História A Liberdade Está Na Queda - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Anjos, Deuses, Ficção, Guerra, Originas, Romance
Exibições 1
Palavras 953
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Luta, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Cap 5...Estou Caindo...



Cair não foi um erro
Cair foi minha decisão.
* Marcos On*

Eu não sei descrever a sensação de queda que os outros sentiram mas posso descrever a minha.Foi libertador! A dor era intensa e arrebatadora mas me concentrei em Celina. . .Ela era tão jovem e encantadora, uma garota pura e decidida que não se abalou aos meus encantos. Quando dei por mim meu coração já lhe pertencia por toda a eternidade
Senti o impacto da minha costa entrando em contato com o chão frio, era doloroso porém não mais do que ter as asas arrancadas, me levantei e quando me deparei com Luna desacordada naquele chão frio aquela cena passou diante dos meus olhos. Castiel aquele maldito, cerrei os punhos . . . nunca fui tão humilhado.  Engraçado como as coisas mudam a uma semana atrás ele me chamou de anjo mais competente e pediu a mão de Luna. . . Minha irmãzinha querida, me aproximei apreensivo. Será que matei ela? Seu peito estava subindo e descendo lentamente, ela estava viva. Suspirei aliviado e a peguei no colo e só então me dei conta de onde estávamos.
Acampamento Sobrenatural
Eu conheço aquele lugar, é o lugar onde abriga todas as espécies: Anjos caídos, demônios, vampiros, lobisomens, metamorfos, fênix e entre outros. 4 Era um lugar de completo caos, fui mandando várias vezes para dar um basta em brigas bestas. Esse lugar era uma ameaça ao Paraíso, espécies estavam se misturando. Imagina um meio vampiro e um meio lobisomen ? Uma criatura desse porte pode se tornar uma grande arma para Lucifer.
Mais não tenho escolha preciso deixar Luna aqui. . .  Por muito tempo minha irmã ocupou o primeiro lugar em minha vida, mas a pouco tempo percebi que isso a prejudicava, ela era fraca e dependente. Nossos pais sempre tiveram muito orgulho da pequena Luna, todos nós juravamos que assim que sua casta fosse revelada teríamos um serafim na família. . . Luna era uma intelectual de uma figa! com 4 anos já sabia ler e escrever fluentemente. Infelizmente ou felizmente nossos pais não puderam constatar a triste realidade. Luna era um cupido. Eu me lembro no dia em que descobri sua casta . . . Estávamos sentados em uma nuvem um pouco afastada do reino, ela encarava a Terra como se em busca de respostas e isso me assustava, resolvi abordar um assunto difícil
Darck
Darck é nosso primo e um grande anjo protetor e assim como nós . . . ele é órfã. Luna era muito apegada a ele, e se ela se apaixonasse? Mulheres tem mania de fantasiar a realidade.
- Luna quero que você saiba que Darck é nosso primo e que nutri sentimentos amorosos não é uma boa idéia - Ela me olhou incrédula e por alguns segundos não falou basicamente nada
-Eu não tenho esse tipo de sentimento por ele, considero ele como meu irmão presente, coisa que você não é! - Eu não sei oque me pegou de surpresa se foi os olhos vermelhos puro ou se foi o fato dela gritar comigo. Desde a morte dos nossos pais, Luna sempre foi muito fechada e sempre de cabeça baixa. Ela precisa mudar! Meu intuito era apenas cair para viver com Celina, pode soar um tanto egoísta mas preciso viver minha vida, antes tenho que sumir da vida de minha irmã. Ela precisa crescer. . .
*********************************
*Luna On*


Minha cabeça latejava, meu corpo inteiro doía. Até respirar estava sendo doloroso, tentei abrir os olhos mas a forte luz do sol fez minha cabeça doer mais. Droga onde eu estou? Pela textura posso sentir que estou em uma cama. Mas aonde? Finalmente meus olhos se acostumaram a claridade e pude olhar em volta, era uma cabana repleta de estantes de livros, nunca vi tantos livros em minha vida! Ao lado da cama tinha uma pequena cômoda de madeira, nela estava vaso com uma pequena rosa vermelha solitária, e um porta retrato, nele estava uma garota abraçada a um garoto. Os dois estavam sorridentes e se pareciam muito, os mesmos traços . Mas os olhos dele eram azuis cobalto uma cor fascinante, enquanto o da garota eram castanhos, encarei o garoto por alguns segundos.
-Está melhor? - A voz de uma garota me fez despertar do meu transe.
- Sim - Murmurei envergonhada e coloquei o porta retrato no lugar. A garota em minha frente era a mesma na foto mas seus cabelos pretos agora estavam vermelhos vivo e seu olhar era sombrio.
- Que bom, eu sou Clara - Ela se sentou na cama próxima a mim.
- Sou Luna, onde estou? -
- Está na cabana dos vampiros, você ficará aqui até melhorar e então você será encaminhada para cabana dos anjos caídos -Aí droga meu cérebro deu um nó, vampiros? cabana? anjo caído? De certo modo não sou uma caída, tenho asas!
- Onde estou? - Voltei a perguntar.
- Acampamento Sobrenatural - Já ouvi histórias sobre esse lugar, meu irmão sempre dizia que era um inferno na terra . . . Meu irmão!
-Onde está Marcos? - Desespero se fez presente em minha voz.
- Aquele gato era seu irmão? Ele deixou uma carta pra você - Ergui uma sobrancelha e ela me entregou um envelope branco o abri imediatamente e comecei a ler
''Você cair não estava em meus planos, me desculpe eu deveria cuidar de você.Mas não posso, você se tornou fraca e dependente minha irmã e isso pode causar seu fracasso, faço isso pelo seu bem. Se torne merecedora do fato de ser o único querubim com asas, eu só te peço isso. E nunca me esqueça, eu te amo minha irmã.Cair pode significar sua liberdade...Marcos Gregori Winchester



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...