História A Magia Que Nunca Foi Falada - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Visualizações 9
Palavras 4.544
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Magia
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Se vc chegou até aqui saiba que todos os capitulos, com exceção do 14,foram atualizados por conterem erros e/ou por faltarem partes importantes.

Capítulo 34 - Conhecendo o Trio de Ouro parte 2


Fanfic / Fanfiction A Magia Que Nunca Foi Falada - Capítulo 34 - Conhecendo o Trio de Ouro parte 2

 

Conhecendo o Trio de Ouro Parte 2.

 

Ele via a si mesmo andando por um corredor...onde ambos os lados tinha prateleiras tão altas que era impossível ver o seu final, parou e olhou para um lado e para o outro escolhendo a esquerda caminhou mais um pouco quando se viu em frente a uma escrivaninha na qual tinha uma fênix gravada na sua frente...a ultima coisa que viu antes de acorda foi uma luz brilhar tão forte que teve que cobrir os olhos e ouviu um som, como se algo estivesse sido destrancado. Abrindo os olhos lentamente Teddy viu que estava no quarto da casa dos Luvin, sentando-se na cama percebeu que na sua mão estava o medalhão que sua mãe tinha lhe dado...pensou no sonho novamente e decidiu ir procurar Jonathan, já que o mesmo sabia muitas coisas sobre as famílias antigas com certeza saberia dizer-lhe algo sobre o medalhão, arrumando-se rapidamente desceu para o primeiro andar onde encontrou a Sra. Luvin e Helena tomando café.

Bom dia.---disse a senhora Luvin sorrindo e olhando-o atentamente.

Bom dia senhora Luvin.---disse Teddy sorrindo para ela, tentando não transparecer a ansiedade.

Sente-se Teddy e tome o seu café.---disse a senhora Luvin indicando o assento no seu lado esquerdo.---Como se sente?

Hm...bem melhor.---disse ele vendo a garrafa levita e colocar café na xicara a sua frente.---Obrigado.

Ótimo...como eu sempre digo, as vezes só precisamos ficar um pouco sozinhos para colocar as ideias no lugar.---disse a mulher e ele lembrou-se e ligou o que ela disse com seu sonho, será que ela sabia de algo? Depois olhou para Helena que parecia pensativa.

É...com certeza.---disse ele sorrindo, depois de terminarem o café ele e Helena foram para a escola, no caminho contou o que sonhou para ela e ela lhe disse que suspeitava que sua avó sabia de algo, mas que não queria ou não podia contar, quando estavam passando perto do Avalon News avistaram Suzana e Megan e pediram a elas que avisassem a Jonathan que queria falar algo importante a ele.

As meninas...---disse Laura ofegante pela corrida que teve que fazer do outro lado do castelo até as estufas, que ficava perto da entrada do castelo.---Mandaram dizer que falaram pra ele.---disse sentando-se na cadeira tentando recuperar o folego.

E o que ele disse?.---perguntou Teddy vendo-a bem melhor, eles estavam nas estufas o primeiro e segundo ano estava tendo aula juntos.

Disse que assim que sairmos daqui é pra o procurarmos.---disse Laura desviando-se da mordida de uma muda de planta carnívora.

Ótimo.---disse Teddy terminando de molhar uma pequena muda de Acanto.---A que horas termina a aula?

Deixa eu ver...---disse Lucy pegando o seu horário e comparando com o de Teddy, ele havia falado do seu sonho para ela, Lana e Laura.---Nos teríamos aula de Trato de Criaturas Magicas as 13:00 horas e vocês teriam a mesma aula só que as 16:00 horas.

Com licença.---disse um menino do primeiro ano.---Mas como assim teríamos?

É por que o professor foi levado pelos Hataki.---disse Lana tristemente, gostava muito da aula.

Hum.---disse o menino do mesmo jeito.---Espero que as coisas voltem logo ao normal.

Vão voltar.---disse Teddy com convicção.---Você vai ver.---disse fazendo todos os outros concordarem.

