História A Máfia Uchiha - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kankuro, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara
Tags Irukaka, Leegaa, Naruto, Sasunaru, Yaoi
Exibições 97
Palavras 3.568
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Quinze


Fanfic / Fanfiction A Máfia Uchiha - Capítulo 15 - Quinze

A Máfia Uchiha

Quinze

*Um bom tempo depois*

*Naruto*


-UOU, 'TTEBAYO! ISSO É DEMAIS! - grito entusiasmado dando pulos gigantes no salão vazio, ouvindo minha voz ecoar pelas paredes revestidas de tinta

-Cale a boca, dobe. E pare de pular, isso é infantil - Sasuke me repreendeu, mas como ótima pessoa que sou, continuei berrando e pulando feliz da vida, até sentir dois braços me forçando a ficar parado no lugar - Sinceramente, se não parar eu não concordo em fazer essa palhaçada toda.

-Sasuke! - digo nada pra esse idiota, já sei que é bem capaz de ferrar com tudo por mais que seja bom pra ele - Se me amasse mesmo, não faria isso!

-Justamente. Porque eu te amo, eu não vou fazer nós dois pagarmos essa merda. - retrucou

-Merda o escambau, Uchiha! É nosso casamento, esqueceu? 

-Não. Mas eu posso viver sem me casar com você, apenas ficando como namorado - rebateu, colocando o queixo no meu ombro

-Mas EU não, baka!

-Quem você tá chamando de baka?

-Você, 'ttebayo!

-Ah! O baka sou eu né? Eu não vou pagar mais de vinte mil só em UM casamento!

-Não são vinte mil, são dezoito! Além do mais, foi minha mãe que disse pra fazer tudo isso!

-Ah Naruto! Você tem vinte e dois anos, não oito!

-Mas ela mandou!

-Dane-se! Eu não quero uma porra de festa que custa dezoito mil!

-Mas EU quero!

-A questão é que eu também to casando nisso aqui né? Tenho direito de dizer o que penso!

-Mas TODO MUNDO quer essa festa!

-Todo mundo vulgo você,  Hinata, Lee, Gaara e Kushina!

-AH! E quem quer uma festa discreta hein?!

-Eu, Itachi, Shisui, Kakashi, Suigetsu, Juugo, Karin e Kiba!

-To.. ah... ok.. são oito contra cinco.. ow merda...

-Vamos fazer o seguinte. Eu deixo uma de três mil. Tá bom? - Sasuke indagou

-Cinco.

-Quatro.

-Ok. Fechado.

-Também te amo - o bastardo deu um beijo na minha bochecha, em seguida virou meu rosto e roubou um selinho. Encostou o queixo no meu ombro e observou atentamente o salão- Você não se decidiu.

-Decidir o quê?

-Entre Holanda e Paris.

-Ah... amanhã eu respondo. É uma decisão difícil, Sasuke-kun.

-Nosso casamento é daqui a duas semanas, dobe.

-Mas a questão é nossa lua de mel, bastardo, isso requer tempo - retruco - Mas amanhã eu respondo.

-Responde? - indagou descrente, dando um beijinho no meu pescoço

-Respondo - confirmo com um sorriso

-Os dois aí, eu tenho horário pra trabalhar, ok?! - Itachi gritou ao fundo impaciente

-ESTAMOS EM UMA IMPORTANTE DECISÃO, NII-SAN, ENTÃO CALA A BOCA! - Sasuke retrucou voltando a relaxar a cabeça no meu ombro. Ouvi o mais velho xingar ele, mas ri apenas - Vai querer ver o outro salão também?

-Eu gostei desse - respondo - É melhor irmos se não o Itachi fica mais puto do que já tá.

-Claro - Sasuke disse se afastando.

-Finalmente! Sabe, deviam comprar um carro! - Itachi retrucou bufando e Shisui surgiu atrás dele

-Eles se amam demais para morarem longe um do outro, então compraram uma casa. Simples assim - disse massageando os ombros do mais novo

-Sim, Sasuke-teme me ama! - exclamo rindo me jogando nas costas do moreno

-Você tá gordo, dobe - retrucou 

-Também te amo, teme.

