História A Mafia e eu 2 temporada - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Dimitry, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce
Exibições 14
Palavras 1.825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Harem, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi meus amores, eu voltei e agora é pra ficar.
Espero que vocês gostem do capitulo, e espero que vocês não fiquem brava com o que eu planejei.

Capítulo 7 - Capitulo 7


Fanfic / Fanfiction A Mafia e eu 2 temporada - Capítulo 7 - Capitulo 7

PVP. Castiel.

  Ainda petrificado, Nathasha se aproximava de mim com seus longos cabelos avermelhados presos em um rabo de cavalo, seu rosto cheio de cortes, enquanto seu corpo estava coberto com uma blusa de frio amarela, uma calça azul claro e uma sapatilha branca.

 Nathasha passa por mim e se senta no sofá, colocando suas muletas do seu lado e logo em seguida ela me encara.

Nathasha: Você realmente me da problemas, não  é mesmo Castiel ?

Nathasha: Caio, confirme se o carro com a mãe do Castiel, esta em segurança.

Caio: M-Mas… É Deadpool.

Nathasha: Vá.

Caio: * Resmunga* Toma no cú, e bom eu não te pegar dormindo.

 Assim que Caio termina de falar, ele sai do quarto enquanto a Nathasha da um suspiro, e eu me sento do seu lado.

Castiel: Por onde andou, e por que esta toda machucada ?.

Nathasha: Fazendo pesquisas.

Castiel: Pesquisas ?.

Castiel: Eu achei que você tinha morrido.

Castiel: Sabe como foi difícil para mim, pensar que você morreu ?.

Castiel: E como foi difícil, encarar todos da máfia, pensando que não fui capaz de te proteger.

 Nathasha: Você deveria ter tomado cuidado.

Nathasha: Sabe como foi difícil me concentrar no meu trabalho, com tanta gente tentando te matar.

Nathasha: Era tão irritante, você realmente para quem trabalha ?.

Nathasha: Não se abaixa a guarda, quando se mafioso nem para ir ao banheiro.

Nathasha: Você continua não se importando.

Nathasha: *suspiro*.

Nathasha: Você ficará nesta casa, até segunda ordem.

 Ao terminar de falar, Natasha se levanta e me encara, porém, eu me levanto e seguro no seu braço fortemente.

Castiel: Você acha que pode mandar em mim ?.

Nathasha: Eu posso, e vou mandar em você.

Castiel: Você não presta, não preciso de você.

Ao terminar de falar, eu largo o seu braço e saio do quarto, e logo em seguida eu saio da mansão, e vou direto para a lanchonete em frente a escola, e peço uma skol, e quando  eu comecei a beber,  quando a Ambre se sentou na minha frente.

Ambre: Cast, por que esta sozinho ?.

Castiel: Porque eu quero.

Ambre: Poxa, não me trate assim, por favor, Cast.

Castiel: …

Ambre: Sabe Cast, eu queria que você fosse meu.

Castiel: Isso não é novidade.

Ambre: Por favor, Cast seja meu, nem que seja por um dia.

 Ambre falava seriamente enquanto me olhava nos olhos, porém, um vulto aparece atrás de Ambre, e em seguida vejo que era o Bruno, que estava de braços cruzados enquanto me encarava.

“Castiel: Ele não morreu ?”.

Ambre: Cast ?.

Castiel: Por um dia, ou para sempre.

Digo e me levanto, e em seguida estendo a mão para a Ambre que a pega e de lá saímos de mãos dadas, e em seguida ela me leva para sua casa, onde ficamos nos beijamos no sofá até que seu pai chega, porém, ignora.

Castiel: Vou para casa.

Ambre: Por favor fique.

Castiel: Seus pais não vão gostar.

Ambre: Esta tudo bem, eles não ligam.

Castiel:… Hum… Ok.

“Castiel: De qualquer forma, não posso voltar para casa mesmo”.

 Penso e continuo beijando a Ambre, porém, durante os beijos sinto meu celular vibrando, e me separo da Ambre e pego o meu celular, e quando pego o meu celular vejo que era a minha mãe, porém, eu apenas ignoro a ligação e continuo com a Ambre.

