História A Little Chance - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Luamiohi
Exibições 6
Palavras 852
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oiii gente, desculpa a demora. Leiam as notas finais por favor
Boa leituraa

Capítulo 13 - Cabelos Dourados


-Estou grávida, você vai ser titia!!! Olhei para minha mãe de boca aberta, que estava com lágrimas nos olhos Voltei meu olhar à Julia e a abracei. Olhei para Edu durante o abraço. Ele estava sorrindo de lado.

-Parabéns!!! Meu Deus, eu jurei que você estava gorda! Desculpa. Eu disse rindo e ela me olhou feio, de brincadeira. 

-Eu? Gorda? Em que mundo, Lena? Ela riu.

-Esse bebê foi meio inesperado, para todos nós... Mas será uma benção. Tenho certeza que trará muita alegria para nossa família. Minha tia disse chorando e sorrindo. Olhei para Edu que fez sinal para eu segui-lo.

-A gente já volta, vou falar com Lena rapidinho, beleza? Ele disse para nossas mães e Julia que falaram para não demorarmos para o jantar.

-Papai! Eu disse rindo e ele me olhou serio. -É assim que você será chamado a partir de agora! Ele riu de lado e ficou serio de novo. - O que foi? Preocupado, não é?

-Claro! Eu vou ter um filho, nem casa tenho... Nem emprego. Estou na faculdade ainda e Julia também. Minha mãe disse que irá nos ajudar, mas...

-Você é orgulhoso. Não vai aceitar ajuda. Eu disse me encostando na parede.

-É... Quase isso. Não quero atrapalhar minha mãe. O jeito é Julia trancar a faculdade e eu procurar um emprego, mas continuar estudando...

-Bom... Pelo menos Julia já está na etapa final e já tem um apê e etc... Você está começando agora. Começou ano passado... E... Vi que ele fez uma cara mais preocupada. -Olha, fica de boas... Vai ficar tudo bem. Pensa na parte boa da coisa...

-Qual, Lena? 

-Você vai ser papai! Vai ter um bebê! Vai ter um filho ou uma filha com a mulher da sua vida! Eu disse batendo no ombro dele. Ele riu e me abraçou.

-Vamos, estou faminto! Ele disse e me levou para a cozinha, onde minha mãe já estava colocando a mesa. Lasanha! (n/a: Estou com fome agora pensando numa lasanha deliciosa com muito queijo...)

                                                                                                             {...}

Depois do jantar, minha tia, Edu e Julia foram embora. Edu disse que viria mais vezes. O que eu duvido... Conheço a peça! Subi para meu quarto, onde minha linda cama estava me esperando. Deitei nela e finalmente tive... Paz? Claro que não, comecei a pensar. Em tudo, como sempre.

Comecei a pensar nas minhas amigas, família, Edu, Rafael e... Óbvio, Fabrício. Estava tudo bem, mas também não estava sabe? Estava tudo confuso. Respirei fundo e virei. Mas na mesma da hora saltei da cama. Algo tinha vibrado na minha bunda! 

-Ah... É só você. Falei vendo que era meu celular e atendi. -Olá, Marilene.

-Marilene? Não, sou eu... Fabrício... Não salvou meu numero? Fabrício disse, não entendendo a piada.

-Não, é só... Foi brincadeira. Seu número está salvo. Então...

-Bom, queria saber se você... Está livre amanhã para sair comigo... As quatro da tarde... Ele disse obviamente envergonhado.

-Claro! Que horas? Não, desculpa! Você acabou de falar! Eu quis dizer dia. Ué, ah... Ele riu da minha confusão. -Pare de rir! Eu quis dizer onde! Saiu!!! 

-Aleluia, pensei que íamos ficar a noite inteira nessa... O que não seria tão ruim... O lugar é uma surpresa. Topa? 

-Siim. Até amanhã, então...

-Até amanhã... Ele desligou e eu mordi meu lábio inferior. Hum, um encontro? Nada mal... 

                                                                                     {Fabrício Narrando}

-Filho, quer algo para comer? Está com dor de cabeça? Alguma coisa? Minha mãe colocou a cabeça para dentro do quarto perguntando. 

-Ah, não... Mãe. Está tudo bem. Eu respondi sorrindo e ela saiu. Eu me lembrei dela. E do meu pai. E de muitas outras coisas.

Era estranho... Pois eu lembrava de não me lembrar dela, e eu me pergunto como não lembrei da minha própria mãe. Os médicos falaram que com mais tempo, minha memória talvez voltasse totalmente ou uma boa parte dela. Eu também me lembrava de Lena... Quer dizer, acho que lembrava dela. 

Eu me lembrei de minha mãe e do meu pai graças a videos da minha infância. Lembrei dos meus amigos da Alemanha graças a ligações e as outras lembranças foram vindo. Como a de uma garota com longos cabelos dourados. Só que estava tudo muito confuso.

Eu me lembro de uma porta branca, e eu ia abrir essa porta. Quando eu a abri, tinha uma garota de cabelos longos e dourados procurando algo dentro de uma bolsa... Quando contei essa lembrança a minha mãe, ela disse que a menina era Lena. O que eu já desconfiava já que os cabelos de Lena são loiros e longos, com cachos meio lisos. Encaracolado. 

Minha mãe disse que no dia que formos visitar a mãe de Lena, Lena estava no colégio. E quando chegou, a mãe dela pediu para eu abrir a porta e lá estava Lena. Só que eu só me lembro disso. De resto, nada. Mas Lena mexia comigo, muito e sinto que ela mexia antes também. Só que é muito confuso tudo isso. Mas ela mexe comigo e pelo o que ela mesma já disse, ela gosta de mim. 

Eu me lembrava de cabelos dourados iguais aos de Lorena. 


Notas Finais


BOM, demorei dias escrevendo esse cap. Por que? Ele ia ser enorme pq ia ter mtas coisas
Só que ele apagou. Ai tive que reescrever
e resolvi que seria melhor dividir ele em dois!
Então, estão gostando?
Espero que sim!
Beijooos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...