História A melhor escolha - Capítulo 16


Escrita por: ~

Visualizações 91
Palavras 8.742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi olar.
Realmente tudo fica mais interessante quando você deve/vai estudar.
Eu acabei esse capítulo imenso (que só tinha escrito a primeira parte) de ontem pra hoje. wow.
Tudo isso porque estou enrolando pra estudar para minhas provas da semana q vem.. E da ansiedade que estou com minha fanfic interativa chamada Queendom (link nas notas finais), que estou como co-autora junto a @peachnyoung <3

Bom, não vamos enrolar!
Vocês devem estar loucos para ler essa belezinha.

Boa leitura <3

Capítulo 16 - Relações e suas frustrações


Yoonsuk abria os olhos aos poucos para se acostumar com a luz que batia em sua face. Estava um pouco confusa por não se lembrar ao certo onde havia dormido.
Não que tenha bebido tanto a ponto de fazer as loucuras que sempre faz e tomar sustos no dia seguinte; mas foi o suficiente para esquecer como dormiu.
Levantou o tronco, apoiando-se na mão esquerda enquanto a direita coçava os olhos.
Quando abriu os negros por completo viu todos espalhados pela sala.
Ela mesma estava ao lado de Hoseok e Taehyung abraçadinhos no chão perto do corredor.
Namjoon  e Seokjin estavam no sofá. Ela deduziu que dormiram ali por conta da famosa dor das costas do oppa mais velho. Estavam de conchinha, ela tirou uma foto daquilo – lógico.
Jimin estava deitado no braço de Jungkook e Yoongi estava com a cabeça apoiada na barriga do Park.
Yoonsuk fez uma careta pela péssima posição do Min; ele com toda certeza acordaria com uma bela torcicolo. Pensando nisso, engatinhou até onde o acinzentado estava deitado, e sorrindo, passou sua mão direita pelo rosto pálido dele.
– Yoongi... – Cutucava a bochecha do mesmo enquanto falava baixo para não acordar os outros. – Yoonggie... – Chegou mais perto e falou em um tom mais baixo. – Oppa... – Ela sussurrou próximo ao ouvido do mesmo, e ao se afastar um pouco viu um sorriso surgir nos lábios dele.
– Huh? – Ele atuou (muito mal) um rosto confuso.
– Eu não vou repetir. – Ela disse ainda baixo. – Ajeita sua posição, pode ficar com dor. – Disse pondo cada uma das mãos a apoiar no chão dos lados do corpo de Yoongi, e ele abriu um pouco os olhos.
– Que prestativa. – Ele riu nasalado, com a mão direita a acariciar a cintura da garota. – Bom dia. – Ele levantou o tronco rapidamente, surpreendendo a garota e a abraçando, fazendo-a sentar em seu colo.
– Yoongie...! – Ela gritou baixo. – Aqui não, eles podem acordar...! – Ela dizia tentando sair dos braços do mesmo, que não dava a mínima pros comentários e só cheirava o pescoço alheio.
Ouviram um ronco é literalmente deram um pulo, se afastando um do outro; mas ao olhar para a origem do barulho, era só Namjoon... Sendo o “Ronco Monster”.
– Meu Deus... Parecia um monstro. – Yoonsuk disse segurando o riso. O susto fora tanto que seu coração chegou a bater mais rápido.
– Não sei como Jin deve estar aguentando esses roncos... – Yoongi disse se levantando e massageando o pescoço que doía um pouco por conta da sua posição.
– Está doendo muito? – Yoonsuk se levantou indo até o mesmo, parando em suas costas e massageando de leve ali.
– Só um pouco. Nada que eu não possa esquecer se formos ali rapidinho... – Ele disse se virando para ela, segurando em suas mãos que antes estavam nos ombros que doíam, olhando em seus olhos.
– Ali rapidinho? – Ela acabou deixando o riso escapar. – Onde seria ali? – Perguntou deitando na curva do pescoço dele, levando uma das mãos que ele largou a acariciar aquela área da nuca. Aproveitou estar ali para observar acima do ombro dele, se seus amigos ainda estavam a dormir.
– Ali onde eu possa te beijar sem que vejam ou atrapalhem... – Ele disse a frase baixinho no ouvido da garota; repousando as mãos na cintura fina, a puxando bruscamente para ficar ainda mais próxima de si.
Eles então se olharam, Yoonsuk um pouco envergonhada, segurando o riso, mas logo tratou de andar para trás quando Yoongi se movia para o corredor a frente dele.
Ali então iniciaram um beijo calmo. Exploravam a boca um do outro com calma, ela deslizava os dedos pela nuca de forma relaxante, quase como uma massagem. Ele, como sempre mais ousado, sentindo a pele da cintura de Yoonsuk com as mãos a entrar gentilmente dentro da blusa. Quando o beijo acabava por falta de ar, ele de vagar mordeu-lhe o lábio superior, depois o inferior, foi a bochecha, desceu ao queixo, beijou o pescoço. Tudo aquilo junto as mãos que apertavam gentilmente a cintura de Yoonsuk fizeram com que ali ficasse mais quente, e a vontade por toques aumentasse relativamente.
A garota pulou no colo alheio quando sentiu as mãos de Yoongi descerem em suas coxas. E enlaçou os braços no pescoço dele, iniciando mais um beijo –, este mais afobado. Suga não limitava o deslizar de suas mãos pelas coxas de Yoonsuk cruzadas em sua cintura; atreveu-se até a apertar a bunda da garota, que deu um pulo com a ação repentina, mas de nada podia fazer em sua situação atual para impedir que ele continuasse com aquilo.
Yoongi não era o homem mais forte dali, na verdade segurar Yoonsuk só não era um desafio tão grande por ela ser “leve”; mas da mesma forma ele estava ficando cansado de ter que segura-lá, além de ter vontade de toca-lá em mais lugares. Pensando nisso ele seguiu ao banheiro e sentou a garota na pia que felizmente era espaçosa o suficiente para ela, fechando a porta e voltando a beija-lá.
Yoonsuk mais uma vez rodeava as pernas na cintura de Yoongi, dessa vez sentindo o toque do mesmo a deslizar em sua coxa direita e a outra mão em sua cintura e costas por debaixo da blusa. Ela desceu as mãos para acariciar o abdômen de Yoongi por cima da blusa quando a mão dele que acariciava suas costas subiu a nuca, pegando forte no local. Ela arfou durante o beijo quando ele puxou ali com mais força, e Yoonsuk subiu suas mãos para arranhar de leve as costas de Yoongi. Mas logo a falta de ar veio outra vez, e ela diminuía a intensidade dos beijos aos poucos.
Não é como se pudessem continuar com aquilo ali. Além de que, argh, era o banheiro de Taehyung, e todos os seus amigos estavam naquela casa –, também não queria continuar por conta de certa insegurança de si mesma. Oras, ela quase entrou em pânico com um aperto nas nádegas. Yoonsuk definitivamente não estava pronta.
De toda forma não deixou (nem deixaria de forma alguma) aquele fato transparecer. Ia com uma das mãos na nuca e outra no rosto lindo de Suga, acariciando ali enquanto o dava selinhos cada vez menores, finalmente finalizando o beijo.
