História A Lenda de Finn, O Humano - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Tags Hora De Aventura
Exibições 90
Palavras 3.490
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Super Power, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola ola, aproveitem esse cap maravilhoso

Capítulo 5 - Heroi?


                               POV FINN ON  

                Eu estava deitado, não queria nem abrir os olhos, quando senti o sol batendo na minha perna, olhei e vi o sol quase tocando Marcy, me levantei e estava quase fechando janelas e cortinas, quando vi um conjunto de guardas se agrupando em volta da casa, Marcy estava tão fofa que nem quis acordar ela, me vesti e peguei minha espada, fui pra fora da casa com uma xicara de café, e me sentei e fiquei olhando pra cara deles, que começaram a falar baixinho

 

-Gente daqui da pra ouvir...

-Princesa não informou sobre o Finn estar aqui- O guarda do fundo falou

-É por que não mande m-s-m pra ela avisando, eu daria meia volta e avisava que eu to na entrada tampando seu caminho

-Vamos lutar com ele?- Um dos guardas falou olhando pros outros

-Péssima ideia, ainda apoio vocês voltarem, e assim.. Que princesa mandou vocês?

-Não temos permissão de dizer- Foi na hora que saquei a espada

-Melhor da meia volta

                Eles se encaram, começaram a suar, então começaram a correr pra trás, eu terminei de tomar meu café e voltei, subi o quarto e decidi deitar de novo, eu deitei e notei que Marcy estava começando a flutuar lentamente, então puxei ela, ela não parava de flutuar, e depois que puxei ela ela acordou, ela me olhou com uma cara de cansaço inacreditável....

 

-Fiiiinnnn

-O que foi Marcy?

-Trás um saco de gelo que tá no congelador

-Pra que?

-So trás logo

Ok- Desci e peguei o saco, entreguei pra ela

-Muito obrigada- Então ela coloca o gelo em cima da bunda- Tava ardendo

                Eu comecei a rir, ela me deu um soco e eu quetei o facho, eu olhei meu celular e vi que Jack me ligou a noite toda, e eu tinha que ir pra ver o que o maldito queria, me vesti e peguei minha espada, eu estava quase saindo quando a porta fechou magicamente

 

-Finn... Aonde, você, vai?- Eu senti minha alma tentando ir embora

-Jack precisa de mim...

-Eu vou te deixar ir mas antes vem aqui

-Pra que?

-Pra eu cicatrizar suas feridas das costas

                Olhei no espelho e vi que estava cheio de arranhões e um “M” nas costas

-Qual é a do M?

-So to marcando território

-Agora eu so seu?

-Agora é, e eu sou ruim de dividir as coisas sabe....

-Entendi

                Eu fui até la e com a língua de cobra ela começou a cuidar das minhas costas, ela so não cuidou do M, eu estava com pressa, aproveitei e beijei ela com vontade, e sai pela janela, eu vi minha moto, subi e vi que estava com um arranhou, eu fiquei muito puto, mas deixei quieto e sai xingando sem parar, eu acelerei, olhei para trás e vi Marcy olhando pela janela, fui sumindo do ponto de visão dela, a viagem foi rápida, mas parecia que ia chover, eu cheguei na casa e vi coisas voando pela janela, eu entrei em silencio e escutei a vos da íris gritando

 

-FINN EU SAIR QUE TA AI VEM ME AJUDAR!!- Era Jack em pânico

-Eu to chegando

                Eu cheguei e vi íris jogando coisas pela janela e com um olhar de ódio, ela estava com uma panela na mão e Jack estava minúsculo correndo de um lado para o outro

 

-Oque eu faço?

-DA CHOCOLATE PRA ELA!!- Ele falou minúsculo

                Fui até a geladeira e peguei o chocolate, ela estava de boca aberta e eu arremecei um único tablete na boca dela, e ela se acalmou, Jack cresceu e com aquela cara de alivio, eu fui me sentando e fazendo uma cara de cansaço inacreditável, Jack se sentou do meu lado e íris me olhando com o chocolate na mão, Jack começou a ficar minúsculo de novo e entrou dentro da minha blusa e começou a se mover

 

-Que porra é essa meu chapa?

-Quieto Finn- Ele saiu de dentro da minha roupa e cresceu

-Finn... Por que você tá com alguns cupões pelo corpo?

-O que?- Olhei e vi as mordidas e chupões- ÉÉÉÉÉÉÉ.....