Sasuke agarrou a parte de trás dos meus joelhos e eu agarrei seu pescoço, ficando na tradicional posição "cavalinho". E não, senhor mente poluída, não é aquela posição, embora eu já tenha feito ela na semana passada e foi bom pra caralho e... Opa, não devia ter falado isso. Mas a posição que estou agora é aquela em que o pai segura o filho nas costas, ok, senhor mente poluída?

O teme me carregou nas costas acompanhado de Itachi e Shisui, em seguida me colocou no banco de trás e se sentou ao meu lado, folheando os convites do casamento.

Itachi reclamava que se atrasou dez minutos enquanto Shisui dizia que não era nada, apenas exagero da parte do namorado.

Ah não contei pra você? Os dois estão namorando! Soem as trompetas, cantem os parabéns e vomitem arco-íris!

-Dobe, por acaso deixei o convite da Karin com você? - Sasuke perguntou

-Não, por quê?

-Eu não estou com o con.. Não. - do nada ele fechou os olhos irritado, os abriu e folheou os convites novamente - Não acredito.

-O que foi, teme? - nessa hora, o celular de Sasuke apitou, indicando que havia uma nova mensagem.

Não consegui ler o número, mas sabia que era desconhecido pela cara que o moreno fez. Franziu a testa e leu por alguns segundos. Releu. E ele parecia querer tacar o Nokia contra o mundo.

Sem nenhuma palavra, Sasuke estendeu o celular pra mim e eu pego, começando a ler.




"Oi, Sasuke-kun!


Sabe, eu estou apaixonada por você desde os dez anos de idade, até que alguém roubou você de mim.



Vou dar catorze dias para você se arrepender e largar essa pessoa, darei uma flor a cada dia para te lembrar disso.



P.S: eu vou te buscar, meu amor"




-QUE PORRA É ESSA?! - grito relendo a mensagem, incrédulo - Se isso for um trote do Gaara...

-O que aconteceu? - Shisui e Itachi indagaram

Começo a ler a mensagem em voz alta, minha voz nem saindo em algumas partes pela raiva e pelo medo, mas eles entenderam ao menos.

-QUÊ?!

-Temos que ir pra polícia, otouto! - Itachi exclamou virando o volante bruscamente para a esquerda, lado contrário do caminho da empresa.

-'Tachi tem razão! Tem ideia de quem pode ter te mandado isso aí? - Shisui perguntou

-Haruno Sakura - eu e Sasuke respondemos com rancor na voz

-AQUELA VADIA! - o meu noivo gritou esmurrando o banco em que Itachi estava

-Calma, caramba!

-Teme, você ganhou uma flor hoje? - pergunto franzindo a testa

-Não. - respondeu, cerrando os dentes

Itachi nessa altura já estava na frente da polícia, saindo do carro ao lado de Shisui. Fomos direto para a cabine do policial cara de cu - vulgo Hashirama - que desde aquele tempo em que Sasuke foi sequestrado se tornou nosso amigo (diga-se de passagem).

Shisui, óbvio, explicou tudo o que acontecera, afinal, nem eu nem Itachi nem Sasuke estávamos em condições de explicar.

-Ah, posso ver a mensagem? - pediu e meu noivo entregou o aparelho, ainda com ódio mortal - Vai demorar um pouco para rastrearmos o celular, mas vamos encontrar e rastrear.

-Quantos dias no máximo? - Sasuke perguntou irritado

-Uma semana talvez- Hashirama disse pensativo - Ou uma semana e meia. 

O policial cara de cu devolveu o aparelho para Sasuke, que guardou no bolso da calça enquanto via Hashirama anotar o número desconhecido em um bloco de notas. Ele indagou se havia mais alguma coisa, mas apenas dizemos não.

O policial também disse que veria o registro dos correios para identificar da onde vinha as flores, e em seguida fomos embora.

Sasuke pronto pra arrasar com alguém, Itachi preocupado, Shisui os tranquilizando e eu...

E eu me perguntando realmente se tudo daria certo no final.



###



-NARUTO! Olha pra cá, 'ttebane! Não passei duas horas a toa pra te ajudar a achar um terno e depois você não me ajudar a comprar um vestido! - a ruiva reclamou se encarando no espelho, ao me ver com uma cara de tédio - O que achou desse?

