História A Love of Mother - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bea Miller (Beatrice Miller), Camila Cabello, Chris Evans, Fifth Harmony, Harry Styles, Indiana Evans, Louis Tomlinson, Niall Horan, Shawn Mendes, Shia LaBeouf
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Chris Evans, Dinah Jane Hansen, Indiana Evans, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Rosie Huntington-Whiteley, Shawn Mendes, Shia LaBeouf
Tags Camren, Larry Stylinson, Norminah, Shawnmila, Trolly, Vercy
Visualizações 425
Palavras 5.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí? Como vcs estão?


Estou aqui, com o capítulo 17, como prometi... O capítulo do início da fase dos 5 anos depois.....
OBS: Uma letra de música neste capítulo, é de total altoria minha.
A que contém um trecho “It's gonna be Ok”, é a música que será citada neste capítulo (Robin Schluz - OK)
Musica, de novo? Pois é! Não posso evitar!
Bom, é isso!
Me desculpem se tiver qualquer errinho meu aí, porque se tiver, é culpa do corretor ortográfico! Rsrsrs
Boa leitura!!!
💋

Capítulo 17 - A VOLTA


Fanfic / Fanfiction A Love of Mother - Capítulo 17 - A VOLTA


5 anos depois…



POV LAUREN



Sol batendo em meu rosto​. 9:00 da manhã. Meu corpo todo dolorido, pois ontem, joguei muito vôlei no colégio… e também, assim que eu cheguei, foi minha festa de aniversário de 15 anos… fui dormir tarde… estou morrendo de sono… mas hoje não é dia de ir ao colégio! Senti um cheiro de panquecas… hum... meu pai está fazendo o café da manhã… bom cozinheiro ele é!

Hoje, eu acho que eu sou a pessoa mais ansiosa desse mundo! Meu pai e eu, vamos ao aeroporto essa noite, buscar minha mammy! Eu mal posso esperar, para estar de volta nos braços dela… a última vez que eu estive, eu tinha 10 anos, e foi na praia… me lembro desse dia, como se fosse ontem! Hoje, com certeza, ela deve estar a pessoa mais linda desse mundo… é essa saudade que eu estou sentindo em meu coração, não tem cabimento! 5 anos longe… não sei como aguentei… assim que eu vê-la, vou enchê-la de abraços… beijos… mais abraços… mais beijos… vou matar toda minha saudade!

Minha vida sem ela, fica tão sem graça! Agora, ela já é uma advogada, como disse que seria… estou tão feliz por ela! Esses 5 anos, fiquei me perguntando em relação à minha mãe: “O que será que ela está fazendo agora?”, “Estará dormindo, sonhando? Com quem ou o que?”… inclusive, até hoje me pergunto… Hoje, estou me perguntando: “Estará ela agora, fazendo suas malas, para voltar para Miami?”. Ela faz falta, e como faz!

Então, levantei-me da cama, e fui para a cozinha. Meu pai, estava lá, fazendo algumas panquecas com molho. Então, sentei-me à mesa, e disse:

– Bom dia, pai!

– Bom dia, meu amor! Você está tão radiante hoje! O que aconteceu?

– É por hoje à noite! Vamos buscar mamãe, no aeroporto!

– Também estou feliz por isso!

Então, ele colocou um prato com panquecas e molho, em cima da mesa, pegou um garfo e uma faca, me deu, e disse:

– Pode atacar!

Então, cortei um pedaço da panqueca, e comi.

– Estou pensando em fazer uma coisa… – digo.

– O que, minha filha?

– Estou pensando em comprar um buquê de rosas vermelhas para a mamãe, porque ela merece!

– Boa ideia! Podemos ir depois que eu retornar do hospital!

– Não! Vou ir daqui a pouco… vou ir com a Dinah… ela vai vir aqui hoje, me ver… ou eu vou ligar para ela… tia Ally, está ocupada, em Melbourne, com seu restaurante… a tia Vero, está em Cancún, com a tia Lucy… Normani, está cuidando do restaurante da tia Ally, enquanto também, cuida da sorveteria do seu pai… a tia Taylor, está em Dubai, com Chris… ela já está fazendo seu primeiro trabalho como modelo… e ele, seu primeiro trabalho de fotógrafo… Dinah é a única que está livre!

– Tudo bem! Mais tarde, antes de irmos ao aeroporto, podemos fazer alguma coisa legal! Que tal?

– Pode ser!

Quando terminamos o café da manhã, ele disse:

– Bom, tenho que ir para o hospital agora! Mais tarde, eu venho te buscar!

– Tchau, pai!

