História A little peace us:2 Temporada Long imagine Jung Hoseok and u - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Família, Hoseok, Mine 2º Temporada, Você
Exibições 150
Palavras 2.658
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


É ISSO AEEE, ACABO GENTE, ESPERO QUE TENHAM GOSTADO <3 :3
desculpem os erros, dps reviso <3

Capítulo 5 - Eu amo você... Daddy


Havia se passado um mês desde que HanSoon chegou ao mundo, a mãe do Hoseok e a minha reservaram de 3 em 3 dias pra vir aqui me ajudar com o bebê, eu já sabia me virar em muita coisa, mas ambas me fizeram prometer  que qualquer coisa que eu precisasse era só chamar uma delas que viriam correndo pra me ajudar, eu ainda não tive tempo de ter um tempinho a só com o Hoseok, e sim, eu continuava fantasiada de Chewbacca.

Estava dando de mamar para o Han  e ouvi meu celular tocar, me estiquei um pouco e alcancei o aparelho, deslizando a tela e vendo as mensagens que acabaram de chegar.

–  Amiga, fala com sua mãe ou com a Senhora Jung, pra que alguma delas fiquem cuidando do Han por que hoje irei cumprir minha promessa e te levar a um spar. – Yang.

Sorri lendo a mensagem e disquei o numero da minha mãe, até por que sabia ela estaria sem ter o que fazer.

Chamada on.

-Omma?- S/n

-Filha? Oi, como vai o Han? Precisa de alguma coisa?- S/M

-Ah, o Han está bem e sim eu preciso de uma coisinha, a Yang me chamou para ir ao um spar, teria como a senhora ficar com o Han durante umas horinhas?- S/n

-Claro, estou indo ai, já já chego, seu pai vai me levar.- S/M

-Obrigada omma, te amo demais.- S/n.

Chamada off.

Aproveitei que o Han tinha adormecido em meus braços e o pus no berço, ele poderia ter a aparência do Hoseok, mas era totalmente ao contrario, ele era mais calminho e bem quietinho, não chorava muito, só quando sentia cólica ou quando está com fome, fiquei alguns minutos admirando o mesmo dormir, nós mães somos assim, torcemos pra nosso filhinho dormir logo, mas quando dorme, é uma explosão de fofura que a gente perde tempo admirando, acabei me lembrando que já já minha mãe chegaria, então mandei mensagem pra Yang.

–Minha omma já já chega, vou tomar um banho, você vai passar aqui?. – S/n

- Otimo, passo ai sim, vou só terminar de comer e já to indo. – Yang

Tomei um banho rápido e vesti um vestidinho solto, estava animada pois iria me livrar desses malditos pelos, OH GLORIA.

Não demorou muito e minha mãe já havia chegado, já avisando que a Yang estava no estacionamento me esperando, depois de pegar o elevador fui direto pra o estacionamento encontrando a mesma, entramos no taxi e fomos a caminho do spar, ficamos conversando sobre nada mais nada menos que o Han, a Yang estava adorando o fato de ser madrinha do pequeno, enchia ele de brinquedo mesmo sabendo que ele ainda não brincava com essas coisas e tudo mais, chegamos ao spar e logo fomos para a depilação que a Yang tinha marcado, depois da depilação fomos pra massagem, já estávamos deitadas de costas recebendo a massagem, que a proposito estava maravilhosa.

-Então, você e o Hoseok, nada ainda?- perguntou ela.

-Exatamente, eu achei que depois que eu tivesse o Han a gente voltaria a ativa, mas foi muito pelo contrario, ele trabalha o dia todo e eu fico o dia todo cuidando do Han e quando ele chega a noite, eu já estou morta de cansada, eu dou até um agradinho a ele, mas eu sei que ele já tá cansado, foram quase 6 meses exatos que ele apenas recebeu sexo oral, e eu sei que se eu não der um jeito logo nisso ele vai acabar me traindo, e eu também sinto falta.- disse suspirando.

-Bom, hoje você tem que dar pra ele, qual é, está toda lisinha, e sua mãe tá cuidando do Han, então você não vai estar tão exausta assim, então hoje você vai seguir meu conselho, vai chegar em casa, tomar um belo banho, se perfumar toda e usar uma lingerie maravilhosa que a gente vai comprar assim que sair daqui- disse ela animada.