-Preto, mãe? É sério? Além do mais, não levo jeito para vestidos, desculpa - digo me ajeitando no sofá da     loja - Por que não chama avovó Tsunade?

-Acha que não chamei? Nunca viria escolher vestido com você, 'ttebane!

-Nossa mãe! Essa doeu, 'ttebayo! - exclamo enquanto observava ela fechar a cortina para colocar o milionésimo vestido para experimentar.

Não estou prestando atenção nenhuma pelo simples fato de pensar se deixar Sasuke sozinho em casa foi uma coisa boa. Do jeito que ele está, é bem capaz de quebrar o lugar todo só de ódio mortal.

Além disso, ele me ligou, dizendo que tinha aparecido uma flor na frente da porta. Era uma rosa azul, e disse que tacou fora logo depois. Meia hora se passou e Sasuke recebeu uma mensagem, dizendo que cada rosa quebrava o coração dela e essas merda aí. Deuses.

-E esse, 'ttebane? -minha mãe indagou abrindo a cortina e mostrando um vestido verde-oliva que ia até os joelhos, com um decote nem tão assustador e mangas curtas.

Esse tava incrível mesmo. Ela virou de costas e atrás havia uns detalhes de verde-escuro na região da cintura.

-Tá linda, mãe! - digo abrindo um sorriso.

-É sério, 'ttebane?! - perguntou de repente parecendo animada - Parece que deixa meu rosto redondo...

-Mãe, você não tá com a cara redonda, 'ttebayo!

-Me faz lembrar do seu pai - ela sussurrou baixo, com um sorriso pequeno no rosto

-Então é esse, dattebayo! Agora que estou livre da tortura, posso ir pra casa? - pergunto ansioso para ir embora e verificar se Sasuke não acabou com a casa.

-Vai, então. - ela disse ajeitando o vestido no corpo com um sorriso.

Me levanto do sofá da loja e vou para fora do estabelecimento, chamando um táxi que passava pela rua. O carro parou em minha frente, entro e digo o endereço.

Era uma mulher no volante, mas havia um vidro preto separando a parte da frente e a parte de trás, então eu não podia ver quem era.

-Pra quê esse vidro? - pergunto

-Normalmente os meus clientes tem crianças que gostam de brincar com isso. Além do mais, o táxi foi feito com pedaços de uma limusine - explicou, virando uma curva.

Essa voz não me é estranha, mas tudo bem. Assim que chegamos na nossa casa, pago a mulher e saio do táxi, pegando as chaves com medo de entrar e encontrar tudo quebrado e arruinado.

Hesitante, destranco e abro a porta, me deparando com tudo perfeitamente organizado

-Teme? - chamo mas não ouço barulho algum - Teme?

Enquanto andava pela casa, piso em algo quebrado e afasto o pé, percebendo que era uma porcelana. Não disse? Sasuke sempre quebra alguma coisa quando tá bravo, embora sempre limpe depois.

A questão é: onde o bastardo se meteu?

-TEME! CADÊ VOCÊ?!

Nenhuma resposta. Oh merda, será que a Sakura... não! Não! Me recuso, me recuso, isso não tá rolando, não, não is...


-BU!


-AAAAAAAH FILHO DA PUTA! - grito assustado pulando extremamente alto pelo susto - CARALHO! PUTA QUE PARIU, MEU DEUS, VOU TE MATAR, TEME!

O desgraçado começou a rir alto, curvando as costas para trás enquanto eu estava vermelho de raiva. Desgraçado!

-Isso não tem graça! Me assustou, bastardo! - grito dando um tapa forte em sua cara, recebendo um soco no peito em seguida.

O teme se contorcia de rir, desviando dos meus tapas desferidos e socos. Até que por um erro de cálculo, eu acabo tropeçando nos meus próprios pés e caindo em cima de Sasuke, que ainda ria, a ponto de lágrimas surgirem em seus olhos.

Eu estava com raiva dele, mas como nossas tretas diárias são rotina, acabo rindo, ainda estapeando ele fraco, com o Uchiha revidando. Só não paro porque eu sei por expêriencia que depois dessa treta vamos parar em uma cam.. Mano, o espírito do Ero-Sennin veio morar na minha cabeça e eu estou com esses pensamentos pervertidos? É isso?

