História A Máscara - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Mistério, Romance, Suspense, Terror
Visualizações 21
Palavras 3.458
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, amores. Esse é o último capítulo é eu chorei escrevendo ele. Mas também né, canceriana do jeito que eu sou. Mas, enfim, agradeço a todos que lêem e que gostam dessa história. Em outubro, vou escrever uma chamada "Vícios" que é de drama. Se você gosta das minhas fics pode me seguir que logo eu vou falar sobre ela. Sentirei saudades desses 7 personagens. ❤😭

Capítulo 28 - Grand Finale (Último Capítulo)


- Bailey, não te incomoda ela ser mais nova que você? - Disse Robbie.

- No começo sim, mas ela é só três anos. E mesmo assim não importa, ela nunca vai sentir o mesmo.

- Ela não sabe o que está perdendo. - Disse Robbie, sorrindo. - Sobre as coisas que falamos aqui, por favor, não conte a Kristen. Eu sei que já falou que não vai contar, mas por favor, não fala.

- Tudo bem, você tem um segredo meu também. E eu não vou dizer nada para ela.

O celular que estava no bolso de Bailey vibrou, e o de Robbie também. Quando olharam, se assustaram com a mensagem que dizia:

" Kyle foi sequestrado, esse deve ser o Grand Finale, me encontre no parque da rua 34. Sem polícia, por favor."

--------------------------------------------------------

Depois de saírem da casa do Robbie, Kristen e Kyle foram tomar um café, e quando era lá para as 19:00, ele levou ela até sua casa. Kristen foi para o seu quarto e trocou de roupa, pensou em ligar para seus amigos, mas decidiu não fazer isso. Então, ela sentou no sofá com o balde de pipoca do lado e começou a assistir filmes, ela começou com comédia romântica e depois suspense. Mesmo a sua vida já sendo um enorme filme de terror, ela poderia aprender com as protagonistas. Seu cabelo estava preso em um rabo de cavalo, tinha acabado de lavar e estava ondulado. Ela estava na metade de "Pânico 3" quando o seu telefone tocou, ela não viu o número e atendeu:

- Alô?

- Olá, Kristen. Sentiu saudade? - Disse uma voz falsa que ela conhecia bem.

- O que você quer? - Disse Kristen, chorando.

- Vamos fazer um jogo, ok? Eu chamo ele de "Encontre o seu namorado sequestrado, antes que eu mate ele".

- O que você fez com o Kyle?

- Chame seus amigos para o parque aonde você ia com sua amiguinha morta. O esconde - esconde começou. E lembre - se, se chamar a polícia, seu namorado morre.

O assassino desligou o telefone e logo depois, Kristen recebeu uma mensagem anônima com a foto do Kyle amarrado. O que fez Kristen se desesperar mais ainda, ela escreveu uma mensagem e mandou para todos os seus amigos dizendo:

"Kyle foi sequestrado, esse deve ser o Grand Finale, me encontre no parque da rua 34. Sem polícia, por favor."

Kristen desligou a televisão e foi até a casa do Robbie. Ele não estava lá, então caminhou até o parque, que antes era lindo e aconchegante, mas agora, é assustador.

-------- Kendra, Josh e Filip ---------------

Kendra estava saindo do Houles com o Will. Ela gostava mesmo do Will, ele era atencioso e inteligente, e ele também parecia gostar dela, mas, parecia ter algo errado, ela se sentia bem com ele, mas não acreditava que ele era o certo. Quando voltou de seus pensamentos, sentiu seu celular vibrar. Era uma mensagem assustadora de Kristen. Will viu sua expressão e perguntou:

- Está tudo bem? Parece preocupada.

- Ahn, claro, é que eu preciso ir. Mas foi muito bom falar com você.

Ela deu um beijo nele e pegou um táxi na esquina.

Josh estava na cama com Filip eles estavam assistindo séries e comendo pipoca, a sua mãe havia melhorado, e foi mandada para casa, tendo que ir ao AA (Alcoólicos Anônimos) toda semana. Filip virou para ele e disse:

- Você confia em mim? Tipo, se eu começar a andar com outros homens bonitos. Voce vai ter ciúmes?

- Confio em você. E não teria ciúmes, eu sou maravilhoso, e sei que você me ama.

Os dois deram um selinho. Quando se afastaram um do outro o celular dos dois vibrou, eles olharam a mensagem e saltaram da cama, Josh pegou sua chave, e saiu de casa.