-Ai eu vou adorar.- eu também não ficava atrás em questão de animação, eu já estava fervendo.

-AHHH amiiga, vamos dar um tapa nesse visual- disse ela quase gritando fazendo as massagistas rirem.

-O que quer dizer com isso?- perguntei.

-Você vai cuidar da sua aparência hoje, assim que sairmos daqui, vamos no cabelereiro, dar uma cor nesse cabelo e cortar ele, você fica com uma aparência mais jovem com os cabelos curtos.

-Mas você nunca me viu de cabelo curto, e eu nunca usei cabelo curto.

-Eu sei, mas da pra ter uma noção de como vai ficar, vamos fazer as sobrancelhas também.

-Okay, okay por sorte eu trouxe o cartão hoje.

-Nananinanão, é tudo por minha conta.- essa garota AMA gastar dinheiro atoa.

-Não, você já está pagando o spar.

-Ah você merece e também eu tenho cupom num salão que sempre vou, duas pelo preço de uma, ou seja, nós duas fazemos o cabelo e tudo mais, e pagaremos pela metade- tá explicado o por que tá tão mão aberta.- e vamos fazer as unhas também- disse e eu ri.

-Vou ficar te devendo.

-Eu sei disso- mas a Yang é uma vaca mesmo.

Depois de sairmos do spar fomos a uma loja de roupa intima, Yang insistiu na mais sexy, que era bem simples (notas finais), logo depois seguimos caminho para um salão de beleza, fizemos as unhas a minha é claro estava curta por causa do bebê, mas ainda sim dava pra deixá-las bem bonitas, fizemos a sobrancelhas e eu arrisquei bastante na cor e no corte do cabelo, deixando-o mais curto atrás e mais longo na frente e na cor marsala, eu estava nervosa porém adorei o resultado, eu me sentia outra mulher, porém fiquei com receio do que o Hoseok iria achar disso tudo.

Depois da minha tarde de beleza voltei pra casa, agradecendo a ajuda da minha mãe e logo me despedindo da mesma, o relógio marcavam 18:00 o Hoseok costuma chegar pelas 19 em ponto então teria que ser rápida, coloquei o Han  no carrinho de bebê e o deixei na cozinha, enquanto preparava um jantar para o Hoseok o Han me olhava estranho, e eu ria da carinha fofa que o mesmo fazia, como eu estava com pressa, fiz apenas uma sopa de algas e um kimchi, coloquei bastante carne na sopa por que sei que  Hoseok gosta, preparei a mesa e coloquei a comida bem arrumadinha em cima da mesma, deixei um bilhetinho em cima do prato no qual dizia ‘ ’Se alimente e vá para o nosso quarto... tenho uma surpresinha para você Daddy. ‘ ’

Comi um pouco da comida que tinha feito e a proposito estava uma delicia, lavei a louça arrumando a cozinha e vi quem ainda faltavam 20 minutos pro Hoseok chegar, peguei o Han guardando o carrinho e dei de mamar ao pequeno, logo o fiz arrotar e o ninei até que o mesmo caísse no sono o que não demorou muito, coloquei no berço e liguei a babá eletrônica e  orava em pensamento implorando  a Deus pra que o Han não acordasse, tomei um banho e me perfumei, fiz uma maquiagem básica, até por que queria impressionar meu homem, arrumei meu cabelo e coloquei a lingerie, eu simplesmente depois de muuuuito tempo, me sentia linda e extremamente sexy, ouvi barulho na porta e ele havia chegado, preparei a musica no meu celular que estava conectado a caixa de som em cima da cômoda e  esperei entrar no quarto, avisa a Ludmila que é hoje haha..

Hoseok on

-Amor?- disse ao chegar em casa, jogando minha pasta em cima do sofá, porém nenhum sinal dela.