Então, ele, lavou a louça suja, pegou seu jaleco branco, e saiu. Fui para a sala, e comecei a dançar um pouco, no Kinect, quase no último volume.. dancei a música Despacito, de Luis Fonsi e Daddy Yankee… Burn Down The Summer, de Vittoria And The Hyde Park… FIYAH, de Will.i.am… Logo, escutei um barulho de carro, e uma mensagem veio em meu celular… Dinah, chegou.



“Mensagem da DJ”



~DJ: Já cheguei aí, Laur! (10:10 AM)

~EU: Ok, DJ! (10:10 AM)



Então, esperei ela entrar. Quando ela entrou, desliguei a TV, e disse:

– DJ, preciso ir comprar flores, mais tarde!

– Vamos agora! Por que esperar?

– É, tem razão!

– Então, vamos?

– Espera, tenho que pegar uma coisa!

Então, fui até o meu quarto, e peguei meu boné aba reta “NY”, todo preto, pois o sol está quente… e retornei para a sala.

– Então, vamos, Laur?

– Vamos! Só o que eu mal posso esperar, é a hora de ir para o aeroporto!

– Eu sei como você está se sentindo… amanhã, tenho que ir buscar Ian, no aeroporto!

Então, fechei a casa, e entrei no carro dela. Assim, fomos à procura de uma flor, para dar para outra flor! Assim que passamos em frente à uma floricultura, vi as rosas mais lindas.

– DJ, para! – digo. – Ali! – apontei.

– Então, vamos lá!

Então, saímos do carro e escolhi a flor. Depois, entramos no carro, e ela disse:

– Você vai querer ir para casa, ficar sem fazer nada, ou vai querer ir em algum lugar, para ver se o tempo passa mais rápido?

– Fico com a segunda opção! Mas para onde vamos?

– Podemos ir para a “Kordei Hamilton”, que tal?

– Legal… ah, vou querer um sorvete de pistache!

Sempre que tomo um sorvete de pistache, me lembro da mamãe… ah, saudade!

– Ok!

– A Mani, está lá?

– Está sim, porque eu acabei de enviar uma mensagem, e ela respondeu, dizendo que está!

– Ok, então vamos!

Então, fomos para lá. Pela janela do carro, eu olhava os caminhos… os que eu andei, com minha mãe ao meu lado… a praia, para onde fugíamos e ficávamos até o outro dia… onde eu cresci… metade da minha vida na praia… ainda me lembro, que eu disse para ela, que a distância não me impediria de amá-la, e essa é a mais pura verdade! Distância é apenas uma palavra, que não tem efeito algum, quando o amor é algo forte... quero logo, que as horas voem, passando bem rápido diante dos meus olhos. Quero ouvir a voz dela, quero seu abraço… quero olhar em seus olhos, e sonhar como eu sempre fazia... então, penso que eu quero ir a todos os lugares, mas quero morar somente em um deles, o coração dela…

A verdade é que, as horas não passam voando… perdemos a noção do tempo… e se formos fortes, aguentamos cada segundo… enquanto nosso pequeno coração, guarda um sentimento tão grande… lembranças, são pequenas faíscas, quem mantém o fogo aceso… quanto mais tiver, mais tempo ele queimará, e quanto mais tempo ele queimar, você vai amar… isso acontece dentro do coração, e chama-se amor… lembranças, eu tenho de sobra…

Miami, é a minha segunda casa… a primeira casa, é o coração de minha mãe…

Então, chegamos à sorveteria. Estava extremamente movimentado. Normani, estava lá, com Melissa, tentando amenizar tudo. Os pais dela, não estavam lá. Niall, estava lá. Eu ouvia muito, falar dele, mas hoje é a primeira vez que eu o vejo… ele viaja muito…

Dinah, estaciona seu carro, e depois, entramos. Nos sentamos, então, à uma mesa. Normani, logo nos viu, e veio até nós.

– Oi, gente! – disse ela.

– Oi, Mani! – digo.

– Lauren, você está tão feliz hoje! O que aconteceu? – perguntou ela.

– Hoje à noite, vou ao aeroporto!

– A Camila, vai voltar hoje! Também estou morrendo de saudades dela!

– Mani, se você está aqui, então, quem está cuidando do restaurante da Ally? – disse Dinah.

– A irmã do Taylor, a Dianna. – disse ela.

– Ah, bom!

Então, Niall aparece, e dá um selinho em Normani. Ele olhou para mim, e ficou surpreso. Eu não sei exatamente porque.

– Você é a Lauren? – perguntou ele.

– É, sou eu mesma! – respondi.

– Nem parece, que​ você foi tão pequena! Hoje, já está uma moça linda! Como o tempo passa rápido!