Todos se encontraram na frente do portão do parque, Kristen estranhou Robbie ter chegado com Bailey, mas não falou nada. Robbie estava com uma mochila pesada nas mãos e começou a tirar coisas de lá, quando Kristen viu, perguntou:

- Para que isso?

- Para a gente se defender, ou acha que ele estará desarmado?

Ele entrega um taco de besebol para Bailey, uma faca para Kristen, uma pá para Kendra, um cano de ferro para Filip, um facão para Josh, e ele ficou com um machado.

- Ei! Eu quero trocar. - Disse Josh, apontando para o machado.

- Ok, segura aí. - Robbie jogou o machado para ele.

- Uou, isso é pesado. Tá bom, devolve o facão. - Disse Josh.

- O que estamos fazendo aqui fora? - Disse Bailey.

- Ela está certa, mas como vamos abrir essa corrente com cadeado? - Disse Kristen.

Robbie pegou o seu machado e quebrou a corrente que estava ligada ao cadeado. O portão rangeu e eles entraram, todos os brinquedos estavam enferrujados, a casa do medo - o brinquedo mais famoso quando foi lançado - estava desligada e um dos olhos do palhaço assustador que ficava nela tinha sumido. O que deixava ainda mais assustadora, eles olharam em volta e as luzes acenderam junto com os brinquedos. Os vizinhos teriam escutado o barulho se não fosse 03:30 da manhã e o fato do parque ficar longe da área residencial. Robbie juntou todo mundo e disse:

- Ok, vamos nos separar, provavelmente ele deve estar em um local fechado, o que descarta a montanha russa, cama elástica e brinquedos como escorregador.  Tem três casas aqui, a da diversão, do medo e da canção. Somos 6, então fica dois grupos em cada casa. Tem que ter um mais agressivo e o outro mais defensivo. Peguem tudo que vocês acharem importante.

- Nossa, você é bom nisso, quantas vezes teve que procurar pessoas desaparecidas? - Disse Kristen.

- Eu brincava de detetives com a minha irmã éramos os garotos Torres, e também, jogo muito RPG, nunca achei que isso iria ajudar em alguma coisa. Enfim, eu vou dividir os grupos, ok? Kendra e Bailey vão para a casa da diversão, eu e Kristen vamos para a do medo e Josh e Filip para a da melodia.

- Ok, mas se encontrarmos o Kyle, o que devemos fazer? - Disse Filip.

- Eu já tinha pensado nisso, eu só tenho três apitos aqui, vou entregar para o que vai ficar na defensiva. Se encontrarem ele, é só apitar.

Robbie entregou os apitos para Kristen, Filip e Kendra e todos foram procurar o Kyle. As músicas da casa da melodia assustavam Josh, sempre vinha um personagem extremamente sorridente e parecia cantar alguma música estranha, já Filip não se preocupava tanto, ia ali quando criança e até sabe as músicas. Quando o Filip cantarolou "Depois Da Silver Boot", Josh disse:

- Como você não tem medo dessas coisas?

- Não tem como ter medo de um boneco de madeira que canta uma música sobre uma montanha.

- Sim, mas a montanha tem vida e escova os dentes! - Disse Josh. - Queria ter ficado com o da Diversão, pelo menos lá não aparece esses bonecos estranhos e montanhas com dentes.

A casa da diversão estava horrorosa, havia ratos por todo lado, e os bonecos estavam destruídos, e estava medonho. Kendra ficou grudada em Bailey todo o tempo enquanto ela procurava alguma pista. Kendra virou para ela e disse:

- Se está ruim aqui, imagina na casa do medo.

- Eu não acho que o assassino esteja aqui, faria mais sentido ele estar na casa do medo. Principalmente que lá é bem maior. Mas, fazer o que né? A gente precisa olhar tudo. - Disse Bailey.

- Bailey, o que tem ali perto do bobo da corte?

Bailey se aproximou com a lanterna para ver melhor, havia a pele de um rato mas nada de corpo. Kendra deu um grito que assustou Bailey, a mão de Bailey voou e bateu no apito de Kendra fazendo ele voar para longe e quebrar.

- Ótimo, agora estamos sem apito. - Disse Bailey.

- Calma, Bailey. Vai ficar tudo bem.

Bailey bufou e elas continuaram andando, até que chegou na "ilha da diversão", que consistia em um local cheio de areia cercado por água para as crianças brincarem. Bailey viu aquilo e disse:

- Agora eu sei o porquê de terem fechado esse lugar.

- Ah, vai. Era um ótimo lugar para brincar.

