História A Luxúria Me Percorre - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~HallsDeLasanhaX

Postado
Categorias Undertale
Personagens Frisk, Mettaton, Papyrus, Sans
Tags Hentai, Papyrusxmettaton, Romance, Sansxfrisk, Underlust, Universo Alternativo
Exibições 238
Palavras 1.495
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Harem, Hentai, Josei, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


COMO PROMETIDO! Repostei essa bagaça! E dessa vez a Halls ta de volta nessa poha pq começamos juntas, terminamos juntas... A não ser que alguém devore ela... Aí eu continuo o legado pelo nome dela...
Enfim!
Capitulo editado e mais bonitinho!... Juro que tentei... :''D

Capítulo 1 - Capítulo


Fanfic / Fanfiction A Luxúria Me Percorre - Capítulo 1 - Capítulo

Sans PVOn

***

Com nossas respirações ofegantes dei últimas investidas em seu interior sentindo a garota me apertar pela terceira vez. Pelo visto ela já havia gozado de novo e eu aqui ainda tentando ter meu primeiro “orgasmo”.

Graças aos deuses meu membro por fim estava latejando e meus gemidos se intensificaram. Aumentei a velocidade das estocadas e sorri colocando a língua pra fora aproveitando que a mesma ainda estava tendo espasmos. Lambendo seu seio mordisquei suavemente o mamilo rosado e ouvi o gemido que recebi em seguida.

Fechei meus “olhos” e retirei meu membro de dentro dela, apertei sua bunda cravando meus dedos em sua pele macia e felpuda, pelo menos era macia de pegar, e não uma coisa grossa e cheia de músculos. Senti meu sêmen sair e por fim gozei melando toda a garota a minha frente.

Aah... Ah… T-Tãoooo quente… Ah…– Falou a coelha enquanto eu lhe soltava– Saaans... Ah… Como fui dessa vez?

– Uhn… Foi bom, no entanto poderia ser melhor, né?- Dei de ombros me virando de costas– Mas não se esqueça de me procurar da próxima vez que quiser aprender algo mais.

Arrumei minha roupa após ter acabado de fuder aquela coelhinha deliciosa, pena que ela durou apenas uma hora e só me fez gozar uma vez, não estava satisfeito mas era o que tinha pra hoje, sou bem exigente quando o assunto é sexo e satisfação, isso estava longe de cumprir meus quesitos como o desejado.

Me afastei da árvore deixando a roedora caída no chão ofegante e tendo espasmos, talvez deixá la só não era uma boa ideia aqui, mas tava pouco me fudendo se alguém a iria comer depois de mim. Quem sabe uma foda extra a ajudaria,sorrindo sai da floresta e andei rebolando sem rumo.

– Hum… Que tédio, meu amiguinho ainda não está satisfeito… Huuuum…– Falei manhoso sentindo a vontade de transar de novo.

Talvez eu devesse ir atrás do Grillby pra aumentar meu fogo, não me importo de quem vai dar ou comer, quero apenas gozar e revirar os “olhos” de prazer como de costume, mas também tinha o Asgore, aquele gostoso roludo, ele sabia me abrir até os ossos… Talvez eu dê pros dois se eles toparem um trio, o que era quase impossível.

Fique perdido em pensamentos sorrindo feito um tarado enquanto caminhava de volta a pequena vila. Sonhando com a próxima foda acabei me distraindo e não notando as coisas ao meu redor, graças a minha demência tropecei em algo e cai de cara na neve com a bunda empinada.

– Ai…– Falei me levantando– Sei que quero dar, mas não precisava a vida me colocar de quatro pra isso.

Continuei resmungando. Limpei minhas vestes retirando a neve que havia ficado por cima, não faço a minima ideia de porque isso só acontece comigo nessa porra, mas já tava ficando chato. Olhei o local qual tropecei para identificar o objeto que havia me nocauteado, logo me espantei e fiquei completamente surpreso com o que vi.

– O-O que?

– Ngh…– Ela tremia de frio e soltava alguns gemidos baixos como se reclamasse do local em que estava.

Sua pele pálida estava quase azul por conta de ter ficado tempo demais exposta ao extremo frio do local e na neve macia, seu corpo trêmulo me fez sentir dó por vê-la desabrigada de tal forma e ao que parecia ela estava desmaiada, completamente exausta. Não sei o motivo mas sinto que deveria fazer algo pela pobrezinha… Mas claro, não sem antes fodê-la.

– Uma… Humana- Falei corando e sorrindo empolgado.

Hoje era meu dia de sorte, agora eu perdoo a vida por ter me feito ficar de quatro sem receber uma rolada, com essa humana eu poderia brincar até secar. Encarei ofegante a morena deitada e encolhida sobre a neve, ela tinha um belo par de seios, sua silhueta esbelta fazia-me imaginar coisas obscenas e a aparência era de uma boneca com seus lindos cabelos longos… Acho que fiquei de pau duro novamente só de imaginar essa gracinha cavalgando em meu membro e gemendo o meu nome.

– Hum… Droga… Já que está aqui…– Falei olhando para os lados e me abaixando- Achado não é roubado hehehe.

Com cuidado peguei no colo a pequena princesa que dormia profundamente e nos teleportei para casa, em específico meu quarto, provavelmente Papyrus tivesse um susto quando visse a humana então tinha que escondê-la por um tempo até o preparar para a surpresa.

