História A maldição de Anúbis (Jungkook) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Bts, Drama, J-hope, Jungkook, Mitologia Egípcia
Exibições 37
Palavras 1.355
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Passei correndo porque estou doente e sem tempo.
Perdoem qualquer erro. Reviso depois.

Boa leitura. :3

Capítulo 5 - Primeiro encontro. Pt.1


Fanfic / Fanfiction A maldição de Anúbis (Jungkook) - Capítulo 5 - Primeiro encontro. Pt.1

Kook despediu-se de Ana e entrou em casa, amanhã se encontraria com a sua amada. Entrou em sua casa e jogou-se na cama. O que ele mais queria era poder chamar Nana de esposa, mas isso teria que esperar um pouco. Ele deveria descobrir com qual deusa egípcia ele estava falando para então falar a Rá, Set, Anúbis e Bastet e assim não permitir que ele executasse seu plano, o moreno tinha certeza de que Neth mataria Ana. E Kook não podia deixar ele fazer mal a sua Nana. Kook queria descansar para ficar bem o dia todo amanhã no seu encontro com Ana..espera? Kook teria seu primeiro encontro? Não poderia ficar nervoso, tinha que estar calmo para fazer sua Nana feliz. Kook, com esses pensamentos, fechou os olhos e resolveu dormir.

[…]

Kook estava de pé. Super ansioso para ver sua Nana, passariam o dia inteiro sozinhos e ele queria fazer ela sorrir. Achava muito linda a forma como Nana sorria, era tão preciosa. Um bater foi-se ouvido na porta e o coração do pequeno Jeon se acelerou. O menino correu até a porta e parou por um instante. Encarou a porta para se acalmar. Respirou fundo e deu o seu melhor sorriso. Abriu a porta r encarou a menina a sua frente. Nana usava um vestido branco e uma florzinha vermelha na cabeça. Usava uma sapatilha marrom normal e um cordão lindo com asas douradas. Kook ficou mais apaixonado por ela. Era impressionante como ela era linda.

-Oi, Kook!-A menina disse sorrindo enquanto arrastava o pé na areia. De um lado para o outro.
-Oi, Nana. O que foi?
-Estou envergonhada…
-Por quê?
-Porque eu nunca me arrumei assim para nenhum menino me ver… estou bonita?-O menino a olhou incrédulo. Óbvio que estava linda. Como poderia não ser?
-Mas é óbvio que está, Nana. Por que não estaria? Você é linda só de existir!-A menina corou e sorriu.
-Está menos tímido do que quando te conhecer, seu bobo
-Mas não tem porque eu ficar tímido com a menina com quem eu vou casar
-JEON JUNGKOOK!!!!-A menina gargalhou alto batendo de leve por todo tronco do menino, que ria e se esquivava.
-Só falei a verdade
-Por Ísis, cale-se...por favor
-Está envergonhada?!-Ele segurou os braços da menina e obrigou a ficar de frente para ele. E o mesmo a encarou profundamente nos olhos.
-E-estou…-A menina disse ficando violentamente vermelha e desviando os olhos para todos os lados.
-Você fica tão linda desse jeito que eu poderia beijar você agora
-Então porque não beija?
-Olha quem está menos tímida agora!-Ele dizia rindo.
-Não seja chato. Estou com saudades e quero beijar você. Mas você é muito alto...-A menina disse de modo manhoso enquanto pulava na ponta dos pés. Kook sorriu fofo.
-Você que é uma Anã
-Vou embora então e só volto quando eu crescer!-A menina disse se virando para sair mas Kook a segurou pelo braço e a deixou na mesma posição de antes.
-Não me irrita, sua Anã!-Kook disse sorrindo arteiro e pegou o menina no colo. A mesma enroscou as pernas na cintura do maior e sorriu.-Agora você está da minha altura. Me beija você.
-Hum…-A menina disse tombando a cabeça e beijou o canto da boca dele demoradamente.-Digamos que eu não estou tão desenvergonhada como você
-Que bom....gosto tanto desse seu jeito que tenho ciúmes
-De quem?
-De todos. Queria que fosse só meu
-Mas ele é só seu, idiota
-Que Anã mais abusada!-Kook sorriu meigo e beijou a garota.

A beijou de forma doce e demorada para que ambos sentissem o beijo por completo. Ana apenas seguia os passos do mais velho enquanto desenhava com o indicador na nuca do mesmo. Já Jungkook subia e descia de leve a ponta dos dedos pelas costas da menina. Sentiam-se vivos e protegidos. Amam se abraçar, amam se tocar e se sentir. Kook nunca esteve com outra pessoa, mas tinha certeza de que só sentiria com Ana. Ana abraçava, dava aos mãos e passava os dias com Neth, mas não sentia nada...realmente nada. Apenas nojo. Ana odiava Neth com todas as suas forças, só tratava de ser educada com ele assim como com todos ao seu redor. Pararam o beijo para por ar dentro dos pulmões, e Ana sorria enquanto Kook beijava todo seu rosto dizendo "eu te amo" e sorrindo de modo fofo.
-Também te amo, seu gigante. Vamos passear?
-Vamos!-Kook disse pondo a menina no chão.-Para onde quer ir?-A menina ficou um tanto pensativa.
-Podemos ir ao Templo de Ísis? Lá é tão lindo…-A menina disse encantada com a visão do lugar em sua cabeça.
-Vamos sim!-Kook bagunçou seu cabelo e a mesma fez careta, como se comesse algo azedo.