– Você me viu pequena? – pergunto, surpresa.

– Mais do que isso! Eu vi você nascer, ouvi o seu primeiro choro, vi seus pais ficarem as pessoas mais felizes do mundo… foi meu trabalho, como médico… mas sabe, fiquei tão feliz!

– Uau! – fiquei de boca aberta. – É realmente incrível, saber disso!

– E como o tempo passou! Você está linda! Shawn, é a pessoa mais sortuda do mundo!

– Obrigada, Niall!

– Então, DJ, Lauren, querem alguma coisa? – perguntou Normani.

– Vou querer sim, Mani! – digo. – Sorvete de pistache!

– Ok, Lolo! E você, DJ? – perguntou ela.

– Chocolate amargo, está bom demais! – respondeu Dinah.

– Melissa! – gritou ela, fazendo a mesma, vir para perto da mesa.

– O que, mãe? – disse ela.

– Mel, quero que você me ajude!

– Ok!

As duas, então, retiram-se.

– DJ, você vai fazer alguma coisa depois? – pergunto, e ela paralisa-se, como se algo ou alguém, estivesse atrás de mim. – Está tudo bem com você?

Então, derrepente alguém tapa meus olhos, com as mãos.

– Ei! – digo, tentando tirar as mãos, dos meus olhos. – Quem é? Tira a mão dos meus olhos, por favor!

Então, consigo tirar as mãos dos meus olhos… olho para trás, e vejo… a tia Ally!

– Oi, minha linda! – disse ela, me abraçando.

– Tia Ally! – digo. – Que saudades que eu estava de você!

– Ah… Melbourne, é tão chato! Minha vida sem vocês, fica sem graça! Então, resolvi voltar para Miami, antes da hora! E também, porque minha mana, volta hoje… estou morrendo de saudades dela!

– Eu sou uma – digo –, que está morrendo de saudades também!

– Eu sou outra! – disse Dinah.

– Eu sou outra, também! – disse Normani, aproximando-se da mesa.

– Todas, estamos com saudades! – digo.

– Eu quero um sorvete! – disse Ally.

– É para já! – disse Normani.

– Mani, toma sorvete com nós! – disse Dinah.

– Tá bom! – retirou-se.

Então, depois, ela retorna com os sorvetes. Então, os tomamos. Olhei a hora em meu celular, e já eram 12:00 PM.. céus! Graças a Deus!

– Ei, já são 12:00! – digo.

– Mas já? – disse Dinah.

– Passou rápido! Parece que alguns minutos atrás, o dia estava começando! – disse Normani.

– O tempo, hoje está ao meu favor! – digo.

– Já são 12:00, e como eu voltei para Miami, tenho que voltar para o restaurante… – disse Ally. – E falando em restaurante, quem quer comer, por conta da casa?

– Tia, meu anjo! Eu quero! – digo.

– Eu! Eu! Eu! – disse Dinah.

– Calma, pequena gigante! – brincou Ally. – DJ, tem comida para todo mundo!

– Eu quero! – disse Normani. – Niall, pode ficar com Melissa, cuidando daqui!

– Ok! Vários pedidos, em um só dia! – disse Ally.

– Vamos, que minha barriga está roncando de fome! – digo.

Então, fomos para lá… Ally serviu às meninas… e me deixou por último. Ela veio até mim, e perguntou:

– O que você vai querer, minha flor?



POV ALLY



Então, ela me olhou, com aquelas belas esmeraldas… Camila, vai pirar quando vê-la! Ela está tão linda! E também, cresceu… passou a minha altura… eu sou baixinha! Ela cresceu para cima, enquanto eu cresci para baixo… se é que tem como alguém, crescer para baixo! Se tiver, eu sou a prova viva disso! Não vejo a hora, de ver minha mana comilona!

Então, ela respondeu:

– Tia Ally, vou querer o que minha mãe pediria!

– Macarrão ao molho branco?

– Sim! O seu macarrão, é o melhor do mundo! Traduzindo, a sua comida, é a melhor do mundo!

– Obrigada, Lolo!

– Ah, e também, uma porção de fritas! Amo isso!

– É para já!

Lauren e minha mana, se parecem tanto, em todos os aspectos! Tê-la aqui, é como se minha mana, estivesse aqui! Mãe e filha, sem dúvidas!

Então, fui pegar o pedido dela.



POV LAUREN



Minutos depois, ela traz os meus pedidos, coloca o prato e os talheres, em cima da mesa, e diz:

– ¡Dice adiós a tu hambre! (Diga adeus a sua fome!)

– ¡No hay más hambre! – digo. (Não há mais fome!)

– ¡Gracias y hasta pronto! (Obrigada e até logo!)

