História A luz do luar - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eldarya
Tags Aventura
Exibições 19
Palavras 1.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OLÁ! EAEW?

Leia aí S2


~ Autora-san

Capítulo 3 - La corrida


~Povs Lynni~

- H-huh?!

O garoto que estava me observando se assustou e caiu... pra trás

- ...Mmf... Hahahah! - Eu tentei segurar pra não rir, mas não deu

- D-do que você tá rindo?

- Do seu tombo!

- I-isso não é engraçado!

- É sim!

- Hmf...

Aí, eu lembrei. Como assim ele tinha orelhas de lobo?

- Hey?

- O que foi?

- Como você tem essas orelha de lobo?

- Eu nasci assim, ué

- Sério?

- É, ué

- E onde eu estou?

- Em Eldarya?

- Eldarya?

- É

- Temos alguns livros no meu "mundo" daqui!

- Sério?

- É! E falam que aqui tem vários seres diferentes!

- Como assim diferentes? Tudo aqui é normal oras

- Para nós, não!

- Hm

- E o que você faz aqui?

- Aqui onde?

- Nessa... Enfermaria, suponho

- Eu te achei jogada na sala do cristal e agora estou encarregado de vigiar você

- Ah... Bom, eu preciso pegar minhas coisas! Eu vou me levantando e...

- NÃO!

- Hm?

- N-não levante! Está ferida! Não pode levantar! 

- Ah... L-lembro... M-mas não é nada, não é mesmo?

- Não. Você não vai levantar.

- Hm...

"Argh, recebi ordens a vida inteira! Vamos ver o que acontece quando não obedecemos elas..."

- EI!

Joguei o travesseiro e o lençol na cara do garoto e saí dali "correndinho". Eu precisava ser rápida.

- Onde eu vou? Onde eu vou?

Avistei uma janela, já era noite*, se tivesse sorte ele não me veria... Eu acho... Lobos enxergam no escuro...

- Vai aqui mesmo!

Pulei a janela com uma certa dificuldade. O que eles me deram? A dor está bem menor que antes e as feridas estavam cicatrizando.

- Ah! Consegui! Agora é pernas pra quem te quero!

Comecei a andar rápido, ainda mancando. Porque eu tinha fugido mesmo?

- Huff... Puff... 

Entrei no meio de uma floresta

"Péssima ideia, péssima ideia!"

Tentei sai o mais rápido dali e acabei parando numa espécie de praia

- Eu li sobre Eldarya... Aqui deve ser a Costa de Jade...

Eu sentei na areia, exausta. Parei por um momento para observar a lua. Ela estava na sua melhor fase, lua cheia.

- Ah... A lua...

Foi aí que eu senti com se algo me envolvesse, me abraçando.

- Huh?!

Era uma mulher, branca (literalmente), quase transparente e sua "pele" emanava uma luz bem fraca, como se fosse...

- A luz da lua... - eu disse num sussurro sem notar que havia falado

- Notais rápido com quem falas, pequena

- C-como assim? Q-quem é você?

-  Tu já respondeste a tua questão antes, eu sou... A luz da lua

Então, ela sumiu

- ... Wow... O que foi isso?

Me levantei tentando processar o que aconteceu quando notei que havia levantado sem dor alguma.

- Não, não é possível...

Eu ergui um pouco a roupa cirúrgica e não havia sinal de machucado na minha perna

- Que? Como assim?

Ouvi barulhos na mata

- Fudeu - Sussurrei

Então, saiu dali um bichinho, parecia o bambi, mas eu sabia exatamente o que era aquilo

- Uma Dalafa Noturna...

Ela olhou na minha direção e eu fiquei estática, queria muito doma-la

- Não tenha medo! 

Ela se aproximou e me cheirou por um breve momento, então, esfregou a cabeça na minha mão

"Consegui! E sem isca!"

Eu ameacei pega-la no colo e ela hesitou um pouco, mas logo cedeu.

- Owwn! Como você é fofinha! Vou te chamar de... - Parei pra pensar - Lua! Perfeito!

Eu ouvi outro barulho na mata, mas dessa vez não era uma Dalafa... Era o garoto!

- ACHEI!

Comecei a correr com a Lua no colo, acho que nunca corri tanto na vida

- PARE DE CORREEER!