Fui até a cozinha mas não encontrei ninguém, porém a mesa estava toda preparada e o cheiro estava ótimo, havia um recado em cima do prato vazio e ao ler um mesmo um sorriso malicioso se formou em meus lábios, ela havia me chamado de daddy e ela sabe muito bem que eu enlouqueço quando a ouço me chamar assim, me deixa louco, eu poderia largar tudo ali e ir direto para o quarto, porém a fome falava mais alto, depois de me alimentar fui até o quarto do Han e vi meu pequeno dormindo tranquilamente, como não queria estragar a noite sai logo de dentro do quarto dele e fui direto para meu quarto, quando entrei fiquei estupefato com o que havia encontrado, ela estava tão sexy com aquele cabelo, e aquela lingerie, estava tão linda, parecia outra mulher, porém ainda era minha s/n.

Vi a mesma se levantar e caminhar lentamente até mim e uma musica começou a tocar, se não me engano era I’m not sorry do Dean (sugiro que ouça a musica a partir desse momento, irei deixar o link nas notas finais ) ela se remexia lentamente de acordo com a musica e seu quadril se movia em perfeita sincronia, S/n tinha esse dom maravilhoso, ela sabia remexer o corpo como ninguém e consegue com certeza deixar qualquer homem excitado, e meu pal já dava sinais de vida a essa altura do campeonato.

-Você está linda.- disse baixo quando a mesma se aproximou de mim e colocou seus braços em volta do meu pescoço.- gostosa- sussurrei em seu ouvido vendo a mesma sorrir maliciosa e colar suas costas em meu peitoral, ela rebolava o que fazia meu membro pulsar dentro da box.

-Já está assim daddy?- perguntou manhosa.

-Você me enlouquece, sabia?- disse dando um tapa forte em sua bunda fazendo a mesma gemer baixinho.- ah eu quero te foder tanto S/n.- a mesma se virou  e me encarou profundamente.

-Eu estou louca pra que faça isso.... Daddy.- mordeu meus lábios antes de ataca-los, nós nos beijávamos como se fosse a primeira e ultima, ambos estavam necessitados, desesperados, senti a mesma folgar minha gravata e  jogar longe.

A musica continuava a rolar o que deixava o clima ainda mais quente, eu nem sabia o que se dizia na letra da musica pelo fato d’eu não ser bom em inglês, mas o ritmo dela era sensual, e deixava tudo mais perfeito.

-Vamos daddy, eu quero você dentro de mim o mais rápido o possível.- disse retirando o paletó e desabotoando minha blusa social branca desesperadamente, a ajudei retirar minha calça e os sapatos, agora estava apenas com minha box branca que destacava bem o volume do meu pênis que chegava a doer de tanto tesão.

Eu beijava e chupava seu pescoço deixando-o totalmente marcado, assim todos saberiam de que a mesma tem dono, apertei seu seio de leve por cima do sutiã e logo arranquei o mesmo de seu corpo quando eu ia abocanhar a mesma rapidamente me repreendeu..

-HAM HAM, infelizmente você vai ter que esquecer dos meus seios por um tempinho querido- disse sorrindo e eu já ia questionar o por que mais logo lembrei.

A mesma ia se abaixando e eu sabia bem pra que era mas logo a parei.

-Você fez isso por vários meses pra me saciar, vem cá- puxei a mesma e a joguei em cima da cama, arrancando sua calcinha a deixando  apenas com a meia calça, que estava sexy demais e eu não queria tirar, não enrolei muito e abocanhei a sua intimidade ouvindo um gemido fraco da mesma.

-Oppa... hummm-  ela gemia e entrelaçava seus dedos em meu cabelo enquanto eu trabalhava com a língua por toda sua intimidade.

-Amo quando me chama de oppa- sussurrei próximo a sua vagina e voltei ao meu trabalho, agora penetrando dois dedos na mesma.

-Ma-mas rápido amor.- gemeu alto e eu fiz o que ela havia pedido, seus gemidos eram como musica para meus ouvidos, tão excitantes, meu pal já estava latejando e com toda certeza estava gotejante por conta do pré[U1]  gozo, não demorou muito pra que eu visse a mesma estremecer e gemer alto puxando ainda mais meu cabelo, senti uma grande quantidade do seu liquido escorrer entre sua bunda, uma visão tão erótica, tão excitante.