----------x----------

Agora, depois de um banho bem tomado e roupas trocadas, os meninos estavam sentados à mesa conversando com a senhora Weasley, enquanto alguns faziam curativos em pequenos cortes e outros não tão pequenos assim.

É nos ficamos sabendo do que esta acontecendo.---disse a senhora Weasley aos jovens na sua frente.---O ministro ficou surpreso quando soube o que Hozuki fez com a vila.

É, ficamos sabendo ainda quando estávamos lá...---disse Lucas vendo Carol passar um remédio no braço de Erik onde tinha um corte.

Mas não podíamos ajudar, até por que não temos o livro.---disse Carol e todos concordaram.

Livro?.---perguntou à senhora Weasley de cenho franzido.

É, pra derrotarmos Hozuki precisamos de um livro.---disse Raphael.

Hum...e vocês sabem onde ele estar?.---perguntou a mulher.

Não, mas Hozuki também não sabe, então estamos empatados.---disse Deneb.

Thomas eu ainda nem encostei em você.---disse Victoria de cenho franzido com a gaze na mão com o remédio.---Fica quieto.

Não sou eu que estou nervoso.---disse ele tentando se defender e olhou para Ezzio, que estava parecendo meio enjoado com o corte na testa de Thomas.

Ezzio olha pra outro lugar.---disse Victoria ainda de cenho franzido e viu ele se virar pra janela olhando a paisagem lá fora, a senhora Weasley ficou com uma pulga atrás da orelha pelo que ela pode entender não era Thomas que estava nervoso, mas sim Ezzio, como outra pessoa pode fica nervosa e passa esse sentimento pro outro? Mas decidiu perguntar depois.

Senhora Weasley a onde esta as outras pessoas? Digo os seus filhos, o senhor Weasley?.---perguntou Fabricio.

Ele foi chamado cedo para ir ao ministério, os meus filhos tem suas próprias casas já que são casados, eles vem mais no sábado e no domingo, mas aparecem dia de semana também, os meus netos que ocupam os quartos na época das férias que estão quase para começar.---disse a senhora Weasley e riu internamente, quando viu todos pararem o que estavam fazendo para lhe olharem, até mesmo Ezzio que estava achando divertido observa os gnomos andando pelo quintal.

Então a senhora fica o dia todo sozinha?.---perguntou Fabricio novamente.

Há não, no momento em que vocês caíram, eu estava esperando Gina que vai trazer Lili e Alvo, que ainda não esta na escola, para mim e também Rony com Rose e Hugo.---disse a senhora Weasley.

Há...---disse Fabricio.---Como vamos falar com o Harry?.---perguntou olhando para os outros.

Não se preocupe quanto isso, mandei uma carta ao ministério logo, logo a resposta chega.---disse ela levantando e indo em direção ao balcão.

Senhora Weasley enquanto esperamos podemos dá uma volta no quintal?.---perguntou Erik.

Mas é claro que sim!.---disse a mulher com as mãos na cintura e com um sorriso contagiante no rosto.---Fiquem a vontade.

Todos saíram para o quintal onde ficaram encantados com os gnomos, só não Fabricio e Lucas que tiveram que correr de dois deles enquanto os outros só ficaram observando e achando graça, alguns minutos depois deles estarem no quintal a senhora Weasley apareceu na porta dizendo que a coruja tinha voltado com a resposta de que ele os encontraria mais tarde na hora do almoço, eles não viram como chegaram, mas depois Alvo, Lili, Rose e Hugo falaram que tinham vindo pela rede de pó de flu, eles eram a copia dos seus pais quando mais novos, principalmente Alvo, eram bem legais e todos se deram muito bem, depois de um tempo alguns ficaram lá fora e outros entraram para ajuda à senhora Weasley na cozinha, mesmo ela dizendo que não precisava.

