História A maldição dos Pines - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Dipper Pines, Mabel Pines, Personagens Originais, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines
Tags Pinecest
Exibições 52
Palavras 992
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ola demorei? Estava escrendo e queria fazer um cap longo com umas mil palavra(embora eu ache que não tenha nem 600) . E espero que gostem e prestem atençao nos detalhes issova ajuda r voce a desvendar de pouco em pouco esse mistério nem tao misterioso da minha "maconhada"cabecinha

Capítulo 2 - De volta em casa.


 

POV Mabel Pines 

-Eu te amo Dipper Pines

Após eu sussurrar isso ele ficou parado. Isso de alguma forma o tinha afetado. Mais ele logo sorriu e respondeu sussurrado- Eu também te amo Mabel Pines. Isso de alguma forma também mecheu comigo.  O modo como ele falou. E de como podia sentir a respiração rapida e o hálito quente sobre o meu ouvido. Mais eu nunca senti isso antes. Nem com o Mermando ou qualquer outro garoto.  E até agora nunca senti isso pelo Dipper. Até agora. Não, não isso e só amor de irmão.  Afinal ele me consolou a uma hora atrás.  É deve ser isso. Ele sempre está me ajudando,  me fazendo sentir especial, esse e o Dipper que eu conheço,  é o meu Bro-bro.

- Mabel,  tudo bem? Ele perguntou olhando bem nos meus olhos. Podia me ver atrás deles. Podia me ver em forma masculina.  Tão belo, tão lindo. Meu irmão com certeza era muito bonito.  Mais por quê isso agora? Não Mabel e só coisa da sua maluca cabecinha. -MABEL!!! Está me ouvindo??? O que foi está tudo bem? Ele estava preocupado comigo isso é tão... Errado.

-Sim eu estou bem. So pensando em como vai ser quando chegarmos em casa. Mamãe vai surtar quando ela ver Waadells.disse me baixando para ver Waadells que estava no meu colo.- Não e mesmo Waadells? Oh! A viagem foi tão longa que ele acabou dormindo! 

-Acho que ele ficou cansado depois daquela guerra de cosquinhas! Disse Dipper, com uma certa razão. Até que nossos olhos se encontraram novamente.  E uma sensação sobhumana, me fez querer abraçalo e lhe beijar a bochecha e foi o que eu fiz. Mais foi tão estranho. Era se como...eu precisasse fazer aquilo para manter minha sanidade. Tão estranho. Deve ser só uma forma de agradecimento por ele ter me ajudado. E só isso. Então percebi que ele estava vermelho. E bem a cara do Dipper. Ele fica constrangido  com agradecimentos ou...deixa pra lá. Ficamos em silêncio até o motorista avisar

- Parada para Piedmont!!! Eu e Dipper nos levantamos pegamos as malas e saímos. Claro que com o Waadells que acabou acordando com o barulho da buzina do ônibus. E eu devo estar certa. E apenas agradecimento só isso nada mais.

-vamos Mabel!  Disse Dipper. Com Aqueles belos olhos castanhos vidrados nos meus. E novamente coramos. E só agradecimento, só agradecimento Mabel!

 

Pov Dipper Pines

 

Ela parou e ficou me olhando.  Ela estava tão linda! Aqueles cabelos longos e castanhos os olhos lindos da mesma cor. Então de repente senti uma enorme vontade de beija-la loucamente. Eu necessitava. Se segura Dipper,  se segura. Era apenas hormônios como me explicou o tiovô Stan. Mais ela é minha irmã!  Não Dipper são só hormônios.  Ela e garota mais próxima de você. Ela dorme no mesmo quarto que você,  ela está passando pela puberdade que nem você!  Então comecei a olhar para o corpo de Mabel,  que ela havia "crescido" para Dipper! 

- Vamos Dipper papai e mamãe nos esperam! Ela falou olhando para baixo, Vermelha.  Será que ela ficou brava? Então descemos do Ônibus.  E fomos ate o 4 quarteirão ainda sem nos falar. Que droga Dipper você tinha que ficar encarando!  Até que ela quebra o gelo.

- Como será que estão papai e mamãe? Devem estar com saudades né?

- é!  Falei.  Fiquei sem assunto.

- Mabel desculpa se te deixei com raiva e que.

Então um desejo enorme se aposou de mim. E deu uma vontade enorme de beija-la. E que vontade! Mais eu resisti, afinal ela é minha irmã!  Isso é pecado!

- Dipper eu não estou com raiva! ainda mais de você!  Você foi tão legal comigo. Eu só estou cansada da viagem só isso. Ela disse. Então ela parou e tocou o peito ela esta vermelha. 

- Mabel você está bem? Claro que não seu idiota! 

- sim so foi tonteira eu não comi nada no café.disse ela sorrindo. 

- deixa que eu seguro o Waadells. Ofereci.

- Não!  Você ja está segurando todas esses malas! Ela falou em um tom preocupado. 

- Tudo bem Mabel. Você não está em condições. E eu preciso me exercitar. Então peguei Waadells.  Mais como ele pesa!mais fingi que estava tudo bem. Então prosseguimos. E chegamos em casa. - Enfim lar doce lar. Disse Mabel me ajudando com as malas. Então olhei em volta. Tudo estava no mesmo lugar. Os sofás,  mesas...os crucifixos e imagens de santos pela casa. Sim nossos pais são muito religiosos. Eu olhei mais ao redor e vi Mabel que se abaixava para pegar a sua mala. E olhei para a sua...arg!!! Para Dipper! Então aquela sensação veio novamente.  Eu fiquei de frente para ela.

- oque foi Bro-bro? Ela me olhava Vermelha. Eu ia beija-la naquele momento. Sua boca era tão rosada...parecia estar me chamando. "Venha Dipper sou sua só sua" "não se contenha".quamdo ia beija-la meus pais abrem a porta e estavam com um bolo nas mãos. Então me viro rapidamente.  E vo ate ele fazendo uma cena. E os abraço. Mabel faz o mesmo eu e ela estavamos vermelhos. Eu subi direto para o quarto, mais minha mãe  interveio. 

- Dipper venha comer o bolo! Eu ia responder mais ela me "cortou"- e o que e isso? Um porco!!! Não isso não e coisa de Deus! E do demônio!  Tira já daqui!

 

- Não!!! Por favor mãe isso não e do diabo! Falava Mabel

- E acabamos de chegar! Disse eu tentando ajudar Mabel. 

- Eles estão certos amor. Disse meu pai calmamente. Ele sempre foi mais calmo que a mamã. - hoje e dia de alegria e não discussões. Vamos comer logo!  Logo todos comemos o bolo e depois novamente me veio aquela sensação.  Eu fui deireto para o quarto e Mabel também e estava Vermelha. Eu entrei no banheiro, abri o box e deixei a água gelada cair sob mim. São só hormônios Dipper,  só hormônios. 

 

 

 


Notas Finais


Ate o proximo talvez amanha se vc gostarem desse se possível comente por que eu vivo de favoritos como comentaris e bebo o sangue das inimigas e claro. E desculpa pelos erros e que eu escrevo no celular e e por isso que nao vai ter imagens HOJE depois eu posso acrescenta r okay?
Bjs da autora


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...