História A Maldição do Reino do Oeste - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Celta
Tags Aventura, Drama, Guerra, Magia, Revelaçoes, Romance, Sobrenatural, Suspense, Violencia
Visualizações 8
Palavras 1.909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Estupro, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Olá amores!
Essa é minha primeira fanfic. Ainda não tenho total certeza em que é baseada, mas a história veio de repente e sentia a vontade de escrever. Assim que ela irá desenvolver-se de muitas formas.
O que sei é que algumas cidades serão baseadas em algumas de League of Legends.
O meu desejo é que apreciem a fic!
Aceito sugestões 🤗
Beijos de luz 🌌

Capítulo 1 - O Reino


Fanfic / Fanfiction A Maldição do Reino do Oeste - Capítulo 1 - O Reino

- Vossa alteza! - gritava um súdito de maneira ensurdecedora. - Por favor vossa alteza, vossa majestade e seus irmãos já estão à sua espera faz quase uma hora!!.

O sol iluminava o rosto escultural do jovem sonolento enquanto o súdito real abria as longas cortinas azuis do imenso quarto do Príncipe Marcus. Os raios brilhavam em seus olhos azulados como o céu à noite. Seus longos cabelos eram negros e ondulados e se derramavam sobre seu musculoso corpo de 25 anos enquanto retirava com rapidez os lençóis sobre si.

- Felipe, por que não me acordou antes!? - Exclamou para o súdito enquanto cambaleava da cama.

- O senhor me deu ordens de que não o fizesse, senhor. - Falava o súdito enquanto tirava os trajes do príncipe de um armário. 

- Hoje é diferente, sabe que ontem foi bem agitado pra mim. - Disse rindo de um jeito malicioso, lembrando da noite que teve ao lado de algumas servas.

Logo entraram duas delas no quarto do Príncipe pedindo licença e passando para ir preparar o banho de vossa alteza. Elas pareciam envergonhadas por algo, o que fez o Príncipe gargalhar ainda mais. E logo seguiu apressado para o seu banho. 

- Deixe-nos Felipe. 

- O senhor não tem tempo para tais coisas. Não seria para agrado de seu pai se soubesse o que anda fazendo, ainda mais o fazendo esperar pelo senhor desse jeito!

- Tsc.. você é um estraga prazeres meu caro súdito.

××××

A jovem princesa corria pelos largos salões brancos do castelo, sorrindo alegremente e toda eufórica pelo dia que começara. Era o seu aniversário de 16 anos. Enquanto corria seus longos cabelos negros voam. Era considerada a jovem mais linda e formosa de todo o Reino, jovem por que a mulher mais linda de todas era sem dúvidas a bondosa Rainha Maryanne. Mesmo com o avanço da idade, sua beleza permanecia intacta. Ambas tinham a mesma aparência. O mesmo cabelo, os mesmos vorazes olhos acinzentados e os mesmos lábios delicados.

A Princesa Sarah correu tanto que até tinha esquecido de respirar. Assim que teve que parar um pouco para recuperar o fôlego. Ela queria alcançar seu Pai e seus irmãos que iriam para uma caçada Especial em comemoração ao aniversário de seu irmão gêmeo Maurice. Ela estava apoiada numa escadaria, os raios de sol penetravam naquele salão o deixando ainda mais suntuoso. O Salão dos 4. Ali era o lugar onde seu pai se sentava para governar o Grande Reino do Oeste, ou o Reino Pacífico, como era conhecido por muitos.

Ela estendeu o olhar e contemplou as 4 imensas estátuas que ficavam 2 a cada lado do trono. Duas como estivessem protegendo o trono e as outras duas o reverenciando. Era um lugar esplêndido e cheio de história e sentimentos. Quando alguém entrava ali, podia sentir uma grande força emanar naquele lugar. Como se houvesse um tipo de magia fluindo, fluindo especialmente daquele trono e daquelas estátuas.

- Os quatro cavaleiros. - Ecoou uma voz masculina de trás de uma pilastra. Sarah achou que estava sozinha, até perceber que alguém a observava.

-Quem está aí?

Um homem de trajes preto e uma capa azul escura saiu de trás de uma pilastra. Ele tinha uma enorme cicatriz de guerra no olho esquerdo, cruzando todo o seu rosto. 