– Nada melhor que uns amassos pra esquecer da dor, não? – Ele comentou ainda a tocar a coxa de Yoonsuk, e dar dois pequenos selares no pescoço dela enquanto a mesma ria do comentário feito.
– Então agora eu sou algum tipo de analgésico? – Perguntou atuando estar perplexa.
– Você está mais pra uma droga. Das “melhores” e mais viciantes. – Ela segurou o riso, e tocou no rosto de Yoongi com a mão direita.
– Eu penso o mesmo de você. – Ele sorriu de lado, e se debruçou melhor na pia, ficando mais perto do rosto dela.
– Estou viciado em você, e não quero fazer nenhum tratamento pra “curar” isso, mesmo que acabe “me matando”. – Ele capturou os lábios dela outra vez, que sorria durante o beijo. Sookie sabia que não tinha como Suga ser mais “romântico” que aquilo, então estava feliz com a “declaração”. O beijo fora acabado com selinhos outra vez.
– O que falava com o Hoseok ontem à noite? – Ele perguntou se debruçando no colo de Yoonsuk outra vez.
– Segredo nosso. – Ela respondeu baixo, com o dedo indicador sobre os lábios. Yoongi primeiro arqueou um pouco as sobrancelhas, para logo franzi-las.
– Segredo, é? – Chegou mais perto do rosto divertido da garota, que assentiu a sua pergunta. – Você gosta de me provocar, não é? – Ela assentiu mais uma vez, segurando o riso. Yoongi quase riu por a achar uma graça com aquela expressão. – Obrigado. – A palavra solta a deixou com uma expressão confusa.
– Por que está me agradecendo?
– Porque parece que ele ficou bem melhor depois que falou com você. – Ela sorriu. – Pode não parecer, mas me importo com o Hoseok. Ele é meu melhor amigo, e vê-lo triste assim... – Suspirou. – ..acaba comigo por dentro. E se ele continuasse dessa forma eu ficaria com raiva e poderia fazer loucuras.
– Loucuras?
– Eu quase fui até a casa da Dawon dizer umas poucas e boas pra ela, por exemplo. Pensei mesmo em ir até os pais dele e dizer “me apedrejem, porque eu fui a serpente dessa história”.
– Meu Deus, Yoongi. – Ela estava um pouco surpresa. – Você ia mesmo fazer isso?
– Pelo Hoseok eu faria. – Ele disse sério.
– É muito lindo da sua parte se importar tanto com ele. – Ela disse a acariciar o rosto de Suga, passando a nuca. – Julgando que estamos falando de Min Yoongi. – Ele riu nasalado.
– Eu me importo com todos, mas o Hoseok é... O Hoseok.
– Eu sei.. Ele é precioso demais, além de seu melhor amigo e “sua cria”. – Riu nasalado ao lembrar-se do fato. – Eu te entendo. Não ver um sorriso no rosto dele é como se tudo no mundo estivesse errado. Ele ainda mais que o Taetae.
– Exato. – Yoongi respondeu e fechou os olhos para curtir as mãos de Sookie a lhe fazerem um cafuné por uns instantes.
– Como anda a cor do meu chupão? – Ele perguntou e tentou levantar a blusa dela para checar ele mesmo, mas ela segurou a blusa, impedindo a ação.
– Abusado...! – Disse segurando o riso, tentando tirar a mão dele dali, que começava a fazer cócegas nela. – Não vai ver! Deve estar roxo! – Ela falava um pouco mais alto, já rindo da insistência de Min Yoongi, que tentava a todo custo ver a barriga da garota.
– Deixa eu ver. – Ele disse sendo mais rápido em deslisar as mãos na cintura dela, fazendo mais cócegas.
Ao Yoonsuk se desequilibrar ao rir, e se apoiar com uma mão mais atrás do corpo, acabou deixando uma caixinha com escovas de dentes cair.
– Olha só! Para com isso e pega essa caixinha... – Enquanto Yoongi abaixava para pegar o objeto do chão e Yoonsuk falava, a porta do banheiro abriu bruscamente, fazendo a garota dar um grito assustado.
Quando ela tomou noção da situação, era Namjoon que havia entrado no banheiro e nem olhou para si e Yoongi; foi com o rosto direto para o vaso sanitário, para vomitar.
Yoonsuk deu tapinhas nas costas de Suga, apressando o mesmo a sair do banheiro de fininho, visto que Namjoon não havia o visto. Yoongi quase riu enquanto saia dali, aquele havia sido um golpe de sorte e tanto.
– E-Ei Namjoon! Eu tomei um susto...! E se eu estivesse usando o vaso? Não sabe bater? – Ela perguntou descendo da pia, disfarçando seu tremendo susto. Quase foi pega ali com Suga.
– Desculpa, Yoon.. – Ele disse após acabar de vomitar, sentando ao lado do vaso. – Eu só tive tempo de correr, não pensar. – Coçou a nuca, fazendo careta pelo gosto ruim ainda na boca. – Não devia ter misturado aquilo tudo ontem à noite. – Sentiu o líquido subir pela sua garganta de novo, e se virou mais uma vez para o vaso.
Dessa vez Yoonsuk quem fez uma careta;
Cruzou os braços e suspirou. Quase suava frio pelo susto ainda em si, mas apenas pôs os cabelos para trás e agachou ao lado de Namjoon, passando a mão nas costas do mesmo.
– Tá tudo bem? – Perguntou acariciando as costas do mesmo.
– Dez segundos. – Ele disse e de fato Yoonsuk contou em mente.
– ...Dez... – Ela disse e o mesmo sentou no chão. Namjoon havia acabado mesmo no segundo que previu. – Uau. – Ela o deu um “joinha” com a mão.
– Experiência. – Ele disse deitando acima do tapete felpudo no chão.
– Se orgulha disso? Vomitar é a pior coisa do mundo. – Ela acabou por se sentar ali ao lado de Namjoon.
– Me orgulhar, não me orgulho... Mas é aquele ditado né: “Vamo fazer o que?”. – Ela riu. – Eu gosto de beber, e não vou parar porque às vezes vomito no dia seguinte.
– As vezes a gente tem que dar uma maneirada, sabia?
– Você não tem muita moral pra falar isso não, tá. – Apontou a mesma, que segurou o riso. – Eu acordo sabendo que bocas beijei na noite anterior.
– Aish, cala a boca. – Bateu no braço do mais velho, que riu.
Ela acabou sendo contagiada pela risada de Namjoon, mas mesmo assim não deixava de bater nele; ela estava sendo zoada.
Quando pararam de rir ela acabou se lembrando de Seokjin, e se sentiu na necessidade de ser uma boa amiga.
– Namjoon...
– Saudades Oppa.
– Aigoo, é sério! – Mais uma batida no braço.
– Eu to falando sério também. Cadê o respeito?
– Namjoon, foco por favor.
– Namjoon o que? – Ela suspirou e revirou os olhos.
– Namjoon Oppa... – Disse sorrindo forçado.
– Bem melhor. – Pôs os braços debaixo da cabeça, sustentando o pescoço para fitar melhor a garota. – Fala.
– Você já teve alguma namorada?
– Você tá me zoando?
– Não! É sério! – Bateu no braço alheio mais uma vez.
– Ou, pra que tanta violência?
– Eu to perguntando se já esteve em um relacionamento sério.
– E você, já esteve? – Ele arqueou uma sobrancelha, pois tinha certeza da resposta.
– Isso não vem ao caso. – Desconversou. – Deixa eu ir direto ao ponto, antes que você me deixe maluca. – Namjoon riu. Ele fazia aquilo de propósito na maioria das vezes, mas ali, naquela hora não estava atuando, o que acaba deixando a situação mais engraçada para si. – Não vacila com o Jin oppa, só isso que eu te peço.
