História A Louca Vida de Kim Jung-Hee - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 56
Palavras 2.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Altas tretas!!!

Capítulo 6 - Capítulo 6 - Jung-Hee vs Choi Yerin


Capítulo 6 - Jung-Hee vs Choi Yerin 

Acho que acabei entrando em colapso mental. Eu não sabia se eu saia correndo, se eu dizia um "oi" pra ela, se eu começava a gritar ou se eu chorava, por ser tão azarada. Sete bilhões de pessoas no mundo inteiro, e justo a filha do dono da festa toda era quem? Sim, para a minha infelicidade, era a maldita Yerin, e confesso que não espero resultados bons caso eu tenha que ficar olhando pra cara dela. 

— Jung-Hee, que prazer ver você por aqui! - Ela diz num tom que poderia parecer entre amigas. Até atuar bem a maldita sabe... Inferno! 

— Digo o mesmo, Yerin. - Tento dar um sorriso, porém sinto que falhei em minha missão. Yerin 1; Hee 0. 

— Então vocês já se conhecem? - Yoongi me pergunta com a testa franzida, no caso ele estava assim desde a minha cara de surpresa ao ver o tribufu. 

— Ah sim, Hee é alguém muito... - Nada disso, ela não vai abrir o bico para o meu parceiro! Corto ela o mais rápido o possível, acariciando o antebraço de Yoongi. 

— Ela é só a namorada do meu melhor amigo. - Dou uma ênfase proposital no final de minha frase, arrancando um grande sorriso de Hoseok e fazendo a coisa ter de segurar seu bufo. - Não conversamos muito... - Yerin 1; Hee 1. 

— Bom, já que as apresentações foram feitas devidamente, acho que podemos nos sentar... - Dou um grande sorriso para o ricaço e já me preparo para dar meia volta, porém Yoongi mantém em sua posição e puxa uma cadeira para que eu me sentasse à mesa dos proprietários, bem ao lado de Yerin. - Fiquem à vontade, queridos. - Dou um pequeno sorriso, tentando ao máximo segurar meu urro de ódio. 

Yoongi e senhor Choi ficam conversando entre eles, às vezes a esposa interferia com algumas opiniões sobre o projeto. Enquanto isso, Yerin ficava toda molenga pro Hoseok e com a voz mais irritante de todo o mundo, apenas porque o mesmo queria conversar comigo, provavelmente sobre como brotei na festa, e muito mais sendo acompanhante de meu chefe. 

— ... E quem é a senhorita que veio te acompanhar, senhor Min? - Ao escutar o dono de tudo se referir a mim, já abro um grande sorriso e escapo da melosidade do casal ao meu lado, levando minha atenção para os negócios. 

— Kim Jung-Hee. É uma maravilhosa ajudante na empresa, e sempre está ao meu lado para o que precisar. - Recebo o doce sorriso de meu chefe e quase me derreto na cadeira, tive de me segurar para minha voz não falhar na frente da família da diaba. 

— Ele está apenas exagerando, faço meu trabalho com esforço. - Yoongi abaixa a cabeça sorrindo, enquanto escuto Yerin começar a tossir. 

— Como puta... - Ao ouvir aquelas míseras duas palavras saindo da boca da demônia, levei meu olhar para o casal e tive de me beliscar para não começar uma discussão com ela. Apenas respiro fundo e volto a olhar para os outros. 

— Bom saber de seu esforça, senhorita Kim, parece realmente que é uma ótima pessoa. - Dou um sorriso um pouco tímida, e mais uma vez escuto Yerin tossindo. 

— Destruidora de lares... - Engulo em seco e conto até três mentalmente, porém não funcionou. E o pior de tudo, é que eu sentia o sorriso maléfico do cão chupando manga ao meu lado. Não estava aguentando precisava sair de lá antes que explodisse. 

— Com licença, vou ao banheiro. - Me levanto e me ponho a caminho de qualquer lugar bem longe de lá. Yerin 2; Hee 1. 

Saio bufando de lá. Tudo o que eu menos queria era a Yerin no meu pé. Estava tudo tão bom, acho que depois de tanto tempo eu finalmente tinha saído um pouco de casa, e sem os meus irmãos. Claro que eu os amo, mas às vezes sinto que preciso ter meu próprio espaço. 

E aí vem a idiota e estraga todos os meus planos... Cacete! 