Às vezes, conversamos em espanhol… porque é legal… só falo, por causa de mamãe… falando nela, que saudade que bateu!

Ataquei a comida, e comi tudo rapidamente... concordo plenamente com mamãe… tia Ally, é uma deusa! Então, olhei a hora em meu celular, e já eram 16:30 PM… como passou rápido! Fui até Ally, e disse:

– Já são 16:30! Já já, meu pai vai vir me buscar…

– Como a hora voou! Fique aqui, até que ele venha!

– Tá bom!

Então, retornei para a mesa. Fiquei… fiquei… 17:00 PM… tempo voando… logo, meu pai chegou, veio até mim, e disse:

– E aí, você quer ir para onde?

– Para o cinema, pode ser?

– Claro! Então, é para lá que nós vamos!

– Espera aí, que vou me despedir de todo mundo! – saí correndo da mesa.

Então, me despedi da tia Ally, da Mani e DJ. Depois, corri para o carro.

O céu, já estava “vermelho” ou “laranja”, por causa do pôr-do-sol. A noite, estava para chegar. As horas, não param de voar! Quanto mais segundos, minutos, se passam, fica cada vez mais perto, da hora de ir para o aeroporto! Ah… o pôr-do-sol! Mamãe, eu, na praia… até a noite chegar… madrugada… areia… ondas quebrando… o sorriso dela, pelo meu… que saudade disso! A praia, estava ficando vazia… estava aos poucos, ganhando vida… se mamãe estivesse comigo agora, iria fugir para cá, com ela, para ficarmos até o outro dia…

O que será que ela está fazendo agora?

Então, meu pai entra no carro, e diz:

– Então, vamos, minha filha?

– Vamos!

Então, fomos para o cinema. Quando chegamos, decidi que iríamos assistir “Piratas do Caribe”. Ele comprou as pipocas, e fomos assistir.



POV SHAWN



Depois de algumas horas, Lauren, pousou sua cabeça em meu ombro. Acabou pegando no sono, mas o filme não está nem na metade! Então, deixei-a dormir.

Às 21:00 PM, o filme acabou. Então, sacudi-a, para que ela acordasse.

– Lauren, acorda! O filme já acabou!

– Ah! – bocejou. – Que horas são?

– Já são 21:09!

– Aeroporto! Mamãe!

– Calma! Ainda vai demorar um pouco! Então, vou dar uma passadinha em casa!

– Ok!



POV LAUREN



Então, fomos para casa. Quando chegamos, fui direto para o meu quarto, colocar meu vestido branco. Depois disso, fui para a sala de estar, liguei a TV, e comecei a assistir, Coragem, o Cão Covarde. Depois de um tempo, olhei a hora em meu celular, e eram 22:00 PM. Meu pai, apareceu na sala de estar, todo arrumado… para receber a mamãe! Então, eu disse:

– Já vamos? Diga que já vamos!

– Claro! Vamos agora! Eu já não aguento mais!

– Se você não aguenta mais, imagine eu!

Então, corri para o carro, enquanto ele fechava a casa.



POV CAMILA



Londres, 5:30 AM



Estou em Londres, no momento. Resolvi vir de Oxford, para cá. Estou hospedada num hotel, pronta para voltar para casa. Não vejo a hora, de voltar para Miami… para ver Lauren, meu anjinho, que com certeza já é um anjo agora! Mas em meu coração, ela sempre vai ser meu anjinho! Estou imaginando, o quão grande ela deve estar!

Como se fosse ontem, eu me lembro… lembro de quando, sonhando, ela colocou suas mãos em meu rosto… ainda, pequenas. Para mim, ontem mesmo, estávamos na praia… eu e meu anjinho… meu anjinho e eu… todos os dias, eu olhei o álbum de fotos… olhei cada foto, para ver, como o tempo passou. Coração de mãe, é tão bobo! Posso não ter levado ela comigo, mas que eu levei-a em meu coração, foi verdade. Se ela coubesse em minha mala...