– Sabia que tinha alguma coisa errada, ele estava muito estranho ontem à noite até hoje de manhã. – Coçou a cabeça, espirando e fechando os olhos enquanto suspirava. – O que eu fiz? – Perguntou mirando os olhos nela.
– Olha, que isso não saia daqui. – Ela disse séria, chegando um pouco mais perto de Namjoon e falando mais baixo. – Jin Oppa te ama demais. Te ama mesmo.
– Eu sei, e eu também o amo muito.
– Que bom que sabe, então entende quando eu digo “Não vacile com ele em hipótese alguma.” – Disse pausadamente, quase soletrando para que ele entendesse com todas as letras. – Se você o magoar eu quebro a sua cara. – Disse com o dedo na face dele. – Eu não aceitei que perdi pra você em vão, ok?
– Eu nunca vou receber nenhuma surra sua. Porque eu nunca vou magoar o Jin. – Ele disse se sentando, com uma postura e voz mais sérias.
– Quem disse? Você pode fazer isso inconsequentemente, então há chances sim de eu te dar uma surra. – Sorriu para deixar o ambiente mais descontraído. – Ele ficou chateado ontem e você nem sabia o porquê. Eu estou me perguntando é quantas vezes vou desfigurar, ou como diz a Yuri, “arranhar a sua cara todinha”.
– Obrigado pelo voto de confiança.
– Estou sendo sincera. – Levantou as mãos em sinal de rendição.
– Eu vou saber como lidar melhor com o Jin. Isso é só uma pequena questão de tempo. Prometo que eu vou fazer de tudo pra fazer ele feliz. – A garota sorriu, e o abraçou de lado.
– É isso que eu gosto de ouvir! – Riram mais um pouco quando Namjoon retribuiu o abraço.
Depois de elogiar o abraço do Kim, que era bem acolhedor em sua opinião, ela se levantou rumo à sala, enquanto o mesmo escovaria os dentes pra tirar aquele horrível gosto da boca.
Yoonsuk se sentiu ainda mais revigorada após aquela conversa. Era como se um peso tivesse saído de suas costas.
Por uns momentos, quando Jin dizia estar frustrado, ela imaginou se aquilo também ocorreria caso estivesse com ela ao invés de Namjoon. Mas uma cabeleira grafite invadiu sua mente mais uma vez.
Ela não poderia mais ter Kim Seokjin. Não apenas pelo motivo dele estar namorando com seu novo amigo, mas porque agora ela se sentia totalmente traída por outro –, não é?
Min Yoongi era seu nome; o mesmo cara que esta a abraçar Hoseok e Taehyung no chão, fazendo a garota sorrir com uma cena tão adorável.
Tirou mais uma foto em seu celular, claro, mandando a Yuri todo o material recolhido desta manhã.
Devia muitas notícias a irmã, e pensando naquilo foi até a cozinha e mandou um áudio explicando tudo que havia ocorrido desde a última vez em que se falaram. Falou sobre Min Yoongi e seu chupão, sobre Dawon, Hoseok, sobre apresentar o mundo das fanfics ao acinzentado, e tudo mais que poderia falar.
Olhou para o horário e viu ser seis da manhã... Olhou para a data e viu ser quarta-feira... Eles iriam para a faculdade hoje– pôs o pensamento em mente.
– Ei, Oppa. Jin Oppa. – Chacoalhou de vagar o mais velho.
– Hum?! – Respondia Seokjin, esticando os braços e coçando os olhos. – Algum problema, Sookie?
– Não, não.. Só queria sua opinião sobre ir ou não a faculdade hoje. – Perguntou baixo. Jin se sentou no sofá, dando espaço para ela enquanto olhava para Hoseok.
– Temos que seguir em frente alguma hora... Acho que já está na hora do Hobi. – Estava sério, mas logo sorriu. – Acredito que nossa festança de ontem à noite o alegrou o suficiente pra levantar e encarar a faculdade hoje. – Yoonsuk sorriu junto a ele, pois haviam pensado no mesmo. – Vai lá. – Se referia a acordar os garotos, e ela entendeu.
Foi até os três garotos abraçados, vulgos Hoseok, Taehyung e Yoongi, e pulou encima dos mesmos.
– Vamos acordar, porque hoje temos e iremos a faculdade, queridos!
Jin ria da cena de um Yoongi resmungão e um vhope manhoso não querendo abrir os olhos, mas o que o fez sorrir ainda mais foi um Kim Namjoon vindo em sua direção, lhe dando um selar de bom dia.
– Vomitou de novo não é? – Disse o mais velho, acariciando o rosto arredondado ainda próximo do seu, com um bico de reprovação, é claro
– Culpado. – Acabou rindo enquanto se sentava ao lado do namorado, rodeando a cintura alheia e lhe dando beijinhos em toda bochecha direita.
– Da próxima vez nada de misturar as bebidas, me ouviu? – Disse um Seokjin tentando não se arrepiar ou corar com os selares de Namjoon. Ele estava tentando dar um esporro em seu dongsaeng, afinal.
– Faço tudo que mandar se me der um beijo agora. – Ele disse parando os selares no rosto de Jin, esperando pelo sorriso lindo de sempre e o beijo que tanto ama.
Namjoon jamais faria algo para magoar Seokjin de propósito.
E foi apenas quando Yoongi jogou uma almofada no casal que se ligaram já estarem deitados no sofá em um beijo intenso demais para o meio social em que estavam.
Rapmon pegou o namorado nas costas e correu para o banheiro do corredor dizendo que tomariam banho primeiro. Jin apenas riu, se deixando ser levado até o outro cômodo.
– Vocês dois, vamos acordar também! – Taehyung disse deitando-se sobre Jungkook e Jimin. – Bom dia, lindinhos.
– Bom dia, Taetae. – Jimin disse sorrindo.
– Bom.. – Jungkook demorou mais um pouco para despertar.
– Bom dia casal. – Hope se jogou sobre eles também, e logo um abraço coletivo era dado ali.
– Eu também quero. – Yoonsuk se jogou sobre eles e os abraçou também. – Bom dia Jiminnie, Kookie.
– Bom dia Sookie. – Disseram juntos.
– Dormiu comigo, Yoongi? – Jimin disse ao mesmo, que fitava a cena intendido.
– Na verdade dormi sim. Com você e com o Jungkook. Mas como uma boa piranha que sou troquei vocês por vhope. – Disse tudo com o mesmo rosto sonolento, fazendo ambos rirem.
– Bom dia pra você também, hyung. – Disse Jungkook.
Yoonsuk se levantou para dar espaço para os outros levantarem também.
Taehyung abraçou Hoseok por trás e dava beijinhos na nuca do mesmo quando já em pé.
– Vamos tomar banho no meu quarto. – Disse V para Hoseok (porém todos ouviram) entre um selar e outro na nuca do namorado.
– Eu to adorando essa vida de uke. – Hoseok comentou enquanto Tae o guiava até o quarto, fazendo os quatro na sala rirem desacreditados.
– Que absurdo Taehyung seme. – Jimin comentou e riu.
– Porque? Eu acho que ele tem um porte de seme. É um pouco maior que o Hope, tem mãos grandes... Se ele fizer um esforço, é bem machinh...
– Jimin, é um absurdo você ser seme. – Suga interrompeu Yoonsuk, mas ela não reclamaria por aquilo, pois ria com toda sua alma neste momento.
– Socorro! – Ela literalmente gritou batendo palmas. Min Yoongi havia mitado.
E ali começou uma discussão sobre quem do bangtan realmente tinha porte de um real seme de uma relação.
Yoonsuk ganhou.