-Me fode oppa- disse baixo tentando recuperar o folego e eu sorri malicioso para a mesma, retirei minha box e masturbei meu membro vendo a mesma morder o lábio inferior e se abrir ainda mais pra mim.

-Hamham... de quatro... agora- disse rouco e autoritário vendo a mesma se por na posição que eu havia mandado rapidamente, dei um tapa em sua bunda e ouvi s/n puxar o ar entre os dentes e soltar um gemido manhoso.. safada.

-Humm daddy, me fode logo.- assim que a penetrei ouvi-a praticamente gritar eu me mantive em um ritmo absurdamente rápido enquanto os gemidos da minha pequena ficavam cada vez mais altos.

Puxei seus cabelos agora mas curtos e a fiz colar as costas em meu peitoral, a mesma se contorceu e me deu um beijo  desengonçado mas que com certeza me excitou ainda mais, sentia sua buceta se contrair e me apertar de um jeito gostoso que me fez perder a noção completamente.

-Ahh, que buceta gostosa- gemi rouco

-AWNN DADDY, MAIS FORTE, FODE, COM FORÇAA- gemeu alto e atende o seu pedido.

-Você gosta né? De quando te fodo com força... safada, vadia, geme pro seu oppa, geme- eu sabia que ela adorava xingamentos enquanto transávamos loucamente.

-Aihh oppa.- essa garota ainda me mata.

-Diz o que você é do oppa, diz- puxei seu cabelo com mais força, sentindo-a me apertar ainda mais.

-Sua vadia, ah, eu vou gozar... HOSEOK- gemeu alto meu nome ~ler-se gritou~

-Ohhh, goza no meu pal, gostosa.- disse por fim dando um tapa em sua bunda e a vendo estremecer enquanto respirava profundamente e cair na cama.

S/n on.

Hoseok com certeza conseguiu sugar todas as minhas forças, ouvi o mesmo soltar uma risada na nasal e me virei pro mesmo.

-Você acabou.. eu não- disse apontando pro seu membro que ainda se mantinha bem rijo.

- O que você quer oppa... hum?- perguntei me ajoelhando na cama e beijando o pescoço do mesmo.

-Eu quero gozar nessa tua boquinha gostosa.- disse rouco em meu ouvido, me fazendo arrepiar pela decima terceira vez naquela noite, Hoseok tinha um poder imenso sobre mim.

Fiz o mesmo se deitar na cama e abocanhei seu membro o sugando por completo enquanto olhava no olhos dele, ele mordia os lábios, umedecia-os e me olhava com uma cara muito sexy, Hoseok com toda certeza era o homem mais sexy do mundo todo, não demorou muito pra que o mesmo gozasse em minha boca e eu engolisse tudinho.

-gostoso- disse enquanto lambia sua glande e vi o mesmo sorrir travesso.

Me sentei em seu colo e beijei seus lábios em um beijo calmo e cheio de amor.

-acho que essa foi a melhor foda de todas.- disse e ri do seu comentário- que tal um segundo round hum?- disse e eu assenti mordendo seu lábio inferior porém ouvimos um chorinho vindo da babá eletrônica e ambos bufamos e logo rimo.

-Eu vou lá ver ele, eu te amo amor.

-Eu também te amo princesa- disse por fim selando nossos lábios em um rápido beijo- e a proposito, você está linda, adorei o cabelo.- sorri para o mesmo e fui até o quarto do meu pequeno Jung HanSoon..

Eu não sei como vai ser nosso casamento no futuro, não sei se vai durar pra sempre, até por que eu sempre penso no agora e eu amava esse homem mais que tudo e tinha a certeza que ele sentia o mesmo por mim. . . Acho que não devo me preocupar com o futuro mesmo...

‘’Oh meu amor, não trouxe a toalha

Oh querido, é melhor irmos devagar

Levei 45 minutos para me arrumar

E vamos fazer a festa aqui dentro mesmo

Me possua toda

Eu só quero ser a garota que você gosta

(Que você gosta)

O tipo de garota que você gosta

(Que você gosta)

Me possua toda

Eu só quero ser a garota que você gosta

(Que você gosta)

O tipo de garota que você gosta está aqui comigo ‘’- Partition.

 

 [U1]


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...