-POR QUE MARCY ATENDEU A LIGAÇÃO? AONDE VOCÊ DORMIU?

-Calma calma calma, eu posso explicar...

-Você dormiu com a Marceline!!! Você transou com ela?!

-SIM EU TAVA, SIM EU DORMI COM ELA...

                Íris largou o chocolate e Jack ficou de boca aberta, eu fiquei encarando eles e eles nada vei, eu sai da mesa e fui no meu quarto, Jack me seguiu com a boca aberta, fechei a porta e me deitei, fiquei l aso olhando para o telhado, sem saber o que fazer, eu estava quase dormindo quando uma carta bateu na minha janela, tinha o selo da Jujuba, era um convite para um jantar particular so eu e ela, ela falou me implorando, era mais uma ordem, ao ponto de ter um selo real, eu tinha que me arrumar pra ir logo, fui tomar meu banho, as marcas não sumiam, botei uma roupa grande, calça jeans, minha estada no dourada de lado e um moletom, com toquinha, então fui descendo, quando cheguei no andar de baixo vi Jack no telefone ele estava suando, íris tinham dormindo, eu sai sem fazer barulho, decidi ir com outra moto, eu acelerei e fui, estava anoitecendo e o caminho estava lindo, eu queria  saber o que Jujuba queria pra me chamar pra um jantar, eu cheguei e vi mordomo Menta, ele apontou aonde guardar a moto, eu estacionei e fui entrando, ela não estava na sala de jantar, menta falou pra ir ao quarto dela, eu gelei, fui até o quarto dela e abri a porta, ela estava sentada na mesa olhando para o relógio...

 

-Pontual como sempre Finn

-Eu nunca decepcionei

-Nunca- ela se levantou me abraçou e me deu um beijo na bochecha- Quer se sentar?

-Claro- Me sentei e as empregadas trouxeram os pratos, era uma mesa pequena- Sera que vamos conseguir comer tudo isso?

-Precisa mesmo Finn?

-Não quero magoar o cozinheiro

-Então vamos ter que comer tudo

                O jantar estava maravilhoso fomos jogando assunto fora e rimos muito, Jujuba foi tocando em minha mão e de vez em quando ela esfregava a perna dela na minha, eu tentava evitar, eu até pensei que ela estivesse fazendo sem querer, mas notei que ela realmente estava querendo algo, o relógio tocou

 

-Está meio tarde, preciso ir cuidar de Jack

-Fique mais um pouco mais... Posso te arranjar um quarto...

-Preciso ir

-Então me de só mais 30 minutos da sua noite, por favor?

-30 minutos não vai matar

Ela se levantou limpou a boca com guardanapo, ela riu de mim e limpou meu rosto, eu fiquei muito corado, ela deu uma rizada leve e me encarou, com seu olhar rosado, chega brilhou naquele momento, ela segurou minha mão e me levou até a varanda, o céu estava estrelado, o vento frio vinha do Sul, e a cidade estava quieta, a lua estava gigante, me inclinei e me apoiei na varanda de pedra

 

-Como o reino doce mudou

-Sim, está mais seguro e feliz, graças a você...

-Eu não fiz nada, quem fez foi você Princesa

-Mas você quem me deu força Finn, te ver lutando e sonhando me fez querer mais pelo meu povo

                Ela ficou do meu lado, segurou minha mão e me encarou com um lindo sorriso, eu comecei a pensar nos detalhes, um jantar a dois, carinhos íntimos, uma conversa mais solta e um momento sobre estrela.... Vai, dar, muita, merda

-Finn, eu sei que tudo esta acontecendo muito rápido comigo e com você, eu sei que eu agi errado com você recentemente, mas eu quero que me perdoe, eu quero uma chance

-Jujuba, para...

-Espera, deixa eu terminar- Ela falou se aproximando cada vez mais- Eu quero uma chance pra ser mais que sua amiga, eu quero provar que você e seu amor jovem foi recompensado, e que valeu a pena me esperar

-JUJUBA PARA!- Falei com a voz mais firme- Jujuba, você sabe que tudo mudou, sabe que não sou mais um garoto

-Mas Finn, você guardou seu sonho por tanto tempo, vai desistir agora?

