História A menina da solidão laranja - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Álcool, Amizade, Dança, Depressão, Drama, Festas, Irmãs, Poesia, Relacionamento Abusivo, Romance, Ruiva, Toc
Visualizações 12
Palavras 1.257
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olarrr, meus nenéns!
Depois de tanto caos, vamos para um pouco de calmaria, sim?
O capítulo pode parecer IMENSO, mas é todo feito de diálogos

Boa leitura!

Capítulo 7 - Cores sóbrias como as de um dia comum


Fanfic / Fanfiction A menina da solidão laranja - Capítulo 7 - Cores sóbrias como as de um dia comum

A produtora maldita do senhor Maurílio, dez e meia da manhã.

Cássia Fernandes:

Tudo corria como sempre: Todos bem vestidos, alguns meios chateados com a vida. A verdade é que a grande maioria não gostava de trabalhar ali. Os mais antigos na produtora diziam que Ricardo era apenas uma criança mimada e cheia de caprichos. Eles também diziam que a empresa era muito melhor quando Maurílio era o diretor e eu concordo. Apesar de pegar apenas um ano do comando dele, a diferença era notável. Ricardo adorava criar intrigas entre os funcionários por pura diversão.

Toda a equipe da Arte e eu o chamávamos de Loki e eu nem preciso explicar o motivo, né?

Lu e eu brindávamos a promoção dela. Ela estava radiante e com razão. Ela merecia aquele cargo mais que qualquer um. Fora que ela só trabalharia três dias na semana e receberia o dobro do que recebia como secretária.

Luciana Almeida:

Tudo corria como sempre: Todos muito arrumados (principalmente pra dia de semana), alguns mais arrumados que outros. Qual a necessidade de vestidos caros e jóias pra trabalhar naquela maldita produtora?

A verdade é que a maioria das pessoas se odiava e odiava o emprego que tinham, mas naquele momento eu não ligava pra elas por motivos de: EU FUI PROMOVIDA, CARALHO!

Além de receber mais, vou ter mais tempo pra mim.

Cássia e eu brindávamos a minha promoção na sala dela e com a porta trancada, claro. Eu olhava Cássia tão feliz e ficava mais aliviada. Não parecia a mesma que ontem chorava e lamentava uma relação extremamente abusiva. Espero que ela não mude sua postura.

- Lu, daqui a pouco tenho uma reunião com a equipe. Quer me acompanhar? – ela me perguntou enquanto virava a oitava dose de Morena Doce – Vai ser uma experiência ótima pra você!

- Claro! – eu não conseguia tirar o sorriso do rosto – Vou amar!

A produtora maldita do senhor Maurílio, onze da manhã.

Cássia Fernandes:

- Bom dia, coisas mais lindas da minha vida! – entrei com um sorriso que fedia a Morena Doce – Quero apresentar pra vocês a mais nova roteirista e criadora literária: Luciana Almeida Motta!

Todos levantaram, bateram palmas, se abraçaram e abraçaram Lu. Além de linda e talentosa, ela é muito querida por todos.

Brincávamos, riamos e dançávamos como grandes amigos, até que uma nuvem cinzenta chegou e junto com ela Ricardo! Imediatamente, todos pararam e começaram a encará-lo.

- Por favor, sentem-se – ele ordenou.

Todos sentaram.

- Então, eu tô aqui pra falar pra vocês que...

- Ricardo! – Luana que era uma de nossas maquiadoras levantou a mão.

- Pois não... – ele respondeu ajeitando a gravata.

- Por que o seu olho tá roxo? – ela perguntou o que todos queriam perguntar e arrancou risada dos mesmos.

- Seu lábio tá ferido também – completou um dos figurinistas.

- Eu fui assaltado ontem e agredido por uma fera.

Todos começaram a rir da forma que ele falava, pois estava com tanto ódio que mal conseguia se expressar direito.

- Fera? Fera tipo o Incrível Hulk? – perguntou Luciana e todos voltamos a rir.

- É, uma fera igualzinha ao Hulk – ele respondeu olhando pra mim.

- Por que tá olhando pra Cássia se eu fui que te fiz a pergunta? – Luciana respondeu com seu maravilhoso deboche.

- Não olhei pra ninguém, você que tá vendo errado.

E foi nessa hora que ninguém se aguentou mesmo e começou a rir da cara dele.

Ele ficou vermelho de raiva, eu jurava que ele sim iria virar o Incrível Hulk, mas não conseguíamos parar de rir da cara dele!