- E pegar doenças, receio. - Disse Bailey, brincando.

Bailey olhou dentro da água e viu uma coisa estranha. Ela chegou mais perto e viu que era um cordão de ouro. Ela enfiou sua mão lá dentro e tirou o cordão de lá. Ela virou para Kendra e disse:

- Olha isso. - Disse Bailey.

- Será que foi o assassino que deixou cair?

- Não sei, mas isso foi recente.

- Como você sabe, Bailey?

- Sabe quando você coloca alguma coisa no bolso e essa coisa fica muito quente? Pega isso.

- Nossa, está morno. Você é boa nisso.

- Muito obrigada.

- Acha que a gente deveria mostrar isso para Kristen? - Disse Kendra.

- Sim, precisamos mostrar isso para ela. Vou ter que ir para a casa do medo.

- E quanto a mim?

- Fica aqui, e olha as coisas, eu volto logo.

- Mas Bailey, não é para a gente se separar.

- Você vai ficar bem, não vai ter perigo algum. Até vou te dar o meu taco. Se cuida, já volto. - Bailey deu um beijo na testa dela e foi atrás de Kristen.

Bailey entrou na casa do medo e se arrepiou toda, estava pior que a casa da diversão, havia dois caminhos, e Bailey presumiu que chegassem no mesmo lugar. Então, entrou na entrada principal. Tudo estava extremamente escuro e só dava para ouvir as risadas dos palhaços, uma hora ou outra aparecia um palhaço do nada e Bailey se assustava, mas ela acabou se acostumando, a bateria da lanterna estava fraca e a luz também. Um dos bonecos que surgiu era o do "Pânico" Ela lembrou da primeira vez que viu esse filme, ele lançou no mesmo dia em que ela nasceu, e quando tinha uns 16 anos, ela assistiu e se apaixonou pela Gale  - personagem da Courteney Cox - e foi ai que ela decidiu ser jornalista, de certa forma, ela começou sendo uma Gale na vida de Kristen.

Ela andou muito por um corredor atrás de Kristen e Robbie e gritava também, ela seguiu um corredor estreito até que ela chegou em uma sala cheia de espelhos. Alguns dos espelhos estavam quebrados e outros sujos, ela ficou olhando em volta à procura de uma saída mas só conseguiu achar um pequeno espaço entre um espelho e outro. Quando ela passou, viu que tinha mais espelhos ainda e se decepcionou, ela olhou em volta e encontrou o assassino, sua máscara com sangue dava medo, e parecia que ele não tinha olhos, ela travou rapidamente e olhou para trás procurando por ele. Ela soltou o ar que estava prendendo e sentiu um enorme alívio. Ela já ia voltar para a sua procura quando sentiu algo afiado passar por seu peito, ele não tinha ido embora. Uma lágrima de dor caiu de seu rosto e ele puxou a faca de volta e foi embora, Bailey caiu no chão.

- Bailey!!! - Gritou Kendra, chorando.

Ela correu para tentar ajudar e colocou a cabeça de Bailey em seu colo. Aos soluços, Kendra disse:

- Não me deixa, por favor.

Kendra abraçou o corpo de Bailey, ela segurava forte e tentava parar o sangramento. Bailey segurou sua mão sem forças lutando pela vida. Kendra olhou para Bailey que estava fechando os olhos e deu um leve beijo em seus lábios. Kendra sempre fez coisas erradas na vida, mas pela primeira vez ela fez a coisa certa, estava com a pessoa que amava. Bailey deu um pequeno sorriso e ela gritou de novo:

- Não me deixa.

Quase sem voz, Bailey disse:

- Tá tudo bem, Kendra. Vou ficar com a minha família agora.

- Por favor, não. Fica comigo, por favor. Eu não posso perder você, Bailey. Por favor.

A lágrima de Kendra caiu sobre o corpo de Bailey, e ela tentou escutar seus batimentos cardíaco, mas não havia nada, nenhum sinal de vida. Bailey estava morta.

Kristen e Robbie entraram lá quando ouviram os gritos e viu o sangue, Kristen se jogou no chão ao lado de Kendra e disse:

- Ela era maravilhosa, sempre lutou por todos. A vida destruiu ela tantas vezes, e  em todas as vezes ela se levantou. Era uma mulher forte que morreu ajudando os outros. - Disse Kristen, chorando. - Ela amava a sua família adotiva, ela está com eles agora. Este lugar é muito ruim para alguém como ela.