----------x----------

Quando deu meio-dia todos os alunos do Castle Wizard se reuniram no grande salão para almoçar, fazendo uma refeição rápida todos os cinco dirigiram-se a saída do castelo e foram à procura de Jonathan chegando perto do Avalon News eles avistaram Megan e Suzana.

Vamos, ele estar nos esperando lá no Tronquilho.---disse Megan e eles a seguiram, chegando lá viram que não tinha muita gente, dando um aceno para o Sr. Parriche eles subiram para o segundo andar onde ficava o escritório e o aposento do velho homem, entrando avistaram Jonathan olhando pela cortina.

Por que exatamente estamos nos encontrando aqui?.---perguntou Laura sentando-se no sofá.---Não é frescura, mas é um lugar incomum para se fazer uma reunião.

E é por isso mesmo.---disse Jonathan aproximando-se deles.---Os Hataki estão vigiando nossas famílias e se eles nos virem todos juntos...

Vão pensar que estamos tramando algo.---completou Megan fazendo Jonathan concorda.

Não deixa de ser verdade.---disse Suzana sorrindo fazendo os outros sorrirem também.

Então, o que você quer falar comigo?.---perguntou Jonathan, sentando no sofá a frente deles, olhando para Teddy.

Bom...---disse Teddy tentando achar as palavras certas.---Procurei você...por que você sabe muito sobre as famílias antigas e sobre os objetos que passa de geração a geração.---disse ele e Jonathan fez pra ele continuar.---Bom...você já viu esse aqui?.---perguntou ele mostrando o medalhão, então Teddy contou como sua mãe lhe deu, o que ela disse e o que viu no seu sonho, Jonathan disse que o medalhão já tinha passado por todos os seus irmãos, mas o medalhão não escolheu nenhum deles e que dentro dele havia uma pista da onde o livro estava.

Da pra explica melhor isso ai?.---perguntou Suzana.---Não entendi nada.

É...eu também não entendi muito não.---disse Teddy.

Eu só sei o que me ensinaram...é assim...quando criaram a sessão a onde sua mãe trabalha, já sabiam que isso iria acontecer, como? Por meio de uma profecia, então um homem fez um esconderijo para colocar esse livro...e deixou o medalhão, que continha a pista, com a pessoa que trabalhava nessa sessão na época, que pertencia a família Nott.---disse Jonathan e parou um pouco pra respirar.---Eu não sei como o medalhão, escolhe só sei que é assim.

Então...o que eu vi foi o lugar onde ele estar?.---perguntou Teddy e Jonathan fez que sim.

Temos que pegar esse livro!.---disse Lucy levando rapidamente do sofá.

É, vamos ajudar os meninos se fizermos isso.---disse Lana olhando de Lucy para Jonathan.

É elas tem razão, e tenho quase certeza que eles não sabem da existência deste medalhão.---disse Megan.---Sabem?

Provavelmente não...---disse Jonathan.

Mas como vamos entrar no ministério? Não podemos simplesmente entrar pela porta da frente.---disse Suzana.

Bom...tem um jeito...mas vai se perigoso, sem falar que podem nos pegar e nos matar.---disse Jonathan olhando para todos que estavam com sorrisos de lado.---Ok, o plano é o seguinte.

----------x----------

Quando a Sra. Weasley os chamou e eles entraram na cozinha quase tiveram um infarto ao verem as três figuras na sua frente, literalmente ficaram de boca aberta os olhando...passou bastante tempo quando Deneb resolveu começa a falar explicando tudo o que estava acontecendo e o que eles precisavam fazer para derrotar Hozuki e ficaram surpresos ao saberem que alguns deles foram vistos em Toronto e em Londres, o trio de ouro era exatamente como o descrito no livro, Hermione era morena, um pouco mais do que Carol, tinha os cabelos presos num coque, mas puderam perceber que eles eram cheios, agora eles sabiam como o vestido azul no baile do quarto ano combinou perfeitamente com ela, acharam parecido com a princesa Tiana do filme A Princesa e o Sapo, e até mesmo no modo dela falar demostrava grande inteligência, Harry tinha seus cabelos um pouco mais sentados agora, mas ainda sim pareciam um ninho, seus olhos tão verdes como uma esmeralda e a cicatriz...estava lá no mesmo lugar...Rony assim como o senhor Weasley era alto, forte e parecia um pouco gordinho, seus cabelos cor de fogo e seus olhos eram azuis, prestava bastante atenção na conversa já com um prato de comida em mãos.