~

Após toda a enrolação com roupas – que acabaram sendo as mesmas que dormiram (com exceção de vhope), todos, divididos em dois carros, chegaram a faculdade.
Hoseok estava bem melhor, na verdade parecia 100% outra vez. Todos tiveram sua manhã muito mais feliz por terem feito aquele sorriso em forma de coração voltar ao rosto da “esperança” do grupo.

~

Yoonsuk olhava distraída para a janela quando o professor da sua quarta aula dava uma pausa para falar algo importante com o coordenador do curso. Ela estava tendo certa dificuldade nas matérias, mesmo sendo só o início dos longos anos que ainda encararia naquele estabelecimento. 
Suspirou lembrando-se ser “adotada” de Suga. Ela fez um bico àquela situação. Além de se sentir super envergonhada por mostrar-se “burra” para ele, cheia de dúvidas e dificuldades, tinha certa certeza de que não estudariam tanto assim.
Estudar com Min Yoongi estava fora de cogitação.

Apenas foi tirada dos pensamentos quando ouviu, e logo viu, todos da sala se levantarem de suas mesas, o professor havia os liberado para uma palestra que ocorreria dali a uns minutos.
Jungkook não fazia esta aula consigo, então sozinha arrumou suas coisas e preparava-se para sair e pensar se ira àquela palestra. Até bater os olhos com uma cabeleira rosa muito familiar saindo da mesma sala que si.
Ela estava ali o tempo todo naquela sala e não percebeu?

– Oh! Ei! Você! – Gritou Yoonsuk, indo atrás da garota que estava prestes a sair da sala.
A garota de cabelos rosa pastel que nem ouvira ser chamada por conta dos fones de ouvido só notou a presença de Sookie quando a mesma estava ao seu lado.
– Posso ajudar..? – Disse indiferente, retirando um dos fones.
– Bom, na verdade... – Yoonsuk não sabia como dizer aquilo, e enquanto enrolava para falar, a rosada olhava bem para o rosto em sua frente.
– Oh, eu acho que me lembro de você.. – Comentou e Yoonsuk coçou a nuca um pouco constrangida. – Desculpe, é que dessa vez você está um pouco diferente. Sabe, com a blusa baixa, o cabelo alinhado.. – Enquanto a Kim ruborizava e pensava no quanto a garota em frente era abusada, a mesma lhe devolvia um “quase sorriso”, pois estava o segurando.
– O-Olha, eu...
– Me chamo Goo An Na, e você? – Yoonsuk ficou confusa com o corte repentino. “Anna”, a rosada que acabava de se apresentar lhe estendia o braço. – Acho que eu nunca te vi por aqui.. Vi? – Sookie intercalava seu olhar do rosto à mão da garota, e riu ao entender o que ela queria com aquilo.
Ela não precisaria pedir para que Anna esquecesse o que viu. A cena com Min Yoongi naquela sala seria “apagada” da mente de sua nova colega de classe bem ali.
– Não. Nunca nos vimos. Por acaso, você tem um nome peculiar e bonito. – Sorriu.
– Minha mãe queria por um nome americano em mim, e meu pai só abriu essa exceção. – Explicou. – Obrigado.
– Me chamo Kim Yoon Suk. – E finalmente apertaram as mãos.
– Prazer. – Disse devolvendo o sorriso, e um silêncio fora feito entre elas, claro, até que Anna o quebrou. – Ainda não me disse como posso ajudá-la.
– Oh, sim..
– Poderíamos falar enquanto andamos? Estou com fome, quero comprar algo lá embaixo. – Apontava para o fim do corredor, piscando um dos olhos.
– Claro, vamos. – Sookie a seguiu e pensou que devia ser mais rápida ao falar com Anna, para não ser mais “cortada” desta forma. – Eu preciso de um pouco de ajuda... Principalmente nessa matéria. Seria muito abuso meu pedir sua ajuda? – Perguntou um pouco receosa.
– Não, tudo bem. Posso lhe ajudar... Mas tenho minhas condições. – Respondeu séria.
– Diga. – Pediu Yoonsuk quando se sentaram na pequena lanchonete que Anna pediria algo para comer.
– Pontualidade, dedicação e foco. – Disse enquanto contava com os dedos – Além de me pagar um cappuccino de vez em quando. Tenho dificuldades em me manter acordada quando se trata de matérias chatas que já domino. – Yoonsuk acabou rindo.
– Por mim tudo ótimo. Podemos começar quando quiser.
– Vamos com calma, Sookie-ah. – Disse enquanto observava o cardápio do estabelecimento, e a garçonete se aproximou delas. – Eu quero o número quatro, por favor. – Anna pediu a garçonete, logo voltando a olhar Yoonsuk. – Vai querer algo?
– Não, obrigado.
– Seu pedido sairá em breve, senhorita. – A garçonete se retirou com o pedido anotado.
– Continue. – Pediu a morena, um pouco confusa.
– Se encaixa no quesito “pontualidade” chegar nos horários que marcamos, não me deixar esperando e me avisar de imprevistos de preferência a mais de duas horas de antecedência. – Disse Anna, com o dedo mindinho levantado, e logo levantando seu anelar, seguido pelo médio para falar dos dois próximos. – Dedicação e foco. Para cumprir com esses dois você não deve estar voando enquanto te explico as matérias; ou seja, mantenha seus problemas e relacionamentos pessoais bem longe da sua mente nestes instantes. Além de que não gostaria que faltasse tanto as aulas. Isso seria falta de dedicação. – A garçonete chegou com seu pedido. – Obrigado.
– Podemos começar quando quiser. – Disse Yoonsuk, focada. Anna realmente achou que a morena sairia dali a xingando pelas exigências desnecessárias, afinal este sempre é seu plano quando pedem-na ajuda, e bom, geralmente costuma funcionar. Não foi o caso desta vez.
– É do primeiro período não é? Quer iniciar com tudo? Posso lhe ensinar. – Perguntou a rosada, bebericando seu chá gelado. Ela estaria disposta a ajudar Yoonsuk, se de fato a morena era pontual, dedicada e com foco, como dizia e aparentava ser ali para Anna.
– Por favor! – Pediu rindo, arrancando um primeiro sorriso sincero da outra a sua frente.
– Podemos começar hoje mesmo. E parmanecer assim durante uma semana. – Disse sorrindo desafiadora – Se você sobreviver bem a isso, continuamos por mais uma. E assim vai.
– Estou de acordo. – Yoonsuk disse devolvendo o mesmo olhar, e seu celular logo apitou a várias notificações.
– Isso não deve acontecer durante minhas aulas, ok? – Disse se sentando mais folgada na cadeira.
– Pode deixar, isso não vai ocorrer durante suas aulas.

Aquelas notificações eram mensagens de seus grupos, Yuri e Yoongi. Mensagens essas que ignorou até o final do dia que passou estudando com Anna. A única coisa que fez antes de se isolar em uma sala de aula vazia com a rosada foi mandar uma mensagem para Jungkook, dizendo que chegaria mais tarde em casa naquele dia.