Robbie soprou o apito, estava em pé um pouco distante e estava chorando um pouco, ele chegou perto do corpo dela e disse baixinho em seu ouvido. "Não vai ficar assim, eu vou te vingar, eu prometo. Seu segredo está guardado comigo, para sempre." Ele limpou as lágrimas e disse:

- Precisamos ir, ainda não acabou. Precisamos fazer isso, pela Bailey.

- Ok, vem, Kendra. - Disse Kristen.

- Eu já vou, só me da um minuto.

Eles saíram e ela ficou sozinha com Bailey. Ela enxugou uma lágrima que ameaçava cair e disse bem baixinho:

- Eu te amo, tá? Eu prometo não deixar a sua história morrer. - Ela deu um selinho nela e levantou.

Kristen deu um abraço nela e continuaram andando, estava mal iluminado e a bateria das lanternas acabando, mas continuaram andando. Filip e Josh chegaram até eles e Josh perguntou:

- O que houve? Por que Kendra está chorando? Cadê a Bailey?

- Ela morreu, Josh. - Disse Robbie.

Josh começou a chorar e Filip tentou reconfortar ele com as mãos no ombro, Josh deu um abraço forte nele e disse:

- Precisamos continuar juntos. - Suspirou. - Eu não posso perder mais ninguém.

------------- Kyle ----------------------------------

O assassino tinha voltado a pouco tempo, ficava se olhando no espelho e brincando com as coisas que estavam lá, se divertia com a situação. A sua faca estava com sangue, o que desesperou Kyle, só de imaginar a morte de Kristen ele começou a chorar. O seu braço estava doendo muito, ele sentiu que estava morrendo ali. Kyle não lembrava direito o que aconteceu, só lembra que depois que deixou Kristen em casa, ele foi caminhando para casa e o assassino pegou ele, Kyle desmaiou e acordou a pouco tempo. Tudo nele doía, e ele resolveu usar um truque que aprendeu no acampamento dos escoteiros. Ele se contraiu e começou a tirar os braços da corda, começou com o ombro, ante - braço, braço e depois ele ficou livre. Ele pulou no assassino e tirou a sua máscara. Seus olhos se arregalaram e ele soltou um grito, seu pé estava machucado. Kyle escutou a voz de Kristen lhe chamando e foi atrás dela, ele estava quase saindo e gritou:

- Kristen! Eu vi, é a...

Uma faca passou por Kyle, e ele caiu no chão. O assassino continuou ali, Robbie iria ir para cima, mas ele pegou uma arma. Todos jogaram suas armas no chão,  Kristen estava chorando e disse:

- Por que matou ele? Por quê?

O assassino colocou a mão na máscara e jogou ela no chão junto com a roupa preta. Era Luce, seu rosto mostrava ódio, ela estava completamente diferente do que costumava ser. Ela levantou uma sobrancelha e disse para Kristen:

- Olá, Kristen. Sentiu saudade?

- Isso aqui virou The Walking Dead? - Disse Josh, com raiva.

- Ah, olá, Josh. Como vai a ratazana da sua mãe? - Disse Luce.

Filip segurou Josh e disse algo em seu ouvido, Kristen estava chorando muito para falar alguma coisa. Quando conseguiu parar de chorar ela disse:

- Por que fez isso, Luce? Você matou pessoas, Luce. Pessoas inocentes.

- Kristen, querida, não seja tola. Ninguém é inocente. Vocês sempre vem com o "por que fez isso?" Por que você não olha o que você fez.

- Isso é sobre o que eu falei sobre o Joey Mosty?

- Aquilo foi o começo, Kristen. Quer mesmo saber o que você fez? Você destruiu a minha vida, Kristen. Eu vive o ensino fundamental todo sozinha, todos me chamavam de idiota e puta. Você e a Tracy destruíram a minha vida. Eu te amava, Kristen. Te amava de verdade, mas você me jogou fora como uma lata de refrigerante. Você sempre foi o lobo em pele de cordeiro, se fingia de santa mas mostrava o quanto era uma vadia. Você fez o mesmo com Filip, ele não podia sair com o Josh por que você sempre interferia. Por isso eles demoraram tanto a namorar. Mas o ensino fundamental não foi o pior. O pior foi o ensino médio, ano passado, quando eu pensei que a vida iria melhorar e que 2017 iria ser meu ano. Sabe o que descobri? Que você fazia piada sobre mim e que já tinha contado tudo para as pessoas da escola.

- Você destruiu a minha vida, matou pessoas que eu amo por causa de um boato?