 Sem perceber, percebo que já estava no quarto da Ambre deitado na cama em cima dela, enquanto a beijava, e o único pensamento que vinha em minha mente, era de como eu havia chegado lá. Ignorando os pensamentos, acabo transando com a Ambre, e após transarmos, eu desço as escadas, e vejo que os pais da Ambre estavam na casa, porém, eles me tratam normalmente… Bem, até um pouco gentil, porém, ignoro e vou direto para a cozinha e bebo um pouco de agua e volto para o quarto, e ao entrar no quarto, me aproximo do meu celular, e vejo-o tocar, porém, era um número desconhecido e em seguida eu atendo.

Ligação on:

Castiel: Alô ?.

XXX:…

Castiel: Alô ?

XXX: C-Ca…

Ambre: Cast, deita aqui vai.

Castiel: Estou no telefone, espere um pouco.

Castiel: Quem esta falando ?.

Ligação off.

  Quando eu havia perguntado quem era a pessoa, a ligação já havia terminado, e eu apenas coloco o meu celular na mesa, e volto para a Ambre.

 E após ter dormido na casa  da Ambre, no dia seguinte eu pego as minhas coisas e saio da casa da Ambre, e logo em seguida vou para a casa do Lysandre, e na hora que eu ia tocar a campainha, a porta se abre e Bruno, Caio e Nana saem da casa do Lysandre, e me olham, porém, eles passam direto sem olhar em meu rosto, e eu olho para o Lysandre que me olhava surpreso.

 Castiel: Por que eles estavam aqui ?.

Lysandre: Você esta horrível… Venha entre.

Castiel: Me responda.

Lysandre: Estavam a sua procura.

Lysandre: Pela cara você não tomou café não é ?.

Castiel: Qual a sua ligação com eles ?.

Lysandre: Do que esta falando ?.

Castiel: Você e o Caio, e agora o Bruno e a Nana.

Lysandre: Não tenho ligação com eles, apenas com você, alias somos amigos.

Castiel: *suspiro*.

Lysandre: Vá lavar o rosto, tome um banho, pode usar a escova azul se quiser.

 Assim que ele termina de falar, ele se vira e pega duas xicaras de chá, sobre a mesa.

Castiel: Eu dormi com a Ambre, e ela era virgem.

Assim que termino de falar, Lysandre se aproxima do armário e pega dois pacotes de biscoitos de chocolate, e se aproxima da mesa sem me olhar.

Lysandre: *suspiro*.

Lysandre: Qual o problema ?.

Castiel: Como assim qual o problema ?!.

Castiel: Eu estava bravo, e chateado, então usei a Ambre, isso é um problema.

Lysandre: Por que fez isso ?.

Castiel: A Nathasha…

Lysandre: Ainda esta com saudades ?.

Castiel: Não… Ela esta viva.

Lysandre: …

Castiel: Eu a vi, eu conversei com ela… Ela… Droga.

Lysandre: Castiel…

Castiel: Passamos anos procurando ela, e ela nem ao menos deu uma noticia.

Castiel: Ela nós deixou sofrendo, sem ao menos se importar.

Castiel: Ela… Ela… Ela me deixou.

Lysandre: Ela não te deixou…

Castiel: Como não, eu fiquei 2 anos sem ve-la, mesmo que não tenha acontecido nada entre nós… Eu ainda..

Lysandre: Mesmo ?.

Castiel: Não tire sa..

Lysandre: Você não estava sendo caçado pela máfia ?.

Lysandre: Porém, estavam te protegendo misteriosamente.

Lysandre: Poderia ser ela.

Castiel: Impossível, ela esta toda machucada, ainda por cima de muletas.

Lysandre: Hum… Mas, os seus empregados estavam, isso não significa que ela se preocupou ?.

Castiel: Até pa…

“Nathasha: Sabe como foi difícil me concentrar no meu trabalho, com tanta gente tentando te matar.”

Castiel: Isso não muda nada… Eu vou tomar um banho.

 Digo e vou até ao banheiro, e ao entrar retiro minhas roupas e logo em seguida, entro debaixo do chuveiro e deixo a água cair.

“Castiel: Nada vai mudar”.

“Castiel: Nada vai acontecer… Nada”.

Penso e sai do chuveiro, me seco e visto um camisa polo e uma bermuda branca do Lysandre e sai do banheiro, e assim que eu saio, vejo três homens armados apontando uma arma pra cabeça do Lysandre, e assim que me notam apertam o braço do Lysandre.

