História A Melhor Amiga da Minha Irmã - Capítulo 76


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Colegial, Romance
Exibições 392
Palavras 2.234
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!
Qualquer erro ortográfico, perdoem!

Capítulo 76 - Presentes


Fanfic / Fanfiction A Melhor Amiga da Minha Irmã - Capítulo 76 - Presentes

Pov Lauren

Minha noiva deve estar querendo me matar, meus amigos devem estar querendo me matar, durante a semana toda eu estive trabalhando, quase não estou parando em casa, meu pai passou a semana toda em New York, resolvendo coisas das filiais, nossa isso realmente tá um pé no saco, mas consegui dar um jeito, sim, eu consegui, fiquei feliz e os nossos acionistas ficaram surpresos por ver que não sou só uma filha de papai, adorei esfregar na cara de cada velho babão invejoso das salas de reuniões que eu resolvi o problema que eles causaram e não conseguiram resolver. Papai ficou orgulhoso de mim, eu fiquei, vou contar a Camz, estou tão feliz, hoje é terça à tarde, tem mais de uma semana, que o pessoal está lá em casa, Vero me ligou disse que estava vindo também que eu não iria me livrar dela, e Lucy me deu sermão por eu passar esses dias todo trabalhando e não dando moral direito pra Camz, será que elas conversaram?! Droga, me senti tão culpada, e o foda de ter amiga que trabalha nas mesmas empresas que você, elas souberam de tudo obviamente, não foi necessário elas virem mas souberam de tudo. Na volta pra casa passei na floricultura que eu gosto sempre de comprar e pedi o maior buquê de rosas vermelhas que eles têm, comprei os chocolates preferidos da Camz, coloquei no banco do passageiro e fui pra casa, cheguei lá e o manobrista veio pegar meu carro, larguei minhas pastas no carro e só peguei o buquê e os chocolates, foi difícil segurar a caixa de chocolates com o buquê, era realmente enorme, os porteiros sorriram pra mim e eu pedi para um deles me acompanharem e entreguei o buquê, disse a ele o que ele teria que fazer. Chegamos bati na porta e me escondi, deixei só o Davi na frente da porta segurando o buquê. Abriram a porta.

-Ah meu Deus.. Miiilaaa.. -reconheci a voz de Ally.

-Credo Ally, que foi? … Meu Deus. -Meu amor, meu coração disparou, sempre assim. Pisquei pro porteiro e ele entendeu

-Pediram para eu entregar essas flores para a senhorita Cabello -tenho certeza que ela está sorrindo -mandaram falar também que esse admirador está muito apaixonado pela senhorita e que não espera para poder te abraçar.

-Como assim? Não são de Lauren? Se não for você faz o que quiser com isso.- sorri com isso, achei muito fofo- É um de vocês brincando com a minha cara não é?! Seus viados do caralho. -ela deve estar falando com Ally ou alguém que está ali.

-A senhorita não vai aceitar o buquê? -aprendi a colocar o número restrito, um amigo me ensinou, mandei uma mensagem..

 “Recebeu meu presente? Eu te amo muito meu mundo”  

Coloquei restrito só pra ela se assustar, mas coloquei “meu mundo” pra ela saber.. ouvi seu celular apitar e alguns segundos depois..

-Pode me dar, tenho certeza que foi ela. -pelo jeito dela ela estava sorrindo… ela pegou as flores agradeceu e fechou a porta, Davi fingiu sair mas esperamos 5 minutos e fiz ele bater lá outra vez, com a caixa de chocolates… e um bilhete “são seus preferidos não são linda?” Ela abriu agora, sei porque conheço o cheiro dela aonde ela estiver e eu estava bem ao lado.

-Pediram para eu entregar para a senhorita Jauregui. -sim, eu mandei ele falar isso, mas não sou eu quem ele se referiu.

-Ah, bom.. ela não está, se quiser voltar mais tarde pra entregar pra ela. -senti seu tom triste. Sorri… ela ia fechando a porta e ele interrompeu.

-Desculpa mas.. Está escrito aqui, Camila Jauregui, não é a senhorita? -tenho certeza que ela sorriu.

-Ai meu Deus, eu vou chorar.. essa mulher é incrível… sou eu mesma..

-Quem é incrível Cam? Ahn… que isso? -keana, essa voz chata conheço longe, não é chata, mas eu adoro implicar mesmo ela não me ouvindo agora..

-Viu as flores? Agora meus chocolates preferidos. Não tem como não perdoar ela por ela me deixar na seca uma semana. -mordi a mão pra não ri alto, Davi me olhou de canto de olho e o vi travar o maxilar, ele quer rir… ele agradeceu e ela também. Corremos pro corredor e rimos o mais alto que podíamos.

