História A Love After All - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Gareth, Glenn Rhee, Maggie Greene, Michonne, Morgan Jones, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sasha, Tara Chambler, Tyreese
Exibições 15
Palavras 1.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Orange, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente, desculpa a demora - de novo - eu acabei esquecendo de postar. Boa leituraaa

Capítulo 7 - Levada


— Oh, Edward eu não posso te perder, você e tudo o que  tenho. – Eu já estava chorando em cima de seu corpo mole e ensanguentado.

— Meu amor, eu te amo, eu queria continuar com você, poder estar com você ainda mais agora, nesse mundo terrível, mas eu não vou aguentar mais. Quero que você viva e sobreviva, não desista. Eu te amo amor. – Foi tudo o que ele disse antes de cair em meus braços. Eu sabia o que tinha que  fazer, mas não tinha coragem, eu não podia esperar, tinha que  terminar com aquilo, mas era mais difícil do que pensei. Saquei a arma da minha cintura, Fechei os olhos, e atirei.

— Eu te amo meu amor.

                  ––––

Abri meus olhos depois de lembrar das cenas antes da morte de Edward. Os piores momentos da minha vida, e agora isso. A morte de Abraham. Eu não o conhecia muito bem, mas sabia o quanto ele era importante para Eugene e Rosita e a pouco tempo, Sasha com quem tinha começado um laço maior. Todos estavam chorando, suplicando perdão diante seus olhos molhados por conta do choro. Negan parecia se divertir com aquilo. E não parecia sentir remorso ou pena de nós, apenas diversão.

— Bom, espero que  vocês tenham entendido como as coisas funcionam comigo. – Ele disse ofegante ainda por conta do esforço feito.

Todos estavam em silêncio, só se ouvia o choro. Até que Daryl tentou avançar em Negan dando um soco em seu rosto, os homens armados o seguraram pelo braço botando ele de novo ajoelhado no chão. Negan apenas virou o rosto botando a mão onde Daryl o tinha acertado. Todos ficaram afoitos com o que ele poderia fazer a seguir, ele era imprevisível.

— Parece que  vocês não entenderam o que eu estou dizendo ! – Ele falou isso e levantou seu taco acerto direto no rosto de Glenn.

— Você ta tentando dizer alguma coisa ? Porque eu acabei de te dar uma porrada e seu olho ta saindo, como essa merda e nojenta ! – A cabeça de Glenn sangrava e seu olho estava saltado para fora, e ele tentava dizer algo.

— Maggie, eu vou te encontrar. – Glenn disse e foi o bastante para Negan dar mais porradas nele restando sangue e massa encefálica.

— Parece que tem alguém aqui que não tem medo, gostei de você ! Ele vai comigo. – Negan falou em direção do Daryl e percebi que aquele Dwight que parou a gente estava lá, e pegou Daryl o puxando para dentro de um carro. – Vem, Rick. Quero te mostrar umas coisas. – Negan puxou Rick para o trailer e - provavelmente - Negan deu partida no mesmo.

Eu já estava cansada de ficar ajoelhada naquele chão, eu só ouvia o barulho do choro de todos, eu já havia parado de chorar, estava em choque, eles pegaram o Daryl, o que poderiam fazer com ele? Vários pensamentos passavam na minha cabeça sobre o que Negan poderia fazer com o grupo. Eu observava o corpo do Abraham jogado do meu lado, havia sangue ao redor. O céu já estava clareando, quando o trailer voltou. A porta foi aberta e Rick foi jogado no chão.

— Eu e o Rick tivemos uma conversinha, mas acho que não foi o suficiente, ele ainda não me olha da maneira que eu quero. Vem aqui garoto. – Chamou Carl. – Estende o braço. – Ele amarrou o braço do Carl com algo que eu presumir ser um cinto. – Está doendo ? – Carl negou. – Era pra doer. – Ele pediu uma caneta a um homem e marcou uma linha no braço do Carl. – Eu quero que você corte aqui, bem nessa linha, uma machadada só e pronto.

— Por favor, comigo mas não faça com ele, por favor. – Rick suplicava chorando.

— Não, eu quero que seja o braço do seu filho, e quero que você corte.

— Nós já entendemos, não precisa fazer isso, nós já enten.. – Antes que Michonne pudesse terminar Negan interrompeu;

— Não, o Rick não entendeu, ele ainda não me olha como eu quero. Vamos lá Rick. – Rick pegou o machado meio inseguro e o levantou pronto para acertar no braço do Carl, mas antes o Negan o impediu. – É esse olhar que eu quero. Não precisa cortar o braço dele. – Pude perceber Carl relaxar o corpo. – Espero que esse olhar continue, tudo que é seu agora é meu, eu vou sempre visitar vocês pra pegar o que é meu. Mas antes, eu quero levar alguém, alguém que eu gostei muito, qual seu nome querida ? – Ele chegou perto de mim, eu não acredito. Eu me tremi assim que ele botou sua mão no meu rosto o alisando. Ele sorriu ainda mais quando percebeu.

— Essa daí é a Danna. – O tal Dwight falou e Negan pareceu não prestar atenção por que ela não parava de me olhar.

— Oh, que nome lindo, igual a você. Você vai comigo. – Negan disse com seu sorriso psicótico. Eu segurava as lágrimas, não queria mostrar que estava com medo. – Para vocês verem como eu não sou tão ruim, eu vou deixar um transporte para vocês. – Negan fez sinal para que eu levantasse e eu o obedeci, não queria morrer logo agora.

— Por favor, deixe ela com a gente. Ela nem sabe o que está acontecendo. – Rick pedia fazendo Negan rir.

— Não tem problema, eu explico tudo para ela. Não é mesmo querida? – Ele botou a mão no meu ombro e eu olhei para Rick com lágrimas nos olhos balançando a cabeça confirmando. – Tudo bem, vamos embora.

Negan me levou até um dos carros e me colocou no banco do passageiro, eu olhava para trás vendo Rick me olhar chorando. Negan se sentou ao meu lado e botou seu taco no banco de trás, vi o carro onde Daryl estava ir na frente, será que ele sabia que eu estava indo também? Eu olhava para Negan de canto de olho, ele parecia feliz, e eu permanecia quieta no meu canto.

— Você é muito bonita, alguém já te disse isso antes? Porque porra garota, você não é pouca coisa. Minhas esposas não são nada perto de você querida. – Esposas? – Me responda. – Ele disse de forma ríspida.

— Já, já disse. O que quer comigo? Eu nem sei quem é você.

— Quero que fique comigo, apenas querida. Você realmente não sabe o que está acontecendo? – Ele disse alternando o olhar em mim e na estrada.

— Eu cheguei faz pouco tempo. – Abaixei minha cabeça, não querendo encarar aquele psicopata.

— Bom, o seu grupo matou alguns homens meus, e eu não gostei nem um pouco, então resolvi esse problema matando uns do seu grupo.  – Ele disse como se tivesse falando sobre o céu nublado.

Olhei para janela vendo os carros ao nosso lado e alguns errantes chegando perto. Eu já derramava lágrimas. Sabia que se eu não fizesse o que ele mandasse, ele me mataria também. Eu não queria isso.
O carro foi parando aos poucos num lugar que era algum tipo de fábrica. Havia um cercado vivo, com errantes ao redor.

— Bem vinda ao seu novo lar, Querida.


Notas Finais


Eu precisava fazer a Danna ir com o Negan porque.. Eu sou maligna kkkkkkkk agora só resta saber se isso e só sacanagem dele ou ele ta gostando mesmo dela. Vão descobrir isso nos próximos caps


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...