-Eu pensei que a Sakura tivesse te sequestrado, seu maldito! - reclamei dando um soco em seu peito

-Não vou deixar uma vaca cor-de-rosa me separar de você, dobe - Sasuke disse segurando meu punho e em um golpe super ninja ficando em cima de mim - Além do mais, devia saber que o motivo disso tudo não é só te assustar..

Sorrio maliciosamente ao entender o que o teme pensava.

-Baka.

###

ME SEGURA QUE HOJE É DIA! ME SEGURA, BRASIL QUE EU TO CHEGANDO HEIN!

Não devia ter comido açúcar ontem, to hiperativo demais.

-NARUTO! - minha mãe, Hinata e Karin gritaram estridentes

-Para de se mexer tanto, 'ttebane!

-Parece um cachorro ao ver comida na frente, caramba! - Karin retrucou colocando um alfinete na manga do meu terno - Hinata, aqui tá largo demais.

-Sim! - exclamou, ajustando a manga conforme as medidas que tinha anotado no papel

-Aquela vagabunda da loja, 'ttebane! Disse que iria ajustar e não ajustou coisa nenhuma! - minha mãe reclamou arrumando a gola.

-É um saco acodar seis da manhã pra ajustar um maldito terno - a outra ruiva concordou

-E hoje eu tinha prometido levar o Akamaru pro Pet Shop, não vou poder levar - Hinata murmurou desapontada

-Talvez se conseguirmos trabalhar mais rápido, você consiga, 'ttebane!

-Gente, meu casamento é às dez horas... não precisavam acordar seis da manhã..

-Naruto querido - minha mãe retrucou - Você está falando com sua mãezinha linda maravilhosa, Karin linda e Hinata linda. Nós três não somos tão rápidas!

As outras duas  concordaram, gritando lugares onde estava largo demais ou medidas. Sinceramente, é constrangedor ter três mulheres xeretando todas as costuras do terno. É sério, é constrangedor, Sasuke tem sorte que essas coisas não rolaram com ele.

Senti uma agulha picar a minha pele e reclamo. Karin, como sempre, retruca bem humorada. Ah, você deve estar se perguntando: Mas a Karin não era a vagabunda fanática pelo Sasuke?

Era, mas não sei o que rolou e ela parou de ser fanática e depois começou a namorar o Suigetsu. Vai entender. É sério, eu não sei, nem o Sasuke sabe o que aconteceu.

Minutos depois, vulgo duas horas, elas terminaram e me mandaram pro banho, enquanto fofocavam e se arrumavam. Hinata levou Akamaru ao Pet shop e voltou minutos depois para se arrumar, quando eu já tinha terminado o banho.

-Eu não entendo porque é que eu tenho que ficar com vocês do que me arrumar com o Sasuke. - comento ao ver Karin passando esmalte nas unhas de Kushina

-Porque vocês iam se pegar e se atrasar pro casamento, baka - Karin retrucou, passando um spray nas unhas da minha mãe

-Não íamos...

-Bah, Naruto, para de reclamar, 'ttebane! Além do mais, dá má sorte.

-Mas ninguém tá de vestido de noiva nessa bagaça. - reclamo me jogando na cadeira

-Ninguém, mas todo mundo sabe que você é a "noiva". - Hinata diz com um sorriso - Ei, qual sapato eu uso?

-Vai com o azul - as duas ruivas disseram e eu bufo de tédio. Pelo visto a manhã vai ser longa..

Depois de muitas sessões de maquiagem nas três, cabelo, opinião sobre vestido, sapato e a caralhada toda, eu agradeço a Deus que Sasuke não demora a se arrumar como uma garota.

E ainda elas cismaram que eu tinha que passar a porra de um perfume forte que elas achavam "gostoso" e pra mim era uma merda -depois eu tirei aquele cheiro de perfume de mim e passei outro, óbvio-, me fizeram lustrar os sapatos e ainda escolheram uma gravata ridícula.

Óbvio que depois eu troquei a gravata sem elas perceberem. Ah, e elas compraram uma rosa amarela. É sério. Que droga né?

-Gente, eu vou casar com o Sasuke, não com uma garota, 'ttebayo.. - choramingo - Ele não liga pra isso...

-Nós ligamos! - as três retrucaram, e eu tive que encarar novamente a cena de tortura, moda (segundo elas) e perfume forte

Eu estou perdido.