-Que maldade senhorita Jauregui, não pode permitir sua noiva ficar assim. -ele era um cara gente boa, não costumo dar confiança pras pessoas, mas ele é bem legal desde que chegamos pra cá. Então sim, ele tem uma certa liberdade, não tanto, repara o tom formal dele.

-Vou deixar ela sem andar pra ela aprender a não reclamar -ele sorri mas mantendo a pose formal, conversamos mais um tempo até que resolvi perguntar -já passou quantos minutos?- ele olha o relógio ..

-6 minutos senhorita Jauregui.. -assenti.

-pode voltar ao seu serviço, aqui -dei 100 dólares pra ele - obrigada Davi, até a próxima surpresa. -ele sorriu e fez sinal de sentido. Arrumei meu terno e minha camisa e mandei outra mensagem pra ela.

“Para o amor da minha vida, abra a porta” 

Alguns segundos e ouvi a maçaneta se torcendo, endireitei minha postura e a vejo assim que a porta se abre.

-Melhor presente agora.. -ela sorri tão lindo, e pula em meu colo abraçando meu pescoço, a segurei forte apertando contra meu corpo e levanto seu corpo do chão nos girando em seguida sorrindo, meu som preferido é a risada dela, depois do som dela gemendo meu nome claro.

-Eu te amo meu mundo, me perdoa por trabalhar na nossas férias? E prometo não te deixar na seca mais. -gargalhei e ela também.

-você escutou né sua vadia?! E eu te amo também. A parte que eu te perdôo você já ouviu também. Sua palhacinha… mas eu perdôo minha razão. Obrigada pelos presentes. -ela chega bem perto do meu ouvido ainda no meu colo -E com isso lembrei dos presentes que comprei aquela vez. Podemos usar essa noite, o que me diz?! -arrepiei meu corpo inteiro, meu Deus, estou subindo pelas paredes, agora que notei isso. Nunca ficamos uma semana sem sexo, nunca, desde que começamos a namorar sério.

-Eu diria que estou ansiosa por você. Por estar dentro de você. -lhe dei um cheiro e estava demorando…

-Cadê meus chocolates e o pedido de desculpa por me deixar plantada na sua casa e você trabalhando? -keana. Eu juro que não sou obrigada… dei um passo e Camila só me abraçou mais colocando as pernas em minha cintura, tudo bem, ela está manhosa.

-privilégios só para a senhorita Jauregui amor, mil perdões assim mesmo, não vou largar você plantada sem a minha ilustre presença aqui mais. -Camz ri contra meu pescoço e keana revira os olhos me dando um tapa e saindo, fui rumo ao meu quarto e a camz em mim parecendo um filhote de coala. Fechei a porta e tranquei.

-que tal eu preparar um banho bem gostoso pra nós duas hein minha paixão?

-Eu adoraria meu amor…

Camz ja estava nua no banheiro esperando a banheira encher.

Tomamos um banho delicioso, cheio de amor, carinhos, beijos, jantamos com nossos amigos e eles disseram que iriam pra uma balada, preferi ficar com a camz em casa, lógico, tirar o atraso, e hoje eu vou fazer ela me contar sobre o presente do sex shop. Que até hoje não tivemos tempo pra ele. Ela foi pro quarto e eu fiquei vendo uns E-mail da JM e disse que dez minutos eu subia, alguns colegas me parabenizando, alguns E-mail de trabalho mesmo enfim. Terminei, fechei o MacBook e fui pro quarto. Chego lá está tudo escuro, assim que fecho a porta as luzes ligam mas bem fraca, uma iluminação perfeitamente sexy, avisto Camz saído do closet ela chega mais perto e pude ver ela estava com uma lingerie com espartilho de renda vermelha. Não faz isso… senti meu corpo se esquentar, vejo seu sorriso safado e ela se aproxima, puxa a gola da minha blusa pólo quase colando nossos rostos e sussurra..

-hoje você será meu brinquedinho Jauregui.-estremeci, porra, todos meus pelos se eriçaram puta que pariu, essa voz sexy.. como ela arrumou isso em dez minutos?! Ela me empurra e se vira de costa, adoro brincar.. vi sua calcinha fio.. meu Deus, hoje meu bebê, vulgo pau, não aguenta, peguei forte em sua cintura a puxando encostando minha ereção já louca dentro da bermuda de moletom, mordisquei o lóbulo da sua orelha e sussurrei no mesmo tom sexy que ela..

-Será um prazer Cabello. Literalmente.. -dei um tapa gostoso na bunda dela que minha mão queimou, e ela gemeu.. sorri, ela sabe brincar mas eu também sei… com a pouca luz um minuto que me distraí olhando o quarto ela sumiu, voltou com um chicote na mão e uma caixinha na outra.. não consegui distinguir o que seria na caixinha, ela coloca no criado mudo e vem até mim, lentamente um pé na frente do outro, postura impecável e nesse vai e vem que ela fez reparei sua sandália de salto agulha também vermelha, ahh mas isso nas minhas costas vai ser gostoso demais.