-Eu guardei, mas depois de você me deixar no escanteio por tanto tempo, de me dizer não não não... Eu desisti e segui em frente Jujuba

-Finn, você pode se tornar um Rei... Imagine isso

-E o que eu faria como seu rei? Ficaria dentro do reino sem sair por anos? E eu nem consigo imaginar

-Eu so quero o melhor pra você

-Eu sei- Eu peguei a mão dela- Mas eu já me escolhi...

                Então ela começa a olhar pro meu pescoço, ela puxa meu moletom para baixo e começa a ver algumas das marcas vermelhas, ela me encarou assustada e me encarando...

 

-O que é isso Finn

-Eu não preciso me explicar

-Finn, alguns guardas foram a casa da Marcy e disseram que você estava na porta

-Foi você que mandou eles?

-Finn, você deitou com a Marcy? Sim ou Não?!

-Siiim!!

                Ela me olhou indignada, ela levantou a mão pra me dar um tapa, mas tudo que ela fez foi se afastar com uma lagrima quase caindo, ela vai andando e aponta para a porta, eu saio e vou andando lentamente, eu estava quase saindo quando sinto algo atingir meu pescoço, e do nada começo a desmaiar eu cheguei até a porta e apaguei... Quando meus olhos abriram eu estava no centro da sala de julgamento, no centro, aonde apenas a luz da lua me atingia, eu estava preso a uma cadeira de metal aonde era uma cadeira cheia de detalhes e ornamentada, as princesas foram passando por trás de mim e indo até seus lugares, a últimas foram Jujuba, que passou sem olhar pra mim, e por último senti Fogo passando do meu lado, eu ia xingar ela mas minha boca tampada, todas se sentaram e falaram alguma coisa entre si, até que uma das princesas falou

 

-Esta na hora do maior julgamento de OOO, Finn mantem seu titulo de herói?

-A cessão esta aberta

-Começando pelas acusações- A barra saiu da minha boca, olhei para os lados e vi minha espada na mão de um guarda...

-A começar que Finn libertou uma criminosa procurada, Finn, você confirma

-Serio que isso ta rolando mesmo?

-Finn, isso é serio

-E a minha pergunta também

-Olhe, se você for inocente agiremos como se nada tivesse acontecido

-A então é assim que funciona, so sou herói até vocês falarem e ponto final?

-Finn nos te damos o título, podemos tirá-lo

-Um titulo não define um herói ou um vilão e sim suas ações

                Todas as princesa ficaram em silencio, olhando uma para as outras apenas Jujuba permanecia seria, somente ela não queria me ouvir

 

-Princesas, este ainda é um julgamento, e ainda não decidimos a punição

-Na verdade ainda nem falaram os crimes, mas tudo bem prossiga...

-Então vamos continuar de aonde  paramos, Libertou uma fugitiva, Lutou contra guardas reais, desobedeceu ordens diretas das princesas, ágil por conta própria ferindo as leis, e por fim... Atacou fogo sem justa causa

-Culpado, Culpado mas em alta defesa, Qual ordem mesmo? Inocente e ela atacou Marceline....

-Finn atacar guardas reais em defesa de que? Eles estavam trabalhando na caça de Marceline

-Então sou culpado, e quanto as ordens reais de quem?

-De todas, ao interferir no banimento, desobedecer os mandatos e impedir trabalho de guardas pela manhã foi desacato

-Culpado então, e como e eu nem feri tantas leis... So as importantes

-Com certeza so as importante- Caroço soltou entre dentes...

-Botei fé caroço mas segue em frente

-E quanto a atacar Fogo?

-Eu tenho a dizer muito sobre isso, primeiro que ela atacou Marcy primeiro

-Já paguei pelos meus atos

-Como?

-3 diamantes de fogo pra cada princesa

-É pouco, você tenta matar ela a muito tempo, e pelo que ela me contou que você tentou me matar varias vezes, mas toda noite, todo dia Marcy estava la me protegendo

-Calunia, isso é uma tentativa de derrubar a coroa que lutei pra ter

-Você sempre teve, mas so conquistou o trono depois que derrubei seu pai, mas tirando isso eu tó nem ai, Me julgo culpado de tentar partir fogo ao meio, mas tenho a legitima defesa do meu lado

-Com quais provas, alguma ferida de batalha

-Nenhuma, Marcy me curou de quase todas, as outra que tem no momento são

-Carinhos da Marceline?- Jujuba falou bem alto

-ÉÉÉÉ.... Talvez, Mas isso nem faz tanta diferença agora né

-Se você diz... Princesas, já vimos que Finn é culpado de todas as acusações

-O que torna seus atos de herói ilegítimos, o tornando ou um criminoso ou um cidadão- Fogo falou

-Mas isso quem decide é ele, se ele usar seu titulo de herói ele pode passar quase impune, caso contrário ele será um criminoso, oque decide Finn

-Os dois- Elas olharam uma para as outras sem entender- Vou deixar mais claro, Eu abdico do título de herói aqui e agora, e claro que como cidadão eu sou um criminoso

-Levando a ser julgado como um cidadão comum- Falou fogo tentando não esboçar um sorriso

-Pode ser o que tem pra mim ai?

