História A Melodia do Amor - Malec - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Hodge Starkweather, Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Personagens Originais, Raphael Santiago, Simon Lewis, Valentim Morgenstern
Tags Amor, Drama, Malec, Romance, Shadowhunters
Visualizações 145
Palavras 1.184
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hellow pessoinhas lindas, tudo bom? Comigo sim.
Gostaria de avisar que pretendo postar uma vez por semana (abri uma exceção hoje porque to muito empolgada), porque sou uma pessoinha ocupada demais (responsabilidades), mas quero evitar de atrasar pretendo postar todos os domingos a princípio (será tudo em decorrencia do meu rendimento). Queri agradecer a duas pessoinhas em especial, Veridia e Kinahary, elas são minhas inspirações, amo seus trabalhos como também suas pessoas. E não posso esquecer do bolinho que é Mih, gata obrigada por me apoiar. E minhas mozonas também.
Bom, cumprindo minha palavra, aqui está nossa Rainha Purpurina, Magnus Bane. Boa leitura.

Música - King, Lauren Aquilina (ouçam please)

Capítulo 2 - Rei Magnus


Fanfic / Fanfiction A Melodia do Amor - Malec - Capítulo 2 - Rei Magnus

Um palácio gigante era visto no meio do deserto, a princípio era branco, mas quando se aproximava podia se notar sutis arabescos desenhados em todas extremidades em preto. Detalhes lindos que davam um ar de alegria e luxo, suavemente pintados, ornamemtados com pequenas mas reluzentes pedras, vermelhas, douradas e prateadas. Um grande muro se estendia em volta da cidade que rodeava o palácio, incomum, quando se olhava de longe logo se pensava em um vidro, mas aproximando-se notava-se que não era qualquer material que formava o muro, era diamante.

Sendo já quase meio dia, Catarina Loss, a princesa e conselheira oficial do rei anda pelo castelo. Era uma mulher estonteante de certa forma, rara, pele azul escura, olhos verdes lindos, corpo esguio, mas vantajosos seios, cabelos brancos, de temperamento incomparável, normalmente era uma mulher graciosa, e querida, mas quando assumia seu trabalho de conselheira do rei, era a pessoa mais sensata a vista, era estrategista e cauculista, extremamente cuidadosa. Agora andando apressadamente em direção a suíte real, seu vestido branco com detalhes dourados, reluz a luz do sol transmitida pelas janelas, chegando a porta cumprimenta os dois guardas que sorriam em resposta e abrem a porta.

Na suíte, os leçois estavam jogados no chão, as roupas reais ppr todos os cantos possíveis, ela analisa a suíte que tinha formato redondo, com pilares em suas extremidades, com três portas que davam caminhos a anexos diferentes, e procura por onde começar, mas seu olhar se dirige até a enorme cama que estava no centro do quarto, ela apesar de querer gritar sorri ao ver o rei dormindo tranquilo.

Era um homem realmente estonteante, conhecido por todos os reinos por sua beleza e poderes únicos, com pele delicadamente morena, lhe destacava seus belos cabelos negros, seu corpo era impecavelmente definido, não com um exagero de musculos, mas na medida certa, seus lábios eram pequenos e rosados, lhe destacando sua maior e mais bonita identificação, seus olhos, eram de um verde mais gracioso que a mais bela grama da floresta, com leves nuances dourados que lhe remetiam a um ápice, capaz de hipnotiza-lo em questão de um único olhar, e como se não fosse o suficiente, suas íris eram em formato como os de um felino, lhe dando um ar de poder.

Conhecido pelas melhores festas da região, conquistador nato, era capaz de lhe seduzir com um simples sorriso, era abertamente bissexual, já passou noites com pessoas muito conhecidas como a própria Cleópatra, mas isso era algo que somente seus amigos mais chegados tinham conhecimento, eaconder sua verdadeira idade era prioridade. Adorava joguinhos, ainda quando envolviam segredos, era capaz de descobrir seus mais profundos e obscuros, não comhecia seus limites, era livre e usufruía de tudo isso com um belo no rosto.

Antes que Catarina pudesse o acordar, Magnus já abriu seus belos olhos, ela já tinha chamado duas servas para prepararem um banho quente para o rei, elas se dirigiram até a sala de banho, os deixando a sós, com um sorriso no rosto Magnus se vira na cama, estava durmindo de barriga para baixo, apenas de cueca, o que para Catarina era um milagre, já que sua majestade nunca dormia só. 