Como podemos ajudar, se vocês não sabem como é e nem a onde o livro estar?.---perguntou Rony parecendo curioso.

Vocês podem nos ajudar verificando no ministério se tem algum livro muito importante para ficar sobre a proteção de Auror.---disse Victoria.

É...e se possível verificar se tem algum nome.---disse Raphael.

É, ajudaria bastante se tivesse um nome.---disse Erik.

Ok, vou verificar agora mesmo, talvez leve um pouco de tempo.---disse Hermione levantando-se da cadeira.

Temos um pouco de tempo, afinal Hozuki não sabe onde ele estar.---disse Lucas.

Pode ter certeza disso.---disse uma voz conhecida da porta da cozinha que levava a parte de trás da casa.

Nana!!!.---disse os meninos levantando-se e indo abraçar a mulher.

Como nos achou?.---perguntou Ezzio.

Um amigo meu, viu um carro literalmente cair do céu levando algumas árvores com ele.---disse Nana num ar risonho.

Vocês vieram pra cá...---disse Harry.

Num carro voador?.---completou Rony e recebeu varias confirmações de cabeça.

Isso é familiar.---disse o senhor Weasley da ponta da mesa fazendo todos sorrirem.

Seus pais iam ter um ataque se vissem o estado do carro.---disse Nana, então ela sentou e explicou os últimos acontecimentos até a parte que os pais de Teddy foram presos.

----------x----------

Isso é loucura.---disse Megan mais pra si mesma.

Bota loucura.---disse Suzana ao seu lado.

Vamos mesmo fazer isso?.---perguntou ela.

Vamos...e vamos fazer agora...---disse Suzana apontando para a entrada da Academia de Auros .---Vamos lá.---disse atravessando a rua e entrando no prédio dando de cara com mais Hatakis do que Auros, havia muito pouco deles ali, alguns Hataki já lhe olhavam atravessado quando um rosto bem conhecido veio na direção delas pegando-as pelo braço e arrastando-as para dentro de uma sala.

Suas malucas, o que pensam que estão fazendo? É perigoso vim aqui.---disse o rapaz de cenho franzido.

Desculpa, não sabíamos que eles estavam aqui também.---disse Megan cruzando os braços.

Mas cadê os Auros?.---perguntou Suzana.

A maioria esta preso, por não compartilharem das mesmas ideias do velho ou por serem suspeitos de estarem passando informações para os Miller.---disse o rapaz encostando-se na sua mesa.

E você? Por que ainda estar aqui?.---perguntou Megan.

Por que meu superior esta preso e depois dele sou o único que sabe mexer nesses papeis.---disse ele olhando para as prateleiras ao redor cheias de pergaminhos.

Ham...---disse Suzana olhando cumplice para Megan que confirmou discretamente com a cabeça, elas tiveram que se esforça muito para não rirem.---Sobre isso Adam, nos queríamos lhe pedir um favor.

É...queríamos saber, se você pode nos emprestar um daqueles mapas que mostrar os tuneis que levam ao ministério?.---disse Megan aproximando-se dele.

Pra que vocês querem isso?.---perguntou Adam franzindo o cenho, mesmo que ele fosse amigo delas e tivesse um pequeno tombo por Megan, não poderia arriscar-se desse jeito era muito perigoso.

Só estamos fazendo uma pesquisa...sobre...a historia da vila.---disse Suzana dando de ombros, tentando ser o mais normal possível.

Há...---disse ele franzindo o cenho meio pensativo.---Se alguém descobrir que dei um desses mapas a vocês...não sei o que pode acontecer.