— Vagabunda... - Murmuro para mim mesma. Eu estava tão nervosa que acabei tropeçando em meu próprio pé. - Oh não. - Foi a única coisa que pude dizer antes de sentir duas mãos segurando minha cintura. Ok, isso não é normal...  

— Uva passa, que bom ver você por aqui... - Oh, não. Por que? Tem como o meu dia ficar pior? Ergo meu olhar lentamente, até ver os olhos fervorosos de Jimin nos meus, com um leve toque de malícia e de ironia ao mesmo tempo. - Parece que você adora beijar o chão, não é mesmo? - Reviro os olhos e retiro suas mãos de mim. 

— Olá, Park. - Ele dá um sorriso de canto e sinto vontade de matá-lo. - O que faz aqui? - Cruzo os braços e vejo o mesmo descer seu olhar para meu decote. Mas meu Deus do céu, o que acontece que todo mundo fica olhando pra lá? Tem dinheiro por acaso? Pigarreio impaciente e ele volta a me encarar. 

— Pergunto o mesmo, Kim. - Ele cruza os braços e molha os lábios. - Não é um evento que combine muito contigo... - Reviro os olhos. 

— Convite de Min Yoongi. - Ele ergue as sobrancelhas. - Estou aqui como acompanhante dele. - Ele dá um leve sorriso e se aproxima, abaixando seu tom de voz. 

— Então estamos tendo um progresso entre vocês dois? Olha, isso sim é uma boa notícia... - Ergo uma sobrancelha e ele ri baixo. - Yerin me convidou. - Arregalo os olhos. O que?! - Ela era louca por mim no Ensino Médio, estudamos numa escola particular, e ela acabou não resistindo aos meus dotes, assim como todas... - Ele dá um sorriso de canto e reviro os olhos. Meu Deus, que homem chato! 

— Bem que ela faz o seu estilo. - Cruzo os braços e dou um sorriso de canto. - Uma de segunda calão e que apenas pensa em dinheiro. - Ele começa a rir baixo. - Porém ela está morrendo de amores por Hoseok no momento, então acho que você perdeu... - Faço um bico forçado e ele revira os olhos, me puxando pela cintura e colando nossos corpos. 

Não fale assim dos outros, Kim, é muito feio... - Ele diz rouco e grosso pra mim, me fazendo arfar e engolir em seco. O que. Está. Acontecendo?! 

— Park, me solta. - Digo seca e ele continua me encarando, até se distanciar um pouco de mim. Passo a mão em meu vestido, desamassando-o e encarando feio o homem em minha frente. 

— Você é muito encantador, senhor Min! - Escuto a voz da nojenta de longe, a mesma ia de braços dados com o meu acompanhante até o pianista, o dispensando. 

— Mas que... - Digo automaticamente, e logo uma música um pouco mais agitada, num tom de tango ou salsa, não sei diferenciar, começa a tocar e vejo a idiota trazendo Yoongi para o centro da dança, junto de outras pessoas, e todos começam a dançar. - Filha da p...  

No mesmo instante, Jimin me puxa pela cintura da mesma forma que tinha feito antes, porém agora pegando em minha mão e nos posicionando para dançar. Seu olhar era penetrante, e ele nem mesmo conseguia se mexer ao ver minha face vermelha de ódio e Yerin dançando com Yoongi. 

Dança comigo. - Ele diz, quer dizer, ele manda. Engulo em seco e ele dá um passo para trás, me puxando com ele. - Respira fundo e apenas vá na onda da música. - Engulo em seco e afirmo com a cabeça, porém não adiantou nada, assim que ele deu mais um passo quase cai. Ele revira os olhos, chega perto de meu ouvido e sussurra, me causando uma pequena onda de arrepio. - Não é por nada, mas você está passando vergonha por sua rival... - Ele aponta com o queixo e encontro os dois dançando de um jeito que eu nunca tinha visto, e a nojenta fazia questão de levar seu olhar desafiador até mim. 

— Vamos dançar, Park. - Levo meu olhar sério até ele. - Porque essa porra não vai ficar assim. - Ele dá um grande sorriso e começamos. 

Eu realmente não sabia de onde aquela energia e aqueles passos saíram, acho que algo espírito da dança foi encarnado por mim. Eu dançava suavemente, Jimin continuava mantendo seu olhar fervente nos meus e ainda segurava minha cintura com muita força, além de caminhas por meus braços nus com suas mãos. 

— Não sabia que dançava, Kim. - Ele diz, me girando e me jogando para trás. 

— Nem eu. - Ele ri e voltamos com os passos, nos movendo de uma forma em que eu podia ver os dois dançando. E foi na melhor parte. 

