História A magia tém seu preço - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~lisaa

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Harry Potter
Visualizações 35
Palavras 1.653
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Saga, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 1 - A nova marca


Fanfic / Fanfiction A magia tém seu preço - Capítulo 1 - A nova marca

Pv : Draco Malfoy

Estava frio ,ventava muito na quela noite ,eu estava subindo as escadas de vagar tremendo de medo,derrepente me via ém um banheiro com minha varinha ém mãos,Catia acabara de sair do banheiro ,logo depois me via no chão sangrando muito ,até Severus aparecer.

Sinto minhas lagrimais descerem,acordo na hora e começo a chorar ,aquilo doia seria melhor eu apagar minhas memorias para nunca mais sentir esta dor horrivel .

Vejo um vulto passar pela minha cama ,me enclino rapidamente para pegar minha varinha mais,a mesma ñ estava mais lá,me levanto e olho por cada canto do meu quarto,até ver alguem no canto escuro do meu quarto.

-Quem está ai ? 

A pessoa sai de vagar da escuridão indo até a luz da lua,ela era ruiva,muito bonita,de pele branca e olgos castanhos .

-Eu sou ...bom eu tenho muitos nomes mais pode me chamar de Gina-ela sorrir e que sorriso.

-O que vc quer ? 

-Eu quero uma dais...-ela palsa a frase como se estivece penssando no que diser - Eu quero uma coisa entroca da sua liberdade - ela aponta para minha marca no braço - acredite eu posso fazer com que vc ñ se preoculpe nunca mais ,ém fazer algo que vc ñ quer.

- Como? -Olho para ela com interese - O que vc quer entroca ? 

- Luna Lovegood

-O que ? Por quê? 

- Você quer ser livre ou não ? 

- Como vou fazer isso ? Ela esta presa no porão.

- Como não é problema meu, a unica coisa que vc tém que saber agora é que eu tirarei a marca de vc mais,ñ seus pesadelos ,eles só poderão sumir,se vc seguir outro caminho,se vc parar de fazer ois outros sofrerem e se vc para de fazer seu proprio sofrimento.

Esculto atentamente para suas palavras e pensso ém como fazer isso,teria que ir embora de casa para ñ sofrer mais ném um segundo só ñ o fiz pq ainda estava com a marca mais,agora com a ajuda dessa desconhecida eu posso acabar com meus sofrimentos.

-Bom no inicio vai dor umpolco,afinal a uma cobra no seu braço,penssando bém vai doer muito,melhor jogar um feitiço para ñ nós escutarem.

Apenas acentio vom a cabeça e ela me da minha varinha.

-Vc a pegol ? 

-Vc podia atirar ém mim

Penssando bém eu nunca a ve na vida eu nunca ouvi falar dela,bom a mesma disse que tém varios nomes,quem sabe ñ é um truque,quem sabi isso ñ é um testi para verem se eu realmente sou leau.

Aponto minha varinha para a mesma.

-O que vc acha que esta fazendo ? 

- Não vou trair as meus pais ao meu lorde ,eu escoli isso ,eu fui o escolhido uma minininha como vc ñ vai me mudar.

- Kkkkkk...quem vc chama de menininha ? Está falando de se mesmo? Esculta aqui Draco...

- ÉSCULTI VOCÊ ! 

- Draco as paredis tém ouvidos

- EU Ñ QUERO SABER EU...

Ela me enterrompi colando nossos labios ém um beijo estremamente feros ,bagunça ainda mais meus cabelos,e os dela tambem ñ entendia nada,apenas a beijava e queria beijar mais a cada instante que se passava.

- Draco já disse que ñ - ela poim meus braços ém sua bunda sem intender nada, apenas a perto a mesma e menutos depois a porta se abre -Ham opa - Era meu pai ,me separo rapida mente da mesma.

-O que está avendo aqui ? - Como assim ? Ele ñ sabe ? Espera mais como? - Draco me responda!

-Pai...eu...

- Sou Dafiny sr é um praser conhecelo - ala estende a mão e o mesmo a aperta - Sou amiga do Draco 

- A sim Draco nunca me disse nada sobre suas amigas 

A mesma da um sorriso sem graça e olha para o nada,como se estivese esperando algo.

- Bom então eu vou deixar vcs a sois - ela sorri para o mesmo ,ele vem ém minha direção e fala para so eu ouvir - Ve se usa o feitiço abafiato e ñ quero ser avô agora 

- Tá pai - sorrio e vejo o mesmo indo embora ,Gina tranca a porta e mormura o feitiço ,espera ,sem varinha?-Como você faz isso ? 

- Ñ interesa , vc ne traio ,vc mentio pra mim ,quase me pois ém risco!

- Se vc quer tanto sua amiga assim por que ñ vai boscala?

- Acha que eu estaria aqui se eu podesse ? 

-Não

- Pois então , vc vai me ajudar? 

- Já disse que ñ 

- Qual é? Eu ñ sou oque vc penssa

- E o que eu pensso sobre vc ?

- Que estou mentindo, que eu ñ sou confiavel , quer saber Draco vou enfeitiçar qualquer um e liberta minha amiga e vc aaah vc Draco ,vai continuar sendo um merda que vc é nunca vai se apaixonar,vai viver na asa da mamãe,e todos , TODOS vão continuar te odiando até mesmo vc vai se odiar por ñ tér se livrado dessa coisa no seu braso E NA SUA ALMA.

