História A Love Like This - Camren - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~nelly

Postado
Categorias Ariana Grande, Camila Cabello, Fifth Harmony, Kendall Jenner, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Kendall Jenner, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Shawn Mendes
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani Kordei
Visualizações 438
Palavras 2.424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi pessoas, obrigada pelos favoritos e exibições e não se esqueçam de comentar ♥ O reencontro delas está próximo ;)

Que vídeo é aquele hein, IHQ e CITC juntas é para matar, chorei logo no início, orgulho da nossa garota!

Capítulo 6 - I'm getting crazy


POV Lauren

 

 Fui despertando aos poucos com o barulho do despertador, abro meus olhos devagar por causa da claridade vindo da janela, desligo o despertador que estava marcando 6h15 da manhã, eu tinha que estar no escritório às 8h00. Levanto e vou ao banheiro tomar banho e fazer minha higiene matinal, desco indo para a despensa pegar a ração da Lana, era a minha gata himalaia, ela é uma gata preguiçosa que ficava agitava durante a tarde e noite, de manhã nem se movia do lugar, ás vezes levantava para comer. Eu morava em um apartamento próximo do escritório, era espaçoso e confortável, gostava de ter meu próprio espaço, minha própria organização e bagunça. Eu havia conseguido ter tudo que queria, ser boa no que e eu faço, ter um lugar para chamar de meu, amigas que tanto me irritavam mas me animavam, apoio dos meus pais mas ainda faltava algo, não me sentia completa, também não me sentia vazia, sentia que faltava algo. Não tive um relacionamento durante esses anos, me envolvi com poucas mulheres esses anos, eu sempre ocupava a maior parte do meu tempo nos estudos e trabalho.

 Eu tinha terminado de arrumar meu café da manhã e me sentei na mesa ligando meu notebook para dar uma olhada nos meus e-mails antes de ir para o escritório, escuto meu celular tocar ao meu lado, vejo no visor quem era, era Vero, franzi o cenho, era meio estranho ela me ligando essa hora.

- Que estranho você me ligar essa hora, ligou para o número errado ou bebeu muito ontem e te largaram em um lugar deserto? O que houve? - Falo tomando um gole de café

- Bom dia para você também, Laur. Não tem nada de errado em eu te ligar às 7h00 da manhã e eu sei que é seu sonho em ir para um deserto comigo mas não vai rolar, Lauregay. - Eu bufo e escuto sua risada – Mas enfim, te liguei para te lembrar de almoçar comigo hoje.

- Me lembrar? Nem me convidou e eu nem aceitei. Me mandasse uma mensagem, talvez.

-  Não preciso disso e você vai e pronto.

- Vero, nem sei se vou poder ir, talvez eu... - Ela me interrompe

- Não vem com desculpas, eu irei te buscar se for o caso. Não marquei nenhum cliente hoje, estou livre e quero almoçar contigo, poxa.

- Ok, Vero, eu vou. - Escuto um grito de comemoração do outro lado da linha – Só você mesmo. Estarei de esperando, agora preciso ir.

- Lógico, você necessita de mim para viver. - Ela fala e rimos, nos despedimos e termino de tomar meu café e vou me arrumar para ir para o escritório, decido usar uma saia preta social e uma camisa vinho social e salto alto, apenas realço meus olhos e passo um batom vermelho. Deixo água e mais comida para a Lana, nem a procura pela manhã pois sei que estará dormindo como sempre e pego a chave do meu carro e saio trancando tudo.

Chegando no escritório, cumprimento algumas pessoas que conhecia e sigo em direção para minha sala, minha sala não era muito grande mas tinha o espaço necessário e confortável para mim, sento na minha poltrona e escuto batidas na porta e peço para entrar, era Karlie Kloss, minha secretária, ela era alta e loira com olhos claros, corpo magro e era sempre sorridente e simpática.

- Srta. Jauregui, bom dia. Sr. Jauregui pediu para você assinar esses papéis e necessita de sua presença em uma reunião hoje às 16hrs para o caso dos Smithers. - Me entrega os papéis e mais algumas pastas de alguns casos para resolver

- Bom dia, Kloss. Vero vai aparecer por aí mais tarde e deixa-a entrar. E está linda hoje. - Falo sem tom de malícia e pisco para ela, sempre a elogiei e ela sempre foi simpática e gentil comigo, termino de assinar os papéis que meu pai pediu

- Obrigada, Srta Jauregui. Necessita de mais de alguma coisa?

- Por enquanto não e aqui, assinados, pode levar. - Ela acena com a cabeça e pega os papéis e sai. Os Smithers era um empresário e dono de uma empresa que está com problemas com alguns clientes e funcionários, um caso praticamente perdido mas que está dando dor de cabeça ultimamente, analiso outros casos, é impressionante a quantidade de casos envolvendo família, pessoas insatisfeitas com alguma coisa, empresas, até “filhinhos de papai”, não que eu esteja reclamando, eu amo o que eu faço e tenho orgulho, claro que, nem tudo é como nós queremos, como por exemplo, pessoas que não aceitam um não tem solução e alguns até te xigam, não me deixo afetar por esses casos, sempre tento o máximo que posso.