Fui até minha cama e me sentei na beirada a pondo em meu colo, afastei os “brinquedinhos” que estavam espalhados e tentei ao máximo deixá-la apresentável para a pequena princesa, após jogar toda a bagunça pro canto da cama a deitei com cuidado.

– Ei pequenina… Acordeee~– Cantarolei me deitando ao seu lado de bruços com o queixo apoiado nas mãos- Vamos… Quero brincar

Quanto mais tempo passava ao lado dela, mais eu pensava em como uma humana veio parar nesse mundo. Humanos não eram muito comuns aqui, principalmente garotas, era uma peça raríssima e muito desejada.

Por instinto levei minha mão até suas madeixas castanhas e brinquei enrolando os fios pelo meu dedo, ela parecia mais confortável agora que estava em um lugar quente, suas bochechas aos poucos ganhava um rubor  junto de seus lábios.

Tão linda…– Murmurei perdido em seu encanto e automaticamente desci meus dedos acariciando a sua bochecha.

Em meus toques não existia a malícia (O que também é uma raridade), estava curioso, sentindo sua pele quente e macia. Desci meus dedos até seus lábios e os toquei, também eram macios e tão delicados que dava vontade de morder. Algo nela me fazia querer ver, descobrir e sentir mais, esses pensamentos me fizeram descer meus dedos  de seus lábios até seu pescoço tocando a areá que logo iria ter todas minhas marcas.

– Uhn… – Gemeu em resposta ao meu toque.

Sorri de forma maldosa ao ouvir esse doce som e continuei, passei a mão por dentro de seu suéter e acariciei sua barriga sentindo ela tremer ao meu toque, óbvio que não foi por frio. Suas reações estavam me fazendo querer ir mais adiante, e assim o fiz, levei minha mão até seu seio os massageando por cima do sutiã.

Nhaa!... uhn…– A garota gemeu mais e se mexeu um pouco.

Ei princesa… Se não acordar por bem– Murmurei com voz embargada de luxúria enquanto retirava seu short com a mão desocupada– Vai acordar por mal~

Eu sei, eu sei… Disse a alguns segundos atrás que meu toque não havia malícias, porém como aguentar quando uma gracinha dessas responde ao seu toque de forma tão linda e fofa?

Meu pênis tá latejando dentro da calça, queria fazer isso quando ela acordasse, mas pelo visto isso não vai ser possível, ela não acorda.

Após tirar seu short  e meia calça soltei seu seio e posicionei meu rosto entre suas pernas, sua calcinha é de um estilo tão fofo e inocente, aposto que deve ser virgem, mais um motivo para prepará-la com muito carinho antes de fazê-la minha.

Coloquei minha língua pra fora e dei uma lambida por cima do fino tecido fazendo a garota se arrepiar e estremecer. Como eu queria entrar, logo rasguei sua calcinha e comecei a lamber seu clitóris me deliciando com o som dos seus suspiros e gemidos, não demorou nem cinco minutos e a garota já tava toda molhadinha pronta pra me receber… Isso me fazia ficar tão feliz, seu corpo puro estava sendo corrompido por mim e desejando mais da doce sensação do pecado.

– Ownty, que linda, já não bastava ser toda rosinha e delicada aqui em baixo ainda é sensível e virgem– lambi meus dentes saboreando seu gosto e falando manhoso.

Ah… Ah… Uhm… Ah… M-Mais…– Por incrível que pareça ela ainda fingia dormir.

– Mas é claro minha princesa!– Me entusiasmei e me posicionei entre suas pernas– Vou te dar o quanto quiser e quantas vezes desejar…

Meu rosto estava queimando, não de vergonha e sim de calor pela excitação, abaixei minha calça sensualmente mesmo que ela não estivesse vendo e deixei meu maravilhoso membro pra fora. Ainda sensualizando encostei ele em sua entrada sem enfiar, apenas roçando e observando o modo desesperado e desajeitado que a garota mexia o quadril enquanto suspirava e ofegava.

Soltei uma risada vendo como a menor se contorcia e tremia a cada esfregava de meu pau em seu clitóris, que menina impaciente é esta. Retirei seu suéter e logo em seguida seu sutiã deixando seus seios a mostra para que eu pudesse contemplar seu corpo escultural e excitante (E poder ver seus seios balançando quando eu começasse a enfiar rápido e duro nela… Ah…Eu deveria ser carinhoso, não é mesmo?... Mas, talvez, só talvez eu não queira pegar leve hoje.

Voltei a me concentrar no que estava fazendo e comecei a empurrar ao menos a cabecinha do meu pau pra dentro.

Hehe, espero que goste dele tanto quanto ele gostou de você– Sussurrei aproximado meu rosto de seu seio e os lambendo.

 

Sans PVOff


Notas Finais


Olha aí? Como me sai? Fiz tudinho sozinha kkkk Diminui o câncer de vcs? Tô pensando em editar todas minhas fi'c pra ficar mais legível pq... Pqp, quase faleci relendo elas kkk.
POISE, chega de enrolação... Se gostou, favorita a fanfic e nos coloque em observação, eu e minha parceira adoramos fazer fanfic's desse tipo (Bem suculentas hehe). Não esqueça de comentar e se quiser pode dar uma forcinha pá nois aew, a gente aceita qualquer coisa pra deixar tudo mais "Love"( ͡° ͜ʖ ͡°) .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...