Yoongi tentava prestar atenção em seus pés, porém seu olhar estava mantido em mim e Jimin, ele apreciava a dança arregaladamente e, quando nossos olhares se encontraram, ele realmente petrificou sorridente, fazendo Yerin se perder toda e cair de bunda no chão. Dou um pequeno sorriso e termino minha dança com Jimin ao som das gargalhadas de todo o local. 

Yerin 2; Hee 10. 

— Foi um prazer dançar com a senhorita, Kim. - Dou um pequeno sorriso e ele chega mais perto de minha orelha, sussurrando. - E muito mais ainda por poder assistir o tombo de Yerin ao seu lado. - Dou uma risada alta, e vejo Yoongi chegando perto. 

— Senhor Park, você por aqui? - Ele pergunta e os dois trocam reverências. 

— Sim, eu estava cuidando de sua acompanhante perdida. - Dou um pequeno sorriso com vergonha. - Receio que sua parceira de dança não é uma das melhores... - Engulo a risada mordendo o lábio inferior. - Mantenha-se ao lado de Jung-Hee, pode apostar que ela é maravilhosa dançando. - Dou um sorriso e encaro Yoongi, que ainda estava com a testa franzida por não entender o que eu estava fazendo com Jimin. - Agora preciso ir. - Ele dá um pequeno sorriso para meu chefe e leva sua atenção até mim. - Foi muito bom vê-la novamente, Kim. - Ele pega minha mão e deixa um selar na mesma, me fazendo corar um pouco. - E espero vê-la novamente. - Ele se retira e fico encarando Yoongi por um tempo. 

— O que... - Ele toma meu braço com o seu. - O que estava fazendo com Park? - Dou de ombros. 

— Acabei o encontrando e ele pediu uma dança. Apenas isso. - O olho e ele respira fundo. - E você? Por que foi dançar com Yerin? - Ele dá de ombros. 

— Ela me convidou e, como você não estava lá no momento, me sobrou apenas aceitar. - Engulo em seco, com ódio. 

— Hoseok não ficou com ciúmes? - Ele nega com a cabeça. 

— O mesmo estava muito cansado para dançar com Yerin, por isso que a fiz companhia. - Afirmo com a cabeça, com muita vontade de socá-lo por ter feito isso. - Mas... - Ele para de caminhar. - Eu iria adorar mil vezes ter ido dançar com você do que ela. - Fico surpresa com as sobrancelhas um pouco erguidas e a boca entreaberta, arrancando um sorriso de Yoongi. - Você realmente fica linda nesse vestido. - Ele guarda uma mecha de cabelo minhas atrás da orelha, quase me fazendo ter um ataque. 

— O-Obrigada, Yoongi. - Merda. Por que é que eu fui gaguejar? 

— Apenas digo a verdade. - Ele sorri um pouco e o clima começa a ficar estranho. - É, que tal irmos embora? - Ele olha em seu relógio de pulso. - Já são onze horas... 

— Ok. - Ele sorri pequeno e tira seu braço do meu, agora entrelaçando seus dedos nos meus. Oh. Meu. Deus. Alguém me ajuda. - Vamos então. - Preciso de um momento para respirar e começo a andar em direção ao carro, graças a Deus Yoongi não quis se despedir da família Choi, seria capaz de ter mais uma discussão entre mim e Yerin. 

[...] 

— Eu perguntei se os negócios deram certo. - Pergunto assim que ele estaciona em frente à minha casa. 

— Ele acabou não aceitando a proposta... - Yoongi dá um sorriso triste e ponho minha mão em seu ombro para consolá-lo. 

— Que pena. - Ele sorri mais um pouco. - Mas não fica assim, vão vir muitos e muito clientes pra você. - Seu sorriso aumenta mais ainda. - Obrigada mais uma vez por me convidar, Yoongi, foi muito ser sua acompanhante essa noite.  

— Digo o mesmo para a senhorita, Jung-Hee. - Dou um grande sorriso e ele beija minha bochecha, mais uma vez quase me derreto. - Até segunda no trabalho, Jung-Hee. - Engulo em seco e tomo coragem para beijar sua bochecha. 

— Até, Yoongi. - Dou um sorriso e saio do carro, entrando em casa e escorregando minhas costas pela porta. 

Deus, eu vou ficar louca...


Notas Finais


LOUCA ESTOU, LOUCA ESTOOOOOOOU!!!!!

o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...