Quando chegou em seu apartamento realmente já era tarde, talvez umas seis e meia – ela mesma deduzia olhando agora para a janela da sala. Passou pelo cômodo, e quando entrava na cozinha avistou um Jeon Jungkook junto de um Park Jimin, ambos inteiramente sujos de farinha de trigo, a rir de si mesmos.
– Meu Deus! – Ela exclamou.
– Sookie!
– Sookie! Até que enfim chegou! – Jungkook foi até a mesma e tentou abraçá-la, mas logicamente ela coreu para não se sujar de farinha.
– Nem pense nisso! – Disse o apontando um dedo quando ficou sem escapatória no canto da cozinha.
Jimin também havia a encurralado naquele momento, e logo os dois a abraçavam. Mesmo que Sookie gritasse rindo, eles não pararam até ficarem satisfeitos com a quantidade da sujeira que a cobria.
– Eu vou matar vocês! – Ela gritou correndo atrás deles, que só riam outra vez.
Quando se cansaram, sentaram ambos no chão da cozinha.
– O que estavam tentando fazer, huh? – Ela perguntou enquanto admirava a cena de seu melhor amigo a acariciar os cabelos laranjas do namorado sentado entre suas pernas.
– Fizemos um bolo com pedaços de chocolate. – Disse um Jungkook orgulhoso.
– Fiquei com vontade de comer algo doce e caseiro, e pegamos uma receita na internet. – Jimin explicou melhor, enquanto estava falando baixo de olhos fechados. Sookie o associou a imagem de um gatinho a receber carinho. O Park conseguia ser extremamente fofo quando queria – e quando não queria também.
– Só quero ver... – A garota só imaginava o quanto Jungkook não era um dos melhores para fazer doces, porém Jimin podia ter o ajudado. Aquilo poderia estar bom, afinal. Só saberia ao provar.
– Onde a senhorita estava até essa hora com o Yoongi hyung, ham? – Perguntou o Jeon.
– Eu não estava com o Yoongi. – Ela disse normalmente.
– Como não? – Jimin perguntou com uma face tão confusa quanto a de Jungkook.
– Não estando ué. Eu estava estudando com uma colega de classe a tarde toda. – Ela respondeu estranhando os rostos do casal ao seu lado. – Que caras são essas?
– Yoongi hyung estava te procurando quando eu sai... – Kookie a respondia receoso. – Quando me mandou mensagem falando que chegaria tarde achei que estivesse com ele.
– Não estava... Sabem o que ele queria? – Perguntou, recebendo um “não” como resposta de jikook.
Ela se levantou e pegou seu celular na bolsa, finalmente vendo a mensagem que Yoongi havia enviado no início da tarde.

“Vamos ao parque hoje de novo? Fiquei sabendo que as quartas eles liberam um karaokê com palco no centro do parque, perto de onde há aquele lago onde vimos fofos de artifício. Imagina você perdendo pra mim com tanta gente olhando.”

Yoonsuk fechou os olhos suspirando pesadamente, apertando o cenho da testa com os dedos.
– Que droga... – Só conseguiu dizer isto a si mesma, enquanto pensava em o que responder ao seu oppa.
Yoongi havia a chamado para sair e ela simplesmente o ignorou! Mesmo não sabendo de fato do que se tratava a mensagem, sabia que havia recebido uma notificação dele. Se sentia culpada de certa forma.

“Desculpe não responder antes... Eu estava estudando a tarde toda sem nem tocar no celular.”
“Teria sido muito bom sair com você hoje.”

E nenhuma resposta dele.
Suspirou deixando o celular para lá, voltando a cozinha.
Ao entrar no cômodo tinha a visão de Jungkook e Jimin a se beijar de forma calma, com toques leves. Um beijo cheio de carinho. Ela pensou em mente o quanto eles eram fofos, e de fato o casal mais feliz do bangtan.
Pior que nem mesmo aquela cena a animou para dar ao menos um sorriso. Os ignorou e abriu a geladeira, a procura de algo gelado para beber.
Ao ouvir Sookie na cozinha, Jungkook finalizou seu beijo com uma mordida no lábio inferior de Jimin, fazendo o Park o devolver a ação, e ambos sorrirem no fim.
Após a garota mexer um pouco na geladeira, suspirando frustrada por não achar nada além de refrigerante e água. 

– Sookie? O que houve? – Perguntou o moreno, preocupado com o desânimo repentino da garota. Ela nem ao menos havia tirado uma foto dele e de Jimin ali?
– Você bebeu meu suco de novo Jeon Jungkook?! – Perguntou estressada. Passou por eles pisando forte. O pobre Kookie até mesmo havia “encolhido” as pernas, para que Yoonsuk talvez não as quebrasse pisando nas mesmas.
– Ei, calma! O que houve? – Disse o moreno, recebendo um “deixa ela” de Jimin.
Sookie procurou por outro suco fechado no armário, e encontrou um de uva.
Fez uma careta, seguida de um bico choroso.
Suco de uva a lembrava quem? Ele mesmo, Min Yoongi. O cara que vacilou feio hoje e talvez a ignore por um tempo.
– Vem cá, Sookie. – Disse Jimin, de braços abertos para ela. – Vou te fazer carinho, huh.
Sem pensar duas vezes ela se aninhou nos braços de eu oppa, este que se aninhava nos braços de Jungkook.
– Eu acho que fiz merda. – Comentou ainda de bico. – Yoongi deve estar se achando idiota por te me chamado pra sair de forma tão fofa e eu o ignorei. – Murmurou. – Eu sou uma boba. – Pôs as mãos no rosto.
– Ela fica fofa falando “boba”, não? – Jungkook disse para Jimin.
– Calado, coelhinho. – Pôs seu dedo indicador acima dos lábios do seu dongsaeng, para então dar total atenção a Sookie que murmurava nos seus braços. – O conhecendo como conheço, diria que ele pode ter ficado chateado sim, mas logo vai entender. Você não estava o ignorando a toa! Estava estudando, é algo importante. Explicou pra ele, não explicou? – Ela assentiu. – Então vai ficar tudo bem.
O celular de Jungkook apitou.
– Sorria Sookie, agora você comerá nossa obra de arte! – O moreno disse se levantando do chão e indo verificar o bolo. – Hum.. Ainda falta um pouquinho..
– Tempo suficiente pra você tomar um banho relaxante. – Jimin disse para ela, que se mantinha imóvel e pensativa. – Nha! Yoongi não é um monstro, você sabe. Não faça essa cara.
– Você tem razão... E preciso mesmo de um banho.. – Ela comentou. – Obrigado, Jimin oppa! – O deu um abraço e se levantou, indo ao seu banho.
Enquanto Yoonsuk saia Jungkook sorriu para seu namorado.
– Não sabia que entendia tanto de sentimentos femininos quando Jin hyung. – O moreno comentou sorrindo de lado, e o Park se levantou do chão também com um sorriso, só que este era corado e bobo. Abraçou a cintura do Jeon e lhe deu um beijinho no queixo.
– Eu não entendo tanto assim.. É que já estive nessa situação. – Pausou pensativo. – Não quis deixar ela em pânico, mas quando foi comigo... – Fez uma careta.
– O que?
– Ele me ignorou por uns três dias.. Isso porque fui falar com ele, se não poderia ser mais... – Jungkook ficou surpreso com tamanha crueldade do seu hyung. – Espero estar certo em achar que ele gosta muito mais dela do que gostava de mim.
– Eu também espero... – O moreno disse mais para si, ficando um pouco pensativo. O que claramente chamou a atenção do Park.
– O que foi?
– Ela gosta mesmo dele... – Jungkook comentou olhando para um ponto fixo qualquer da parede.
– Como assim?
– Ela se importou com algo que geralmente considera pequeno... – Olhou para Jimin. – Se botasse em uma escala de zero a dez, diria que o nível de sentimentos que ela tem pelo Yoongi hyung agora é oito.
– Uau.
– Espero que o nível de sentimentos dele também esteja por ai… – Comentou.
– Eu também.
E os dois ficaram ali a trocar selinhos até que foram um de cada vez tomar seu banho no banheiro de Jk, revezando quem vigiava o bolo após terem também lavado toda a louça.

