História A Little Mistake - Texting l.s - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Josh Devine, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Devine, Harry, Horan, Josh, Larry, Larrystylinson, Liam, Louis, Malik, Niall, One Direction, Oned, Payne, Styles, Tomlinosn, Zayn, Ziam
Exibições 248
Palavras 1.945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oioi o/ Como estão?
Quem é vivo sempre aparece, não é?
Eu tinha escrito esse capitulo, mas ficou muiiitooo pequeno. Daí eu tinha que fazer ele maior...Por isso acabei demorando.
Enfim, eu tentei recompensar essa demora com esse finalzinho aí haeuhauhe <3
EEEEE Obrigada, Gilvania pelo status hauehauhe (aquela carinha) <333 E desculpa por esquecer, ok? Tinhamoo <33
Espero que gostem, meus amores <33
Amo todos vocês!

Capítulo 45 - Eu tô pelado, Harry!


Fanfic / Fanfiction A Little Mistake - Texting l.s - Capítulo 45 - Eu tô pelado, Harry!

O dia tinha amanhecido frio, com o vento zumbindo na rua e uma chuva fina caia levemente. Louis acordou quando a chuva ficou um pouco mais forte, derramando suas gotas pesadas na janela do quarto onde o rapaz dormira esta noite.

Louis se espreguiçou, se sentando na cama. Deu um leve salto de susto quando percebeu que não estava em seu quarto. Logo as memórias da noite passada vieram com tudo, fazendo com que em seu rosto se formasse uma careta engraçada.

Depois de conseguir digerir todos seus pensamentos, ele finalmente se levantou indo diretamente para o banheiro. Lá fez suas necessidades matinais e logo pôs-se a tomar um banho. Como Tomlinson deixou suas roupas no quarto, o jeito foi apenas pegar a toalha que  estava pendurada perto do box, a mesma ele usara noite passada, enrolando-a em sua cintura.

Adentrou outra vez o quarto e, ao mesmo tempo que bagunçava seu cabelo com as mãos, foi indo em direção de sua bolsa.

- Assim você não me ajuda. - Uma voz rouca e grossa ecoou no cômodo, fazendo o rapaz de orbeis azuis parar imediatamente no meio de seu trajeto. Com um misto de vergonha e medo, Louis virou para trás, encontrando Harry encostado em seu guarda roupas, o olhando como se fosse a arte mais extraordinária do mundo.

- O que faz aqui? - Tomlinson falou depois de respirar fundo tentando não deixar sua voz falhar.

- Bom, não sei se você lembra, mas aqui continua sendo meu quarto. – Harry falou dando de ombros.

- Se esse for o seu problema, pode ficar com o quarto, eu durmo no sofá.

- Louis, não! Não é isso. – Harry falou se aproximando de Louis

- O que é então? – Louis falou cruzando os braços em seu peito, dando à ele uma pose mais confiante

- Eu só vim pegar uma roupa. – Harry falou coçando a nuca.

- Coincidência.

- Han? – Harry falou franzindo a testa.

- Vim pegar uma roupa também.

- Fica assim, tá bem melhor. – Harry falou sorrindo de lado, fazendo assim, Louis revirar os olhos.

- Não começa. – O mais baixo reclamou enquanto pegava sua bolsa.

- Você tá com muita raiva, não é? – Harry perguntou se sentando na cama. Tomlinson apenas assentiu com a cabeça. – Vai ser difícil eu me desculpar?

- Você nem se deu ao trabalho de perguntar o que realmente estava acontecendo lá. – Louis falou depois de suspirar pesadamente.

- Desculpa, mas é que isso tudo é muito novo pra mim.

- Isso tudo o quê, Harry? – Louis perguntou se sentando na cama também.

- Gostar de alguém como eu gosto de você. – Harry declarou olhando no fundo daqueles olhos que ele tanto amava.

- Eu... Não...

- Você não faz ideia do quão perfeito você é. – Harry falou o interrompendo. – Tanto por fora quanto por dentro, Lou. Eu me apaixonei por todas suas coisinhas. Me apaixonei porque você é divertido, mesmo parecendo um velho às vezes.  Você é inteligente, tem senso de humor, é responsável...

- Não sou nem metade disso... – Louis falou revirando os olhos.

- Você é, sem dúvidas, a pessoa mais fofa do mundo. – Harry falou passando seu polegar pela bochecha de Louis.

- A mais puta também? – Louis perguntou arqueando uma sobrancelha.