- Bom dia Srt.Loss - o velho sarcasmo sempre o acompanhava, sendo uma de suas maiores características, e por trás de tudo sua maior defesa - já é meio dia?

Com um ar de repreensão a seu "filho", Catarina arranca o único lençol que o cobria revelando sua cueca preta, ele a olha e ri desdenhoso, mas antes que ele brincasse com a situação ela o interrompe:

- O horário não sei, apenas tenho certeza que está muito atrasado para a reunião, que era pra ser hoje de manhã - a cara de Magnus dizia tudo, ele havia esquecido completamente que em poucos dias aconteceria a Festa da Música, uma comemoração que duraria uma semana, cada dia com um tema de festa diferente, e quem planejava tudo era o rei, pois a festa em si era um presente ao povo.

Revirando os olhos ele se levanta, e se espreguiça, as duas servas saem do banheiro e lhe fazem uma breve reverência, o esperam assim que tomasse banho elas ajeitariam o quarto, de costas para Catarina, ele sorri ao ouvir o risinhos mal contidos das servas.

- Irei tomar um banho e me arrumar para irmos aos compromissos. - assim ele segue para o banheiro, entra na banheira e se deita relaxando, tivera uma noite mal dormida, não por que tivera companhia, mas porque sonhou, um sonho misterioso sem muito sentido, mas como não podia pensar nisto agora, concentra-se em banhar-se.

Enquanto banhava-se Magnus ouvia Catarina ordenando as criadas, as duas estavam arrumando o quarto, já ela procurando um roupa adequada para o rei vestir, ela era tão crítica para as roupas quanto ele, ela era quem o ajudava a escolher roupas para cada ocasião, quando ele saiu enrolado apenas em uma toalha, as criadas sorriam maliciosas, Magnus apenas retribuiu o sorriso, mas Catarina as olhou ameaçando.

- Damas creio que já podem se retirar - elas já tremendo de medo somente pelo olhar, fazem uma reverência rápida e saem apressadas do quarto, agora finalmente a sós, ele retira a toalha.

Catarina apenas revira os olhos, ele já estava de cueca.

- Cat, o que tenho depois da reunião? - não era novidade que não lembrasse dos próprios compromissos, por mais que durmiu até mais tarde, era a primeira manhã que realmente podia descansar, sua rotina estava um pouco corrida pois era final de ano, muitas descisões a serem tomadas para o início de um novo ano.

- Á tarde está livre por incrível que pareça, Ragnor me prometeu que te daria a tarde de folga - o espanto de Magnus foi totalmente evidente, ele já estava vestido com uma calça preta, uma camisa folgada verde água com um generoso decote decorada xom cristais pratas do mesmo, seu cabelo com uma leve mecha prata, mas com a coroa já colocada, era em formato de um arco, dourada enfeitada com as mesmas pedras que enfeitavam o castelo, era a mais  simples de sua coroa entre tantas.

- Está brincando comigo? - ainda não acreditava era muito raro isto acontecer, ele não entendia o porquê mas seu sentido avisava que algo estaria para acontecer, fazia alguns dias já que tinha sonhos e não dormia direito, primeiramente pensara que estaria doente mas Catarina mesmo o examinou e afirmou que não havia nada de errado.

- Não repitirei Mag, agora termine logo de se arrumar e vá comer algo , precisamos começar o quanto antes esssa reunião, preciso ir atrás de tudo o que for decididdecidido, para que  a próxima semana seja perfeita - assim ela vê o que o mesmo já sorria perdido nos próprios pensamentos.

- Estou pronto, vamos, quero aproveitar ao máximo de minha tardede descanso. - saem juntos, caminham pelo corredor bem iluminado, cumprimentando todos servos, rei Magnus era querido por todo seu povo, trabalhava com dedicação e amor, fazia valer apena seu juramento, em seu país o povo tinha verdadeira voz, suas necessidades eram todas atentidas, sendo o país mais próspero de todo Oriente Médio, liberdade era a palavra que o definia.



Notas Finais


Então lindinhos este é nosso Magnus (pelo menos uma parte dele), ele é meu maior desafio seus traços são realmente desafiadores para mim, sou fascinada por magia. Não queria apresentar todos os problemas logo no início (não quero assustar ninguém). Já adianto que sou bipolar, não quero um clichê qualquer, pretendo dar o melhor de mim.
" Poxa Ester e onde está Alec e a cena do 1° capítulo, aquela que alguém ataca ele? " (antes que perguntem e fiquem bravos) ela está incluída no próximo capítulo.
Gostaram do capítulo? Beijinhos e até a próxima semana.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...