Saudades… eu nunca havia tido tantas, como agora. Distâncias… nunca vi tantas, como agora, que me deixaram mais forte. O tempo… nunca desejei que ele passasse rápido, como agora. Nunca desejei tanto, ver alguém, como estou desejando agora, ver meu anji... quer dizer, meu anjo! Vou ter que me acostumar com isso agora! Ah, e aquelas esmeraldas! Como devem estar lindas! E como eu percebi agora, que sou uma mãe boba! Mas não dá, para não ser boba, quando se é mãe, de uma menina, extremamente linda… perfeita… que vai crescendo… crescendo… amor, não é apenas uma palavra, amor… é aquilo que, habita nossos pequenos corações… com a distância, fica mais forte. Com o tempo, cresce… e se tem como crescer cada vez mais, tem! Cada foto do álbum, me traz uma doce lembrança do passado… como quando Lauren, deu seus primeiros passos, e eu estava lá, segurando sua pequena e delicada mão, para que não caísse. Até me lembro, de que Shawn, não estava em casa, e eu liguei para ele, só para dizer isso… e ele, ficou imensamente feliz! Hoje, ela está dando os seu primeiros passos, sozinha. Já não precisa mais, que eu segure a sua mão, mas sempre estarei ao lado dela… Ah! E quando ela aprendeu sua primeira palavra! E qual foi? Foi o meu apelido, a primeira palavra que ela falou! Sempre dizia “Camz”, ao me ver… não preciso nem dizer, como eu fiquei! Acho que é por isso, que eu peguei amor nesse apelido! Hoje, vou beijar alguém, abraçar, apertar… até eu me cansar… mas acho que nunca… acho não! Nunca vou me cansar de abraçar meu anjo… mas, nunca vou prendê-lo, nunca o impedirei de bater suas asas, para voar…

Foi muito duro, ficar estudando na universidade… longe de casa… minha família… mas foi um sacrifício que eu fiz, e graças a Deus, hoje, tudo está acabando, e vou voltar para casa!

No quarto do hotel, tirei meu pijama, pois eu estava dormindo e acordei com o despertador do celular, vesti um vestido vermelho, a cor que eu mais amo… onde, meus braços ficavam cobertos por uma renda finíssima, vermelha clara, a parte de baixo, era toda trabalhada com babados vermelhos bem escuros e vibrantes, ficava no meio de minha canela… a gola, cobria metade do meu pescoço… então, tratei de calçar meu par de saltos altos. Peguei todas as minhas roupas, e soquei dentro da mala, sem me importar se chegariam todas amassadas em Miami. Coloquei tudo, de qualquer jeito dentro da mala, tanto que, ficou até difícil de fechar… mas vai fechar, querendo ou não querendo, vai fechar! Olhei por todo o quarto, para ver se não esqueci nada… ok, não esqueci nada! Então, abri a porta, e peguei o elevador, para descer.

“É agora! É agora! Vou sair daqui! Não acredito! Vou voltar para Miami, para os braços do meu anji… quer dizer, meu anjo!”



POV  LAUREN



Já eram 1:26 AM. Meus olhos, estavam querendo fechar, mas eu não queria! Nesse momento, o sono não é capaz de me vencer… minha vontade de agora, é maior do que tudo! Hoje, meio que se parece com o dia, de que mamãe e eu, viemos buscar meu pai, no aeroporto… ficamos horas aqui… ficamos exaustas… mas ficamos aqui, e vimos ele chegar! Hoje, não vai ser diferente

“A vontade de te ver, já é maior que o mundo… mundo é pouco! Maior que o universo… que não tem tamanho… melhor se dizendo, é infinito como a minha vontade… ou ela é mais!’’

Então, entrei em uma luta contra o sono.



POV CAMILA



Londres, 6:00 AM



Deixei o hotel, e chamei um táxi, para ir ao aeroporto internacional. Fiz uma viagem de 30 minutos, até chegar ao aeroporto. Então, fiquei esperando o meu voo. 10 minutos depois, embarco para Miami. Exatamente às 6:10. Comecei a pensar… imaginar… aí, veio uma​ parte da letra de uma música, enquanto pensava em minha Lauren, que deve neste momento, estar com o coração acelerado a mais de cem… definitivamente, essa letra, descreve meus sentimentos por ela… como estou agora…





Eu posso esquecer de tudo nesse                       mundo

Mas você, é a última coisa que eu                       esqueceria

Eu posso ver de tudo nesse mundo

Mas é só para você que eu olharia

Eu posso ir a todos os lugares

Mas eu viveria em um só deles, seu                     coração

Eu poderia estar de olhos vendados

Mas com o meu coração, eu te                             enxegaria



Eu me perderia sem você

Não sei quem encontro em mim, mas                sei que me encontro em você

Eu poderia estar ferida no chão

Mas por você eu me ergueria

Eu poderia estar chorando e me                          afogando em lágrimas

Mas por você eu sorriria



Eu poderia estar gritando agora

Mas você me acalmou

Eu poderia estar errando agora

Mas você me acertou

Não importa como eu estava, você                     sempre estava lá



Eu estou longe, mas estou voltando

Seja voando, ou andando

Mas para você, estou voltando

Se estou longe, logo estarei perto

Se estou perto, logo estarei mais perto

Se estou mais perto, logo estarei em                   seus braços

Se estou em seus braços, estarei do seu             lado

De onde nunca mais vou querer sair 





Coloquei meu fone de ouvido, e coloquei a música, OK, de Robin Schulz… e acabei apagando...