É óbvio que o mais velho nunca ia esquecer isso. Não que ele guardasse mágoa das pessoas, mas ele apenas achou estranho isso vir de uma pessoa que fala que realmente gosta dele.

- Eu disse aquilo de cabeça quente, Lou. Eu só faço merda, não é? – Styles passou suas mãos pelo cabelo. – Me desculpa, eu não queria dizer aquilo.

- Você gosta mesmo de mim? – Louis perguntou cauteloso.

- É óbvio. – Harry concordou de imediato. – Você ainda tem dúvidas?

- Eu apenas não acredito. – Louis falou negando com a cabeça.

- Não acredita em mim e no meu sentimento?

- Não é isso. É que eu não entendo o porquê.

- Eu escolhi você. – Harry respondeu óbvio.

- Por que eu? – Louis perguntou franzindo a testa.

- Você é diferente das outras pessoas. – Harry falou sorrindo. – Você é meio louco as vezes. Você é perfeito, Boo, mesmo negando.

- Para! Eu não acredito nisso. Eu não sou isso tudo, e nunca vou ser. – Louis falou se levantando.

- Hey, vem cá. – Harry falou se levantando, ficando perto de Louis. – Não fala isso. Eu gosto muito de você, Louis.

- O que você gosta em mim? – Tomlinson se virou para o mais alto, o olhando atentamente.

- Eu simplesmente amo seus olhos. Você tem a melhor risada que já ouvi. Quando você sorri, eu me sinto nas nuvens. – Harry falava enquanto sorria como bobo. – Eu gosto de quem você é por dentro. Mesmo sendo tão inseguro assim, a cada dia você me ganha mais e mais.

- Eu também gosto dos seus olhos. – Louis admitiu rindo fraco.

- Sou apaixonado por você. – Harry falou passando sua mão pela cintura do menor. – Sabe o que isso significa?

- O que?

- Que eu não vou desistir até fazer você colocar na cabeça que é mais do que perfeito.

- Mesmo eu não sendo? – Louis perguntou se afastando.

- Você é. Apenas não vê. – Harry falou mais alto.

- Desculpa. – Louis falou encolhendo seus ombros.

- Acho que sou eu que tenho que ser desculpado. – Harry falou rindo fraco. – Me perdoa por falar aquilo?

- Está tudo bem. Eu te desculpo. – Louis falou sorrindo docemente.

- Agora eu quero um abraço. – Harry falou abrindo os braços.

- Não! – Louis falou mais alto, se afastando.

- Por que? – Harry perguntou rindo.

- Eu tô pelado, Harry! – Louis falou como se fosse a coisa mais óbvia do mundo.

- E o que tem?

- Eu... Apenas não. – Louis falou virando-se de costas para Harry.

- Ah, você vai me abraçar sim! – Harry falou indo em direção ao rapaz mais baixo.

- Harry! – Foi a última coisa que Louis disse antes de ser rodeado pelos braços fortes de Harry e ser jogado na cama.

Harry logo o virou na cama, deixando Louis de barriga pra cima, sendo prensado pelo corpo do encaracolado. Não demorou para que Harry começasse um “ataque de cocegas” em Louis. O mais velho ria e se debatia cada vez mais. A cada risada alta que Louis deixava escapar, Harry via ali milhões de motivos para nunca o deixar ir.

- O que foi? – Louis perguntou ainda sorrindo, com seus olhos cheios de lágrimas. Só então que Harry percebeu que já havia parado sua seção de cocegas e apenas ficou encarando aquele corpo sob o seu, que parecia tão frágil. Harry não perdeu tempo, foi logo colando seus lábios dos de Louis.

Os beijos ficaram cada vez mais violentos e excitantes. Harry agora estava beijando e sugando a pele do pescoço do mais velho. Louis sabia o que ia acontecer, mas ele não achava que seria tão rápido assim. Não que ele estivesse com medo; ele realmente confia em Harry, mas ele apenas não estava preparado pra isso. Pelo menos não agora. Logo a mão de Harry foi diretamente para o nó da toalha de Louis.

- Não, Hazz. – Louis colocou sua mão sobre a de Harry, impedindo-o de fazer qualquer ato.

- Hey, confia em mim. Não vou fazer nada. – Harry falou sorrindo, fazendo uma especie de carinho no cabelo de Louis.

Agora, a língua de Harry contornava o mamilo esquerdo de Louis, fazendo o rapaz mais velho gemer baixo.

- Gosta disso? - Harry perguntou com a voz rouca, fazendo Louis se contorcer

- S-sim.