- NUNCA! HAHAH!

Me enfiei num arbusto e fiquei em silêncio, até notar algo azul e brilhante... Um pedaço de cristal?

"Eu li sobre isso também! É um pedaço de cristal! É bem importante, vou guardar"

- ACHEI! - O garoto diz abrindo a folhagem com as mãos

- AAH! - Eu grito bem alto e saio correndo

- Aii, minhas orelhas!

Comecei a correr de novo, mas dessa vez ele me alcançou

- AGORA EU CONSIGO!

Em um pulo, ele me agarra pela cintura e caímos os três (eu, ele e a Lua) no chão

- Peguei!

- Nhá, não vale! Você é mais rápido!

- Chora mais

Então, eu notei a posição que a gente estava: Eu deitada do chão de costas abraçando a Lua e ele com os braços ao lado do meu corpo, resumindo: Eu tava quase uma pimenta

- A-ahn, p-p-poderia sair de cima d-de mim?

Ele pareceu ter a mesma reação que eu

- A-ah, c-claro

Ele se levantou e virou o rosto pro outro lado e eu? Corri de novo, mas em direção ao lugar de qual eu havia saído.

- Tenho que ir a enfermaria não? Heh heh

- Na enfermaria -

"Cheguei"

- Senhorita? - Ouvi uma voz feminina me chamar

- Hm?

- Onde estava? - A mulher parecia ser uma enfermeira

- Fui passear 

- Mas a senhorita está ferida!

- Não mais! - Disse erguendo um pouco a roupa

??? 2- SANTO ORÁCULO GAROTA!

- Hm?

Enfermeira- Chrome? Você precisa de algo?

??? 2/ Chrome- SIM! ELA ME FEZ CORRER TODA A COSTA DE JADE PRA NADA

Enfermeira- Hm... - Ela parecia estar processando algumas informações

Chrome- Calma aí, isso é uma Dalafa Noturna?

- É

Chrome- Onde você achou?

- Eu não achei, eu já estava na Costa e ela saiu do meio do mato e veio na minha direção

Chrome- M-mas Dalafas Noturnas são tão raras quanto Draflyels!

- Pois é.

Enfermeira- Chrome, poderia vigia-la mais um pouco? 

Chrome- E eu tenho escolha?

Enfermeira- Não - Então ela se retirou

Chrome- Eu mereço viu

- Tá reclamando do que?

Chrome- De ter que te vigiar! 

- Quer que eu corra de novo?

Chrome- Não tá mais aqui quem falou

- Acho bom

Chrome- Hmf

- Vem cá, quantos anos você tem?

Chrome- Dezoito

- Hm

Chrome- E você?

- Dezessete

Chrome- Hm

~silêncio~

*BAM* 

Alguém abre a porta de supetão

Chrome- Wow, vai com calma Nevra

Eu olhei na direção da porta e vi um cara de cabelos pretos e... presas?

Nevra- E aí, a gatinha tem nome?

- E o idiota, tem nome?

Nevra- A gatinha tem garras

- Veio fazer O QUE aqui?

Nevra- Vim ver como está

- Sai fora! Nem te conheço!

Nevra- Você também mal conhece ele e ele fica toda hora do seu lado! - Ele diz apontando pro Chrome

- Ele foi designado para me vigiar, você não

Nevra- ...

Chrome- Uuh, parece que alguém perdeu a fala

Nevra- Hmf, até uma próxima, gatinha

Eu joguei um vaso de aço que tinha ali na direção dele, mas ele fechou a porta antes e o vaso bateu contra a porta

Chrome- Ai se tivesse acertado, cara, você estaria lascada

- Mas ele não me chamaria mais de gatinha! Lascada ou não, eu atingiria o meu objetivo!

Chrome- Bateu até um medo agora

- É bom que bata mesmo, assim não me irrita!

Chrome- Ok, gatinha

Peguei o travesseiro e taquei na cara dele

Chrome- Aii!

- Ninguém mandou me chamar de gatinha

*BAM*

- De novo... Coitada da porta!

Quando eu olhei quem entrou...

 

Cabô '3'


Notas Finais


* O horário de Eldarya é diferente do "normal", é tipo um fuso-horário

TCHAU PEAPLES


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...