 XXX: Venha.

 Assim que ele terminou de falar, eu me aproximo deles e levo um soco na cara, e em seguida eles me seguram e me jogam na parede.

XXX: Onde ela esta ?.

Castiel: Do que esta falando ?.

XXX: Onde esta a Nathasha ?.

Castiel: Ela esta morta.

XXX: Não minta, ou seu amigo vai pagar.

XXX: Onde ela esta ?!.

Castiel: Eu já disse ela esta morta.

Digo, e sem hesitar o homem que estava do lado esquerdo do Lysandre aperta o gatilho, e atira na perna direita do Lysandre, e Lysandre grita de dor, e quando eu ia ate ele, o grandalhão que estava na minha frente aponta a arma na minha testa.

Castiel: Solte-o.

XXX:  Diga onde ela esta.

Castiel: Solte-o e eu lhe digo.

XXX: Você não esta em condições de pedir nada.

Castiel:….

XXX: Onde ela esta ?.

Castiel:…

 Sem hesitar novamente o homem do lado direito do Lysandre dá um tiro na barriga de Lysandre que cai na hora.

Castiel: LYSANDRE ‼!.

Grito fortemente, e os vidros da janela se quebram, entrando nela a Nathasha, que assim que toca no chão começa a atirar, matando os dois homens do lado do Lysandre, porém, o que estava na minha  frente puxa meus cabelos, e aponta a arma na minha cabeça.

XXX: Solte a arma, Mayra, ou eu o mato.

Nathasha: Adeus.

Assim que ela termina de falar, um barulho de tiro e ouvido, e o homem que estava do meu lado cai no chão com um tiro na cabeça, e sem hesitar, Nathasha se aproxima do Lysandre, e eu olho para tras e vejo Nana, Bruno, Caio e o garoto que estava na entrada quando fui para a casa da Nathasha, estavam atrás de mim.

Nathasha: Bruno e Nana, leve-o rápido para o carro, e vão direto para a enfermaria.

Nathasha: Caio e Douglas, se livre dos corpos.

  Assim que Nathasha termina de falar, ela me olha, porém, eu a seguro pelo pulso, e todos fazem o que foi ordenado.

Nathasha: Solte-me.

  Ela falava friamente, enquanto me olhava e logo em seguida ela puxa o seu braço, e ela passa por mim, e em seguida para perto da porta.

Nathasha: A Ambre esta te procurando, já que você a deixou.

Castiel: Como sabe da Ambre ?.

Nathasha: … Rastreador.

Castiel: Esta me espionando ?!.

Nathasha: Não agradeça, pois sem isso, você e o Lysandre já eram.

Ao terminar de falar, ela se retira da casa e logo em seguida eu vou atrás dela, e em seguida nós vamos para a mansão onde eu me sento no sofá, e a Nathasha fica andando para um lado e para o outro perto da porta da enfermaria. E após meia hora, um medico sai da sala avisando que o Lysandre estava vivo, e a Nathasha entra na sala.

 Assim que entra atrás dela, vejo ela pegando na mão do Lysandre, e em seguida me aproximo, e vejo uma expressão feliz em seu rosto.

Castiel: Nathasha, me desculpa.

Castiel: e seu que não estou em condições de pedir nada mas, por favor…

Castiel: Proteja-o, por favor.

Nathasha: Ok.

Nathasha: A partir de amanhã, espero que me obedeça, ou deixarei que isso aconteça novamente.

Castiel: Você voltou bem fria.

 Digo porém, ela apenas sai da sala me deixando junto com o Lysandre.

Castiel: Me desculpa.

Lysandre: Me desculpe…

Castiel: Relaxa.

Digo e ele sorri, e um barulho enorme se faz na mansão, onde entra cinco homens na enfermaria e o medico, e Lysandre sorri e se levanta.

Lysandre: Sinto muito Castiel, mas, terei que mudar seus planos.


Notas Finais


Oi amores, espero que tenham gostado e amanhã, se eu não for no curso, irei postar outro capitulo porém, não será dela, bem, eu espero que não tenho decepcionado vocês com esse capitulo.

Bem, beijões e até o próximo capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...