E de fato o bolo não havia ficado bom?
Yoonsuk até mesmo havia se esquecido de um Min Yoongi talvez chateado consigo. Eles, Jimin, Kookie e Sookie, comeram quase todo o tabuleiro – juntando também com o resto do sorvete de flocos que havia no freezer –, enquanto conversavam sobre animes antigos que assistiam quando menores, e logo após viram um filme de comédia que passava na tv. Até os três irem dormir na cama de Jungkook, como na noite em que ela levara um "fora" de Seokjin.
Kookie a abraçando por trás e sendo abraçado por Jimin, por trás também.
Ela estava quase a fechar os olhinhos para dormir, mas havia recebido uma notificação. Sem pensar duas vezes desbloqueou a tela para ver de quem se tratava a mensagem.
Era Suga.

"Podia ter estudado comigo.”
“...”
“É, talvez não teria dado certo.”
“Podemos sair na semana que vem, não tem problema.”
“E não me deixe no vácuo assim de novo, aish.”

Ela ria das mensagens que acabavam de chegar.

“Eu prometo tentar ao máximo não te deixar no vácuo outra vez, ok? Mas fique ciente que estarei estudando arduamente a semana toda, então pegue leve comigo.” – Ela respondeu.
“Te pegar “leve”? Nunca.” – Ela riu da resposta de Yoongi.
“Pervertido!”
“Você gosta desse pervertido.”
“Touche.”
“Por falar nisso eu acho que já é hora de conhecer minha casa (comigo dentro, sabe? Sem ter vindo escondida jogar suco de uva nas minhas roupas brancas).” – Ela teve que rir depois de morder o lábio inferior.
Conhecer a casa do cara que está ficando.
Isso é perigoso, ainda mais quando ele mora sozinho. Mas àquela altura Sookie já tinha jogado toda sensatez pela janela.
“Conhecer sua casa? Huh, deixe-me pensar...”
“Não pense muito.” – Ele disse.
“Seria Min Yoongi o ser mais direto deste mundo?”
“O mais lindo também.”
“E convencido também! Eu topo, qualquer dia desses quem sabe não estou por ai?”
“Vou te apresentar todos os cantos escuros e escondidos dessa casa. (moon face).”
“...eu vou adorar conhecer todos esses cantinhos. (moon face).”
“Aff. Queria estar beijando a sua boca agora.”
“Eu também... Até te convidaria para minha residência agora, mas eu me encontro de conchinha com um jikook. E também estou com sono.”
“Que absurdo. Eu não precisava saber disso.”
“Dormir de conchinha com você é melhor. (heart)”
“Eu vou arrombar seu apartamento se continuar me provocando assim...”
“Opa, então é melhor eu dormir. Sonhe comigo. (heart)"
“O engraçado é que nem precisa pedir.” – Ela sorriu de orelha a orelha.
“Então quer dizer que Min Yoongi sonha comigo todas as noites?”
“Boa noite, Sookie.” – Ela riu.
“Boa noite, fujão.”

E logo ela dormiu, imaginando que os braços que a cercavam naquela cama eram os braços de Min Yoongi.

[...]

Havia se passado uma semana e meia, e nesta noite de sexta-feira Yoonsuk chegava mais uma vez tarde em casa. Acabou que suas aulas renderam, e sua relação com Anna virou uma amizade e tanto.

– Kookie, cheguei! – Gritou da sala enquanto fechava a porta, sabendo pelo barulho que o mesmo estava a se arrumar em seu quarto para sair com Jimin.

Se jogou no sofá arrancando os converses azuis do pé enquanto observando o apartamento silencioso, até um Jungkook derrubar alguma coisa em seu quarto.

– Ai que droga! – Gritou estressado, fazendo Yoonsuk segurar o riso. 
– Tá vivo aí? – Perguntou rindo.
– Eu estou, não sei você daqui a pouco! – Ela riu mais ainda. Era divertido implicar com o Jeon quando ele estava estressado.
Era sempre assim quando ele se arrumava para sair com Jimin. Revirava todo seu guarda-roupa, vestia todas as roupas e se irritava dizendo que nenhuma estava boa.

– Como estou? – Ele apareceu na sala com uma calça preta apertada, uma blusa com uma estampa aleatória vermelha e bege e um casaco de couro vermelho.
– Eu pegava. – Yoonsuk comentou o olhando bem de cima a baixo, arrancando um riso de Kookie.
– Sério, Sookie...
– Você está lindo! – Ele sorriu bobo. – Mesmo se não estivesse tão arrumado Jimin iria te achar maravilhoso. – Ela comentou a pura verdade.
– Tem certeza que não quer vir com a gente? – Perguntou enquanto mexia no cabelo, o "ajeitando".
– Tenho sim. Não estou afim de sair hoje. Estou cansada dessa semana já. – Disse de bico, se esticando preguiçosamente no sofá.
– Hum.. – Ele bufou.
– Que foi?
– Se a irmã da frozen tivesse te chamado, você ia. – Yoonsuk quase revirou os olhos. Ele falava de Anna mais uma vez.
– Está com ciúmes de novo, Jeon Jungkook? – Ele fez careta, a fazendo rir.
– Você só fala dela, isso é estressante. Eu sei até que ela é alérgica a amendoim. – Pausou com um rosto indignado. – Não sei nem o que o Jimin possa ser alérgico. – Completou, e Yoonsuk ainda ria.
– Eu não falo dela o tempo todo. – Comentou enquanto tentava parar de rir.
– Kim Yoonsuk, você só fica com ela a quase duas semanas! – Ele disse sério, cruzando os braços. Isso fez com que a garota parasse de rir aos poucos. – Quando foi a última vez que saiu com a gente? – Fez uma pausa, e ela pensava em uma resposta. – Na festa pra animar o Hobie hyung? Você nem sabe como ele deve estar agora. – Ela se manteve quieta, Jungkook tinha razão sobre aquilo. – Qual foi a última vez que saiu com o Yoongi hyung? Que ficou um tempinho sequer com ele? Estão marcando de ir ao parque a quanto tempo mesmo?
Ela pôs as mãos na face, fechando os olhos e murmurando chorosa ao suspirar fundo.
– Que foi? – Ele estranhou a ação dela.
– Eu esqueci...completamente! – Dessa vez Jungkook suspirou.
– É só isso que tem feito desde que passou a estudar com aquela garota. – Ele disse e a deixou sozinha ali, indo de volta ao seu quarto para terminar de se arrumar. 

Aquela não era a primeira vez que Jk implicava com sua nova amiga, mas era a primeira vez que "discutiam" sobre isso. De fato estava passando mais tempo com ela que com ele – todos eles –, mas era pelo seu bem... Não é?
Jungkook não era bom explicando matérias, se não ela estaria estudando com ele, oras..
Sookie pegou seu celular para falar com Yoongi, se deparando com a seguinte mensagem:

"Quando estiver com tempo pra mim pode me avisar?"
"A validade não passa deste mês."

Suspirou frustrada.
Ele estava puto, nem adiantava respondê-lo.