Há por favor Adam...---disse Megan colocando uma das mãos no peito do rapaz e lhe olhando bem nos olhos.---Prometemos que lhe devolvemos hoje mesmo.

Ham...---disse ele lhe olhando meio indeciso, Suzana até baixou a cabeça tentando se controlar pra não rir.

Conseguiram?.---perguntou Jonathan deixando de olhar pela janela para olhar as meninas que passavam pela porta.

Tá mão irmão.---disse Laura levantando uma gaiola em cada mão assim como Lana.

Laura Black falando esse tipo de palavras, uma lady pode fazer isso?.---perguntou Jonathan com um ar risonho.

Claro que pode, até por que sabemos que pessoas frescas de mais são um pé no saco.---disse ela sentando-se no sofá.

É por isso que gosto de você.---disse Jonathan sorrindo, que lhe devolveu com outro.

Onde esta os outros?.---perguntou Lana colocando as gaiolas que trouxe perto das de Laura no chão.

Ainda não voltaram.---disse ele.---Por que estão quietos de mais?

Jogamos um feitiço neles para ficarem quietos.---disse Laura com um sorriso maroto.

Quantos tem?.---perguntou ele.

50 em cada gaiola...---disse Lana e diante da cara de Jonathan surpreso acrescentou.---Falamos com nosso querido professor de feitiços, para nos ajudar com um pequeno feitiço de extensão.

Ele é muito legal, e por ser tão legal não suspeitou de duas alunas do segundo ano.---comentou Jonathan distraidamente sentando-se numa poltrona mais a frente do sofá delas.

Duas alunas do segundo ano com carinhas de inocente.---disse Lana sorrindo para Jonathan que lhe devolveu com um de lado, quando a atenção dos três foi para a porta.

Conseguiram?.---perguntou Jonathan, para as meninas que atravessavam a porta.

Sim, mas quase formos pegas.---disse Megan.

É, havia mais Hatakis na academia do que Auror.---disse Suzana olhando para todos.---Graças a Deus que Adam apareceu e nos ajudou.

É...---disse Megan tirando o pergaminho do bolso e fazendo-o voltar ao tamanho normal, e em seguida colocando-o aberto em cima da mesa de centro.

Excelente meninas!.---disse Jonathan quando eles viram Teddy e Helena fecharem a porta que estava aberta.

Nos contamos uns quarenta Hatakis ao todo.---disse Teddy.

Tanto dentro como fora.---disse Helena.

Tem poucos comparado aos outros dias...---disse Jonathan pensativo.---Quantos deles tinham na academia?

Uns vinte talvez.---disse Megan não tinha certeza.

Tá bem...só falta a Lucy.---disse ele indo até a janela e olhando para fora, quando eles se voltaram para a porta que se abriu sozinha, eles franziram o cenho e se olharam quando uma cabeça com um rosto conhecido apareceu no ar.

Lucy!.---disse todos sorrindo.

Onde a conseguiu?.---perguntou Lana referindo-se a capa de invisibilidade que a cobria.

Acabou de chegar um estoque enorme delas pro papai, tenho certeza que ele não vai notar o sumiço de cinco capas da invisibilidade.---disse ela.

Então eles concordaram?.---perguntou Laura.

Com toda a certeza.---disse ela.

Vamos devolver as capas antes mesmo do seu pai perceber o sumiço delas.---disse Teddy e ela confirmou.

Exatamente...ok...temos vinte minutos até eles irem para seus lugares.---disse Jonathan olhando no relógio e vendo todos assentirem.

----------x----------

Crianças, vou pedir ao senhor Miller que mande outro carro para vocês, eu pensei em vassouras até mesmo em pássaros trovões como um outro meio de transporte, mas é perigoso e nem todos sabem voar muito bem.---disse Nana levantando o cenho fazendo os meninos sorrirem, pois só eles haviam entendido.