It's gonna be OK

(Vai ficar tudo bem)

It's gonna be OK

It's gonna be OK





When I found myself in the middle, in the           middle, in the middle

(Quando eu estiver em dúvida, em                      dúvida, em dúvida)

Could you love me more? Just a little,                 just a little

(Você poderia me amar mais? Só um                  pouco, só um pouco)

Overcomplicate when it's simple, when               it's simple, when it's simple

(Complico demais quando é simples,                  quando é simples, quando é simples)

Could you love me more? Just a little

(Você poderia me amar mais? Só um                  pouco)



So tell me now

(Então me diga agora)

When every star falls from the sky

(Quando cada estrela cair do céu)

And every last heart in the world breaks

(E todos os outros corações do mundo              se quebrarem)

Oh, hold me now

(Oh, abrace-me agora)





The way you love me

(O jeito que você me ama)

The way you love me 'till the end

(O jeito que você me ama até o fim)

The way you love me





Miami​, 3:30 AM



Acordei com o pouso do avião, e logo soube, que estou em casa! Vou poder finalmente, matar minha saudade!



POV LAUREN



Lutar para manter os olhos abertos, era o que eu estava fazendo. Meu pai, não parava quieto. Sempre levantava-se, e começava a andar de um lado para o outro. Acho que já deveria ser umas 4:00 da manhã. Meu olhar, limitava-se a correr para todos os lados, para ver, se meus olhos, derrepente se encontrassem com os da mamãe… para que meu coração, batesse contra o peito, a ponto de poder senti-lo bater... forte, para dizer que eu ainda estou viva, que eu sobrevivi… ela, faz com que eu me sinta viva… ela é uma parte de mim… é o coração que bate em meu peito… preciso dele para viver, assim como também preciso dela, para poder viver… 5 anos para mim, são milhões de anos! Ela me deixou dormindo, a 5 anos atrás… viajou… no outro dia, não a vi mais… e logo veio a saudade… eu dormia sempre, agarrada à uma foto dela, conforme a saudade apertava… mas hoje, isso vai mudar! Vou correr para os braços dela, e nunca mais vou sair!

Então, sentei-me no banco. Corri meu olhar para os lados, e nada. Corri outra vez, e vi uma mulher, de cabelos longos, perfeita, que carregava uma mala, onde olhos alegres, brilhavam… sim, é ela! Sim, é a minha mãe! Sim, é a minha vida! Então, dei um susto em meu pai, quando comecei a correr em disparada, enquanto ela largou sua mala, e veio correndo em minha direção. Nossos olhos, se encontraram… nossos sorrisos, se reconheceram… nossas almas, sorriram… nossos corações, bateram contra o peito, tão forte e ao mesmo tempo, que podíamos senti-los... tudo em nós, ficou sincronizado, até os piscares de olho! Ela envolveu-me em um abraço, um abraço bem apertado… estou de volta, nas asas do meu anjo! Olhei de perto, os seus olhos… sim! Aqueles olhos castanhos, brilhantes, doces e alegres, que senti falta! O cheiro dela, que senti tanta falta! A voz dela, que me fazia sonhar... ela está mais linda, muito mais linda, muito mais perfeita, ao extremo! Ela está… baixinha, mas eu dei uma “crescidinha”! Abraços… beijos… dei vários!



POV CAMILA



Eu definitivamente, não tenho o que dizer! Ela está muito linda… perfeita! Para mim, ela é a pessoa mais linda desse mundo… e como ela cresceu! Como o tempo passou! Já não é mais o meu anjinho, agora, é o meu anjo! Ela é, e sempre vai ser! Para mim, ontem mesmo, estávamos na praia, olhando as estrelas… com a Lua nos observando… ah! Os tempos agora são outros!

Então, Shawn, correu em minha direção, e me envolveu em seus braços… nossos lábios se encontraram, em um beijo bem molhado... senti falta disso! Estávamos entre beijos, mas Lauren, logo pigarreou, cruzou os braços no peito, começou a bater com o pé no chão, e disse:

– Ei! Pai, você está roubando todos os meus beijos!

– Que isso, ainda tem muito! – disse ele.