– Me desculpa.. – Pensou alto, logo discando o número de Suga para tentar falar com o mesmo.
Porém ele não atendeu a nenhuma das suas dez chamadas, e achou melhor também não gravar recado – não ouviria de toda forma.

É, ele estava puto. E não adiantava mesmo fazer algo ali e agora.

A campainha tocou depois de poucos minutos.
– Se for o Jimin, diz que eu já vou! – Jungkook gritou um pouco desesperado de dentro do quarto, fazendo Sookie até curvar um pouco os lábios. Amava rir do desespero sem motivo (plausível) de seu melhor amigo.
– Oh. – Ela teve uma surpresa ao abrir a porta.
– Olá sumida. – Seokjin acenava para a mesma, ainda surpresa pela visita.
– Jin Oppa! – O deu um abraço forte ainda na porta, abraçando a cintura do mais velho, que retribuía. – Que surpresa boa.
– Que bom que é uma boa surpresa, estava preocupado por talvez ser inconveniente. – Comentou fazendo cafuné na cabeça de Sookie.
– Você nunca seria inconveniente, Oppa. – Ela disse de bico, se separando um pouco do abraço para fita-lo no rosto. – Vem, vamos entrar. – O puxou pela mão e fechou a porta assim que entraram.
– Como sempre, eu trouxe comida. – Ele mostrou um pote de sorvete napolitano que tinha na bolsa de mercado em mãos.
– Você é um anjo! – Ela o abraçou de novo. O que mais queria no momento para afogar as mágoas era sorvete. – Vou pegar taças e colheres. – Ela correu para a cozinha, sendo seguida por um Jin confuso.
– Está tudo bem, Sookie-ah? – Disse parando de frente a mesma, fazendo carinho em sua cabeça outra vez.
– Estou...me sentindo um pouco mal hoje... Bateu a bad, sabe? Sem tanto motivo assim. – Quase havia falado sobre Yoongi, mas se lembrou que ninguém além de Jimin e Jungkook sabiam do relacionamento enrolado.
– Eu sei que não é só isso, mas vou respeitar se não quiser falar sobre. – Ele disse terminando de fazer o tal cafuné, a deixando de bico.
– Aish, oppa. – Pegou no braço dele e pôs a mão de volta em sua cabeça. – Me faz mais carinho. – Fechou os olhos, manhosa. Seokjin riu nasalado, voltando a gentilmente acariciar os fios escuros dela.
– Só se me fizer também. – Comentou, deixando Sookie confusa e preocupada, abrindo até os olhos para fita-lo naquele momento.
– Aconteceu algo, Oppa?
– Quem era na porta, Sookie? – Jungkook chegou na cozinha, se surpreendendo ao encontrar Jin ali. – Hyung! – O deu um abraço.
– Está saindo? – Perguntou olhando para Jeon. – Eu atrapalho? – Olhou para Yoonsuk.
– Não, não. – Ela respondeu primeiro.
– Apenas vou sair com o Jimin, hyung. Sookie vai ficar em casa. – Jungkook explicou a situação.
– Ah, sim. – Sorriu.
– Napolitano! – Jungkook literalmente gritou ao ver o sorvete sobre a pia.
– Agora que lembrei que esse é o sabor predileto da Anna… – Parou de falar ao ver o rosto tenso de Jeon sobre si.
Jin os observava confuso, pois havia se criado um silêncio de cinco segundos, até que a campainha tocou.
– Quando eu digo que só fala dela… – O moreno revirou os olhos e saiu do local, supostamente para atender a porta.
– O que foi isso?... – Seokjin perguntou a ela.
– Yoonsuk mais uma vez falando sobre a sua nova melhor amiga. – Jungkook respondeu indo com Jimin até a cozinha, o deixando ali. – Vou pegar meu celular.
– Meu único melhor amigo é você Kookie! – Ela disse bufando.
– Ata. – Respondeu não muito alto.
Jin dessa vez olhava para Jimin, para que ele talvez lhe explicasse a situação.
– Nem tente entender, hyung. – Comentou, e o mais velho assentiu.
– Boa noite para vocês. – Jungkook chegou e pegou na mão de Jimin, o arrastando consigo para fora.
– Tchau! – O Park só conseguiu dizer isso antes da porta ser brutalmente fechada.
Se fez novamente um silêncio de quase cinco segundos, até que Jin o quebrou.
– Quer falar sobre isso?
– Vamos conversar enquanto comemos…
– Apoio.

E lá estavam eles, se empanturrando de sorvete enquanto conversavam sobre coisas aleatórias, até que voltavam a realidade que os perturbava.

– Quem é Anna? – Jin perguntou pegando mais sorvete do pote. Àquela altura eles já haviam aceitado que acabariam com o pote, se livrando de vez das taças.
– Ah, uma amiga que está me ajudando a estudar.
– Então esse é seu paradeiro de duas semanas? Estava estudando com essa "Anna"?
– Sim. – Respondeu e pausou pondo mais sorvete dentro da boca. – Jungkook cismou que eu estou ficando louca ou algo do tipo, porque só sei falar dela esses dias e etcetera. – Revirou os olhos.
– Olha, não sei se está ficando louca, mas aqui, comigo, comentou coisas sobre essa Anna mais de cinco vezes enquanto conversávamos.. – Ele comentou como quem não quer nada, e ela ficou um pouco tensa com aquilo.
– Sério? – Perguntou receosa.
– Sim.
Ficaram em silêncio por uns segundos.
– Mas isso é normal, Sookie. – Jin retomou a conversa. – Quando conhecemos alguém inédito, ou que seja tão legal pra nós, acabamos por querer compartilhar isso. Por mais que os comentários que você faça sejam "bobos", deve ter toda uma história divertida por trás disso, e por isso se lembra e acaba compartilhando.
– É, acho que você tem razão, Oppa... – Comentou pensativa, com a colher cheia de sorvete na boca.
– Sempre ouça seu Oppa, ele sempre está certo. – Jin cutucou a ponta do nariz da mais nova, a fazendo rir.
– Pode deixar. – Ela comentou e riram. – Mas vai, me fala como estão os outros... Eu só tenho visto, e muito mal, Jimin e Jungkook essas semanas.
– Bom, deixe-me ver... – Ele pensava enquanto degustava a colherada de sorvete dentro da boca. – Yoongi! – Disse batendo uma palma. A garota estranhou a ação.
– O que tem ele? – Perguntou um pouco receosa sobre a resposta.
– Ele está um mar de nervos. Estressado, impaciente, mal para pra falar com a gente. – Ela conteve um suspiro com olhar triste, não queria deixar transparecer a Jin que ficou abalada com aquilo.
Realmente Min Yoongi estava puto.
Como e quando lidar com aquilo? – Ela pensava.
– Hobie? Taetae? – Ela perguntou para não se formarem longos segundos de silêncio entre eles.
– Bom, Hoseok sente falta da irmã.. Eles sempre foram muito unidos, sabe? – Dessa vez Yoonsuk não conteve a face com tristeza, aquilo lhe partia o coração.
– Eu ainda não acredito que isso aconteceu. – Passou as mãos na face, segurando fortemente o cabelo com uma delas; e suspirou fundo pra não chorar.
– Sookie... – Jin chegou mais perto e a abraçou, puxando-a para entre seus braços. Estava com os joelhos levantados, acabando por te-lá também entre suas pernas. – Isso ia acontecer uma hora ou outra, e Hoseok que me perdoe, mas achei o melhor momento para isso..
– Por que? – Perguntou quase como um miado, pois estava sendo relaxada com a mão de Jin outra vez a fazendo um cafuné na cabeça, seguida de um beijo ali também. Estava com seu rosto deitado próximo ao pescoço do mesmo, os braços e mãos encolhidas em seu peito, se aninhando ali como uma criança na mãe.
– Agora ele tem a todos nós, tem Taehyung 100% ao seu lado, tem a faculdade pra se preocupar... Ele só, infelizmente, se lembra da Dawon Noona quando volta pra casa do V. Ele vê que aquela não é sua casa, ai se lembra do motivo de estar ali.. E assim vai até começar a chorar com saudades dela.. Taehyung diz que isso acontece ao menos três vezes na semana.
– E como Tae oppa está lidando com isso?
– Por mais que pareça impossível, ele tem sido bem maduro e compreensível. Isso me deixa feliz, pois quer dizer que ele não deixará o Hoseok. – Os dois sorriram. – Em momentos extremos assim, vemos quem realmente nos ama.
– É verdade... Eu fico muito feliz pelos dois, por mais que não seja a melhor situação de todas.. – Ela comentou. – E como anda Namjoon Oppa?
– Não sei dizer muito bem. – Ela estranhou a resposta, e resolveu se afastar o suficiente para conseguir olha-lo nos olhos.
– Como assim? E o namoro de vocês?
– Demos um tempo. – Ela fez um rosto triste, boquiaberta. – Não faça essa cara.
– Mas Jin.. Como..?
– Eu pedi pra que déssemos um tempo. – Yoonsuk ficou confusa. – Eu o amo demais, e estou o pondo como centro da minha vida. Não posso fazer isso, entende? Sinto que se um dia ele terminar comigo, eu seria capaz de morrer.
– Eu entendo... – Ela acariciou a face de Jin. – Vem cá. – O puxou pela nuca para descansar sua face em seu ombro. Podia ver os olhos marejarem de longe. Ele abraçou forte a cintura de Yoonsuk em resposta ao cafuné que finalmente recebia naquela noite.
– Pedi um tempo pra que eu pudesse me acostumar com a ausência dele, pra que talvez o que sinto por ele "diminuísse" para uma "quantidade" mais "segura"... Mas não sabia que seria tão difícil. – Ele se segurava pra não chorar, mas tremia de corpo inteiro.
– Não se segura, Oppa. Pode chorar. Vai, extravasa. – Sookie disse acariciando a nuca e as costas do loiro.