Ei!.---disse Ezzio fingindo indignação quando percebeu que era com ele.---Não tenho culpa  se aquele bicho não foi com minha cara.

Há claro, igual à vassoura que também não foi com sua cara.---disse Deneb fazendo todos sorrirem.

Cara não, nariz.---disse Fabricio, lembrando-se que a vassoura bateu com tanta força no nariz de Ezzio que fez sangrar, fazendo todos rirem abertamente.

Não se preocupe Ezzio você não foi o único que passou por isso.---disse Rony ainda sorrindo.

Vocês estão bem?.---perguntou Harry repentinamente na direção dos meninos, que se entreolharam não entendendo nada.

Há...sim.---disse Raphael distraidamente.

Hm...---disse Carol e Fabricio ao mesmo tempo levando a mão no peito, seus corações estavam acelerados demais.

Sentiu isso?.---perguntou Fabricio curvando-se para frente com o cenho franzido e olhando para Carol.

Senti...---disse ela ofegante.

Gente o que esta acontecendo?.---perguntou Victoria vindo mais para frente, pois se encontrava atrás da poltrona em que Erik estava sentado.

Não sei exatamente.---disse Fabricio.

O que estão sentindo?.---perguntou Thomas os outros presentes os olhavam não entendendo muito a situação.

Nervosismos...coragem...preocupação...---disse Fabricio, Raphael levantou-se repentinamente assustando a todos.

Isso...---disse ele tentando controlar sua respiração.---Isso é muita adrenalina.---disse apertando sua camisa olhando para Victoria desmaiando logo em seguida, só não caiu de cara no chão por que Rony o segurou e o colocou de volta no sofá.

Deve estar acontecendo alguma na vila.---disse Victoria olhando preocupada para Nana.

Vou verificar isso agora mesmo, vou tentar contato com nosso informante.---disse ela levando-se e saindo da casa aparatando logo em seguida.

O que esta acontecendo com eles?.---perguntou Rose por todos os ostros, que assim como ela os olhavam preocupados, só que não obteve resposta.

Carol respira...tenta se concentrar.---disse Victoria abaixando-se na frente dela, Carol fechou os olhos e tentou controlar sua respiração.---Ok, agora tenta ver o que estar acontecendo.

Estou vendo um...corredor.---disse ela franzindo o cenho.

Corredor?.---repetiu Erik pensativo olhando para os outros.

Esta tudo uma bagunça aqui.---disse Fabricio que tentou fazer o mesmo que Carol, só que logo em seguida desmaiou.

Há...há muitos livros.---disse Carol juntando-se  a Fabricio e Raphael.

Corredor? Livros? Poderia ser a biblioteca do Castelo Bruxo só que já fomos lá e não encontramos nada.---disse Erik.

É, mas pode ser outro lugar.---disse Lucas.

É...um lugar que tenha informações do livro.---disse Deneb.

Ou que tenha o livro.---disse Ezzio fazendo os outros confirmarem.

Acho melhor levar eles lá pra cima.---disse a senhora Weasley, e todos assentiram.

----------x----------

Raphael não mentiu quando disse que sentia muita adrenalina, isso por que Lucy teve a missão de lançar vários feitiços nos Hatakis, junto da senhora Johnson de Levi seu genro, de Hanna sua filha e do Sr. Leno debaixo das capas de invisibilidade, que não sabia se procuravam de onde vinham os feitiços ou se corriam e tentavam acertar os Diabretes da Cornualha que estavam os perseguindo, isso por que Lana e Laura os soltaram alguns minutos depois que Jonathan, Teddy e Helena entraram no túnel, que ficava atrás da loja do pai de Lucy, Megan e Susana tiveram o dever de soltar todos os Hipogrifos de suas cercas para deixar os Hatakis, que estavam na Academia de Auros, bem ocupados. Entrando no túnel eles tiveram que andar abaixados e levaram cerca de cinco minutos para chegar ao final dele onde tinha uma escada subindo-a chegaram a certa parte que tinha dois enormes buracos na parede como um túnel, vendo o mapa seguiram o da esquerda dando uns quinze passos se depararam com um alçapão levantaram bem devagar e vendo que não tinha nem um barulho adentraram na Sessão de Livros Antigos e Raros da Vila, como Jonathan nunca estivera ali Teddy tomou a frente, não sabiam a quanto tempo estava andando, mas achavam que fazia tempo, pois estavam ficando cansados, também não é pra menos o lugar era enorme, quando Teddy parou e viu a escrivaninha onde sua mãe ficava.