(...)

Me perco no tempo que fico em minha sala que nem vejo a hora passar, escuto a porta abrir e levanto a cabeça para ver quem entrou e vejo Vero com um short curto, blusa da Katy Perry e bota preta cano curto com a cabeça deitada de lado e sorrindo.

- Vero, quantas vezes tenho que te falar que não tem mais 19 anos? - Falo tirando meus óculos de leitura e ela ri e senta na cadeira em minha frente

- E por que não finge que tenho 19 e assume que está louca para me pegar? - Fala arqueando a sobrancelha com um sorriso de lado

- Não tenho que assumir nada, você sim, sei que sou gostosa. - Falo convencida e ela ri ainda mais

- Gostosa é a sua secretária. Vamos que já percebi que você está que nem um tatu aqui, vamos sair da toca que eu estou com fome. - Falo levantando e eu faço o mesmo pegando minha bolsa e deixando tudo organizado na minha mesa, saímos e falo algumas coisas para a minha secretária que estava saindo para almoçar, Vero a elogia e pisca para ela, ela ri negando enquanto nos afastamos

- Já falei que não adianta, ela tem namorado e nunca vai sair com você.

- Lauren, aprende comigo, não existe pessoa 100% hetero quando se tem um tentação em sua frente. - Gargalho jogando minha cabeça para trás

- Ela é muito boa para você, lide com isso. - Falo rindo e ela me olha incrédula e continuamos andando até nos aproximar de seu carro

- Vou fingir que nem ouvi isso sua cadela! Vamos logo, estou faminta. A Mani vai nos encontrar lá.

- Onde vamos?

- Nem adianta, apenas entre no carro e espere. - Eu bufo abrindo a porta e entrando, ela faz o mesmo mas antes de ligar o carro me chama para olhar para ela e fala – Lide com isso e me obedeça, querida. - Fecho a cara e me ajeito no banco enquanto ela ri ligando o carro

(...)

Chegando no local, me arrependo de ter escolhido vim com a Vero no carro dela, me levou para um restaurante ao ar livre quase do outro lado da cidade, vamos pegar um trânsito enorme na volta. Ela estacionou o carro e saímos equanto estávamos em uma pequena discussão indo em direção a mesa que a Mani se encontrava.

- Porra, Lauren. Já disse que não vamos pegar trânsito, relaxa e larga de ser chata, mulher. - Vero termina de falar quando chegamos na mesa e vemos Mani bocejar olhando para gente – Parece que alguém se divertiu ontem para estar com sono agora.

- Oi para vocês também. - Mani nos cumprimenta bocejando de novo

- Não dormiu ontem? - Pergunto olhando para ela   

- Tive umas três horas de sono, mais ou menos, Ally e Dinah quase não me deixaram dormir de tão eufóricas que estavam. - Fala olhando o menu e olha para nós que estávamos esperando ela falar mais alguma coisa – E vocês não foram porque não quiseram.

- Eu estava ocupada ontem, agora estou curiosa. - Vero fala com a intenção de continuar

- E que... - Mani fala mais um garçom se aproximou da mesa para anotar os pedidos, pedimos e ela continua – Nós meios que ficamos eufóricas com a notícia da Camila. Ficamos conversando até de madrugada, eu tentei dormir mas elas não deixaram.... - Mani continou falando mais tudo que prestei atenção foi em seu nome, depois de tanto tempo ainda me sentia conectada com ela de alguma forma, tudo que eu tinha era lembranças, aqueles momentos que tanto sentia falta. Muitas vezes me pergunto se ela é aquela parte que falta, escuto Vero e Mani me chamarem estalando os dedos

- Ei, Lauren! Escutou? - Vero me pergunta

- S-Sim... - Elas olham para mim sorrindo e arqueando a sobrancelha, percebo que a nossa comida já estava na mesa e nem percebi o garçom trazendo - Não, não escutei, o quê?

- Lerda mesmo. - Mani fala e eu reviro os olhos começando a comer – Falei que a Camila está voltando para Miami. - Ela fala e eu engasgo com a comida, Vero levanta correndo batendo nas minhas costas e Mani me dá o copo de água

- Esperava ela comer Mani! - Vero fala e eu levanto a mão pedindo para se afastar – Está melhor?

- Sim, tudo bem. - Falo tossindo e bebo mais água – Já estou bem, sério, parem de me olhar como se eu fosse um fantasma.

- E que você está vermelha igual um tomate. - Mani fala bebendo um pouco de água – Nos matou de susto, fiquei sem reação, sério. - Eu e Vero rimos do jeito que ela falou

- Já estou melhor. É sério o que disse?