###


O Teme tá lindo. Esse é meu casamento. Eu amo o teme. E o teme tá lindo. Esses são os únicos pensamentos na minha cabeça agora neste momento.

O teme tá lindo... lindo.. lindo.. e... O que o padre falou? Eu estou muito concentrado em observar a beleza arrasadora de corações do Sasuke do que no padre.

-NARUTO, BAKA! PARA DE SECAR O SASUKE DESCARADAMENTE E PRESTA ATENÇÃO NO TEU CASAMENTO, 'TTEBANE! 

Minha mãe não acabou de gritar isso. Ela não acabou.

Sasuke riu suavemente ao ver meu desespero e minha vergonha. Kami esse sorriso colgate vai me matar algum dia desses. Tentei ao máximo pedir ajuda silenciosamente ao teme, mas o bastardo só se divertia, com um sorriso brincalhão nos lábios.

-Naruto..? - ele perguntou virando a cabeça levemente para o lado, me provocando. Desgraçado!

-É... É... - é a parte do discurso? KAMI, EU NÃO SEI! - É... - VAMOS LÁ NARUTO, VAMOS NA FÉ QUE NEM NAS PROVAS QUE VOCÊ FAZIA E CHUTA! - É... Eu não sei o que falar. O bastardo aqui na minha frente pode ser um filho da mãe às vezes, mas eu amo esse maldito mais do que o discurso que eu deveria ter decorado hoje de manhã, porque eu amo tanto o teme que aquele discurso não iria falar o quanto eu odeio e amo esse idiota. É... para de me olhar assim, baka, é constrangedor! E.. talvez tenha sido até bom que eu não tenha decorado o discurso, porque... sei lá, parece que os negócios que eu tô falando parecem mais verdadeiros ou não sei o quê... Argh, eu devia ter decorado, 'ttebayo! Ou não, porque eu acho que essas coisas devem vir do coração, então, eu acho que tudo que eu falei se resume que eu amo o teme.

E foi. Fé em Deus que tudo vai dar certo. Percebi que não tinha feito cagada quando Sasuke abriu um sorriso satisfeito e carinhoso (?), além dos sorrisos das pessoas no lugar.

Quando o teme começou a falar, eu não conseguia escutar. Parecia que minha audição havia sido desligada, apenas a minha visão funcionava, e eu estava hipnotizado por Sasuke, nos movimentos dos lábios dele, nos olhos ônix e na pele branca.

Tudo se resumia em Sasuke.

O que ele disse foi pouco, mas eu tinha certeza que foram de coração. Se antes eu não prestava atenção no padre, agora menos ainda. Só captei uma parte.

-Quem tem algo contra esse casamento, fale agora ou cal..

-EUUUUUUU! - gritou uma voz estridente no fundo da igreja.

Não... mentira... não...

-Quem..? - o padre indagou surpreso, vasculhando o local.

-EU! - finalmente eu vi um vulto vermelho no meio do corredor. A garota arrancou a peruca (?!) e os óculos, revelando sua verdadeira face. - MEU NOME É HARUNO SAKURA, E SE ESSE CASAMENTO SE REALIZAR EU EXPLODO ESSE LUGAR!

Várias exclamações surpresas e de horror se espalharam pelo lugar. Vi pessoas imediatamente se levantarem e saírem correndo. E OS POLICIAIS?!

-EU COLOQUEI EXPLOSIVOS POR TODA PARTE! - Sakura berrou jogando os cabelos rosas para trás do ombro - SE VOCÊ, SASUKE-KUN, SE CASAR COM ESSE DESGRAÇADO, EU EXPLODO ESSE LUGAR!

-Sakura, acalme-se - Sasuke disse, me laçando um olhar aterrorizado.

Hashirama não havia dito que tinha seguranças aqui?! O que aconteceu?!

Cara... é o meu casamento... Eu não mereço ser feliz com o Sasuke?

O que rolou pra ela entrar aqui? Como fica o meu casamento com o teme? Como fica a minha vida agora? O que é que ela quer?

-Sasuke-kun! Case-se comigo e eu deixo todos viverem! - Sakura gritou, os olhos pareciam dizer "GANHEI, GANHEI!"

Nani..? Ela quer destruir minha vida?