Devemos estar perto da porta de entrada...olhem.---disse ele mostrando a escrivaninha, resolveram caminha mais um pouco e a todo momento olhavam para um lado e para outro quando Teddy parou novamente e olhando para sua esquerda viu que aquele corredor tinha livros mais velhos e empoeirados do que os que já tinha visto na sessão, caminhou e então ele viu bem no final do mesmo a escrivaninha que vira no seu sonho, ajoelhando-se passou a mão pela fênix bem entalhada na madeira.

É isso.---disse ele olhando para os dois que estavam atrás de si.

Teddy coloca o medalhão nela.---disse Jonathan estendendo o medalhão para ele, olhando novamente para a fênix viu que bem no meio do peito da mesma, pois ela estava de asas abertas, tinha uma pequena abertura e encaixou o medalhão ali de principio não aconteceu nada, mas depois eles ouviram um barulho como se fosse engrenagens se movendo e encaixando-se depois o medalhão começou a brilhar, tanto que eles tiveram que cobrir os olhos, ainda estando o medalhão a brilhar eles viram que a escrivaninha se abriu bem no meio e com o brilho diminuindo eles viram um livro de capa de coro onde bem no meio do mesmo havia uma fivela onde tinha gravado uma árvore e bem no meio do seu tronco um N diferente do N dos Nott, Teddy pegou o livro e olhou para os dois que lhe diziam somente com o olhar que havia conseguido os meninos olhavam mais atentamente para o livro quando uma luz veio diretamente no rosto de Helena, aproximando-se da janela viu mesmo de longe que vinha da janela do quarto de Jonathan, e lembrou-se que combinaram com Suzana para da este sinal caso algo estivesse errado, olhou novamente para a luz que se direcionava para baixo olhando viu que tudo já voltava ao normal, os Hipogrifos já haviam sido amarrados e eram levados novamente para seu lugar e que os diabretes também já estavam sendo capturados.

Temos que ir agora.---disse ela virando-se para os meninos.

O que houve?.---perguntou Teddy quando também viu assim como Jonathan a luz brilhar pela a janela.

Tudo já esta voltando ao normal.---disse ela quando eles ouviram a porta mais a frente se mexer e se entreolharam em pânico, os Hatakis não poderiam saber que estiveram ali, pegando o medalhão de volta e guardando no seu bolso Teddy viu assim como os outros que a pequena mesa abriu-se um pouco mais revelando um buraco que parecia ser bem fundo.

Não temos escolha.---disse Helena olhando para os dois.

O que? Nem sabemos...---ia dizer Jonathan se não tivesse sido empurrado por Helena para o buraco, assim como fez com Teddy indo logo atrás dele, depois que pularam no buraco a escrivaninha fechou-se ficando novamente como estava, eles deslizaram pelo buraco a única coisa que iluminava mais o menos o lugar era os outros buracos que tinha pela parede, pensaram que podia ser uma saída de emergência, em certa parte suas roupas foram ensopadas por água e outra coisa que não sabiam o que era, mas que fedia muito, por fim eles aterrissaram em uma grande poça de lama e perceberam que estavam atrás das casas dos Inter cambistas.

Fisicamente impossível de saímos de lá...---disse Jonathan apontando para torre do ministério ao longe.---E chegarmos aqui, mas magicamente possível.

Bom estamos ensopados e fedorentos...---disse Helena vendo o estado em que se encontravam.

