História A máfia - interativa - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags A Mafia, Assaltos, Revelaçoes
Visualizações 26
Palavras 1.358
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom um novo capítulo ai espero que gostem ^-^

Bjs da juuh❤

Capítulo 9 - Iniciando o plano


O plano estava pronto para ser executado, e tudo foi meramente planejado nos mínimos detalhes.

Os motores dos carros já estavam ligados, America, Ryan, Mai, lalisa e dafny apenas aguardavam o sinal de luka e maellie para finalmente entrarem na casa do milionário.

Mas por que não vamos ver oque aconteceu antes disso?

Agora vamos ver, os detalhes desse plano cruel e maligno desde o seu início…

•O início do plano •

-no galpão abandonado

A correria era evidente, o plano estava pronto… Agora esperaríamos o resultado.

Conseguimos rastreá-lo, de acordo com o sistema ele está em um bar próximo daqui - disse América olhando o notebook em cima da mesa.

Ótimo, luka e maellie estão prontos?- perguntou Ryan.

Sim… - disseram os dois saindo por uma porta, era o lugar onde se trocaram.

Ambos estavam deslumbrantes, Luka apesar de ser homem exalava uma beleza feminina certeza que todos cairiam naquele mero disfarce.

Maellie estava linda, trajava um vestido preto que ia na até as suas coxas, mesmo não tendo um corpo muito volumoso e cheio de curvas aquele vestido tinha lhe caído como uma luva.

Luka também estava deslumbrante e irresistível, trajava um vestido vermelho que havia valorizado ainda mais sua beleza, quem a visse nem pensaria que era do gênero “masculino”.

Ok, América qual é o nome do bar? - perguntou mai

New dance bar, pelo que eu vi é um dos mais caros da cidade - respondeu América

Ótimo, vamos até lá - disse lalisa

Mas antes, luka e maellie peguem isso, são mini microfones todos vão usar, assim podemos nos comunicar uns com os outros e vocês vão dar o sinal - disse dafny entregando os microfones a todos.

Bom, já que todas as informações foram passadas vamos, o chefe conseguiu um carro roubado pra nós - disse Ryan

Espera… Está com a documentação dele né? Porque se alguma autoridade nos parar e não tivermos a documentação vão perceber na hora que é roubado- disse lalisa

Claro que estou, o chefe nunca faz algo pela metade, o carro está até com placa! - respondeu Ryan.

Ok certinho mas… Quem vai dirigir, alguém pelo menos aqui sabe dirigir ou tem carteira pelo menos? - perguntou dafny

Eu sei dirigir moto mas nunca tentei com um carro, eu até tenho carteira mas…- disse mai

Eu dirijo! Consegui tirar a carteira com 18 anos, acho que ter um pai poderoso serviu para alguma coisa - disse América confiante

Então fechou, vamos?- perguntou ryan

Todos assentiram e foram direto ao seu destino

(...)

Já estavam na estrada, em frente ao “ New dance bar”.

Bom é agora, tentem leva-lo à um lugar afastado e sem muita movimentação e o torture. Quando finalmente terem dado um fim naquele metido, dêem o sinal para podermos invadir a casa entenderam?- perguntou Ryan, fitando luka e maellie

Ambos apenas assentiram e saíram do carro.

Sem nem olhar para trás, adentraram no local. Podia se ouvir a música alta e várias pessoas dançando, também havia várias pessoas bêbadas e o cheiro do álcool eram perceptíveis.

Alguns iam além, se pegavam no meio daquela multidão, alguns não passavam de alguns beijos e amassos, já outros iam para o considerado “estágio mais avançado”.

Luka, melhor nos separarmos quem encontrá-lo primeiro avisa o outro por meio dos microfones, esse lugar está muito cheio! - disse maellie

Ok, vou pela direita e você para esquerda - disse luka

Maellie apenas assentiu, e ambos se separaram.

*Maellie narrando:

Comecei a vagar por ali a procura do sujeito, passava pelas milhares de pessoas que havia ali, na maioria das vezes irritantes e ainda vinha de brinde aquela música que adentrava estridente em meus tímpanos.

De repente sinto alguém me puxar pela cintura, e me puxar contra o seu corpo.

Eae gatinha, não acha que está meio tarde para criança estar em um lugar como esse?- perguntou o estranho, falando com aquele bafo de álcool em meu rosto.

Isso não lhe diz respeito, e eu não sou uma criança, agora por favor me largue! - eu disse tentando me soltar.

Naquele momento, eu queria apenas enfiar uma faca no estômago daquele maldito, cortar sua garganta e ouvi-lo gritar de dor e clamar por misericórdia.