- Comandante Maximus, não havia notado a sua presença. - Disse a jovem moça sem muita surpresa. Já algumas semanas ela têm percebido os olhares suspeitos do comandante. Não eram muito próximos, mas ela o conhecia o suficiente para saber que nunca deveria comprar uma briga com ele. Pois ele era conhecido por suas sangrentas batalhas e impiedade ao arrancar as viceras de qualquer um que se oponha a ele ou ao seu Rei. Já fazia um tempo desde que não entra em uma luta, também, quem gostaria de enfrentar-lo ou enfrentar o Reino sabendo da força que tinha. Talvez seja por isso que tenha estado cabulando pelo castelo em busca de alguma diversão. - O senhor já não era para estar ao lado de meu pai na caçada? 

- A vossa alteza, Príncipe Marcus ainda não se reuniu à nós, fazendo vossa majestade bufar pelas orelhas, - gargalhou o comandante. - Assim que decidi eu mesmo ir chamar por seu irmão, mas acabei me deparando com a senhorita, vossa alteza. - Ele sorriu de canto e olhou maliciosamente para jovem. Ela recém se dara conta de que enquanto ele falava, se aproximava dela. Num movimento rápido e sutil, puxou a mão da princesa e levou aos lábios - Feliz aniversário, minha princesa.

Sarah enrijeceu com o calafrio que sentiu e puxou a mão de volta. Ela não gostava do jeito que o comandante a tratava. Por mais que parece educado e gentil, ela via em seus olhos, o que a sua mãe a ensinou a ter cuidado em relação aos homens. Maximus riu de uma maneira aterrorizante ao ver a reação da jovem. Se aproximou um pouco mais e seus olhos castanhos tomavam um tom estranhamente vermelho. Sarah podia perceber uma áurea negra em volta dele, o que a fez arrepiar-se outra vez. Antes de que ele tentasse algo, alguém aparece. Sarah suspira aliviada ao ver que é seu irmão Marcus.

-Sarah? - Ele vinha andando apressado. Ele abraçou a irmã quebrando a mínima distância entre ela e Maximus. - Meus parabéns pequena. - Ele a alçou do chão e ela deu um gritinho de animação. Eles riram e Marcus logo voltou sua atenção com a sombrancelha arqueada para Maximus. 

- Vossa alteza - Num movimento lento, Maximus curvava-se para o Príncipe. Se Maximus era voraz, Marcus era ainda mais. Respeito era o que se precisava ter com este Príncipe. Ainda mais por que Marcus, possuía uma força sobrenatural.

- Comandante. - Disse o príncipe em tom autoritário. - Não se aproxime tanto outra vez de minha irmã, isso não a deixa confortável. Nem a ela, nem a mim. 

- Sim vossa alteza. - Disse abaixando o olhar.

- Vamos. 

Marcus deu o braço à irmã e foi na frente com Maximus os acompanhando por trás, fuzilou o Príncipe com o olhar, mas logo o voltou para a bela princesa, que deslizava pelos corredores ao lado do irmão. Ela não era tão alta como ele, mas tinha um corpo esbelto e um pouco volumoso nas partes exatas. Maximus tinha cerca de uns 30 anos, e ainda fazia muitas jovens se apaixonaram perdidamente por ele. Entretanto ele desejava uma em especial, talvez se pedisse ao Rei, ele a daria. Com certeza ele seria a melhor escolha do que um "principezinho" desconhecido de algum reino. Afinal ele era um comandante de alto escalão e merecia um dote alto por todo o serviço já prestado. ( Mais do que já tinha?).

Caminharam cerca de 10 minutos e chegaram ao portão leste do castelo. Haviam 10 guardas reais guardando o portão leste e mais alguns outros 20 que escoltariam os homens na caçada. Entre os homens esses homens importantes estavam o Rei e seus três outros filhos. Ao total era um grupo de 30 homens que acompanham parte da família real nesse dia especial.

Sarah soltou o braço do irmão e correu para os braços de seu outro irmão, o príncipe Maurice.

- Feliz aniversário para nóssss! - Gritou a jovem voando em cima dele quase derrubando os dois no chão. 

- Feliz aniversário Sarah- disse ele rindo alegremente. Os dois tinham uma risada tão contagiosa que logo todos que estavam ali riram.