-Apenas punições de morte

-Acho meio pesado mas que seja

-Tem certeza disso Finn, te daremos essa chance de usar seu título de herói

-Você não deve ter me escutado, vou falar em alto e bom som... ENFIA O TITULO DE HEROI AONDE VOCÊ ACHAREM MELHOR...- Duas princesas desmaiarem na hora, outras se abaixaram, Jujuba ficou com medo, e Fogo apenas sorriu

-Finn, você tem noção de seus atos

-Eu convoco o guardião do Enquiridio

-Como?- Jujuba e fogo falaram ao mesmo tempo com uma cara de medo inigualável- Você não tem mais direitos como herói, após abdicar de seu titulo...

-10 Lei do Enquiridio...- Foi ai que a luz da lua Brilhou sobre meu olhar e não havia uma princesa que pudesse negar- Um herói não se faz em base de títulos, e sim de seus atos

 

                E de repente sentimos um tremor, eu já sabia o que era, eu o chamei então oque mais esperar, mas as princesas se assustaram, pensaram em fugir mas as portas foram seladas com magia, e então quando eu fechei os olhos eu notei a sombra gigante me cobrindo, e quando abri os olhos vi ele aterrissando com um joelho no chão e um punho, o outro firmava o pé, e la estava o minotauro guardião do Enquiridio, eu já estava com saudades do cara.... Ele se levantou e de baixo de seu ombro estava ele... O Enquiridio, mas antes cumprimentar o cara

 

-Quem ousa invocar o Enqu...

-Eae como vai Mannish...- Interrompi ele

-KRALHO FIIINN, PUTA QUE PARIU QUE SAUDADES CARA, DEVERIA TER ME CHANADO ANTES, NUNCA MAIS FOI NA MONTANHA ME VER CARA, QUAL FOI A ULTIMA VEZ?

-Ano passado, aniversario da jujuba

-KRALHOU É MESMO?

-Mannish, estamos em um momento sério- Jujuba aumentou o tom de voz...

-A é mesmo.... Finn, por que me chamou

-Ele esta prestes a perder o titulo de herói- Fogo falou remoendo os dentes

-Então a coisa é seria, do que precisam?

-Finn que te chamou, não sabemos oque ele quer

-Quero firmar meu nome na história dos heróis

-Mas Finn, sua historia ainda nem acabou

-Mas de acordo com elas, após renunciar o titulo eu vou deixar de ser herói

-Como assim cara, ta no lei 10- Eu o interrompi de novo...

-Preciso que diga a elas

-A sim beleza- Ele se virou as princesas que estavam se recolocando em seus lugares, e abriu o livro na página...- “Heróis, o que é ser Heroi? É ter atos sobre mesmo até sobre suas capacidades ficas e mentais, então em vida o único meio de ser declarado herói é sobre seus atos, e não a nada que possa tirar seu nome da história”, e se abrirmos o livro na página dos heróis, o nome de Finn está bem aqui, e não a nada que tire

-E o que isso tem haver com revogarmos os titulo dele?

-Que titulo?

-O de herói que nos damos a ele

-E oque vocês tem haver com ser ou não herói? O titulo de vocês é porra nenhuma

                Todas calaram a boca e eu estava sorrindo, Minnush apenas ria

-Finn precisa de mais alguma coisa ai cara, eu deixei um bolo no forno

-So mais uma coisa

-Fala

-Minha espada, to saindo daqui

-A beleza- Ele pegou e pegou pra mim, consegui segurar e me soltar com uma facilidade extrema

-Valeu

-To vazando, mantem o contato cara- Então ele pulou bem alto, soltou um mega grito e abriu a barreira

                Agora as princesas estavam me encarando, e eu apenas olhava para fogo e Jujuba, que rangiam os dentes como nunca, eu via a raiva no olho de fogo, nos da Jujuba eu nem sabia o que estava rolando...