O menino sorriu e seguiram caminho. Não poderiam dar as mãos ainda, as pessoas da cidade não os poderiam ver dessa forma, então os dois apenas caminhavam e conversavam sobre os sonhos que tiveram na noite passada.

-Com o que você sonhou, Nana?
-E-eu?-A menina disse nervosa.
-Sim, não existe outra Nana. Bom… pelo menos pra mim só existe você de Nana no mundo!-O menino sorriu a olhando de lado, e a garota sorriu também.
-Eu sonhei que estava me casando
-Com quem?-O menino tombou a cabeça pro lado.
-Que pergunta boba, só podia ser com você
-C-comigo?
-Sim. Não existe outro Kook. Bom… pelo menos pra mim só existe você de Kook no mundo!-O menino sorriu sem graça e deu um tapinha na menina, fazendo a mesma rir.
-Não vale. Minha frase
-Roubei
-Não deixei
-Então vem pegar de volta!-A menina disse rindo e começou a correr.
-Sua Anã.

O menino começou a rir, tal como a correr atrás da pequena Ana. Logo ambos estavam brincando como criança e chegaram ao Templo antes mesmo que percebessem. Ana estava cansada. Assim que entrou se agachou rindo com as mãos nos joelhos e ficou para recuperar o ar. Jungkook usou da vantagem de demorar-se muito para se cansar, correu até a menina e a agarrou por trás arrancando um grito da mesma. O mais alto começou a rir enquanto fazia a menina o encarar e a mesmo bateu no ombro dele.

-Você está muito sem graça hoje, Jeon Jungkook
-Estou nada. Pessoas pequenas que não conseguem enxergar o humor
-Vou matar você
-Vai é?-O menino disse se aproximando da menina.
-V-vou…
-Tem certeza, Esquentadinha?-Ele ficou próximo o suficiente, para que toda vez que falasse seus lábios tangessem nos dela.

A menina não disse nada. Ela as vezes odiava gostar e precisar... Não resistir de jeito nenhum ao mais velho, pois tinha medo do que aconteceria com ela caso ele partisse. Mas mesmo assim ela achava ótimo, pois por hora, ela poderia tê-lo sempre que desejasse.

-Não ia me matar?
-Ah, eu te odeio!-A menina sorriu e beijou o mais alto. Que sorriu a beijou de volta.

Isso ele entendeu. Ele e Ísis viviam brincando assim um com o outro. O beijo foi calmo e curto. Jungkook desceu a menina e ambos sentaram com perna de índio, um de frente para o outro.

-Kook?
-Oi, Nana
-A gente não é casado e nem somos noivos
-É mesmo
-Mas estamos juntos... O que somos?
-Não sei... Quer inventar
-Quero. Eu primeiro
-Tudo bem, vai
-Amigos... Não. Droga
-Primos?
-Já existe
-N-n-namorados…
-Que palavara fofa.. Gostei dessa.
-Então sou seu namorado?
-Eu sou sua namorada então.-Ambos sorriram apertando os olhos.

[…]

A tarde passou e as crianças estavam de frente a casa de Jungkook conversando. Era tarde da noite e o local estava vazio, abrigava apenas eles dois.

-Kook...
-Fala, Nana
-Hoje é a 134° lua do ano
-Sério?
-É minha lua. Hoje faço 16 luas
-Nossa. Você está mais velha… e menor
-Hey!!-A menina disse balançando a cabeça.-Você que é muito alto
-Sou mesmo.-Ele puxou a menina e a abraçou calmo e forte.-Assim posso cuidar de você, Anã.. Parabéns por suas luas!-Ele disse dando um selinho na menina.
-Obrigado, Grandão!
-Tenho um presente
-Mas você nem sabia que era minha lua
-Mesmo assim
-Qual é? Qual é?-Ele se abaixoue puxou a menina de leve para frente.
-Park Ana, quer ser minha namorada?-A mnina olhou surpresa para ele.
-Quero. Claro que quero, Kook!

Ele sorriu e pegou a menina no colo. Iniciou um beijo mais intenso e apertou a cintura da menina. Que gemeu bem de levinho.

-Tão delicada...

Como se ele não fosse.

Ana puxou os cabelos do menino, que arfou e sorriu sem parar o beijo.

-J-Jungkook...
-Fala!
-Acho que vou querer outro presente…


Notas Finais


Até o próximo.
Beijos, morangos e abraços.
~Kissus da Myka


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...