já tinha provado... Ela sai de cima de mim e se deitou do meu lado

 

-Marcy, isso foi incrível

-Foi?

-Foi...

-A desculpa mas ainda não acabei com você

                Então ela se sentou em minha cintura efregando seu intimo no meu pau, era liso e quente, eu tentei abafar um gemido mas não consegui, então ela foi se movendo mais rápido, ela chegou do lado do meu ouvido e sussurrou “Seu gemido é lindo, vou arrancar mais alguns de você viu?” Eu me arrepiei todo, então ela levantou um pouco e ficou na altura do meu membro, então ela foi se sentando lentamente... primeiro colocou so a cabeça, ela gemeu baixinho e foi descendo lentamente ate que estivesse completamente dentro dela, eu senti encostar em algo, e ela gritou forte...

 

-Droga, esquecemos a camisinha, a agora já era...

                Então derepente ela sobe lentamente, e quando esta quase saindo desce nocamente com tudo, e começa com movimentos consecutivos e lentos aonde eu sinto que ela estava ficando mais apertada, e era quente dentro dela, ela vai se movendo cada vez mais rápido, ela começa a arranhar meu peitoral, e do nada faz um corte que faz sangrar, então ela lambe e o sangramento fecha, mas ela começa a se mover mais rápido, e com mais vontade, eu não sabia o quanto ia aguentar, botei minha mão na bunda dela e apertei, ela mordia os lábios, então ela se abaixou até mim e começou a morder meus lábios ao ponto de asngurar, mas eu nem sentia dor pois ela já ia sugando o sangue e me curando, ela se levantou de novo e parou de kikar...

 

-Que tal tentarmos outra posição?

-Oque você tem em mente?

-Uma coisa mais divertida pra você...

                Então ela saiu de cima de mim e se deitou na cama, eu me ajoelhei, e fiquei olhando ela, ela botou o pé em cima de mim e me empurrou lentamente para trás, ela girou e ficou de costas pra mim, aos poucos ela foi empinando a bunda para mim, eu fiquei babando pra quela bunda maginifica...

 

-Vai ficar so olhando ou vai vim se divertir, é so meter ai...

-Ok

                Eu estava colocando lentamente, e dali eu tinha uma visõa completa do corpo dela, quando eu terminei de meter ela gemeu alto eu comecei a me mover devagar e ela ia gemendo cada vez mais, eu não conseguia parar, ela então se segura na barra da cama e fala “Puxa meu cabelo” Eu fiz oque ela falou, eu puxei e ouvi ela soltar um gemido que me fez arrepiar, então fui metendo e puxando, a puxei até perto do meu corpo e a beijei enquanto não parava de meter nela, ela pediu pra se separar, eu afastei um pouco e vi ela soltando mais uma rajada de um liquido que veio direto em mim, ela meio até mim e começou a passar sua língua de cobra em meu corpo, eu soltei mais gemidos e ela sorriu, então depois de me limpar ela se deitou e abriu as pernas, seus cabelos cobriam seus peitos e chegavam até um pouco depois do umbigo, ela fez um gesto com o dedo me chamando, eu obedeci, ela foi segurando meu pau e o colocando dentro dela, eu senti que entrei ainda mais fundo, então encostei de novo em algo e a ouvir gemendo baixo em meu ouvido

 

-Finn, agora vamos gozar juntos...

                Eu comecei a me mover lentamente, ela estava cada vez mais quente, eu ia me movendo mais rápido a cada momento, os olhos vermelhos de marcy se reviravam, seus lábios estavam mordidos, eu ia beijando seu pescoço e subia até sua boca, agora eu a mordi, ela soltava gemidos, eu acelerei cada vez mais e a fazia gemer, ela ficava cada vez mais apertada, até que nos dois sentimos que estávamos próximos, ela cruzou as pernas em volta de mim e cravou as unhas em minhas costas, eu senti fazendo alguma coisa com a unha em meu ombro, eu finalmente explodi dentro dela, foi quando nos dois explodimos, ela gemeu alto

 

-Finn... Eu quero tudo dentro de mim...

-Marcy o que foi isso?- Falei com a respiração ofegante

-Isso se chama “Sexo” E so acaba quando os dois gozam, foi isso que você fez dentro de mim, essa explosão...

-Isso foi incrível...

-E pelo jeito você não para de gozar...

                Ela se afasta e vejo que ainda esta saindo algo de dentro de mim, ela se joga e abre a boca, um pouco daquilo cai na boca dela e ela vai engolindo, ela esta suada, eu vou e deito do lado dela, eu não queria mais levantar...

-Finn, temos que tomar um banho agora, não podemos dormir assim

-Aneeiiii

-Vem logo seu humano preguiçoso

                Ela me levantou e me levou ao banheiro, la ela engoliu uma pílula que estava dentro do armário, ela me puxou pro branho e me limpou todo, eu a ajudei a se lavar, e quando acabamos nos vestimos, ela pegou minha camisa, eu deitei so de short, então nos deitamos... ela se abraçou em mim e repousou a cabeça sobre meu peitoral... E eu pudi a ver caindo no sono de novo, mas não consegui aguentar de cai no sono pouco depois.... Mas não conseguia acreditar no que tínhamos feito...

 

                               POV MARCELINE ON

 

                Eu estava exausta, Finn me surpreendeu, mas esse não era nem de perto um problema, o problema era que eu havia acabado de assumir um amor impossível, e como o coração de vampiro so poderia bater para uma criatura pelo resto da eternidade... Eu havia me entregado de corpo e alma para Finn... 


Notas Finais


Obrigado por ler e comente, se chegar a 5 comentários posto 2 caps ainda amanha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...