O que vai ser de mim..?

-Não, Sakura. Acalme-se, você não... - Sasuke tentou

-EU PLANEJEI ISSO DESDE OS DESESSEIS ANOS, SASUKE-KUN! - ela berrou se jogando nos braços do meu teme, que a empurrou pra longe enojado. - Sasuke-kun?

-Eu nunca... - mas antes que ele pudesse dizer algo para terminar...

-DATTEBANE!

###


E no final tudo foi um delírio de alguém chapado.

-FIM (?)-

-o fim ainda tá longe, meus amigos.-


###

*Terceira Pessoa*


A última palavra que Sasuke e Naruto ouviram antes de tudo acontecer foi "Dattebane".

Kushina havia com sua força monstruosa nocauteado Sakura, antes que a rosada se jogasse novamente nos braços de Sasuke. Porém, quando a mão fechada em punho acertou a cabeça da garota maníaca, ela, em um movimento de desespero, apertou o botão do controle que controlava as dinamites.

E tudo foi para os ares. Literalmente.

Havia poucas pessoas na igreja (quase todas haviam fugido), porém... Naruto, Sasuke, Kushina, Kiba, Karin e Suigetsu ainda estavam lá. Itachi e Shisui tinham ido pra fora orientar quem fugiu e foram pegos pela explosão em uma escala menor.

As ambulâncias chegaram instantes depois da explosão, que foi vista até nos campos de Konoha. Os bombeiros minutos depois, a policia também.

Naruto e Sasuke foram os últimos a serem retirados da igreja em chamas, em um estado gravíssimo. Kushina e Sakura estavam um grau abaixo dos dois.

Os dois noivos estavam gravemente feridos. Ficaram na UTI em estado se risco por mais de uma semana, e além de queimaduras profundas, os dois sofreram traumatismo cranianoe entraram em coma, pois um pedaço do teto caíra em cima dos dois.

Os outros feridos receberam alta após três semanas, mas o loiro e o moreno não tiveram nenhuma melhora em um mês. Nem em dois meses. Sakura foi penalizada de morte. Hashirama se culpava mais que tudo, pois mandara os piores policiais para lá e subestimara o caso.

Todos se sentiam culpados por alguma razão. Até que se passaram três meses e nenhuma melhora. Hinata e Kiba disseram que só se casariam quando Naruto e Sasuke acordassem e tivessem condições de ir. Karin, Suigetsu e Juugo, um dos que mais tinham contato com o Uchiha estavam visivelmente abalados.

Até que quatro meses se passaram, e os médicos contaram que os dois tinham risco de perder a memória. Era apenas uma hipótese, no pior do caso, afinal, seria raro os dois terem amnésia.

Até que quando se completaram seis meses e meio, os dois conseguiram respirar sem aparelhos, uma melhora imensa. Sete meses depois, aconteceu tudo o que a família e os amigos queriam.

Sasuke acordou, e dois dias depois Naruto despertou. Só que acontecera o que os médicos disseram ser impossível: perderam a memória. Os dois.

De início, Itachi e Shisui acharam que era trollagem de Sasuke, como no episódio em que fora sequestrado, mas dessa vez era sério. 

Todo mundo se desanimou: um amor morrera bem na frente dos olhos deles. Talvez não tenha morrido, afinal, Naruto e Sasuke poderiam voltar a amar um ao outro com o tempo.

E todos acreditaram que esse amor iria voltar quando se depararam com o início de conversa de dois:

-Eu te conheço?

-Não.

-Você tem cara de dobe.

-Cale a boca, teme.

-Por que a gente tá no mesmo quarto?

-Vai saber.

-Dobe, qual seu nome?

-Naruto. E o seu, teme?

-Sasuke.

E os dois, mesmo com soros injetados nos braços e dores, estenderam as mãos e se cumprimentaram em um aperto de mão atrapalhado.

Acompanhado de sorrisos.

E amor.



-mais um poko...





-mais.... desce mais....










Notas Finais


GENTEEEE CAPÍTULO QUE VEM É O ÚLTIMO...
ah cara q triste
Tenho a impressão q tá mó pequeno o capítulo mas ok

CAPÍTULO Q VEM VAI DEMORAR OK?!
É UM BÔNUS!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...