História A Melhor Amiga Da Minha Irmã - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 20
Palavras 1.044
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Espero que gostem.
PS: Essa na foto é a Ally.
Bjs, Tsundere-Chan.

Capítulo 2 - Garoto Alfabeto


Fanfic / Fanfiction A Melhor Amiga Da Minha Irmã - Capítulo 2 - Garoto Alfabeto

 Anteriormente:

 - Matth... Você tá ereto... por mim?

                                                                                          *****

 Eu não sabia o que dizer, nem oque fazer. Então dei a desculpa mais clássica do mundo.

 - Ally, não me entenda errado. É só que eu sou homem sabe, e ver uma mulher com tão pouca roupa e sem a parte de cima, me deixa ereto.

 É lógico que eu tava ereto por ela. Quer dizer... Olha essa garota, que incrível.

 - Ata. – Não! Ela se levantou. – Amarra agora então? – ela disse.

 - É, s-sim.

 Ela virou de costas.

 - Ally, não segura assim, tá muito pra baixo.

 - Então é como? – ela pegou as minhas mãos e pois nos peitos dela por cima do biquíni. Eu paralisei. – Matth, é assim?

 - Não. – eu arrumei as mãos. – É assim.

 Ela colocou as mãos delicadas sobre as minhas.

  - Okay.

 Eu amarrei, ela se virou para mim e deu um beijo na minha bochecha.

 - Obrigada Matth! Você, quer que eu te espere, ou eu posso descer?

 - Pode descer.

 Quando ela desceu, eu sentei na cama. Ela só pode ser louca. Ou eu to ficando louco.

 P.O.V.S Ally

 Desço as escadas e encontro Lua no pé dela. Ela está sorrindo.

 - E aê, como é que vai a vingança? – ela disse, arrumando o biquíni (http://www.polyvore.com/cgi/set?.locale=pt-br&id=209013155)

 - Muito bem! Acredita, que eu por culpa dele, acabei caindo com os peitos de fora em cima dele?

 - Mentira. Ele ficou de pau duro?

 - Sim. Mas, vamos logo antes que ele dessa. Aliás, seu irmão é muito gostoso.

 - Sorte sua então. Mas, é melhor a gente ir logo mesmo.

 Depois de dizermos isso, ouvimos um barulho de porta abrir, era do quarto dele. Ele desceu as escadas e disse:

 - Lua, o que é isso?

 - Um biquíni – ela disse.

 - Isso eu sei, mas...

 - Se você sabia, (eu o interrompi) então por que perguntou?

 Lua me deu a mão e fomos para o lado de fora. Ele nos seguiu. Estava tocando a música da minha cantora favorita. “Feeling Myself” da Nicki Minaj feat. Beyonce. Tava cheio de gente na piscina. Então, Lua disse, um pouco alto propositalmente:

 - Então, Ally, já achou alguém pra pegar?

 - Ainda não. Mas, você sabe que isso, eu acho fácil.

 Se eu tinha achado alguém? Sim, o primo da Lua queria me pegar já fazia um tempo, e eu aceitei hoje. Se a Lua sabe disso? Óbvio que sim. Então por que ela perguntou? Pra provocar o irmão dela. Fomos para mais perto da piscina, o irmão da Lua, achou os amigos dele, e saiu da nossa cola. De repente apareceu Isabelle, uma puta do meu colégio, a Lua e eu fingimos gostar dela. Por isso, a Lua chamou ela, e mais uma galerinha da minha classe.

 - Oi meninas! – disse a puta.

 - Oi Isa! – nós dissemos.

 - Caramba Lua, essa festa tá bombando!

 - Pois é. – disse a Lua.

 - E cadê o gato do seu irmão?

 Não sei porque, mas quando ela disse isso, senti uma coisa estranha. Mas, apontei pro Matth.

 - Ali. – eu disse.

 - Ata. Eu vou beber alguma coisa, vocês querem?

 - Não. – eu disse um pouco brava.

 - Não, obrigada Isa. – disse a Lua, um pouco mais educada.

 A puta foi até a mesa de bebidas. Então a Lua disse:

 - Ally, é melhor você me dizer logo que gosta do meu irmão ainda. Você sabe que eu dou o maior apoio. E na minha opinião, mesmo você ainda gostando dele, você pode se vingar dele.

 O pior é que eu acho que a Lua tem razão. Eu ainda gosto do irmão dela. Que merda! Eu sou muito trouxa. Também, eu pensei que quando ele voltasse as coisas iam ser normais. Eu sou muito idiota.

 - Sabe Lua, eu acho que ainda é muito cedo pra dizer. Mas, se você me da licença, seu primo tá me chamando.

 - Toda.

 Eu caminhei até o Caio. Ele não é muito o meu tipo. Mas, fazer o que?

 - E aí? – eu disse. – Beleza?

 - Comigo tudo bem princesa. E você? Pela sua cara parece mal. – ele disse.

 - Coisa da sua cabeça.

 - Então, vem cá.

 Ele me puxou para um beijo. Até que ele não beija tão mal. Me fez esquecer o Matth por cinco minutos. Até de repente. Sinto alguém me puxar. Puxam-me até a parte de trás de uma parede que tem na piscina. Era o Matth.

 - Ally. Posso saber que pouca vergonha era aquela? – disse ele.

 - Um beijo? Não vejo nada de errado em um beijo. – eu disse.

 - Quem é aquele cara?

 - Sério mesmo que você não sabe?

 - E por que eu deveria saber.

 - Porque ele é seu primo Caio.

 - Por que você tava beijando o Caio?

 - Tá mudando de assunto por que?

 - Você vai me responder, ou não?

 - Eu tava beijando ele por que eu queria. Porque ninguém manda em mim.

 - Agora é assim. Você pega o primeiro que vir? A quanto tempo vocês se conhecem? Já transaram?

 - Não, a gente nunca transo. Ele quer me pegar a muito tempo. E pra sua informação, ele me conhece desde que um babaca chamado Mattew, me deixou sozinha, e disse que nunca se apaixonaria por mim. – eu toquei na ferida. Pude ver em seu rosto

 - Ally, não fale assim. Você sabe que eu era louco por você.

 - Eu pensei que sabia. Mas, ai você me disse aquilo tudo.

 - É porque você é muito mais nova que eu.

 - Olha que interessante. Essa frase, você não disse no passado que nem a outra. Por acaso você ainda acha que sou muito nova pra você?

 - E você não acha?

 - Idade pra mim é apenas um número. O que importa é a idade mental. E aparentemente, você é muito mais novo que eu.

 - Ally, de todas as garotas que eu já peguei, e foram muitas. Você é a mais complicada.

 Naquele momento ouvi a música que tocava. “Alphabet Boy” da Melanie Martinez. Então, aproveitei o momento.

 - Desculpa se eu não sou qualquer uma. Garoto alfabeto.

 Depois de dizer isso, eu virei as costas e fui embora. Tinha que voltar a festa.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...