Enquanto ela recebia os cumprimentos de seu outro irmão, James, e de sua mãe que também estava presente para saudar os cavaleiros, o grandioso Rei Jones dava um sermão à Marcus, o qual se desculpava envergonhado e com respeito ao seu pai. Todos, (exceto eles) conversavam alegremente até que o Rei o deixa de lado num suspiro pesado, vira -se e exclama:

-Senhores! -todos fazem silêncio imediatamente. - Hoje é dia de festa no Reino Pacífico. Meus dois maravilhosos filhos chegaram aos seus preciosos 16 anos. E para começar, este dia tão especial para todos nós. Hoje teremos o sagrado ritual ​para lhes dar um início brilhante nessa nova jornada. 

- Finalmente!! - Exclamou a princesa aproveitando a pausa que o pai dera, tirando alguns risos daquela pequena platéia.

-Sim minha preciosa filha.. - Aproximou-se o Rei dela dando-lhe um beijo na testa - É chegado o momento em que você e Maurice se tornaram grandes guerreiros como meus avós o fizeram, como meus pais o fizeram, como eu o fiz, como a sua mãe o fez, e como os seus irmãos fizeram. Um laço eterno que tem sido passado de geração em geração. Vocês meus filhos, receberão a glória.

Numa pausa todos uivaram de emoção pelo o que aconteceria aos jovens herdeiros do reino.

- Porém, como sabemos, os rituais são diferentes de acordo com o gênero da pessoa. Assim que minha filha, você deve acompanhar a sua mãe e preparar-se para o seu. E nós, cavaleiros - Olhou em volta e gritou - Vamos à caçada!!

Os olhos de Sarah brilhavam. Ela admirava aquele rei que sempre a inspirava em seus discursos. Estava tão anciosa e animada, mesmo sabendo que não seria nada fácil passar pela sua própria "caçada". Ela riu com si mesma tremendo pelo desafio que passaria e olhou o irmão Maurice. Ele era um pouco mais alto do que ela, tinha cabelos bem vermelhos como o do pai, possuía algumas poucas sardas que davam um charme adicional ao seu rosto que possuía um maxilar bem marcado. Enquanto Sarah era a moldura da mãe, ele era a do pai. Sarah olhou em seus olhos azuis como o mar e sentiu que ele estava apreensivo. Ela Aproximou-se e deu um caloroso abraço no irmão.

- Obriga minha irmã. - Disse ele num tom suave. - Mas eu estou bem. - Ele a segurou nos braços se sorriu.

Os cavaleiros montaram em seus cavalos e seguiram para fora dos portões. Ainda era muito cedo, mas já haviam muitos curiosos por ali para observar aquele momento em família dos que os governavam. Os guardas ergueram o estandarte azul e dourado do Reino e as pessoas os saudaram com aplausos e assovios.

Sarah os observava abraçada ao lado da mãe, que tinha os olhos cheios d'água. Ela os via como heróis. Sentia-se muito abençoada pela família que tinha. Seu pai já longe se virou e acenou com um sorriso bem grande pra que elas pudesse ver. Elas riram e acenaram de volta. Ela viu seu pai voltar-se e naquele momento um vento frio subiu por sua espinha tendo uma sensação de terror que quase a fez chorar por um segundo. Do mesmo jeito rápido que esse sentimento veio, ele se foi. Sua mãe percebendo o que acontecera com a filha virou - se olhando fundo em seus olhos.

- O que foi isso Sarah? - Perguntou séria.

- Você também sentiu isso mamãe? - Sarah estava com a voz embargada pelo susto, então sua mãe a abraçou.

- Não se preocupe minha filha tudo estará bem. - Então deu o braço à menina para que voltassem ao castelo e a preparasse para o seu ritual.

Isso não era nada bom.. não agora. A Rainha suspirou pesadamente, admirou o grande palácio à sua frente e pensou: Eu nasci para vocês, e vocês para mim, nada arrancará esse sorriso do rosto de minha família e de meu povo.


Notas Finais


Bom a história é realmente bem grande. Hehehe
O motivo é que quando começo a escrever e me empolgo, é difícil parar 😅
Mas o lado bom é que quanto mais detalhes, melhor pra florescer a imaginação de quem lê.
Espero que tenham apreciado o começo dessa longa jornada e que me acompanhem nessa história que pode fazer ser coração tremer junto com os nossos cativantes personagens! ❤

Até a próxima.. veremos oq se aproxima da estimada Família Jones!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...