História A Maldição. - Capítulo 18


Escrita por: ~ e ~marichan0201

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Proibido, Mitologia, Morte, Revelaçoes, Terror, Tortura
Exibições 7
Palavras 1.161
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Espero que gostem!!!

Capítulo 18 - Apollo...


Fanfic / Fanfiction A Maldição. - Capítulo 18 - Apollo...


Pov's Apollo.


Zeus esta uma fera com Dominic, pela sua namoradinha ter matado sua única filha, e me mandou verificar por que ela foi morta, acabo de sair do Olimpo, e vou direto para a casa dele, Bato duas vezes na porta e quem me recebe é uma garota com um olhar inocente, de cabelos azuis, acho que é a Lazúli.


Lazúli?! - pergunto.


Sim - diz ela, sabia.


Oi, sou eu Apollo - digo vendo a mesma abrir um sorriso - o Dominic está?


Sim, entre - diz a mesma, me dando um espaço pra entrar - ele esta na sala.


Olá Dominic - digo e o mesmo me olha surpreso.


Oi Apollo - diz ele se levantando e me cumprimentando - o que faz aqui?


Zeus me mandou aqui, por causa que Thalia foi morta, tem algo a dizer - digo.


Eh... Assim, sobre isso...


Com licença - diz uma garota que só agora reparei que estava lá - prazer sou Mariana, e fui eu que matei a Thalia.


Posso saber o motivo? - digo.


Pode sim - diz ela - a Thalia fez complô com Hades pra tentar me matar, e quando eu tive chance eu a matei, simples assim.


Simples assim? - digo.


Apollo - diz Dominic - não quero brigar, até por que vamos lutar juntos na guerra.


Você tem razão - digo - e tem uma coisa.


O que é? - diz Dominic.


Eu ficarei na terra até a guerra acabar - digo.


Por que? - diz Lazúli.


Eu quero conhecer melhor a criação do meu pai - digo.


Ata, onde você ira ficar? - diz Dominic.


Ainda não sei - digo.


Tenho um quarto de hóspedes sobrando aqui, se você quiser?! - diz Dominic.


Claro, eu aceito - digo.


Ta bom, Lazúli você poderia mostrar o quarto pra ele? - diz Mariana.


Posso sim - diz a subindo as escadas e eu a sigo.


Pov's Hades.


Droga, droga, droga, como ela pode ser um demônio? Sendo que isso não era pra acontecer, droga, assim meu querido irmão pode ter uma vantagem sobre mim, e pior, pode até me vencer nessa guerra.


PERSÉFONE - grito aquela inútil que chamo de mulher.


Sim Hades - diz ela.


Você por acaso sabe algo sobre a Mariana ser um demônio? - digo, já sabendo a resposta.


Não, senhor - diz ela.


Tem certeza? - digo -por que foi você que amaldiçoou ela.


Tenho - diz ela.


Se por acaso, eu souber que foi você, eu juro que você vai estar nadando no mar das almas em breve - digo, e sumo de lá.


Pov's Dominic.


Gente eu vou dormir hoje na casa da Mariana, vocês conseguem ficar bem sozinhos?! - digo entrando na sala.


Por mim tudo bem - diz Apollo - e você Lazúli?


Por mim também - diz Lazúli.


Então ta, até amanhã a tarde - digo saindo com a Mariana.


Dominic você acha que eles vão ficar bem sozinhos?! - diz Mariana.


Não, acho - digo - eu tenho certeza.


Por que, você tem certeza? - diz ela.


Por que se você não percebeu, o Apollo gosta da Lazúli, e a Lazúli do Apollo - digo.


Por isso você quis vir pra minha casa - diz ela.


Isso mesmo, só tenho que me preucupar com o que Apollo pode fazer - digo.


Como assim? - diz ela.


Lá no Olimpo, Apollo é igual a Zeus - digo.


Como assim, "igual a Zeus" - ela pergunta.