Logo Louis estava sem sua toalha, seu pênis semi-ereto mostrava o quanto ele estava ficando excitado. Harry envolveu sua mão no membro de Louis, fazendo movimentos lentos e precisos. Tomlinson gemia e armava baixo, enquanto Harry aumentava a velocidade de seus movimentos.

Aquilo era novo pra Louis. Não a parte do contato, mas a parte de ser um homem tocando nele daquele jeito. É claro que ele já tinha transado, mas sempre foi com mulheres. De alguma forma, ele sabendo que os toques em seu corpos vinham de um homem, excitava ele.

- Oh, Harry! – Louis gemeu alto quando sentiu algo quente tocar seu membro. Olhando pra baixo, se certificou que Harry estava passando a língua envolta de seu pênis.

Louis envolveu os cachos de Harry em sua mão, pressionando a cabeça do mais novo para baixo, afim de mais contato.

- Está com pressa? - Harry perguntou sorrindo de lado, ainda masturbando Louis.

- Vai logo com isso, Styles. - Louis falou baixo, enquanto sentia ainda as carícias de Harry.

Logo Harry estava com toda a ereção de Tomlinson em sua boca. Como ele conseguia? Nem ele mesmo sabe. A grade de Louis tocava no fundo de sua garganta, fazendo ele se engasgar algumas vezes.

Por outro lado, Louis gemia alto o bastante para os outros que estavam na casa ouvirem. Mas porra, ele estava recebendo a melhor garganta profunda de sua vida, era meio impossível de não emitir nenhum som.

- Eu quero que você goze na minha boca, ok? - Harry perguntou tirando o pênis de Louis de sua boca, fazendo um barulho de "pop".

Só essas palavras fizeram com que Louis se arqueasse na cama, buscando mais contato da boca de Harry. Logo um gemido mais alto saiu da Boca de Tomlinson, causado pelo fato de que Harry agora estava passando a língua por suas bolas, sugando as vezes, enquanto continuava movimentando sua mão na ereção de Louis. Aquilo estava absurdamente enlouquecer. Cada movimento que Harry fazia, era uma nova sensação que Louis sentia.

- Vamos lá, amor. - Harry falou e colocou o membro de  Louis de novo na boca. - Me dê isso, Lou.

- H-harry. - Louis gemeu, apertando seus dedos mais ainda no cabelo de Harry, enquanto começava a movimentar seu quadril contra a boca do mais novo.

Harry permaneceu parado, deixando Louis ditar a velocidade dos movimentos. Vez ou outra Harry dava uma pequena engasgada, mas aquele barulho meio atrapalhado estava deixando Louis mais excitado e mais perto de seu orgasmo.

Enquanto Harry sugava o pau de Louis, ele também massageava suas bolas. E, como seu soubesse que Louis estava perto de seu clímax, tomou o controle da coisa. Agora, Harry sugava apenas a cabecinha, lambendo as vezes, e com a mão, ele massageava o resto de toda aquela extensão.

- Estou tão perto. - Louis falou entre gemidos, enquanto continuava forçando a cabeça de Harry.

- Então vem pra mim, amor. - Harry falou e em seguida continuou a sugar lamber o pênis de Louis o mais rápido que podia.

Em pouco tempo depois, Harry sentia o esperma de Louis em sua boca, enchendo-a. Enquanto Louis gemia aliviado, Harry continuava lambendo aquele membro ainda duro à sua frente. O rosto de Styles também tinha resquícios de sêmen, mas com certeza ele não estava ligando pra isso agora. Logo Harry terminou o seu serviço ali, passando a polegar pela bochecha colhendo um pouco da gosma meio transparente e levando-o até sua boca enquanto encarava Louis. Este último, que estava jogado na cama ofegante e com seu cabelo bagunçado.

Harry se levantou da cama e logo fez uma careta ao sentir seu membro duro sendo preso pela sua calça. Sem delongas, levou sua mão até lá, apertando de leve e soltando um gemido baixo em seguida.

- Você... quer a-ajuda? – Louis perguntou meio incerto.

- Eu tô bem, Boo. – Harry falou e em seguida se inclinou para dar um beijo em Louis. – Te vejo mais tarde.

E foi com essas palavras que Harry, ainda sorrindo de lado, saiu o quarto deixando pra trás um Louis descabelado e sorridente. 


Notas Finais


Desculpa os erros <3
Me sigam no Twitter: @Stylinson_Tops


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...