- Já chega! – ele gritou batendo na mesa – Vocês vão me deixar falar?

Ficamos em silêncio.

- Obrigado. Como eu estava dizendo...

- Ricardo! – Fred que também era maquiador levantou a mão.

- Pois não... – ele respirou fundo.

- Você disse que foi assaltado, certo? Você está bem?

- Estou – respondeu seco.

- Roubaram seu carro? Porque te vi chegando de carro hoje – perguntou Luana.

- Não, não roubaram meu carro.

- Tava andando a pé? – perguntou Luiz, um dos figurinistas.

- Não! – Ricardo respondeu impaciente.

- Então por que não levaram seu carro? – Lu perguntou.

- Porque eu estava fora dele quando aconteceu – Ele lançou um olhar mortal pra mim e pra Lu porque sabia que nós sabíamos da verdadeira história.

- Levaram seu celular? – perguntou Luana novamente.

- Sim, levaram, mas por que diabos vocês estão preocupados comigo?

Silêncio novamente.

- Então, como eu estava dizendo...

- Ricardo! – dessa vez Richard, o coreógrafo levantou a mão.

- O que é que você quer, caralho? – Ricardo respondeu gritando e foi exatamente nessa hora que Maurílio entrou na sala de reuniões.

- Isso são modos de tratar um funcionário, Ricardo? – perguntou com a maior calma do mundo.

- Pai, me perdoe, mas não dá pra manter a calma. O senhor está me perguntando isso porque não viu...

- Eu vi, Ricardo – Maurílio interrompeu Ricardo – Richard apenas levantou a mão e chamou, não há motivos pra isso. Venha, deixe Cássia fazer a reunião dela.

Os dois saíram e começamos a rir.

- Viram só, gente? Odin desceu de Asgard para buscar Loki! Não é maravilhoso? – Luiz perguntou e todos continuaram rindo muito.

A reunião continuou com o astral lá em cima!

...

Quando entrei na minha sala, vi um recado que dizia “A brincadeira ainda não acabou, Cássia”. Amassei e joguei fora, como odiava esses joguinhos ridículos que Ricardo gosta de fazer!

Sentei, tirei uma escova da gaveta e comecei a pentear meu cabelo. Talvez eu tivesse realmente um TOC por pentear meu cabelo, eu não sei. Só posso afirmar que esse “ritual” me deixava calma.

Fui penteando mecha por mecha e prestando atenção a cada fio de cabelo. Quando estava finalmente ficando calma, Ricardo entrou em minha sala.

- O que você quer aqui? – respondi sem tirar o olho no meu cabelo, afinal quando penteava não conseguia dar muita atenção pra ninguém.

- Eu quero conversar – respondeu sentando na minha frente.

- Depois do bilhete que deixou em minha mesa, eu também vou te ameaçar.

- Ameaçar?

- Sim! Ameaçar!

- Certo. O que tenho a temer?

- Os vingadores! – respondi finalmente largando a escova e olhando pra ele.

- Vingadores? – ele parecia incrédulo com o que eu acabará de dizer.

- É como nos chamamos. Somos uma equipe. Tipo, “os heróis mais poderosos da terra” e coisa e tal.

- Você tá debochando de mim?

- Levou um tempo pra gente se entrosar, é verdade. Mas vamos fazer uma contagem: Seu pai, um dos caras mais ricos que conheço. Luciana, a garota mais debochada desse mundo. Dois figurinistas que adoram sair na mão. Três maquiadores que não tem pudor algum. Dançarinos e poetas que te odeiam. E você, grandalhão. Você conseguiu irritar cada um deles.

- A intenção é essa Cássia. Minha missão nessa vida é incomodar, perturbar, irritar e confundir.

- Não é uma boa missão. Quando eles chegarem e vão chegar, vão te pegar.

- O quê? Eu tenho dinheiro pra caralho, sou uma figura pública. Vocês não podem fazer nada contra mim.

- Nós temos o Hulk.

- Hulk? Você é o Hulk, certo? – ele finalmente entendeu que eu estava tentando reproduzir um dos diálogos do primeiro filme dos Vingadores.

Ele me insultou, nos xingamos e o fim? Infelizmente essa porra não teve um fim.

Terminei o dia bebendo com a equipe mais debochada do mundo!

Resumo do dia: Risadas, ameaças do Ricardo, deboche, cigarro e álcool. Nada mais, nada menos que um dia comum. 

 


Notas Finais


Quanto deboche! hahahahaha
Essa equipe é a melhor <3

O que acharam, nenéns?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...