Tipo assim, Zeus é conhecido por ter vários filhos, com deusas e mortais - digo - e Apollo... Ele meio que também, só que no caso dele é só com deusas, e isso dura apenas uma noite.


E você tem medo que possa rolar algo entre eles, e Apollo deixar ela?! - ela diz.


Sim, Lazúli é uma garota muito inocente, e eu tenho medo dela sofrer - digo.


Não se preocupe, a Lazúli pode ser inocente, mas ela é forte - diz Mariana.


Assim espero - digo.


Pov's Apollo.


Eh... Lazúli podemos conversar? - digo.


Sim, o que foi?- diz ela.


Eh... Que... Assim, faz um tempo que eu to meio que gostando de você - digo, e acho que já estou vermelho - e quero saber se você também gosta de mim?!


Eu também, meio que gosto de você - diz ela com vergonha.


Sério, tipo sério mesmo? - digo.


Sim, sério mesmo - diz ela, e a beijo e ela retribui.


Depois de um tempo eu e Lazúli nos separamos por falta de ar, e ficamos nos encarando por um tempo, até que ela me beija de novo, só que dessa vez continha luxúria, continha amor e paixão, o beijo foi se aprofundando mais e logo Lazúli estava sentada no meu colo, quando a falta de ar se fez presente mais uma vez se separamos e ela me olhava envergonhada.


Se você não quiser tudo bem - digo.


Não, eu quero, só to com medo, é a minha primeira vez - diz ela.


Calma, eu vou ser cuidadoso - digo - você confia em mim?


Confio - diz ela, e a beijo mais uma vez, só que muito mais voraz que os outros, levanto com ela em meu colo e faço a mesma prender as pernas em minha cintura, subo as escadas com ela no meu colo sem desgrudar o beijo, enquanto a mesma já tirava minha camiseta, chegando no quarto abro a porta e a deito na cama, subo em cima dela dando beijos em sua boca e pescoço enquanto tiro sua blusa, seu sutiã, sua calça, sua calcinha...



Pov's Lazúli


Ele me deitou na cama, e tirou minha calcinha, e ficou me fitando com malícia, eu sem aguentar mais fui ao seu encontro, ele beijava meu pescoço por inteiro, e em seguida abriu minhas ficando no meio delas, me penetrando devagar me fazendo dar um gemido alto de dor. E então foi aumentando a velocidade das estocadas me fazendo delirar, eu arranhava toda a extensão das suas costas, o fazendo ir mais rápido, eu me segurava nos cobertores com força, até que senti que não tinha mais controle de minhas pernas, com movimentos mais vagarosas ele se deitou sobre mim, e podia sentir seu líquido dentro de mim, e então deitamos juntos abracados, em um último suspiro de prazer...


Pov's Dminic.


Acordo com uma gritaria lá em baixo e percebo que a Mariana não esta na cama, do um pulo da cama e desço correndo as escadas e vejo a melhor cena do mundo, a Mariana quase dando uma surra em Perséfone, mas como o que é nom dura pouco.


CHEGA - dou um grito fazendo as duas olharem para mim - o que ta acontecendo aqui?


Dominic, eu preciso fala com você - diz Perséfone.


Mas eu não quero falar com você - digo.


Escutou, agora vai embora daqui, antes que eu te bata - diz Mariana.


É sobre Hades - diz ela.


O que tem o seu marido? - digo.


Ele... Ele, não sabe disso, e se ele souber vai me matar - diz ela.


Diz logo o que é - diz Mariana.


Quando joguei a maldição na sua família Mariana, eu escolhi três mulheres sem Hades saber para que fossem demônios, que nesse caso é você, Jade e Safira, Hades não sabe disso - diz Perséfone.


Então, é por sua culpa d'eu ser assim? - diz Mariana.


Sim, é por minha culpa...


Notas Finais


Hello galerinha, gente eu quero saber o que vocês acharam do capítulo e do Hentai, tipo esse é o primeiro Hentai que escrevo.

Até a Próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...