-Não baba Jauregui. Senta na cama, agora! -se ela continuar assim eu gozo rapidinho só de ver ela me mandando e desfilando assim… sentei e ela me deu uma chicotada na coxa, queimou, nossa… tiras de couro deduzi ser, ela chega bem perto coloca cada mão em cada joelho meu e empina aguela bunda gostosa dela pra cima e me olha nos olhos, rapidamente meus olhos vacila dos delas e quando encontrei seus lábios ela está mordendo o inferior.. como ela faz isso sexy.

-Tira a camisa. Rápido.. -estremeci novamente, tirei e joguei longe, ela desce os olhos para meus seios e passa o indicador pelo vale dos meus peitos, barriga e para no meu volume por cima da bermuda. -Está me atrapalhando, tira. -ela está tão séria e sexy.. porra, levantei calmamente e ela ficou de pé, tirei minha bermuda e meu chinelo joguei o mais longe, ela me empurrou caí sentada, apoiou os joelhos de cada lado das minhas coxas e me empurrou e deitei, ela fica de quatro em cima de mim, ai caralho… passei a mão pela sua coxa..

-Gostosa do caralho… -ela sorri maliciosamente e segura minhas mãos em cima da cabeça e abaixa seus seios perto do meu rosto, ai meu Deus.. lambi mesmo.. assei minha língua dos seus seios, da parte exposta espremida com aquele espartilho, até o queixo dela, ela abaixou e me beijou, pediu passagem pra língua, ainda segurando minhas mãos acima da cabeça, nos beijamos fervorosamente, ela mordiscou minha língua, e cortou o beijo.

- te dou três minutos para desamarrar meu espartilho, se conseguir, farei uma coisa bem gostosa pra você. -meu pau pulsa dentro da cueca.

-tentador Cabello… vire-se vadia.. -ela morde meu queixo e se levanta sentado em cima da minha ereção, ela está de sacanagem.. a vi olhar no celular, da onde isso saiu? Porra…

-comece Jauregui, seja ágil. -levei minhas mãos rapidamente para o laço, já tirei isso demais, desfiz os apertos rapidamente e consegui em dois minutos e meio tirar ele do corpo dela, okay quase rasguei mas enfim. -Sorri convencida e segurei firme seus seios e ela gemeu manhosinha, como eu amo..

-acho que me deve uma Cabello. -ela sorriu, se virou e começou a brincar com o elástico da minha cueca, levantei minha bunda e ela tirou, meu pau bateu na minha barriga, duro não. Imagina… melhor não, Camila mata se souber que está imaginando meu pau..

-Você está do jeito que eu quero Jauregui, sem preliminares, vou pegar nosso presentinho… -ela saiu rebolando, ela não precisava dar a volta na cama, mas ela faz isso pra me provocar, pega a tal caixinha e trás pra perto subindo na cama de joelhos vindo até mim.

-Camisinha neon? Sério? -realmente dessa eu nunca usei assim… ela comprou logo a caixinha com 12.. se eu adorei?! Não preciso responder… porque vou fazer..

-você não sabe a fantasia sexual que venho tendo com meus 23cm dentro de uma dessas.. -esse tom de posse dela fez minha bolas contraírem.. mordi o lábio imediatamente- acho que vou brincar com você, até você gozar sem eu tocar em você.. -gemi.. abri os olhos e a vi sorri olhando meu pau, melando já pelo pré gozo, como ela é má. Ela se joga em cima de mim de uma vez e eu deito com ela de quatro de novo, ela lambe meus seios, sim ela ja tinha tirado, não lembro especificamente que parte da noite que ela tirou, mas agora ela está mamando gostoso em mim, sério, eu vou gozar sem ela ter tocado adequadamente em mim pra isso acontecer.. ela se esfrega na minha coxa olhando meu pau, vejo o quão molhada ela esta, sua calcinha está escorregadia, a renda permite sua lubrificação melar minha perna, senti meu corpo tremer só pensando nessa bucetinha dela na minha perna, ouço ela gargalhar, enquanto gozo, como ela pode ser tão sínica? Caralho, ela tava quase gozando aqui e faz isso… Assim que recuperei avanço nela, rasgo sua calcinha e a jogo na cama, ela vai pagar por me torturar até eu gozar desse jeito, acho o controle digital central no criado mudo e desligou as luzes do quarto, pego a camisinha e coloco no meu pau, realmente fica maravilhoso, senti eu ego explodir, ficou uma belezinha, ouço Camz gemer.

-Faça de mim o seu brinquedinho agora Jauregui.. 


Notas Finais


SIIIIM, eu sou legal, eu sei.
Cortei bem aí mesmo.. 💕💕💕💕
Porém o que acharam das safadices? E essa Lauren fofa melosa? 😍😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...