Agora que ela falou em “beijo’’, me lembrei de quando ela tinha 4 anos…



Flashback On



Dia cansativo… ajudei Ally, com as mudanças, para a sua nova casa… vai morar com o seu namorado, Taylor Lautner… O Chris e a Taylor, também vão para lá… estou cansada! Então, deitei-me no sofá, enquanto Lauren, estava em seu quarto, não sei se, dormindo. Então, fechei meus olhos, e logo apaguei. Minutos depois, horas depois, sei lá eu… acordei com Shawn, fazendo um cafuné em mim… tão bom! Então, sentei-me no sofá, e disse:

– Oi, meu amor!

– Oi, meu amor!

– Estou tão feliz! Nosso casamento, será amanhã!

– Você vai ser a noiva mais linda desse mundo, e nossa pequena, vai ser a daminha mais linda desse mundo!

Então, nos envolvemos em um beijo delicado, que aos poucos, foi tornando-se um beijo feroz, onde a boca dele, maltratava a minha, mas me fazia querer mais… e nos beijamos, nos beijamos… ele ia arrancar minhas roupas, mas logo vi Lauren, parada, nos olhando com um olhar curioso… com aquele vestidinho, vermelho com bolinhas brancas… sapatinhos tão pequenos, sua franjinha, espalhada pela testa… arrastando seu ursinho de pelúcia, que ela chama de “Fluffy”

Empurrei Shawn, para longe de mim, e disse:

– Shawn! Aqui não! Não podemos!

– Por que? – me roubou um beijo.

– Lauren está bem ali!

– Ah, é mesmo! – disse ele, olhando para trás. – Então, meu amor, depois nós continuamos de onde paramos!

– Tudo bem!

– Bom, eu tenho que ir ao aeroporto, buscar meus pais! Nos vemos mais tarde! – despediu-se de mim, com um selinho bem rápido. – E tchau para você, minha linda! – despediu-se de Lauren, com um beijo em sua testa.

Então, ela sentou-se no sofá, ao meu lado, fitou-me com um olhar curioso, com suas pequenas esmeraldas. Logo, me perguntou:

– Mama, por que você estava encostando sua boca, na do papa?

– Ah, meu anjinho…

– Papa estava se afogando? Porque as pessoas só fazem isso, quando a outra está se afogando!

– Minha linda, papa não estava se afogando! É um beijo!

– Papa não estava se afogando… O que é um beijo, mama?

– Um beijo, meu amorzinho, é uma coisa que acontece, quando duas pessoas se amam!

– E como duas pessoas se amam, mama?

– Ah… você vai saber um dia, minha linda!

– Se você me ama, mama, então, por que você não me beija também? Você disse, que o beijo acontece quando duas pessoas se amam!

– Meu docinho, não é bem assim!

“Como vou explicar para ela? Ela não vai entender!”

– Mama, não me ama? – fez biquinho.

– Eu te amo, e muito! Mas mama, não pode, meu docinho! Só pode, quem for te amar no futuro!

– Mama, não quero amar ninguém, além de você!

“Awn!”

– Awn! Meu anjinho!

– E como é amar, mama?

– Um dia, meu anjinho, um dia, você saberá… um dia…



Flashback Off



Então, possessivamente, ela tomou conta dos meus braços.

– Meu calor! – disse ela, me abraçando.

– Agora, podemos ir para casa, né? – disse Shawn.

– Vamos! – digo. – Vamos logo, que estou morrendo de saudades de lá!

– Eu estou sentindo saudades, da casa com você lá! – disse ela.

Então, peguei sua mão, e entrei no carro. Quando chegamos em casa, a primeira coisa que eu fiz, foi largar a mala, em qualquer lugar, e me jogar no sofá… lar doce lar! Shawn, foi direto para a cama, com certeza, muito cansado. Ficou até tarde, no aeroporto… com certeza, deve ter ido trabalhar hoje… então, fui para o quarto, vê-lo, e ele já estava dormindo, roncando. Então, peguei um cobertor para cobri-lo, dei um beijo em sua bochecha, e fui para a sala.

Lauren, veio de seu quarto, sentou-se no sofá, e me abraçou.

– Eu não quero nunca mais, ficar longe de você! Mais tempo, e eu morreria! – disse ela.

– Eu também morreria!

Então, aproveitando que Shawn, estava dormindo, resolvi matar a saudade dos nossos tempos:

– Meu anjo, que tal dar uma fugidinha para a praia, agora, como fazíamos?

– Mãe, é claro que eu vou!

– Então, vamos lá!