-Finn o que quis dizer com tudo isso?

-Que podem tentar me julgar de todos os jeitos, que ainda serei o herói de OOO, a única diferença é que não quero mais vocês batendo palminhas pra mim...

-Mas ainda será julgado, como cidadão...

-SO POR CIMA DO MEU CORPO FRIO E MORTO- Foi quando olhei pro céu estrelado e com aquela lua colossal, que estava logo atrás daquela vampira centada sobre seu Baixo-Guitarra....

-Se não é a Vampirinha mais linda de OOO

                Ela desceu tão rápido que nenhuma princesa conseguiu acompanha, mas ela parou antes de tocar o chão e encarou as princesas com um ódio inacreditável

 

-Oque essa criminosa faz aqui? Chamem o guarda...

-Eu so quero ver como vão julgar Finn

-Oque?

-Quero ver até aonde vocês são capazes de ir, quero saber se são idiotas ao ponto de condenar seu herói- Ela veio até mim e me beijou, me girou e abaixou um pouco minha blusa pela parte de cima mostrando o M em minhas costas, ela saiu e se sentou em algum lugar

-Então voltando para a punição- Fogo falou alto... A única sentença possível é a morte por forca ou decapitação

-Voto por anular o julgamento e os supostos crimes

-Oque?- Jujuba falou alto- Como se ele mesmo se diz culpado

-Ele se provou herói e diz ter seus motivos justos

-Mas agora ele é cidadão agora

-Mas é o titulo dele?- Marceline falou alto mas abaixou a cabeça e olhou pro lado

-Ele revogou- Fogo falou olhando para mim

-Por que

-Por que não preciso dele para ser herói

-A gostei, continuem...

-Então so sobra a morte...

-Posso escolher?

-Oque?

-Como eu morro

-Você quer escolher?

-Claro, sou muito mais a decapitação, anotem ai, “D E C A P I T A Ç Ã O”- Marceline soltou uma risada leve

-Então confirmamos a sentença- Fogo falou olhando para o lado

-Somente após a votação, aquelas que aceitam a pena de enforcamento ergam as mãos- Apenas 4 levantaram a mão, contando Jujuba e Fogo- Quem aceita a pena de Decapitação...- 10 Levantaram a mão- E quem deseja anular todos os crimes- 5 ergueram e o resto ficou em duvida- Então esta decidido

-Ok, agora podemos ir Marcy

-So tava esperando

-Okok

-Oque, Foi quando fogo ia erguendo  uma bola de fogo em minha direção, algumas princesas chamaram os guardas e o teto foi fechado, Marcy fechou todas as entradas, olhei para Jujuba...

 

-Vai ser assim Finn? Viver como um criminoso

-Não um criminoso, e sim como um herói livre pra decidir sem vocês no meu pé

-Levantei minha espada e pulei até o teto e o cortei, eu já ia caindo quando Marcy me puxou, já estava cheio de arqueiros, Marcy me jogou no chão com tudo e eu cai cortando os arcos deles, haviam guardas de escudo chegando, eu dei a voadora em um que vou longe e já girei cortando a armadura de um, Marcy desceu com um golpe forte no chão que jogou vários guardas pra longe, tinha guardas de todos os reinos, então comecei a lutar com tudo, mas os guardas começaram a recuar quando fogo veio do seu

 

-Marcy esta é nossa hora de vazar

-Concordo, mas como sair voando com arqueiro de todos os lados

-Eu to de moto

Fomos pulando de torre em torre até a garagem, menta estava com a chave, pedi educadamente para ele que me entregou com um sorriso na cara, e fomos correndo, cheguei e já fui acelerando, atravessamos os portões e chegamos a cidade, la varias pessoas gritavam por mim, eu sai da cidade sem olhar pra trás...

-Aonde vamos agora, casa da arvore?

-Eu sei la, so estou indo- foi quando travei o acelerador, e virei pra trás, Marcy se assustou

-Finn, O que você tá fa...

                Foi quando a beijei com tudo, me afastei lentamente, e a única coisa que nos separou foi um fio de saliva... E os olhos dela brilharam... Mais que nunca ela esta sorrindo...

 

-Finn você é louco...

-So por você e seus lindos olhos... 


Notas Finais


Obrigado e espero que tenham gostado da leitura, comentem, so favoritar não me inspira a fazer mais caps, e gostaria que me enviassem imagens boas pra esse cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...