Depois de ouvir tudo aqui,todas aquelas verdades minhas lagrimais caém,como nunca antes elas caém como uma caichoeira , sento no chão e apenas choro,era tudo oque eu queria fazer apenas chora e chorar.

Ela senta do meu lado e faz eu me deitar na sua perna ,eu ñ recuso precisava daquilo,precisava de alguem para me acolher,precisava tirar esa dor dimim eu ñ queria mais,ném que eu tivese aue morrer eu ñ aguentaria mais um minuto de vida com aqula dor.

- Tira...haaham...TIRA ISSO DE MIM ...AAAAAAH...TIRA DE MIM!!! - Falava ém meio a soluços ,ém meio a minhas lagrimais ,a perna da mesma já estava toda encharcada.

Ela me levanta e me abraça tão calorosa mente ,eu a abraço forte e chora no seu ombro,os soluços estavão cada vez mais altos,até ela colocar suas mãos nos meus cabelos e fazer cafuner ém mim apenas choro,sem reasão alguma ou sem oque dizer.

Ela era tão quente parecia o proprio fogo ,tão confortante que fui diminuindo o meu choro mais,ñ a soltava ñ soltava ela de forma alguma,depois de muito tempo tudo o que precisava era de um abraço como esse ,para ser sincero,um abraço assim eu nunca tive ném de mãe ném de pai,o dela era tão confortante era tão bom.

-Draco...-oudo sua voz depois de muito tempo.

- Sim?

- Eu vou libertalo agora,vou acabar com seu sofrimento.

- Porfavo ainda ñ está tão bom aqui - A abraço mais ainda .

- Eu sei Draco mais quanto mais demorar mais doloroso sera.

Me separo dele covencido de suas palavras e levanto ,estendo minha mão para ajudada e a mesma a segura e eu a ajudo a levantar.

- Obrigada -ela ñ solta minha mão ainda a mesma conjura uma adaga e vai tirando a manga do meu pijama de vagar até chegar na marca - Draco vc se senti bem com oque vai fazer ?

- Sim 

- Você promete me ajudar quando tudo isso acabar?

Olho ém seus alhos e vejo puresa nos mesmos,eles me confortão.

- Sim eu prometo - Ela sorri e faz outra pergunta.

- Jura mesmo ?

Sorrio e respondo que sim com a cabeça.

Ela e fia a adaga no meu braço arrancando um grito de mim.

- AAAAAAAAAAAAAH ela evira a mesma de lada para cegagar na cabeça da cobra e começa a empurrala para fora fazendo com que eu sinta muita dor - AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH GINAAA -Ela empurra a cobra mais uma vez para foracom mais força ainda vejo a pele de  cobra e sinto algo saindo do meu braço grito ainda mais, e choro grito ém meio aos meus soluços.

-PARA...HAAAM...CHEGA PORFAVO - Eu ñ aguentava mais tanta dor ia desmair ali mesmo de tanta fraquesa.

- Vamos Draco se concentra seja forte ,seja forte,olhe nois meus olhos,só para eles apenais eles - eu olho para os mesmos e ela empurra mais uma ves a cobra para fora do meu  braço ,já estava tudo embaçado por conta das lagfimais que caião dos meus olhos e quando achei que ñ tinha mais forças Gina botou sua mão ém meu rosto e pude ver tudo oque já fiz de errado,tudo oque ñ quis fazer.

- HAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Finalmente ela avia saido Gina me da a adaga e eu corto a cabeça da cobra na hora,caio no chão cheio de sangue e lagrimais ,respiro euforicanente .

Gina senta no chão toda esgotada com a respiração umpolco mais lenta que a minha ,agora eka parecia mais palida ainda estava mais cansada que eu acho melhor ñ pertubala.

Pasarão se menutos e já fomos voltando al normal ne levanto e Gi a me leva para o banheiro a mesma liga o choveiro e sai para eu tomar banho.

Tiro minhas roupas e logo ém seguida entro debaixo do chuveiro,a agua estava fria mais eu ñ ligava apenas penssava na liberdade que poderia ter agora poderia aparatar para qualquer lugar do mundo e recomeçar do zero.

Vejo o sangue cair do meu braço e no resto do meu corpo ,olho para meu braço e a caveira continua ale.

Desligo o choveiro,menutos depois olho para meu braço novamente e ñ vejo mais meu corte apenas a caveira com flores para desabrocha.

Me visto e vou para o quarto e vejo que já estava tudo arrunado Gina avia arrumado.

- Gina ñ precisava vc já fez de mais hoje.

- Tudo bém 

- Gina por quê a caveira continua?

- Bom - ela da uma olhada rapida e diz - Ainda vão vim muitas mortes do lado de quem vc vai ficar Draco ,nais ñ se preoculpe ,aonda sera melhor doque antes.

- Ok se vc diz eu acredito,bom vou comprif minha promesa vou liberta a Luna agora

- Ñ tudo bém Draco vc pode fazer isto amanhã a noite ;você precisa descançar e eu tmb .

Diz se dditanfo na cama e dormindo na hora .

Quem é vc afinal? Como sabe retirar um feitiço desses ? Oque vc faz da vida ? Por qué vc se emporta com a Luna? 

Olho para s medma e ela esta dormindo como um bebê ,deito na cama e feicho meus olhos ,pela primeira vez na vida eu ñ tenho um pessadelo.


Notas Finais


RAAASLOOOO espero que tenhão gostado e desculpe qualquer erro de português


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...