Então, peguei as chaves do meu carro, e saímos. Quando chegamos, a praia estava tranquila e vazia, como de costume. A Lua, já havia sumido. Pouco a pouco, o céu ia iluminando-se, anunciando que o sol, estava para nascer. Sentei-me, descalça, na areia, e fiquei observando as ondas do mar, quebrarem, enquanto Lauren, estava em pé, de costas para mim, olhando para o céu estrelado… seus lindos e grandes cabelos, voavam ao vento… seu vestido, movia-se como uma cortina atingida pelo vento… como nos velhos tempos! Ela mudou, e mudou muito! O que eu vejo em minha frente, já não é mais uma criança… é uma mulher! Mas em meu coração, ela sempre vai ser aquela Lolozinha, que sempre foi! Aquela que chorou, pela primeira vez, me mostrando um novo sentido para a vida, tornou-se a luz dos meus olhos… salvou a minha alma!

Então, ainda olhando para o céu, ela disse:

– Mãe, as estrelas estão sumindo! É porque o sol está nascendo!

– Mas, existe somente uma estrela que não para de brilhar! Não para nunca!

– Qual?

– Você! É você, a estrela que nunca para de brilhar!

– E é você o meu céu, mãe! Uma estrela, não existe sem um céu, e eu, não existiria sem você! Porque estrela sem céu, não existe!

– O que seria de mim, sem você?

– Eu não sei, nem quero saber! Muito menos, saber o que seria de mim, sem você! O que importa, é o que eu sou com você!

– Você tem razão! Você comigo, é um anjo, e eu com você, sou…

– Você comigo, é um anjo! E como eu já disse aquela vez, suas asas são o meu refúgio!

– Seu coração é a minha casa, e seus olhos são o caminho. O caminho, que eu encontrei, quando olhei em seus olhos pela primeira vez, que foi quando você nasceu!

Então, ela meu deu um abraço, bem forte… bem mais, do que quando ela era pequena… deu uns 10 beijos na minha bochecha, e colocou minha cabeça, sobre seu peito. Então, ficamos abraçadas.

Parece que do nada, suas mãos de criança, tornaram-se mãos de mulher… que por sinal, ficaram maiores do que as minhas! Seus olhos, mudaram. Ela já olha para mim, sabendo o que é tudo. Já não precisa mais, que eu explique tudo! Amo esse rosto pálido, e essas belas esmeraldas, ou essa voz rouca! Amo cada coisa nela!

Então, derrepente, ela trouxe meu rosto para mais perto do seu, olhou fundo em meus olhos, deixando-me paralisada, com um arrepio até na alma, arrepiada, coração acelerado, frio na barriga, pernas bambas… meu Deus, o que é isso? Que incrível! E quando ela deu um sorriso, o suor começou a escorrer pelo meu corpo, mãos suaram… e quando fez um carinho em meu rosto… meu Deus! Derrepente, ainda com seus olhos grudados aos meus, deu uma apertada bem forte, na minha cintura, e disse:

– Me pega!

Então, ela começou a correr… como nos velhos tempos! Corri atrás dela, mas logo me cansei. Ela continua sendo energética, igual a quando era pequena! Então, ela veio até mim, tirou meus cabelos do meu rosto, e disse, pegando minha mão, e beijando-a:

– Já cansou?

– Eu, não! Imagina!

Então, ela me jogou ao chão, e em seguida, deitou-se em meu peito. Então, dei um beijo em sua cabeça, e abracei-a. Fiquei fazendo um cafuné, que a fez ficar com sono.

– Ah! – bocejou ela. – Estou com um soninho, sabe?

Então, olhei a hora em meu celular, e já eram 6:00 AM.

– Você quer ir para casa, para dormirmos? – pergunto.

– Pode ser! – respondeu, levantando-se, e pegando minha mão, para me ajudar a se levantar.

Então, fomos para o carro, e dirigi até em casa. O sol, já estava nascendo...

Chegando em casa, ela foi direto para o seu quarto dormir. Fiquei parada, no meio da sala, olhando para o meu quarto e de Shawn, e o quarto de Lauren.

“Meu Deus, para qual eu vou?”

Então, fui para o quarto de Lauren. Ela já estava dormindo, quando eu entrei. Então, puxei um pouco da coberta dela, com muito cuidado para não atrapalhar seu sono, e me cobri. Logo, dormindo, ela virou-se para mim e ficou com seu rosto colado ao meu. Depois, ela colocou seu braço em minha cintura, e eu, coloquei o meu, na cintura dela. É incrível, que mesmo dormindo, ela sabe quando estou do lado dela! Estava tão quentinho! Então, logo fechei meus olhos, e apaguei com acho que, um sorriso no rosto!

  Como em meus sonhos…


Notas Finais


Segurem os corações!!!!
É só o primeiro dia da fase dos 5 anos depois!!!
É melhor vocês irem se preparando!!!
Mais ansiosos?
Bom, hasta pronto!
Dúvidas, perguntas, só comentar!
Bjs, meus amores!
💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...