E ele desabou feito uma criança, por vezes até assustando Yoonsuk, que não imaginava que ele choraria em um nível daqueles.
Ela até mesmo se permitiu chorar junto a ele. Por causa de Yoongi e Jungkook "com raiva" de si, pelo que causara a Hoseok e Taehyung, até mesmo por não estar presente e deixar que Namjin se separasse dessa forma. 

Ela estava frustrada demais.
Sentimento este que foi esquecido enquanto sentia Jin a apertar mais fortemente, fazendo o mesmo. Ambos estavam se consolando ali.
Depois de uns minutos apenas permaneciam em silêncio na posição atual. Não haviam mais lágrimas para caírem ali, apenas a tristeza que não sairia tão facilmente.

Yoonsuk sentiu quando Jin a soltou um pouco do abraço, permanecendo com as mãos ali começando a acaricia-lá. Arrepiou-se quando ele começava a cheirar seu pescoço, seguido por um beijo, que se multiplicavam. Ela estava estatística, e só voltou a si quando Jin segurou em sua nuca com uma das mãos, quando já havia subido os beijos de vagar até seu queixo.
– O-Oppa...o que está faz...?
Um selar nos lábios.
– Qual o problema? – Ele perguntou num sussurro, seguido de outro selar, este mais longo.

Aquilo era errado?
Por mais que seu "relacionamento" com Yoongi fosse escondido e sem um pedido oficial, o motivo era porque ela mesma pediu por aquilo, certo?
O Min não ficava com outras pessoas, certo?
Ela também não devia...
Mas claro, a situação atual não a deixava raciocinar direito.
Yoongi poderia ter a "traído" enquanto estava com raiva? Ela só pensava que sim; Além de que estava carente diante a outra pessoa carente.

Nada bom.

– Jin..Oppa...não..não devíamos. – Ela abaixou o rosto, fugindo do contato dele; algo em vão, quando ele segurou forte em seus cabelos e levantou o rosto da mesma a roçar com o seu.
– Por que não? – Yoonsuk deixaria anotado em seu bloco de notas que não existia "Jin compreensivo" quando diante a um desejo.
– Porque.. – Outro selar nos lábios. – ...porque.. – Mais outro, seguido de uma mordida.
Mordida nos lábios.
Ela se lembrou de Yoongi e teve forças para afastar Seokjin de si, com os braços.
– Eu não quero, Jin Oppa. Isto não é certo. – Disse e ele riu frustrado.
– Você tem razão, me desculpe. – Ele disse constrangido, coçando a nuca com força, e ficaram em silêncio por uns segundos. – Tá ficando tarde, é melhor eu ir.. – Ele se levantou e Yoonsuk fez o mesmo. – Mil perdões, Sookie. – Abaixou o tronco, se desculpando.
– Está tudo bem, Jin Oppa... Só vamos esquecer isso e voltar a sermos bons amigos... – Ela também estava ainda meio constrangida. A segundos atrás eles tinham uma curiosa atração muito grande.
– Então..tchau.. – Ele a daria um beijo no rosto, ela pensou no mesmo. Quase haviam se beijado outra vez por conta daquilo, rindo nervosamente até que finalmente cada um dava um beijo no rosto do outro, por fim se despedindo.

Yoonsuk pensou por longos segundos o quanto aquilo havia sido estranho, mas logo balançou a cabeça e voltou a si.

Quando já terminava de guardar o resto do sorvete no freezer e lavar as poucas louças a campainha tocou.
Ela estranhou alguém aparecer a essa hora. Jungkook não voltaria para casa... Será que Jin havia esquecido algo ali? O porteiro nem avisou que alguém estava a subir!
Cheia de curiosidade abriu a porta, arregalando os olhos.

– Sentiu minha falta?
– Yuri?!


Notas Finais


Linsk da QUEENDOM: https://spiritfanfics.com/historia/queendom--interativa-8496100

Desculpa, acabei com o namjin pra realizar um desejo meu
não capitem a referencia, obg.

Eu sinceramente não acho que foi um bom capítulo, julgando o tempo que estão esperando por ele e tals...

Fiz umas coisas rápidas dms, taquei muita informação num cap só..

Mas porém todavia entretanto.......
por conta desta "cagada" eu tenho 9dades (maior orkuteira q vc respeita) hquahudlams
Passei pelo meu bloqueio criativo de forma hard. E agora eu já sei o que vai/pode acontecer na fic a partir daqui. Tenho meu scriptzinho das tretas e tals.

Isso significa que: """posso""" atualizar com mais rapidez.

Mas já vou dizendo que se eu for uma boa aluna alnsksmalamoa eu não poderei dar atenção a essa fic por um bom tempo (umas três semanas) pois euzinha, como sempre, deixei acumular umas coisas da faculdade, além de ter que estudar para as minhas avaliações dessa próxima semana.

Como sempre peço a compreensão de vocês <3

Kissus people's
Aguardando ansiosamente pelos reviews <3 faz tempo que isso não ocorre né AHAHAHA. Rindo de nervouser


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...