Mas estamos bem e conseguimos.---completou Teddy, mostrando o livro guardado em sua capa.

É...vamos.---disse Jonathan sorrindo.

----------x---------

Já era seis da tarde quando Fabricio, Carol e Raphael acordaram eles só falaram do que se lembravam, neste mesmo horário Hermione voltou dizendo que não havia encontrado quase nada, só o fato de que Dumbledore tinha ajudado alguém construir algo na vila, só que não havia nem um nome da pessoa ou do que tinha sido construído.

Eu gostaria de fazer uma pergunta.---disse Lili chamando a atenção de todos.---Por que vocês ficaram daquele jeito?

É uma ótima pergunta Lírio.---disse o senhor Weasley.

Também gostaria de saber, se não se importarem.---disse a senhora Weasley.

Claro que não senhora Weasley, é...temos nossa magia ligada.---disse Carol sorrindo gentilmente para a mulher.

Ham?.---perguntou Rony.

Nossa isso é muito raro.---disse Hermione.

Não onde moramos, o que é raro é ter a magia ligada em pessoas do mesmo sexo.---disse Victoria.

Que é o nosso caso, e o caso deles também.---disse Ezzio e apontou para Lucas e Erik.

Há agora esta explicado...do por que estavam agindo daquele jeito quando faziam curativos.---disse a senhora Weasley.

Desculpa, mas eu ainda não entendi.---disse Rony, então Lucas fez as honras de explica tudo para ele pacientemente, depois da explicação Nana chegou dizendo o que tinha acontecido e por ter acontecido isto, os Hataki fraquejaram um pouco na segurança conseguindo assim uma brecha para falar com seu informante.

Caramba...ainda não da pra acreditar que aconteceu isso!.---disse Raphael.

Mas eles sabem do por que dessa confusão toda?.---perguntou Carol.

Eles sabem o que a causou?.---perguntou Thomas.

Não pensam em ninguém que poderia ter causado toda essa confusão?.---disse Nana levantando o cenho para eles.

Esperai um pouquinho.---disse Erik pensativamente.

Não...não brinca!.---disse Victoria sorrindo.

Mas por que?.---disse Lucas.

Eu penso que eles sabem alguma informação do outro livro que Hozuki esta procurando, sem ser o principal.---disse Nana e a atenção de todos foi para batidinhas na janela da sala, Rony abrindo-a viu uma bela coruja de igreja entrar e deixar cair uma carta em cima do colo de Victoria, já que a mesma estava sentada, depois fez de volta o seu caminho.

De quem é?.---perguntou Ezzio curiosamente.

É do Teddy.---disse ela abrindo-a carta e lendo-a.---“Victoria, você já deve estar sabendo do que aconteceu no Ministério da Magia esta tarde, e deve gostar de saber que fomos nos os responsáveis por isso, junto da Sra. Johnson da filha, do genro dela e do Sr. Leno, conseguimos entrar sem ser visto e achamos o lugar onde o livro estava escondido, o pegamos e lemos...não o enviamos por que seria perigoso demais...vocês não vão acreditar, sabe qual é o livro que o velho maluco esta procurando? É o Harry Potter e a Pedra Filosofal, mas é o original...o livro não fala do porque é esse e não outro...bem esperamos ter os ajudado, boa sorte.

Ass. T.N”.

Posso enfarta agora?.---perguntou Fabricio.

É o seu livro que ele quer.---disse Carol olhando para Harry.

Mas por que?.---perguntou Rony.

Não sabemos...ainda.---disse Victoria olhando para todos.---Pessoal?

Vamos sequestrar um livro.---disse os meninos sorrindo de lado.

---------x---------

Ainda naquela noite na biblioteca da escola...

Ei, vocês viram o que aconteceu hoje a tarde?.---perguntou um menino do terceiro ano para os cinco.

Não sabemos de nada.---disse Teddy.

É...o que aconteceu?.---perguntou Lana.   

 

 


Notas Finais


Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...