Mas tinha que manter o meu personagem, de uma garota doce e inofensiva mas cada vez estava mais difícil.

Sei que a maioria das pessoas acharia eu uma completa maluca e pirada se soubessem oque eu realmente penso, mas isso era normal para mim e eu aceitava que era totalmente quebrada.

O único que entendia esse meu sentimento era meu ursinho josh, mesmo que fosse apenas uma pelúcia na minha cabeça ele era oque estava disposto a me ouvir, ele me entendia… Eu sempre me perguntava, como eu poderia desenvolver afeto por alguém se eu nunca tive isso em toda a minha vida? Para mim a maioria dos humanos eram apenas objetos e esse sentimento chamado “amor” não passava de uma ilusão criada para causar mais ódio.

Por que? Agora que vamos para a melhor parte gatinha - disse aquele imundo, se aproximando cada vez mais de mim.

Estava de salto agulha, aquilo estava me matando mas tive uma ideia, já que não podia matar aquele maldito aquela era uma das melhores coisas a se fazer naquela hora.

Dei um forte pisão no pé daquele desgraçado, ele soltou um leve gemido mas podia se notar em sua expressão que ele estava segurando o grito.

Sua vadia maldita! Agora você vai ter oque merece! - disse ele,levantando a mão.

Eu apenas esperava o impacto, eu não poderia fazer nada tudo em jus ao personagem. E também aquele cara era um completo gigante, não conseguiria simplesmente para-lo

Fechei os olhos apenas esperando o estalar de sua mão em minha face, mas aquilo não aconteceu…

Abri lentamente os meus olhos, e vi um homem de cabelos brancos segurando o braço do cara que iria me bater.

Você realmente iria bater nessa garota? - perguntou o sujeito de cabelos brancos, o seu olhar era frio e indiferente.

O que você tem a ver com isso? Essa vadia estava merecendo! - exclamou o homem

Notei de longe que você estava assediando essa garota, enquanto ela tentava se soltar e todos aqui viram que foi a única forma de você soltá-la - disse o homem de cabelos brancos

Pude ver melhor o seu rosto, e notei… Era o primo de mai, Giroshi kazuna kizai!

Vai ficar defendendo essa vadia? - perguntou o homem, aquele imundo já estava me tirando do sério estava me segurando para não matá-lo ali mesmo.

Não estou a defendendo… Apenas estou seguindo os fatos que ocorreram aqui, e você certamente é o culpado pela situação - disse “giroshi”

CALE A BOCA MALDITO! - disse o homem soltando o seu braço e tentando dar um soco em giroshi.

Giroshi apenas segurou, e colocou os braços do homem atrás das costas e começou a torcer.

Eu não gosto de usar a violência, mas você não me deu escolha… Parece que você não é tão forte quanto aparenta - disse giroshi enquanto torcia o braço do homem.

Todos que estavam presentes naquela pista olhavam, o bar era dividido em duas pistas e eu estava na segunda então acho que o luka não saberia que isso tudo ocorreu.

Eu apenas fiquei imóvel ali, eu não conseguia sair dali, acho que sem dúvida aquilo que giroshi tinha feito aquele homem tinha me agradado.

Giroshi largou o homem, e apenas veio em minha direção.

Bom parece que seu problema foi resolvido - disse giroshi

Deveria dizer obrigado?- perguntei

Acho que não é necessário - respondeu ele

Bom o mais certo seria o meu “ herói” se apresentar não é? - perguntei mantendo o personagem, por mais que já soubesse quem ele era, isso me interessava e ajudaria a não desconfiar de mim.

Bom fica pra próxima, e deveria tomar mais cuidado com essas situações - disse ele, não é a toa que ele virou investigador ele era bem desconfiado.

Mas eu ainda me indagava, oque ele estava fazendo ali? Bom acho que realmente eu nunca saberia.

Bom tentarei… Mas obrigada - respondi, aquele obrigado foi meio forçado eu não estava acostumada a dizer aquilo

Não foi nada - disse ele indo embora.

Eu apenas encarava ele sumir no meio da multidão.

Até que ouço um chamado no microfone, era o luka apenas eu podia ouvir aquilo.

“Maellie venha logo pra pista 1, eu achei o sujeito está na hora do plano começar” - disse o luka.

Eu apenas dei um sorriso de canto, e respondi… “Ok”


Notas Finais


Bom tá ai... Tive uma dificuldade para adaptar a personalidade totalmente psicopata da maellie, mas acho que ficou bom.

Todos devem estar se perguntando "o que o giroshi estava fazendo ali?" bem isso vai ser explicado no próximo capitulo, e também sairá o resto do plano da máfia e de como o luka e a maellie se saíram

Mas.... Espero que gostem ^-^ ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...