História A Máquina do Tempo - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 462
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Estupro, Mutilação, Necrofilia, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais um capítulo emocionante pra vocês <3

Capítulo 19 - Pedro (o resgate - final)


Marlene era o nome da jovem que Pedro se apaixonou. Ele não sabia como se declararia para ela, pois, eles tinham acabado de se conhecer.
- Marlene, tenho que te confessar uma coisa... A verdade é que, eu não sei se será uma boa ideia. Talvez você nunca mais queira saber de mim... (disse angustiado)
- Você vai dizer que gosta de mim? Eu vi isso nos seus olhos!
- Sim... Mas...
- Eu não posso ter um relacionamento com ninguém. Desculpa, mas você sabe o motivo. Eu me sinto um lixo.
- Você não é um lixo. Você é a mais perfeita de todas as mulheres que já vi. Por favor, me dá uma chance?
- Você está louco? Não sabe que as mulheres não podem se casar? Somos apenas um objeto para os homens daqui. Nossas vidas são destruídas desde cedo por esses homens malditos.
- Eu te garanto que, eu não sou como eles. Eu não consigo ficar um segundo afastado de você. Marlene, eu te amo!
- Nossa! Por essa eu não esperava... Pedro, eu...
(Pedro a beija, e ela corresponde).
Alguém os viu, e foi falar para o Dono de tudo. Ao saber, o Dono ficou furioso, mas tão furioso, que teve uma parada cardíaca, o que foi fatal.
Ao saberem da morte do Dono, todos comemoravam a liberdade, e finalmente, a justiça foi feita. Todos os homens que violentavam sexualmente as mulheres, foram mortos pelo povo da justiça.
Pedro e Marlene comemoraram a liberdade das mulheres.
Nesse momento, surge uma forte luz no local, e Pedro reconhece o professor.
- Pedro, vamos?
- Não. Logo agora que eu conheci a mulher da minha vida?
- Como?
- Essa é a Marlene. Estou completamente apaixonado por ela, professor.
- Pedro, me explica o que está acontecendo? (interrompeu Marlene)
- Meu amor, eu vim de uma época distante. Na verdade, um futuro beeeem distante.
- Sendo assim... Você apenas me iludiu o tempo todo, Pedro? Você me usou? É... Eu devia saber, todo homem é igual!
- Não é assim, Marlene. Vamos comigo?
- Pedro, se você vai para o futuro, como eu irei também? Eu nem existirei mais lá.
- Nada disso! Por sorte eu coloquei uma função a mais na máquina. Ela vai preservar muito bem aquilo que foi resgatado do passado. (interrompeu o professor.)
- É sério? Então quer dizer que a Marlene poderá voltar para o meu mundo comigo? (disse Pedro, muito feliz).
- Exatamente. (confirma o professor.)
- Você ouviu isso, meu amor? Você poderá voltar comigo!
- Pedro, eu tenho medo!
- Vamos, por favor!
De tanto insistir, Marlene aceita a proposta. Ela e Pedro são trazidos para o mundo atual.
O professor chora, emocionado, ao ver a felicidade de seu aluno.

Notas Finais


Gostou? Favorita aê :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...