- Sobre a Camila? - Eu assenti – Sim, ela está voltando, parece que quinta-feira ela estará por aqui e desse vez para ficar, ela e a Ariana vão vim. As empresas Jenner's querem investir em uma casa noturna “diferente” e escolheram Miami.

- Fantasies of Gold, eu ouço várias pessoas falarem desse lugar e estarem ansiosas para a inauguração, espero que a Mila guarde lugares para nós por lá.

- Ela disse ontem que vai deixar nossos nomes lá, imagina como Dinah e Ally ficaram. E você, Lauren, vai tentar conversar com ela? - Mani pergunta olhando para mim

- Não sei. Passado é passado, Mani.

- Ok, quase morreu quando falei que ela estava voltando. Já passou pela a sua cabeça que talvez ela não te esqueceu.

- Você ainda não esqueceu. - Vero fala e Mani assente e eu bufo

- Vocês não tem jeito mesmo, eu tentei mas... e se ela não quiser falar mais comigo, se afastou sem falar o motivo.   

- Talvez ela tenha motivos para ter feito aquilo, ninguém faz algo sem motivos, Lauren. Um relacionamento igual o que vocês tiveram, intenso o jeito que foi, não é fácil esquecer, passa anos e a pessoa não esquece, lembranças sempre nos persegue e muitas vezes, martela na nossa cabeça e muitas pessoas ocupam a cabeça passando horas e horas no trabalho e se isolam do mundo, dos amigos também. Já outros, criam as famosas barreiras e se tornam uma pessoa fria, não acreditam mais no amor e nem se relacionam ou até finge que não se importam e desabam quando estão sozinhos. Cada um tem o seu motivo. - Vero fala e ficamos em silêncio terminando de comer, pagamos a conta e nos despedimos da Mani e fomos embora. Eu e Vero ficamos caladas no caminho de volta, apenas escutando o que passava no rádio, as palavras de Vero ficavam na minha cabeça o tempo inteiro e me incomodavam e me deixava confusa.

- Lauren, chegamos. Está tudo bem? - Vero me chama e me olha preocupada

- Sim... acho que sim. Obrigada por tudo, Vero.

- Sabe que sempre pode contar comigo. - Fala pegando na minha mão

- Pode dormir lá em casa hoje, não quero ficar sozinha.

- Claro. Você não está sozinha, Laur. - Fala e puxa para um abraço e afundo meu rosto em seu pescoço. - Vai ficar bem? - Pergunta se afastando, assenti limpando algumas lágrimas que insistiam em cair – Te vejo mais tarde. - Fala me dando um beijo na bochecha. Nos despedimos e entro no prédio indo para meu escritório.

Estava na minha sala pensando, lembrando e me perguntando mentalmente se ela estaria bem, se sentia a minha falta mesmo depois de todo esse tempo, o porquê dela ter se afastado, ela me disse que precisa de espaço mas era isso ou teria por outro motivo? E o porquê de eu estar pensando isso, eu não sei, talvez ela nem lembre mais de mim e isso me dava medo. Eu tentei me relacionar mas não deu certo, como se relacionar com uma pessoa tendo sentimentos por outra? Seu toques, seus beijos, seu cheiro, seu sorriso, ela ainda me amava? Eu tenho medo da resposta, sentia ansiedade de vê-la, felicidade de saber que ela estaria voltando...

- AH, você vai me deixar louca, Camila. - Respiro fundo e resolvo ir para casa, não vai dar certo trabalhar com a cabeça assim. Precisa conversar e a única que me entenderia seria a Vero neste momento, levanto arrumando minhas coisas e saindo.

- Karlie, avise meu pai que não vou estar presente na reunião, não me sinto bem, estou indo para casa, diga para ele não se preocupar.

- Tudo bem, Srta Jauregui, até amanhã, se cuide. - Aceno com a cabeça e vou embora

 

 

POV Camila

 

Amanhã é meu último dia aqui em LA, já estava tudo pronto para ir, deixei tudo organizado era só esperar, estava deitada no sofá na sala fitando o teto, Ari tinha que resolver os últimos acordos em seu trabalho, Shawn e Austin marcaram de passar aqui a noite. Shawn sempre foi como um irmão para mim, me apoiava, me conselhava, brigava, ajudava, um irmão que nunca tive, Austin sempre foi mais carinhoso comigo, mesmo eu ter me isolado quando recebi aquele vídeo, eles não me deixaram, sempre buscavam formas de me animar e sair, principalmente a Ari. Saber que vou voltar para Miami e vou encontrar Lauren pessoalmente, me dava medo, ansiedade, mesmo depois de anos pensar nela ainda me dava arrepios, seus toques delicados, seus bei....

 - Não, não, não, não, para de pensar isso. Não posso. Não posso. - Abro meus olhos e respiro fundo – Camila, sua idiota, ela nem deve pensar em você mais, então não pense nela. Só posso estar ficando louca. - Suspiro e levanto pegando as chaves do carro para dar uma volta


Notas Finais


Espero que gostem e comentem ♥

Desculpe pelos erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...