- Não, Kristen. Não foi por causa de um boato. Eu fui perseguida durante anos por ter gostado do Joey. Ele chegou na minha cara e me chamou de lixo. Eu sempre fui boa e as coisas não davam certo para mim, você era má mas nunca sofreu na vida. Não como os seus amigos. Você não sabe o que você causou na minha vida. Você me fez mudar.

- Mas como? Eu te vi enforcada na árvore.

- Existe um jeito da corda não pegar no seu pescoço. Comecei com a minha morte, eu tive que matar uma menina de Salem que se parecia comigo, e foi ai que percebi como era bom matar. E não consegui parar.

- Você é um monstro! - Disse Kristen, chorando.

- Luce, não precisa ser assim, você pode ir para uma clínica. - Disse Robbie.

- Do que está falando, Robbie? Você e eu somos iguais, eu te ajudei. Agora sem o Kyle, seu caminho está livre com a Kristen.

- Não! Não somos nada iguais, eu nunca mataria o Kyle para ficar com a Kristen. Não é isso que pessoas que amam fazem.

- Que bonitinho! Pagando de herói. Você não passa de um príncipe charlatão. Pena que esse rostinho lindo vai para debaixo da terra, mas o seu amor vai primeiro.

Luce aponta para Kristen e na hora de apertar o gatilho, Kyle puxa seu pé, com suas últimas forças, e o tiro sai. Em uma tentativa heróica, Robbie se joga na frente e o tiro acerta sua perna esquerda, e ele cai no chão. A arma de Luce cai longe e Josh pega, no desespero, ele dá dois tiros na cabeça.

- Bela pontaria. - Elogia Filip.

- Eu sempre fui bom em cuidar de vadias. - Disse Josh.

- V-você me ama? - Disse Kristen.

- É complicado. Bailey disse que você é meu inacabado. - Disse Robbie.

- A Bailey sabia? - Disse Kristen, limpando as lágrimas.

- A gente estava em um bar quando você ligou. Estávamos conversando sobre isso.

- Mas e a sua namorada?

- Ela terminou comigo. - Disse Robbie. - Eu odeio meu aniversário, minha namorada terminou comigo, minha melhor amiga morre e ainda levo um tiro um dia depois.

- Ontem foi o seu aniversário?

Ele assentiu com a cabeça.

- Gente, eu vou ligar para a ambulância, alguém aí tem crédito?  - Disse Kendra.

- Usa o meu. - Disse Filip, entregando o celular para a Kendra.

- Nossa, é tanta coisa para processar. - Disse Kristen.

- Ah, não, não tem problema você não me amar. - Disse Robbie. - Já aguentei dores piores.

- Você se jogou na frente de uma bala por mim.

- Eu teria me jogado na frente de um canhão, só para ter o prazer de te ver bem.

- Você usou o seu momento comédia romântica. - Disse Kristen, rindo.

- Gente, a ambulância vai chegar daqui a pouco. Eles disseram que você vai ficar bem, Robbie. - Disse Kendra.

Depois de alguns minutos, a ambulância chegou, levou Robbie e a polícia falou com eles e depois de um ano passando por tormentos de um assassino, aquilo finalmente tinha chegado ao fim. Teria sido melhor se Kyle e Bailey não tivessem morrido, mas, finalmente, eles terão paz.

--------- 15 anos depois --------------------

Josh e Filip se mudaram para Los Angeles, Josh se formou em direito e Filip em física. E agora, estão adotando uma linda menina chamada Maya, Josh disse que ela lhe lembra de Bailey. Eles vão se casar em julho, e Kristen vai ser madrinha.

Robbie se formou em psicologia forense, e ajuda os polícias com as mentes dos psicopatas. Ele voltou para o México  (sua cidade natal) com sua irmã, mas vai se mudar para Nova York em duas semanas.

Kendra se formou em jornalismo e escreveu um livro sobre sua história chamada "O Assassinato Em MountainWood" e ganhou vários prêmios, ela sempre faz palestras para contar direito o que aconteceu, e sempre cita Bailey. Afinal, ela é uma parte de seu corpo.

Kristen se formou em gestão empresarial, e mora em Nova York, mais precisamente, na Upper West Side. E o seu celular vive tocando, inclusive, está tocando agora.

- Kristen Roberts, falando.

- Olá, Kristen. Sentiu saudade de mim? - Uma voz que ela conhecia bem, falou ao telefone


Notas Finais


Oi, amores. Agradeço muito vocês, essa história não existiria sem vocês comigo. Amo cada um de vocês. Espero ver vocês em "Vícios".


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...