História A Lenda de Link: A Triforce do Crepúsculo - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Legend Of Zelda
Personagens Ganondorf, Link, Personagens Originais, Zelda
Tags A Lenda De Zelda, Aventura De Link, Epona, Link, Ocarina Do Tempo, Ocarina Of Time, Reino Do Crepúsculo, The Legend Of Zelda, Twilight, Zelda
Visualizações 64
Palavras 973
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Saga, Shounen
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Um capítulo bem curto dessa vez, mas já estamos nos aproximando de eventos grandiosos.

Capítulo 22 - Fogo de Din


Fanfic / Fanfiction A Lenda de Link: A Triforce do Crepúsculo - Capítulo 22 - Fogo de Din

– Fico feliz de ter o Escolhido da Triforce ao meu lado – Mytria disse enquanto os dois caminhavam para uma sala que não estava submersa.

Apesar da modéstia do Príncipe Mytria, eles haviam chegado até tão longe graças à sua sagacidade. Os monstros eram muitos – octoroks, uns polvos que cuspiam pedras; spikes, porcos espinhos metálicos extremamente irritantes; tailpassarans, parasitas aquáticos com uma calda eletrizada; stingers, uma espécie estranha de peixe em forma de v; e os irritantes bari, águas vivas gigantes. Mesmo assim, com a habilidade de esgrima de Link e a alabarda do Príncipe Mytria, os monstros não foram o bastante para parar a dupla. O que tornou a progressão difícil no Templo da Água eram suas muitas portas trancadas e passagens complexas. Verdadeiros quebra-cabeças que transformavam todo o Templo numa espécie de labirinto. Todos os templos tinham esta característica para evitar saqueadores, mas nenhum havia sido tão trabalhoso quanto o Templo da Água. Zelda havia alertado Link sobre este fato, mas de nada adiantaria sem os conhecimentos do príncipe Zora. Juntos, inundaram e secaram o local várias vezes, ativaram inúmeros interruptores, e agora estavam na parte superior do Templo.

A porta atrás da sala onde entraram se fechou atrás deles. Link já estava acostumado a essa situação irritante após dois templos. Eles só sairiam de lá quando derrotassem os inimigos. Eles se revelaram em poucos instantes, caindo do teto com um som nauseante de meleca espatifando-se no chão. Pareciam vermes gelatinosos de cor bege. Sua boca circular ficava no topo da sua cabeça e eles se arrastavam pelo chão.

– Like-likes – Mytria resmungou após um deles comer sua alabarda. – Eles vão comer nossas armas e armaduras, Link. Este será nosso fim se não pudermos lidar com eles.

Link avaliou a situação. Estavam cercados, e se chegassem perto o suficiente, não seria possível reagir. Não foi por esse motivo que Zelda havia lhe dado este poder, mas Link não tinha escolha senão usá-lo agora. Embainhou novamente a sua espada, fechou seus olhos e se concentrou.

– Abaixe-se, príncipe Mytria.

Percebendo a aura vermelha que começou a envolver Link, Mytria sorriu e seguiu sua orientação. Link ergueu os braços e abriu os olhos dizendo:

– FOGO DE DIN!

Neste momento, inúmeras bolas de fogo surgiram ao redor do hylian e atingiram todos os like-likes, eliminando-os no ato. Mytria ficou maravilhado ao testemunhar este raro poder, mas Link logo caiu ofegante após ativar o Fogo de Din. Era como Zelda havia lhe dito: aquilo consumia muita energia.

– Beba isso – o príncipe ofereceu um frasco com um líquido azul – Vai te fazer recuperar energia. Mas leva um tempinho, então vamos ter que esperar um pouco. Acredito que você precisará usar seu poder novamente, Herói.

Enquanto Link bebia e se sentava para descansar, dois grandes baús surgiram na sala. O príncipe Mytria tirou um gancho longo de gatilho de um deles – um longshot, como costumava chamar. E do outro, encontrou a grande chave.

– Até o Templo coopera com você, Link. – o príncipe comentou – Eu sempre soube da notoriedade da família Kaepora, mas... Você tem me surpreendido.

– Na verdade fui adotado pelos Kaepora – Link explicou – Até o surgimento da Marca da Triforce, eu não fazia ideia de que era descendente do Herói do Tempo.

– Descendente do Herói do Tempo e foi adotado pelos Kaepora da Vila Faron. – Mytria observou no mesmo tom que a Princesa Zelda falava – Além de ser o Escolhido da Triforce da Coragem. Você é mesmo um hylian interessante.

– Zel... Quero dizer, a Princesa já me disse isso várias vezes – Link não podia se conter, mesmo sabendo da urgência que tinham para encontrar a Princesa Tina – Entendo o quão interessante deva ser essa questão de Herói do Tempo e Escolhido da Triforce, mas. O que os Kaepora da Vila Faron têm a ver com isso?

Mytria sorriu.

– Talvez você tenha muito a aprender sobre si mesmo ainda, Link – Mytria estendeu a mão para ajudar o companheiro a levantar – E não se importe com tantas formalidades. Tudo bem que o meu povo supervaloriza tudo isso, mas se tem algo que aprendi com minha irmãzinha é que as amizades são mais importantes que títulos sociais. Significa que você pode me chamar apenas de Mytria.

– Ok, Mytria – Link sorriu. Ainda estava insatisfeito com suas dúvidas a respeito dos Kaepora, mas percebeu que não conseguiria nenhuma informação do príncipe.

O próximo corredor demonstrou o que o príncipe já havia dito sobre o fogo de Din. Havia um círculo de tochas e nenhuma saída.

– Mal me recuperei e já terei que fazer isso novamente – Link lamentou.

– Da última vez, já havíamos batalhado bastante quando você usou o Fogo de Din. – Mytria respondeu – Desta vez, será capaz de continuar de pé.

Link assentiu e repetiu o processo que havia feito na sala anterior. Assim que todas as tochas se acenderam, a sala se inundou. Mesmo submersa, as tochas acesas com o fogo de Din não se apagaram. Os dois nadaram até a parte de cima, onde se encontraram em um novo corredor.

– Você é o único além da Zelda que pode usar o Fogo de Din. – Mytria observou – Mesmo dentre os Escolhidos da Triforce, o poder das deusas não se manifesta em qualquer um.

– Foi ela quem me deu este poder – Link explicou.

– Mesmo assim, ela não poderia dá-lo a qualquer um.

– O que você está querendo dizer, Mytria? – Link parou à beira de um abismo.

Mytria sacou o longshot e o acertou num alvo do outro lado do buraco. Segurando Link, os dois conseguiram transpassá-lo desta maneira.

– Você é um Herói.  Tenho percebido isso ao longo da nossa jornada, e é isso que eu quero dizer. O Fogo de Din é a prova disso – Mytria sorriu – Agora, Herói, vamos salvar a minha irmã.

E diante deles, a porta da Grande Sala se postava. Se havia chances de encontrar a Princesa Tina, ali estavam.


Notas Finais


Para nós fãs de Naruto, 2017 está sendo incrível por podermos acompanhar os animes da segunda geração. Mas já pensaram como pode ser a vida da 8ª Geração depois do Naruto? Bom, o ~alexhistories já pensou e está nos mostrando através da sua fanfiction "O Último Descendente de Naruto", que mistura o universo dos ninjas que já conhecemos com um novo universo fantástico medieval. Espero que gostem tanto quanto eu: https://spiritfanfics.com/historia/o-ultimo-descendente-de-naruto-5597834


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...